Lojinha do Resenhando.com no Shopee tem variedade

Visite a lojinha do Resenhando.com!

Mostrando postagens com marcador FilmeFavorito. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador FilmeFavorito. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

.: O filme favorito de Jesus Borges, ator de "A Mão na Face"

Por Mary Ellen Farias dos Santos*
Em fevereiro de 2019  

No final do século XIX, em 1895, na França, os irmãos Louis e Auguste Lumière inventaram o cinema. Desde então, as tecnologias só apuraram tais criações. E não é bom quando um filme parece falar com a gente? Nós do portal Resenhando.com, entrevistamos o ator de "A Mão na Face", Jesus Borges, e descobrimos o filme favorito dele.

De acordo com o ator formado pelo Centro de Artes Cênicas do Rio de Janeiro, o longa "'Menina dos olhos' é uma obra que evidencia quantas coisas nós deixamos de fazer, por medo de arriscar o novo, e também mostra, claramente, que o dinheiro não é o mais importante, que entre o ter e o ser, o ser é que tem maior valia!"

Sinopse: A comédia dramática dirigida por Kevin Smith, de 2004, é sobre um profissional bem-sucedido de Nova York, que após perder a esposa e o emprego, precisa voltar a morar com o pai no subúrbio para criar a filha. Com a ajuda de uma jovem, aos poucos ele vai descobrindo o que é realmente importante na vida.

Trailer


Jesus Borges é ator formado pelo Centro de Artes Cênicas do Rio de Janeiro, formado pelo curso de Teatro da Escola Célia Helena (SP), frequentou Oficina teatral com Paulo Verlings, Curso de Cinema com Alessandro Hannel e Thiago Grecco e Workshop de TV com Diretor Global Marcelo Zambelli. Tem formação em TV, Cinema e Publicidade com Victor Ferrade, Ferrade Filmes. É formado em Música pela Escola de Música Recreio (RJ), com acompanhamento vocal por Tatiana Medeiros, assim como de dança livre pela Escola Dança e Cia. Acadêmico em Marketing pela Universidade UniCarioca.

Jesus Borges é o 27º entrevistado do #Resenhando.com para a série de depoimentos #MeuFilmeFavorito. Qual é o seu #MeuFilmeFavorito? Para os internautas interessados em participar, basta curtir a fanpage do portal –www.facebook.com/portalResenhando - e enviar, por mensagem, a indicação, os motivos de ser o filme escolhido e uma cena favorita.

*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: 
@maryellenfsm

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

.: Os filmes favoritos de Fabiana Tolentino, atriz, cantora e diretora


Por Mary Ellen Farias dos Santos*
Em fevereiro de 2019 
 



Um cineminha com pipoca bem amanteigada é tudo de bom, mas como já diz a Dorothy de "O mágico de Oz", "there´s no place like home". Considerando que é fácil fazer cinema em casa, assim como pipoca, nós do portal Resenhando.com pegamos dicas de filmes com a atriz, cantora, diretora, professora de interpretação e terapeuta holística: Fabiana Tolentino.

Engajada, a atriz que, recentemente, brilhou em musicais de sucesso como "2 Filhos de Francisco""Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812", destacou duas produções cinematográficas, uma brasileira e outra canadense-francesa: "Nossa.... tenho vários filmes preferidos! Mas acho que 'Que horas ela volta?' e 'Incêndios'. São dois filmes que falam sobre as circunstâncias da vida e o quanto somos levados por elas. Essas situações do cotidiano muito me intrigam".


SINOPSE de 'Que horas ela volta?' (2015)A pernambucana Val se muda para São Paulo para proporcionar melhores condições de vida para a filha, Jéssica. Anos depois, a garota telefona dizendo querer ir para a cidade prestar vestibular. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, porém o seu comportamento complica as relações na casa.


Trailer:



SINOPSE de 'Incêndios' (2010)Nawal, uma mulher moribunda do Oriente Médio que vive em Montreal, deixa cartas aos filhos gêmeos para serem lidas quando ela falecer. Jeanne deve entregar a dela para o pai que nunca conheceu e Simon deve entregar a dele para o irmão que nunca soube que tinha. Os irmãos viajam para o Oriente Médio separados e vivenciam atos de brutalidade, descobrem uma história familiar surpreendente e têm revelações sobre si mesmos.


