sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

.: Carmen Miranda tem obra resgatada em coletânea, por Luiz Gomes Otero

Por Luiz Gomes Otero*, em fevereiro de 2018.

Relembrar a obra musical da eterna "Pequena Notável", Carmen Miranda, é sempre uma oportunidade para entender como ela conseguiu desbravar tantos horizontes na vida artística. Ela tinha apenas 20 anos quando entrou em um estúdio para gravar a sua voz acompanhada por Josué de Barros. E partir daí, vivenciou uma trajetória vitoriosa em palcos no Brasil e no cinema, chegando na consagração em Hollywood entre os anos 40 e 50, até o seu falecimento precoce aos 46 anos.

Parte dessa rica obra musical da "Brazilian Bombshell" pode ser ouvida e revivida na coletânea "Hoje", lançada em 2010 pelo selo Biscoito Fino, com remixagens de suas gravações elaboradas cuidadosamente pelo competente músico Henrique Cazes. Os arranjos e instrumentação originais foram preservados e equilibrados com um trabalho meticuloso em estúdio, usando as técnicas atuais. Com isso ficou mais fácil ouvir os instrumentos originais.


Esta coletânea resgata marchinhas clássicas como "Eu Dei" (de Ary Barroso) e "Uva de Caminhão" (de Assis Valente), além de trazer a genialidade da canção "O Samba e o Tango", onde Carmen consegue unir os dois ritmos de forma brilhante.

Há também outros hits como "O que que a Baiana Tem?" (de Dorival Caymmi, que ajudou a definir a vestimenta que usaria ao longo de sua carreira artística). "No Tabuleiro da Baiana" é outra composição de Ary Barroso que ela ajudou a consagrar. E que acabaria incluída na trilha do desenho animado "Alô, Amigos", do estúdio de Walt Disney. O samba "Adeus Batucada", de Synval Silva, tem um ar melancólico reforçado pelo fato de ter sido uma de suas últimas gravações antes de sua partida para os Estados Unidos.

Ao ouvir a interpretação cheia de ritmo e bossa da "Pequena Notável", entendemos porque sua obra acabou influenciando a cultura popular nas décadas seguintes. Até na Tropicália dos anos 60 encontramos sinais de sua influência. Por isso precisamos reverenciar sua obra para que as futuras gerações possam ter conhecimento dela.


"O Que É Que a Baiana Tem?"

"Eu Dei"


"Adeus Batucada"

*Luiz Gomes Otero é jornalista formado em 1987 pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Trabalhou no jornal A Tribuna de 1996 a 2011 e atualmente é assessor de imprensa e colaborador dos sites Juicy Santos, Lérias e Lixos e Resenhando.com. Criou a página no Facebook Musicalidades, que agrega os textos escritos por ele.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.