terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

.: O filme favorito de José Roberto Torero, escritor, cineasta, roteirista

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em fevereiro de 2016



No dia 28 de fevereiro, na 88ª edição do Oscar 2016, saberemos os nomes dos premiados que irão levar para casa a cobiçada estatueta do meio cinematográfico. Contudo, cada um de nós temos um prêmio particular e elegemos sempre um ou mais filmes no quesito favorito. Para tanto, nós do Resenhando.com questionamos o escritor José Roberto Torero Fernandes Junior, mais conhecido como Torero, e o autor de "Galantes Memórias e Admiráveis Aventuras do Virtuoso Conselheiro Gomes, o Chalaça", que já trabalhou no roteiro de vários longas-metragens, destaca um filme dos anos 60.



"Meu filme favorito, se favorito é aquele que vimos mais vezes, é 'O calhambeque mágico', de 1968 (baseado num livro de Ian Fleming, o criador de 007). Quando criança vi este filme no cinema muitas vezes. Todo mundo teve que me levar uma vez: pai, mãe, tia, vizinha...", comenta.

Na trama do filme que segue a linha do clássico "Se meu fusca falasse", também de 1968, Dick Van Dyke (Bert, de Mary Poppins) interpreta o excêntrico inventor de nome Caractacus Potts, responsável pela criação de um carro extraordinário, que não apenas anda, mas voa e flutua. Diante das possibilidade, o pai (Lionel Jeffries), os filhos (Heather Ripley e Adrian Hall) e a bela namorada (Sally Ann Howes) seguem uma aventuram ao mundo mágico dos piratas e castelos para enfrentar o Barão Bomburst (Gert Fröbe) e outros vilões.


É justamente o diferencial mágico do calhambeque que encanta Torero. "A minha cena favorita é quando o calhambeque cai num abismo e pensamos que os heróis vão morrer, mas então o calhambeque abre suas asas e voa. Vencer a morte é algo que faz sucesso há dois mil anos", conclui.

Sobre José Roberto Torero Fernandes JuniorO santista é um escritor, cineasta, roteirista, jornalista e colunista de esportes brasileiro. Formado em Letras e Jornalismo pela Universidade de São Paulo, é autor de diversos livros, como "O Chalaça", vencedor do Prêmio Jabuti de 1995. Além disso, escreveu roteiros para cinema e tevê, como em Retrato Falado para Rede Globo do Brasil. Cursou, sem concluir, pós-graduação em Cinema e Roteiro. No Jornal da Tarde, de São Paulo, iniciou sua carreira de cronista e depois começou a escrever para revista Placar textos sobre futebol. Foi colunista de Esportes da Folha de S. Paulo de 1998 a 2012. Trabalhou como roteirista em vários longas-metragens, entre eles Memórias Póstumas, Pelé Eterno, O Contador de Histórias e Pequeno Dicionário Amoroso. Foi sócio da livraria Realejo, em Santos, e apresentou por um ano o Programa Cantos Gerais, no Canal Brasil.

Facebook: https://www.facebook.com/joserobertotorero
Blog do Lelê (Menino, de 08 a 12 anos Lelê é o sobrinho fictício do escritor José Roberto Torero.): http://blogdolele.blog.uol.com.br/


José Roberto Torero Fernandes Junior é o 17ª entrevistado do #Resenhando.com para a série de depoimentos #MeuFilmeFavorito. Qual é o seu #MeuFilmeFavorito? Para os internautas interessados em participar, basta curtir a fanpage do portal –www.facebook.com/SiteResenhando - e enviar, por mensagem, a indicação, os motivos de ser o filme escolhido e uma cena favorita.

Ficha técnica:
O Calhambeque Mágico (Chitty Chitty Bang Bang)
Reino Unido,  Estados Unidos
1968, cor
Duração: 145 min 
Direção: Ken Hughes
Roteiro: Roald Dahl, Ken Hughes
Elenco: Dick Van Dyke, Lionel Jeffried, Gert Fröbe, Heather Ripley, Adrian Hall, James Robertson Justice, Sally Ann Howes, 
Gênero: Musical, Infantil

Tema de "O calhambeque mágico"

Trilha sonora de "O Calhambeque Mágico"



* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do www.photonovelas.com.br. Twitter:@maryellenfsm



Sugestão:
Entrevista com José Roberto Torero - ARQUIVO

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.