Trailer:


Fabiana Tolentino é a 26º entrevistada do #Resenhando.com para a série de depoimentos #MeuFilmeFavorito. Qual é o seu #MeuFilmeFavorito? Para os internautas interessados em participar, basta curtir a fanpage do portal –www.facebook.com/portalResenhando - e enviar, por mensagem, a indicação, os motivos de ser o filme escolhido e uma cena favorita.

*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: 
@maryellenfsm

terça-feira, 31 de julho de 2018

.: O filme favorito de Charles Möeller, ator, cenógrafo, diretor, produtor teatral

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em julho de 2018


Ele é o homem do teatro musical, que em parceria com Cláudio Botelho, forma a produtora M&B. Charles Möeller, atuante no teatro e na televisão, também é um cinéfilo. Questionado sobre o favoritismo de um filme, revelou ser impossível destacar apenas um, por amar o cinema como arte. "Vejo tudo, sou maratonista de elite. Sou de fases. No momento estou apaixonado pelo cinema do leste Europeu", comenta.

Contudo, Möeller que, em agosto, vai estrear o musical "Pippin" nos teatros cariocas e volta aos palcos paulistas com "Cinderella, o Musical", revelou existir um filme que fala direto ao coração dele. "O filme que tem uma leitura imediata com minha profissão e existência é 'All That Jazz' "em português, 'All That Jazz - O Show Deve Continuar'), do Bob Fosse. Não tem como não me enxergar o tempo inteiro lá", finaliza.

SINOPSE: "All That Jazz - O Show Deve Continuar", é um relato semi-autobiográfico da vida do escritor/diretor/coreógrafo Bob Fosse, vencedor do Oscar, do Tony e do Emmy. Joe Gideon (Roy Scheider) é um diretor de cinema e coreógrafo mulherengo, que trabalha simultaneamente na edição de um filme e nos ensaios de um musical. Gideon sofre um enfarte e, com a vida por um fio, revê momentos da vida, transformando-os em números musicais. É disputado por 4 mulheres: a namorada, a ex-esposa, a filha e a Morte, representada por uma bela loira vestida de branco, que conversa com ele de forma bem instigante.

CURIOSIDADES: 
*Vencedor de 4 Oscars;
* A trama de "O Show Deve Continuar" é a dramatização de vários acontecimentos da vida do próprio Bob Fosse, diretor do filme, quando esteve ao mesmo tempo envolvido com o musical da Broadway "Chicago" e o filme 
"Lenny"
* "All That Jazz", título original do filme, é o nome de uma das canções mais conhecidas do musical "Chicago";
* Inicialmente seria Richard Dreyfuss o intérprete de Joe Gideon em 
"O Show Deve Continuar", tendo desistido do filme pouco antes do início de suas filmagens;
* A Palma de Ouro ganha no Festival de Cannes foi dividida com 
"Kagemusha, a Sombra do Samurai".


Trailer


Sobre Charles Möeller: Ator, diretor, cenógrafo, autor e figurinista brasileiro, atuante no teatro e na televisão, atualmente, tem em cartaz temporada de 
"A Noviça Rebelde", no Rio de Janeiro e vai estrear ho, e a novidade "Pippin", com primeira apresentação marcada para 2 de agosto, no Rio. 

Charles Möeller é o 25º entrevistado do #Resenhando.com para a série de depoimentos #MeuFilmeFavorito. Qual é o seu #MeuFilmeFavorito? Para os internautas interessados em participar, basta curtir a fanpage do portal –www.facebook.com/portalResenhando - e enviar, por mensagem, a indicação, os motivos de ser o filme escolhido e uma cena favorita.

*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: 
@maryellenfsm


terça-feira, 3 de julho de 2018

.: O filme favorito de Silva, cantor, compositor, produtor musical

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em julho de 2018


Hoje, dia 3 de julho, é o aniversário de 30 anos do cantor Lúcio Silva de Souza, mais conhecido pelo nome artístico Silva. 
Extremamente talentoso na área musical, pois também é compositor, produtor musical e músico multi-instrumentista brasileiro, ainda encontra um tempinho para admirar a sétima arte. 

