quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

.: Conteúdo Teatral convoca para montagem de "Paralamas em Cena"

Montagem é o segundo projeto do Programa de Inserção ao Mercado de Teatro.

A Conteúdo Teatral seleciona 32 parceiros coprodutores, entre atores,  estudantes de teatro ou recém-formados, para a segunda montagem a ser realizada dentro do Programa de Inserção ao Mercado de Teatro (PIT). O musical “Paralamas em Cena” será montado com os maiores sucessos da banda Os Paralamas do Sucesso, um dos ícones do rock nacional. As inscrições para a seleção devem ser feitas no site da Conteúdo Teatral (http://www.conteudoteatral.com.br) até o dia 29 de fevereiro.

“Paralamas em Cena” fará sua estreia no Teatro Folha no dia 5 de agosto e cumprirá temporada até 25 de setembro. Antes da temporada os atores passarão por um processo que, além de prepará-los para o palco, propõe atividades para que tenham noções práticas de produção. Um dos objetivos do PIT é deixar os atores preparados para serem empreendedores de seus próprios projetos. Este processo já está em curso com o elenco da primeira montagem do PIT, a comédia “Pra Inglês Ver”, que estreará no dia 4 de maio no Teatro Folha.

O investimento de cada ator-coprodutor para a montagem de “Paralamas em Cena”  é de R$4.400,00, que pode ser dividido em quatro parcelas. Este investimento garante a realização da montagem e temporada. Eventuais lucros obtidos na temporada serão pagos aos coprodutores em valores proporcionais à cota investida no projeto.

Ao final da primeira etapa preparatória serão selecionados oito atores, entre os 32 coprodutores, para compor o elenco do espetáculo. Os ensaios acontecerão no período de 18 de março a 12 de junho. Antes da estreia para o público, a montagem deverá ser apresentada em diversos ensaios abertos e apresentações para convidados durante os meses de junho e julho, num processo que busca afinar todos os detalhes do musical para apresentar um resultado profissional.

Sobre a montagem “Paralamas em Cena”
O espetáculo musical promete ser uma grande viagem pelo repertório da banda Os Paralamas do Sucesso. A montagem dá continuidade ao projeto "MPB em Cena", iniciado no ano de 2014 com a peça “Ivan Lins em Cena”.

“A proposta é mergulhar no rico universo das letras de compositores da Música Popular Brasileira para desenvolver a montagem de um musical. Haverá uma maratona de ensaios de canto, expressão corporal e interpretação. Os atores participarão da vivência da construção completa de um espetáculo e parte deles entra no elenco definitivo”, explica o diretor Isser Korik.

O repertório da banda Os Paralamas do Sucesso, uma das mais importantes do rock nacional, ganhará novos arranjos. As letras serão trabalhadas como um texto de teatro e os arranjos criados de acordo com a potência vocal de cada ator. A ideia é que o resultado artístico possa se comunicar com o público que não esquece o marcante repertório e também os mais jovens que poderão conhecer sucessos, como, “Meu Erro” e “Lanterna dos Afogados”.

Além de Isser Korik, a equipe de preparação dos atores conta com a coreógrafa Vanessa Guillen, o diretor musical Paulo Nogueira e a diretora Fezu Duarte. O trabalho destes profissionais em conjunto deve resultar num musical com novos arranjos, letras das músicas formando uma dramaturgia teatral, tudo feito a partir da criação com o elenco.

Sobre o diretor musical Paulo Nogueira
Cursou bacharelado  em Direito e Música, iniciando sua carreira como pianista e, posteriormente, professor, maestro e diretor musical. Aperfeiçoou-se com grandes profissionais brasileiros e estrangeiros. Vencedor de vários prêmios, atuou no campo operístico como regente e diretor musical em montagens do Theatro Municipal de São Paulo. 

Regente-Coral desde 1989, desenvolveu junto à terceira idade um importante trabalho de cunho sociocultural reconhecido pela sociedade artística através de honrarias e CDs. Assumiu as funções de regente e assistente de direção na Orquestra Sinfônica Municipal, Orquestra Experimental de Repertório e nos musicais "O Fantasma da Ópera", "Miss Saigon", "A Bela e a Fera" e "Cats". Conduziu orquestras brasileiras em concertos, récitas de óperas, apresentações com solistas renomados e o Balé da Cidade de São Paulo. 

