domingo, 3 de abril de 2016

.: Peça teatral "Uma Espécie de Alasca" grátis no Itaú Cultural

Dirigido por Gabriel Fontes Paiva e figurino assinado por Débora Fallabela, o espetáculo trata de questões existenciais a partir da história de uma garota que dormiu por 29 anos, um médico que dedicou a vida para descobrir a cura de uma moléstia e uma mulher  que abdicou de si para cuidar da irmã.

A primeira peça de abril na programação "Terça Tem Teatro" do Itaú Cultural é uma adaptação do texto do Nobel de Literatura Harold Pinter, inspirado no célebre livro "Tempo de Despertar" ("Awakening"), de Oliver Sacks. 

Apresentada excepcionalmente em dois dias (terça-feira e quarta-feira, dias 5 e 6 de abril, às 20h), "Uma Espécie de Alasca", que fez uma curta temporada em São Paulo no ano passado, conta a história de Débora, que após 29 anos em coma em função da doença do sono (encefalite letárgica), acorda com a mente de 16 anos de idade. 

Em paralelo, se desenrola o drama de sua irmã Paulinha e seu cunhado, o médico Hornby, que cuidaram dela ao longo de todo esse tempo. Por cerca de 60 minutos, a peça permeia crises existenciais do ser humano, tratando de limites pessoais, relações familiares e moléstias do corpo e da alma. 

O elenco reúne três atores experimentados no palco: Yara de Novaes (Débora), Miriam Rinaldi (Paulinha) e Jorge Emil (Hornby). “São artistas genuínos que gostam de se aventurar em territórios ainda não explorados porque sabem que é no risco que podemos avançar mais”, comenta o diretor. 

Um grupo de experientes e premiados profissionais também compõe a montagem de "Uma Espécie de Alasca" e alguns se lançam pela primeira vez no teatro. A atriz Débora Fallabela não encena, mas estreia na função de figurinista nesta peça. O artista visual, Luiz Duva, reconhecido pelo seu trabalho em vídeoarte, performance e novas mídias, concebe o vídeo da peça. Luisa Mata, destaque da nova MPB, e o músico reconhecido internacionalmente Jam da Silva, também empreendem pela primeira vez no teatro com músicas e arranjos.

O texto de "Uma Espécie de Alasca" é de autoria do ator, diretor, poeta e roteirista britânico Harold Pinter (1930-2008), vencedor do Nobel de Literatura em 2005. Reconhecido como um dos representantes do teatro do absurdo com Samuel Beckett e Eugène Inonesco, a obra de 1982 é inspirada no best-seller inglês "Awakening", do neurologista Oliver Sacks (1933-2015), de 1973, que chocou o público por reunir relatos reais de pacientes curados de estágios catatônicos de encefalite letárgica, após serem submetidos por ele a um novo tipo de medicamento. Sacks desafiou a medicina administrando um tratamento diferente à doença que acometera o mundo entre 1916 e 1927, reflexo dos traumas causados pela Segunda Guerra Mundial. 

Para a versão roteirizada do livro, Paiva considera que Pinter chegou a compreender os pacientes narrados por Sacks até mais do que sua equipe médica, segundo os próprios teriam observado quando assistiram à primeira montagem do texto em 1982, em Londres. “Isso mostra como o teatro pode mergulhar no inconsciente, resgatando de lá, sem juízo de valor, nossa mais sincera humanidade", comenta o diretor desta adaptação para o teatro brasileiro de "Uma Espécie de Alasca", que agora ganha duas apresentações no Terça Tem Teatro do Itaú Cultural. 

Serviço:
"Uma Espécie de Alasca" no "Terça Tem Teatro" (excepcionalmente, também na próxima quarta-feira)
Autor: Harold Pinter 
Direção: Gabriel Fontes Paiva
Elenco: Yara de Novaes, Miriam Rinaldi e Jorge Emil
Concepção audiovisual: Luiz Duva
Músicas e arranjos: Luisa Maita e Jam da Silva
Iluminação: André Prado e Gabriel Fontes Paiva
Figurino: Débora Falabella 
Dias 5 e 6 de abril (terça-feira e quarta-feira)
Às 20h
Duração: 60 minutos
Classificação indicativa: 12 anos
Sala Itaú Cultural
247 lugares
Interpretação em Libras
Entrada gratuita (retirada dos ingressos com 30 minutos de antecedência)
Estacionamento: Entrada pela Rua Leôncio de Carvalho
R$ 15 pelo período de 12 horas.
Se o visitante carimbar o tíquete na recepção do Itaú Cultural, 3 horas: R$ 7; 
4 horas: R$ 9; 5 e 12 horas: R$ 15.
Com manobrista e seguro, gratuito para bicicletas.
Acesso para deficientes físicos
Ar condicionado

Itaú Cultural
Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô
Fones: (11) 2168-1776/1777 
atendimento@itaucultural.org.br
www.itaucultural.org.br

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.