Para tanto, nós do portal Resenhando.com descobrimos a preferência cinematográfica dele: a história de Maria e a família Von Trapp! "O filme que vi mais vezes na vida foi 'A Noviça Rebelde'. Não sei te dizer porque, acho que foi a música que me prendeu. Sei cantar todas", comenta.



SINOPSE: Na Áustria, final da década de 30, estando o pesadelo nazista prestes a se instaurar no país, uma noviça (Julie Andrews) que vive em um convento, mas não consegue seguir as rígidas normas de conduta das religiosas, vai trabalhar como governanta na casa do capitão Von Trapp (Christopher Plummer), que tem sete filhos, é viúvo e os educa como se fizessem parte de um regimento. 

No entanto, a chegada da moça modifica drasticamente o padrão da família, trazendo alegria novamente ao lar da família Von Trapp e conquistando o carinho e o respeito das crianças. Mas ela termina se apaixonando pelo capitão, que está comprometido com uma rica baronesa. 



CURIOSIDADES:

* Originou-se de um musical da Broadway, cuja história é baseada na vida da família de cantores Von Trapp da Áustria. 
* As canções são da autoria de Richard Rodgers e as letras de Oscar Hammerstein II, com passagens instrumentais adaptadas por Irwin Kostal, com roteiro de Ernest Lehman. 
* Foi rodado principalmente em locações em Salzburgo, na Áustria, e na região da Baviera, na Alemanha. 
* Ganhou o Oscar de melhor filme em 1966, e é um dos musicais mais populares já produzidos. 
* O álbum com a trilha sonora foi nomeado ao Grammy de melhor álbum do ano. 
* Foi escolhido pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos para ser preservado no Registro Nacional de Filmes em 2001, e sempre está presente nas listas dos melhores filmes já feitos, como as do American Film Institute.


Trailer


Sobre Silva: Nos três primeiros trabalhos autorais, "Silva EP" (2011), "Claridão" (2012 / Slap) e "Vista Pro Mar" (2014 / Slap) foi aclamado por público e crítica musical nacional e internacional. O artista ganhou notoriedade na Internet, com um trabalho musical de personalidade que une elementos da música eletrônica contemporânea ao universo musical da música popular brasileira. Silva estreou nos palcos no Festival Sónar, um dos festivais de música mais respeitados do mundo. Após "Júpiter", "Silva canta Marisa" e "Silva canta Marisa", esse ano, lança "Brasileiro", o mais novo e patriótico álbum do músico. 

Silva é o 24º entrevistado do #Resenhando.com para a série de depoimentos #MeuFilmeFavorito. Qual é o seu #MeuFilmeFavorito? Para os internautas interessados em participar, basta curtir a fanpage do portal –www.facebook.com/portalResenhando - e enviar, por mensagem, a indicação, os motivos de ser o filme escolhido e uma cena favorita.

*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: 
@maryellenfsm

terça-feira, 22 de maio de 2018

.: Descubra quais são os filmes favoritos do ator João Vitti

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em maio de 2018


Delimitar a escolha a apenas um filme não é uma obrigatoriedade. Nós do portal Resenhando.com perguntamos ao ator João Vitti, que está em cartaz com o espetáculo "Senhora dos Afogados", a respeito do filme que mais gosta e descobrimos que são dois: "Depois de Horas" e "Relatos Selvagens".

Primeiramente, Vitti destaca "Depois de Horas". O ator considera o filme do Martin Scorsese, produção cinematográfica de um roteiro brilhante e inusitado repleto de humor negro, seguido de "Relatos Selvagens", de Damián Sziron. "Por revelar a vulnerabilidade do ser humano diante de situações cotidianas que tiram os personagens do controle e despertam os mais cruéis desejos de vingança", finaliza.

Depois de Horas (SINOPSE): Comédia de humor-negro de Martin Scorsese com Griffin Dunne, Rosanna Arquette, Verna Bloom, Linda Fiorentino, narra a história de uma noite na vida do processador de texto Paul Hackett. Em um café de Manhattan, ele se reúne e fala de literatura com Marcy. Mais tarde naquela noite, Paul pega um táxi para o apartamento de Marcy no centro da cidade. Sua nota de 20 dólares voa para fora da janela durante a corrida anunciando a noite inesperada que Hackett terá. Ele não pode pagar pela corrida e encontra-se em uma série de situações embaraçosas e com risco de morte.