Foi diretor musical para o casting de "Zorro" e "A Família Addams", regeu a trilha sonora do filme "Salve Geral". Como professor, dirigiu os cursos de montagem dos musicais "Ópera do Malandro", "Priscilla, A Rainha do Deserto", "Rock of Ages", "O Fantasma da Ópera", "Fame", "Chorus Line", "Footloose", "The Book Of Mormon", "Rent", "Cats" e "Jekyll&Hyde". Exerceu funções de Diretor Musical, Maestro e Primeiro Pianista nos musicais "Pernas Pro Ar com Cláudia Raia", "O Médico e o Monstro" ("Jekyll&Hyde"), "Mamma Mia", "FAME" e "Nas Alturas" ("In The Heights"). Diretor Musical, arranjador e orquestrador em "Como Vencer na Vida Sem Fazer Força" (indicado como melhor direção musical pelo Prêmio Censgranrio e APTR) e "O Menino Maluquinho", o musical. Seus próximos projetos incluem, "Ghost, o Musical", "Dias de Luta" , "Dias de Glória" e "The Young Frankenstein".

Sobre a Coreógrafa Vanessa Guilen
Bailarina, coreógrafa e diretora teatral. Tem sólida formação em balé clássico e dança contemporânea, por meio dos melhores profissionais do Brasil e de Cuba. Possui cursos de formação em teatro, direção, expressão corporal e aperfeiçoamento em técnicas corporais. Foi bailarina das companhias: Balé da Cidade de SP, Ballet Stagium, Cia. de Danças de Diadema, Siameses e Cia Druw. Participou de turnês pela Alemanha, França, Áustria, Luxemburgo, Espanha, Uruguai e China, e por quase todos os estados brasileiros. Foi assistente de direção, diretora residente e dance captain ao lado de José Possi Neto nos musicais: "Crazy For You", "Cabaret", "New York New York", "Emoções Baratas" e "Bark! Um Latido Musical". Assistente de direção de Rodolfo Garcia Vasquez na peça "Roberto Zucco", prêmio APCA de melhor direção 2010 e de José Possi Neto na peça "Vidas Privadas". Dirigiu e coreografou "O Homem n´Água", com Paulo Goulart Filho. Ministra aulas ecoreografa grupos há 20 anos.

Sobre a orientadora de interpretação Fezu Duarte
Foi diretora artística do Teatro Brasileiro de Comédia de 1998 a 2003. No TBC, criou a Cia. de Repertório e atuou como atriz em “Ópera do Malandro”, com direção de Gabriel Villela. Fundou também a Cia. de Teatro Rock, em que dirigiu os espetáculos “QAP”, “A Borboleta sem Asas” e “Na Cama com Tarantino”. Em 2004, dirigiu “Revolução Urbana”, primeiro espetáculo sobre o Legião Urbana. Assinou a direção dos musicais “A Sessão da Tarde ou Você Não Soube Me Amar”, “Lado B - Mudaram as Estações” e “Os Saltimbancos”, que permaneceu por quatro anos entre os dez melhores espetáculos infantis na Veja São Paulo.

Sobre o diretor geral Isser Korik
Diretor, ator, produtor, tradutor e dramaturgo, coleciona trabalhos marcantes como comediante em quase 30 anos de carreira. Entre eles, “Vacalhau & Binho”, de Zé Fidélis, que permaneceu oito anos em cartaz; “O Dia que Raptaram o Papa”, de João Bethencourt; e, recentemente, “E  o Vento não Levou”, de Ron Hutchinson, e “Toda Donzela Tem um Pai que É Uma Fera”, de Gláucio Gill. Como diretor se destaca na comédia e no humor. Concebeu “Nunca se Sábado...”, apresentado por quatro temporadas sob sua direção-geral, que marcou a cena paulistana. Dirigiu o sucesso “A Minha Primeira Vez” (crítica neste link), de Ken Davenport; a trilogia cômica de Alan Ayckbourn “Enquanto Isso...”; “O Mala”, de Larry Shue; o projeto “Te Amo, São Paulo”, que reuniu grandes nomes da dramaturgia paulista; além dos infantis “A Pequena Sereia”, de Fábio Brandi Torres; “Grandes Pequeninos”, de Jair Oliveira; “Cinderela”, “O Grande Inimigo” e “Ele é Fogo!”, de sua autoria, tendo recebido por esse último o Prêmio APCA. É diretor artístico da Conteúdo Teatral.

