quinta-feira, 12 de maio de 2016

.: "George A. Romero – A Crônica Social dos Mortos-Vivos" no CCBB RJ


Dono de uma vasta filmografia e apontado por muitos como um dos mais inventivos diretores de filmes de terror, o americano George Romero será homenageado com uma mostra inteiramente dedicada a seus trabalhos. Entre os dias 18 de maio e 6 de junho, Rio de Janeiro e São Paulo recebem a mostra em suas respectivas unidades do Centro Cultural Banco do Brasil. De 1º a 20 de junho a mostra será realizada no CCBB de Brasília.

Com curadoria do crítico de cinema e jornalista Mario Abbade, a retrospectiva vai exibir todos os filmes que o diretor fez para cinema e um documentário para a TV. Além dessas produções, quatro documentários que abordam o fenômeno pelo qual Romero é responsável ao longo de sua carreira, e as quatro refilmagens feitas a partir de suas obras mais icônicas.

Romero é autor do aclamado cult que mudou a história do cinema de horror, "A Noite dos Mortos-vivos" (1968), que ele fez aos 28 anos, com US$ 100 mil. O filme foi incluído no prestigiado National Film Registry da Biblioteca do Congresso dos EUA em 1999. Considerado um gênio por Quentin Tarantino, George Romero influenciou também diretores como Brian de Palma e John Carpenter. Além disso, sua obra inspirou "Resident Evil" - um dos maiores games da indústria – e o próprio George Romero virou personagem de outro grande game: "Call of Duty". Tudo isso mostra a força e o vigor de sua obra, que se desdobra em franquias, refilmagens e adaptações.

Mario Abbade fala da importância da mostra: "é dono de uma obra que abordou racismo, segregação, desigualdade social, consumismo e questões existenciais de modo original, além de transcender as gerações e os limites do cinema: um dos maiores sucessos do bilionário mundo dos games é produto de suas criações. George Romero há muito já devia ter tido amplamente seu papel no cinema e em outros campos da cultura esclarecido e reconhecido. Enquanto o gênero do qual é o papa é alvo de preconceito, intelectuais, críticos e nomes entre os mais prestigiados das artes valorizam a obra do cineasta e discutem as metáforas, o posicionamento social, a estética, a ironia e as inovações trazidas pelo diretor". Para explicar todo o processo criativo do cineasta, haverá uma mesa debate formada pelo curador e os críticos Leonardo Luiz Ferreira e Rodrigo Fonseca.

A crítica também admira e debate a profundidade os filmes de Romero. Algumas de suas marcas são minorias fortes, personagens femininos relevantes e protagonistas negros. A sociedade dos anos 60, consumismo, ciência, interesses militares, conflito de classes, terrorismo, todos são temas que permearam a obra de Romero de modo sofisticado, sem soluções esquemáticas ou clichês dramatúrgicos. "Tenho sido capaz de refletir os climas sociopolíticos das diferentes décadas. Meus filmes são um pouco uma crônica cinematográfica do que está acontecendo", disse ele.

Serviço RJ
Mostra  "George A. Romero – A Crônica Social dos Mortos-Vivos"
Local: Centro Cultural Banco do Brasil - Cinema I 
Endereço: Rua Primeiro de Março, 66 - Centro  - 20010-000 / Rio de Janeiro (RJ)
Telefones: (21) 3808-2007 | ccbbrio@bb.com.br
Funcionamento: de quarta a segunda, das 9h às 21h.
Data: 18 de maio a 06 de junho 
Horários: consultar programação  
Ingressos: R$10 (inteira) e R$5 (meia) 
Lotação: 98 lugares (Cinema I)
Bilheteria: das 9h as 21h. (tel.: 3808-2052)
Classificação: consultar programação por sessão
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Banco do Brasil
Realização: CCBB
Programação completa: http://culturabancodobrasil.com.br/portal/categoria/eventos/cinema/

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.