CURIOSIDADES: 
* Estrelado por Rosanna Arquette e Griffin Dunne, que voltaram a trabalhar juntos em 1988, no filme "Le Grand Bleu", de Luc Besson.
* O filme rendeu prêmios e indicações. Prêmios: Independent Spirit, Melhor diretor: Martin Scorsese; Festival de Cannes, Melhor diretor: Martin Scorsese.
Indicações: Palma de Ouro, como Melhor Filme, Golden Globe, como Melhor filme estrangeiro, BAFTA, como Melhor ator - comédia ou musical: Griffin Dunne, Independent Spirit, Melhor atriz coadjuvante: Rosanna Arquette





Relatos Selvagens (SINOPSE): É um filme argentino de 2014, dirigido por Damián Szifron e protagonizado por Rita Cortese, Ricardo Darín, Nancy Dupláa e Dario Grandinetti. Em uma realidade crua e imprevisível, os personagens caminham sobre a linha tênue que separa a civilização da barbárie. Uma traição amorosa, o retorno do passado, uma tragédia ou mesmo a violência de um pequeno detalhe cotidiano são capazes de empurrar estes personagens para um lugar fora de controle.

A produção cinematográfica é uma antologia composta por seis histórias independentes ligadas por assunto. Originalmente, eram histórias curtas, mas Szifron, o diretor, as colocou juntos em um único volume, advertindo que estavam ligados por um conjunto de questões de unidade e coesão.

CURIOSIDADES:
* Foi selecionado para o Palma de Ouro o prêmio de maior prestígio do Festival de Cinema de Cannes. 
* Foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro da edição de 2015.



Trailer de "Depois de Horas"


Trailer de "Relatos Selvagens"


Sobre João Vitti: Ator com 35 anos de carreira que  interpretou grandes personagens no teatro e na televisão, como por exemplo, o Xampu, da novela "Despedida de Solteiro", gravada em 1992. Está em cartaz nos teatros brasileiros na pele de Misael Drummond, um dos protagonistas do espetáculo teatral, "Senhora dos Afogados", de Nelson Rodrigues.

João Vitti o 23º entrevistado do #Resenhando.com para a série de depoimentos #MeuFilmeFavorito. Qual é o seu #MeuFilmeFavorito? Para os internautas interessados em participar, basta curtir a fanpage do portal –www.facebook.com/portalResenhando - e enviar, por mensagem, a indicação, os motivos de ser o filme escolhido e uma cena favorita.

*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: 
@maryellenfsm


.: Entrevista com João Vitti, ator


terça-feira, 8 de maio de 2018

.: O filme favorito de Gottsha, atriz, cantora e dubladora

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em maio de 2018


A escolha de um longa favorito pode ser uma missão impossível. No entanto, nós do portal Resenhando.com conversamos com a atriz, cantora e dubladora Gottsha para saber qual é o filme que a envolve. Embora seja a dona de uma belíssima voz e tenha uma presença de palco que faz o público suspirar, Gottsha não se prende aos filmes musicais e revela gostar da história narrada em flashback com duração de 189 minutos. 


"'À espera de um milagre', já assisti umas 8 vezes e toda vez me emociono com o roteiro, a fotografia, as atuações...". Em 2000, a produção com Tom Hanks, recebeu quatro indicações ao Oscar nas categorias "Melhor Filme", "Melhor Ator Coadjuvante", "Melhor Roteiro Adaptado" e "Melhor Mixagem de Som", mas não levou uma estatueta. 

SINOPSE: Um carcereiro tem um relacionamento incomum e comovente com um preso que está no corredor na morte: John Coffey (Michael Clarke Duncan). Negro enorme, condenado por ter matado brutalmente duas gêmeas de nove anos. Com tamanho e força para matar qualquer um, tem um comportamento completamente oposto. Além de ser simples, ingênuo e ter pavor do escuro, ele tem um dom sobrenatural. Com o passar do tempo, o carcereiro aprende que, às vezes, os milagres acontecem nos lugares mais inesperados.

CURIOSIDADES: 
* O longa foi escolhido como um dos 5 filmes para se ver antes de morrer, segundo a rádio Capital FM em Londres.

* De acordo com Canal 4 da Inglaterra, é o segundo filme que mais arranca lágrimas, perdendo o posto de primeiro lugar para "E.T. - O Extra-Terrestre".