No teatro musical, foi coprodutor de espetáculos muito bem recebidos pelo público e crítica: “Um Violinista no Teatro”, “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos” ,“Nine - Um Musical Felliniano” e “Beatles Num Céu de Diamantes”, todos dirigidos por Charles Möeller e Claudio Botelho, além de ter dirigido “Ivan Lins em Cena”.

Ficha Técnica - “Paralamas em Cena”
Direção Geral - Isser Korik
Interpretação - Fezu Duarte
Expressão Corporal - Vanessa Guillen
Diretor Musical - Paulo Nogueira 

Serviço – Programa de Inserção no Mercado de Teatro (PIT)
“Paralamas em Cena”
Inscrições: As inscrições para a coprodução podem ser feitas no site da Conteúdo Teatral (http://www.conteudoteatral.com.br/) até 29 de fevereiro de 2016. O candidato deve preencher formulário no site e enviar curriculum e foto. Trinta e duas vagas. 

Investimento: R$ 4.400,00, em quatro parcelas de R$ 1.100, a serem pagas em 15 de março, 15 de abril, 15 de maio e 15 de junho de 2016.

Ensaios: de 18 de março a 12 de junho de 2016, sextas-feiras e domingos, das 13h às 19h. Haverá ensaios abertos e apresentações para convidados durante os meses de junho e julho.

Local dos ensaios: Teatro dos Arcos. Rua Jandaia, 218 – São Paulo, SP. CEP: 01316-100

Feedback aos participantes e anúncio do elenco definitivo: 21 de junho de 2016 
Ensaios do elenco definitivo: Acontecerão de 23 de junho a 4 de julho de 2016, ensaios abertos em 5, 12, 19 e 26 de julho de 2016, e ensaios finais de 27 de julho à 4 de agosto de 2016.

Temporada – “Paralamas em Cena”
Local: Teatro Folha
Estreia: 5 de agosto
Temporada até: 2 de outubro
Apresentações: sexta-feira, 21h30; sábado, 20h e 22h; domingo, 20h

Sobre a Conteúdo Teatral
O grupo empresarial paulista Conteúdo Teatral atua há mais de dez anos em duas vertentes: gestão de salas de espaços e produção de espetáculos. Como gestora é responsável pela operação do Teatro Folha, no Shopping Pátio Higienópolis, com direção artística de Isser Korik e direção comercial de Léo Steinbruch, programando espetáculos para temporada em regime de coprodução. No período de atuação a empresa soma mais de 2 milhões de espectadores.

Como produtora de espetáculos, viabilizou dezenas de peças, como “Gata Borralheira”, “O Grande Inimigo”, “Os Saltimbancos”, “A Pequena Sereia”, “Grandes Pequeninos”,  “Branca de Neve e os Sete Anões”, “A Cigarra e a Formiga”, “Cinderela” e “Chapeuzinho Vermelho” para as crianças. Para os adultos foram realizadas, entre outras montagens, “A Minha Primeira Vez”, “Os Sete Gatinhos”, “O Estrangeiro”, “Senhoras e Senhores”, “O Dia que Raptaram o Papa”, “E o Vento Não Levou”, “Equus” a trilogia “Enquanto Isso...”, além de projetos de humor – como “Nunca Se Sábado...” e “IMPROVISORAMA” – Festival Nacional de Improvisação Teatral. Em parceria com Moeller e Botelho produziu os Musicais “Um Violinista no Telhado”, “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”, “Nine – Um Musical Felliniano” e “Beatles num Céu de Diamantes”.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.