quarta-feira, 14 de junho de 2017

.: Reflexão: A postura que usa e abusa da inocência alheia

Por: Donatella Fisherburg
Em junho de 2017



Sentia-se extremamente incomodada. Percebeu que havia parado no tempo. Celular ultrapassado, internet mais lenta do que qualquer ser jurássico cheio de preguiça, além de um computador montado com peças modernas de 2008. Essa era a realidade dela.

Tinha muito orgulho por não dever nada a ninguém. Muito pelo contrário, ao montar e encerrar uma loja, após três meses ainda não havia conseguido receber o que era seu por direito. Deixou de se entreter, enquanto que estranhos usufruíram o que era seu.

Sentiu uma grande revolta. Não conseguia entender. Como que aquelas pessoas que ostentavam pacotes caros de internet e celulares poderosos lhe deviam. Tudo na maior cara-de-pau. Desta forma, concluía ter sido usada e, por fim, assinara abaixo. 

Que o tempo seja capaz de fazer justiça!

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.