* Para a época em que o filme é situado, não existiam uniformes para guardas de prisão, para melhorar o visual o filme, houve alteração.

John Travolta recusou o papel de Paul Edgecomb.

* O filme rendeu 300 milhões de dólares.

* É uma das histórias mais conhecidas de Stephen King.

* Último filme de Dabbs Greer.

Trailer

Cena de "À Espera de Um Milagre"

Sobre Gottsha: Nascida no Rio de Janeiro, Sandra Maria Braga Gottlieb, ficou conhecida como Gottsha. Atriz, cantora e dubladora, iniciou carreira artística como cantora do estilo eurodance e estourou nas rádios, em 1994, com a música "No one to answer". Já no teatro soltou a voz em musicais como "As Malvadas", "Godspell", "Beatles Num Céu de Diamantes", "Rock Horror Show", "A Noviça Rebelde" (atualmente em cartaz) além de na televisão estar no elenco de sucessos como "Senhora do Destino", "Ti ti ti" e "As Brasileiras", por exemplo. Contudo, no cinema, a voz de Gottsha também é a da vilã Gothel, de "Enrolados", assim como de Bulda de "Frozen" e Roz de "Monstros S.A."

Gottsha é a 22º entrevistada do #Resenhando.com para a série de depoimentos #MeuFilmeFavorito. Qual é o seu #MeuFilmeFavorito? Para os internautas interessados em participar, basta curtir a fanpage do portal –www.facebook.com/portalResenhando - e enviar, por mensagem, a indicação, os motivos de ser o filme escolhido e uma cena favorita.


*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: 
@maryellenfsm



.: Entrevista com Gottsha, atriz, cantora e dubladora

terça-feira, 1 de maio de 2018

.: O filme favorito de Mateus Ribeiro, ator de o "Peter Pan" da Broadway

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em maio de 2018


Todo interessado pela sétima arte elege pelo menos um filme como favorito, nem que seja por um determinado momento da vida. A equipe do portal Resenhando.com quis saber qual o título escolhido pelo ator Mateus Ribeiro, o Peter Pan do Musical da Broadway, em cartaz no Teatro Alfa, em São Paulo, até o dia 15 de julho.

O multitalentoso ator, que também canta, dança, sapateia, faz acrobacias e voa, apontou "Relatos selvagens", filme que retrata seis histórias de vingança vividas por personagens confrontados diante de situações que os deixa à beira de perder o controle.

"Eu diria que é um dos meus filmes favoritos, tanto que foi o primeiro que me veio à cabeça. Gosto muito como o filme acontece, e o tipo de humor que é usado. Acho inteligente e divertido", salienta Mateus Ribeiro.

SINOPSE: Relatos Selvagens (Relatos Salvajes) é um filme argentino de 2014, dirigido por Damián Szifron e protagonizado por Rita Cortese, Ricardo Darín, Nancy Dupláa e Dario Grandinetti. Em uma realidade crua e imprevisível, os personagens caminham sobre a linha tênue que separa a civilização da barbárie. Uma traição amorosa, o retorno do passado, uma tragédia ou mesmo a violência de um pequeno detalhe cotidiano são capazes de empurrar estes personagens para um lugar fora de controle.


A produção cinematográfica é uma antologia composta por seis histórias independentes ligadas por assunto. Originalmente, eram histórias curtas, mas Szifron, o diretor, as colocou juntos em um único volume, advertindo que estavam ligados por um conjunto de questões de unidade e coesão.

CURIOSIDADES:
* Foi selecionado para o Palma de Ouro o prêmio de maior prestígio do Festival de Cinema de Cannes. 
* Foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro da edição de 2015.




Sobre Mateus Ribeiro: Um dos principais nomes da nova geração do teatro nacional, em cartaz atualmente no Teatro Alfa com o espetáculo "Peter Pan - O Musical da Broadway". Indicado em 2016 como Melhor Ator de Teatro Musical ao "Prêmio Botequim Cultural", e como Melhor Ator Coadjuvante ao "4º Prêmio Bibi Ferreira" e ao "Prêmio CBTIJ" por sua interpretação como Linus em "Meu Amigo Charlie Brown", dirigido por Alonso Barros. Integrou também o elenco dos musicais: "Cabaret", com direção de Possi Neto; "O Mágico de Oz", de Möeller e Botelho; "Crazy for You", de Possi Netto; "Chacrinha - O Musical", de Andrucha Waddington; "Mulheres a Beira de Um Ataque de Nervos", de Miguel Falabella; "Rock in Rio" (Lisboa/Portugal), de Rodrigo Nogueira; "60! Doc Musical", de Fred Reder e "2 Filhos de Francisco - O Musical", de Breno Silveira.

Mateus Ribeiro é o 21º entrevistado do #Resenhando.com para a série de depoimentos #MeuFilmeFavorito. Qual é o seu #MeuFilmeFavorito? Para os internautas interessados em participar, basta curtir a fanpage do portal –www.facebook.com/portalResenhando - e enviar, por mensagem, a indicação, os motivos de ser o filme escolhido e uma cena favorita.


*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: 
@maryellenfsm

segunda-feira, 23 de abril de 2018

.: O filme favorito de Mauricio de Almeida, escritor e roteirista

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em abril de 2018


Um bom filme é inesquecível, marca. Nós do portal Resenhando.com conversamos com o escritor paulistano, Maurício de Almeida para saber qual é o filme favorito dele. O antropólogo, autor das obras "Beijando Dentes: Contos" e "A Instrução da Noite", destacou “Brilho eterno de uma mente sem lembranças”, filme estrelado por Jim Carrey e Kate Kinslet.

"São tantos... Gosto muito de rever 'Brilho eterno de uma mente sem lembranças' por causa do roteiro de Charlie Kaufman. Todos já sofremos (e invariavelmente sofreremos) uma desilusão amorosa. Com base nessa premissa elementar, ele cria uma história engenhosa e muito forte, colocando questões muito interessantes e atuais, a intolerância à dor e à infelicidade, a inevitabilidade do amor e outras mais", comenta.

SINOPSE: O filme de 2004, com duração de 108 minutos, numa narrativa não-linear, mostra a relação entre Joel (Jim Carrey) e Clementine (Kate Winslet), casal que faz valer a lei da atração entre os opostos. Ele tímido, ao aproveitar um dia de folga na praia, conhece Clementine. Embora seja inseguro, consegue iniciar uma conversar e até um namoro agradável. Entretanto, o tempo, senhor de tudo, destaca as diferenças entre ambos e torna a relação um fracasso. Para tanto, a moça decide se submeter ao processo de ter parte da memória apagada, principalmente, todas as lembranças de Joel. Enciumado, ele decide fazer o mesmo. É no procedimento que ele redescobre o amor por ela. Joel luta, apesar do eficiente trabalho da equipe médica, para guardar as lembranças nos cantos mais remotos do cérebro e jamais esquecer Clementine. 


CURIOSIDADES: 
* O roteirista Charles Kaufman é o mesmo de "Quero Ser John Malkovich" e "Adaptação".
* O elenco de apoio é formado por Elijah Wood, de "O Senhor dos Anéis", Kirsten Durnst, de "Homem-Aranha" e Mark Ruffalo, de "De Repente 30".
* O filme é baseado no poema Eloisa para Abelardo, de Alexander Pope. 
* A produção recebeu o Oscar 2005 de melhor roteiro original.


Trailer

Sobre Mauricio de Almeida: Escritor, roteirista e antropólogo. O paulistano também é autor das obras "Beijando Dentes: Contos" (2008) - que lhe rendeu o Prêmio Sesc de Literatura (2007) - e "A Instrução da Noite" (2016) - que lhe rendeu o Prêmio São Paulo de Literatura (2017).

Mauricio de Almeida é o 20º entrevistado do #Resenhando.com para a série de depoimentos #MeuFilmeFavorito. Qual é o seu #MeuFilmeFavorito? Para os internautas interessados em participar, basta curtir a fanpage do portal –www.facebook.com/portalResenhando - e enviar, por mensagem, a indicação, os motivos de ser o filme escolhido e uma cena favorita.


*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: 
@maryellenfsm

sábado, 17 de março de 2018

.: O filme favorito de Ariane Martins, estudante de psicologia

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em março de 2018


O Oscar 2018 já é passado. Assim, retornemos a nossa árdua busca por bons filmes para ver e rever, seja na telona ou na telinha. Para tanto, o Resenhando.com volta com a coluna "Meu Filme Favorito", com a estudante de psicologia Ariane Juliano Martins. "Eu sou apaixonada desde menina por filmes, mas o meu tema favorito é ficção científica", comenta.

Sendo assim, a nossa entrevistada destaca, a audaciosa produção de Christopher Nolan: "Interestelar". "Excelente diretor, por sinal, que fez vários filmes legais como "A origem", com o Leonardo Di caprio e outros sucessos como a trilogia de "Batman", com o ator Cristian Bale", acrescenta. 

Ariane diz gostar muito da produção por tratar os mistérios do universo, além das teorias de Eistein -o buraco de minhoca e a relatividade do tempo. Para ela, viajar no universo, voltando no tempo é algo muito extraordinário. "Esse filme é muito bom, eu recomendo", finaliza.


CENA FAVORITAQuando o protagonista faz a viagem no tempo e em uma conversa com a filha de dez anos, dizendo que quando voltasse, devido ao caos da destruição do planeta pelo homem, tudo estaria repleto de poeira e o ar irrespirável. Assim, ele assume a missão de encontrar um planeta habitável para população, embora alerta a filha que quando voltar eles terão a mesma idade. 



Sobre Ariane Juliano Martins: Estudou pedagogia e é estudante de psicologia, além de uma apaixonada pelo curso e o processo de aprendizagem.

Ariane Juliano Martins é a 19ª entrevistada do #Resenhando.com para a série de depoimentos #MeuFilmeFavorito. Qual é o seu #MeuFilmeFavorito? Para os internautas interessados em participar, basta curtir a fanpage do portal –www.facebook.com/portalResenhando - e enviar, por mensagem, a indicação, os motivos de ser o filme escolhido e uma cena favorita.

*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: 
@maryellenfsm


Leia mais de "Interestelar"!

terça-feira, 12 de abril de 2016

.: O filme favorito de Diego Maurício, técnico de informática

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em abril de 2016


Um produto audiovisual finalizado, ou melhor, um longa-metragem que seja especial tem o poder de mexer com os nossos sentimentos. Fazer rir, chorar e até chorar de rir. Nós do Resenhando.com conversamos com o técnico de ensino a distância, Diego Maurício para saber qual filme ele destaca como favorito. O catarinense se emociona ao confessar a predileção por "Orações para Bobby", dirigido por Russell Mulcahy com roteiro de Leroy F. Aarons.

O filme, produzido para televisão, estrelado por 
Sigourney Weaver, apresenta "a história de Bobby, um jovem homossexual na década de 70 que vive em uma família cujo a mãe é luterana e descobre a orientação do filho, fazendo com que ele tente mudar o comportamento... A história tem uma reviravolta, pois Bobby se sente pressionado e comete suicídio", revela.


De acordo com Diego, "o filme toca por tratar da tentativa de ser aceito e que pode ser cruel", além de retratar "como cada personagem vive a própria prisão sem muros. Bobby por tentar a todo custo ser aceito pela mãe, mesmo tendo que sufocar os sentimentos", explica.

Qual a cena favorita? Quando a mãe finalmente aceita que o filho não tinha nada de errado, falando com o padre. "Posteriormente, a mãe de Bobby que descobre tarde demais o quão maravilhoso era o filho e que não havia nada de errado com ele. A mãe conversando com o padre, entra em desespero achando que ela foi a culpada da morte do filho, pois a pressão dela o levou a ser depressivo e se matar", detalha.

Segundo ele, por ser uma história real, "Orações para Bobby" é um filme que "todos devem assistir". 



Abertura do filme "Orações para Bobby


Sobre Diego Maurício: Tem 32 anos, trabalha com suporte técnico de ensino a distância e mora em Florianópolis SC.

Diego Maurício é o 18ª entrevistado do #Resenhando.com para a série de depoimentos #MeuFilmeFavorito. Qual é o seu #MeuFilmeFavorito? Para os internautas interessados em participar, basta curtir a fanpage do portal –www.facebook.com/PortalResenhando - e enviar, por mensagem, a indicação, os motivos de ser o filme escolhido e uma cena favorita.


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do www.photonovelas.com.br. Twitter:@maryellenfsm


terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

.: O filme favorito de José Roberto Torero, escritor, cineasta, roteirista

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em fevereiro de 2016



No dia 28 de fevereiro, na 88ª edição do Oscar 2016, saberemos os nomes dos premiados que irão levar para casa a cobiçada estatueta do meio cinematográfico. Contudo, cada um de nós temos um prêmio particular e elegemos sempre um ou mais filmes no quesito favorito. Para tanto, nós do Resenhando.com questionamos o escritor José Roberto Torero Fernandes Junior, mais conhecido como Torero, e o autor de "Galantes Memórias e Admiráveis Aventuras do Virtuoso Conselheiro Gomes, o Chalaça", que já trabalhou no roteiro de vários longas-metragens, destaca um filme dos anos 60.



"Meu filme favorito, se favorito é aquele que vimos mais vezes, é 'O calhambeque mágico', de 1968 (baseado num livro de Ian Fleming, o criador de 007). Quando criança vi este filme no cinema muitas vezes. Todo mundo teve que me levar uma vez: pai, mãe, tia, vizinha...", comenta.

Na trama do filme que segue a linha do clássico "Se meu fusca falasse", também de 1968, Dick Van Dyke (Bert, de Mary Poppins) interpreta o excêntrico inventor de nome Caractacus Potts, responsável pela criação de um carro extraordinário, que não apenas anda, mas voa e flutua. Diante das possibilidade, o pai (Lionel Jeffries), os filhos (Heather Ripley e Adrian Hall) e a bela namorada (Sally Ann Howes) seguem uma aventuram ao mundo mágico dos piratas e castelos para enfrentar o Barão Bomburst (Gert Fröbe) e outros vilões.


É justamente o diferencial mágico do calhambeque que encanta Torero. "A minha cena favorita é quando o calhambeque cai num abismo e pensamos que os heróis vão morrer, mas então o calhambeque abre suas asas e voa. Vencer a morte é algo que faz sucesso há dois mil anos", conclui.

Sobre José Roberto Torero Fernandes JuniorO santista é um escritor, cineasta, roteirista, jornalista e colunista de esportes brasileiro. Formado em Letras e Jornalismo pela Universidade de São Paulo, é autor de diversos livros, como "O Chalaça", vencedor do Prêmio Jabuti de 1995. Além disso, escreveu roteiros para cinema e tevê, como em Retrato Falado para Rede Globo do Brasil. Cursou, sem concluir, pós-graduação em Cinema e Roteiro. No Jornal da Tarde, de São Paulo, iniciou sua carreira de cronista e depois começou a escrever para revista Placar textos sobre futebol. Foi colunista de Esportes da Folha de S. Paulo de 1998 a 2012. Trabalhou como roteirista em vários longas-metragens, entre eles Memórias Póstumas, Pelé Eterno, O Contador de Histórias e Pequeno Dicionário Amoroso. Foi sócio da livraria Realejo, em Santos, e apresentou por um ano o Programa Cantos Gerais, no Canal Brasil.

Facebook: https://www.facebook.com/joserobertotorero
Blog do Lelê (Menino, de 08 a 12 anos Lelê é o sobrinho fictício do escritor José Roberto Torero.): http://blogdolele.blog.uol.com.br/


José Roberto Torero Fernandes Junior é o 17ª entrevistado do #Resenhando.com para a série de depoimentos #MeuFilmeFavorito. Qual é o seu #MeuFilmeFavorito? Para os internautas interessados em participar, basta curtir a fanpage do portal –www.facebook.com/PortalResenhando - e enviar, por mensagem, a indicação, os motivos de ser o filme escolhido e uma cena favorita.

Ficha técnica:
O Calhambeque Mágico (Chitty Chitty Bang Bang)
Reino Unido,  Estados Unidos
1968, cor
Duração: 145 min 
Direção: Ken Hughes
Roteiro: Roald Dahl, Ken Hughes
Elenco: Dick Van Dyke, Lionel Jeffried, Gert Fröbe, Heather Ripley, Adrian Hall, James Robertson Justice, Sally Ann Howes, 
Gênero: Musical, Infantil

Tema de "O calhambeque mágico"

Trilha sonora de "O Calhambeque Mágico"



* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do www.photonovelas.com.br. Twitter:@maryellenfsm



Sugestão:
Entrevista com José Roberto Torero - ARQUIVO

Postagens mais antigas → Página inicial

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.