quarta-feira, 29 de agosto de 2018

.: "Daqui Ninguém Me Tira" estreia em setembro no Teatro Porto Seguro

Ataíde Arcoverde e Giovani Tozi em Daqui Ninguém Me Tira, uma comédia de Noemi Marinho com direção Neyde Veneziano

Foto: Priscila Prade

Comédia dramática, com números musicais inspirados em marchinhas e canções que fazem parte de nossa memória teatral, o espetáculo "Daqui Ninguém Me Tira" estreia dia 5 de setembro, quarta-feira, às 21h, no Teatro Porto Seguro.

O projeto foi idealizado pelo ator e produtor Giovani Tozi. Apaixonado pela história do Teatro Brasileiro, tema de seu projeto de doutorado na USP, Tozi reuniu duas grandes mulheres para conduzir uma história inédita, sobre uma discussão profundamente atual, tendo como pano de fundo as vedetes do Teatro de Revista.

O texto conta a história de um senhor conhecido como Veludo. Ele trabalhou por anos numa antiga companhia teatral, e fazia o que fosse preciso para que se abrissem as cortinas para o público. Os anos se passaram e os conteúdos desses espetáculos foram ficando cada vez mais "fora de moda". Hoje em dia talvez fossem considerados racistas, machistas, homofóbicos e muito mais. Veludo fazia tudo isso por ser um grande fã das vedetes.

Chegaram os anos 60. A mulher foi adquirindo cada vez mais protagonismo na sociedade e deixou pra trás a vontade de ser vista apenas como uma figura ligada à beleza. Ela rasgou o jeans e o verbo, passou pela revolução sexual e chegou até o tão falado empoeiramento dos dias atuais. A companhia teatral, ao contrário, naufragou. Porém, como uma última gentileza, deixaram que Veludo morasse num galpão, onde ficaram guardados alguns cenários e figurinos dos espetáculos. 

A região se valoriza e a especulação imobiliária faz com que se cruzem os caminhos de Veludo aos do jovem Herculano. O terreno precisa ser desocupado para a construção de torres de edifícios, com apartamentos de 30 metros quadrados. O espetáculo começa no meio desse entrave. Ao som de Daqui Não Saio, Daqui Ninguém Me Tira, Veludo declara que tirá-lo daquele lugar não será tarefa simples. Esse primeiro conflito é apenas o start para que os personagens levem à plateia questões que estão fervilhando no nosso dia-a-dia.

Tudo de forma muito bem humorada, sem a pretensão de responder a alguma questão, mas colocando luz sobre assuntos que têm sido tabus nos últimos anos. O espetáculo tem 5 números musicais, entre eles um número de plateia divertido e inteligente. Como no Teatro de Revista, a dramaturgia caminha para um apoteótico final, onde progresso e passado são confrontados.

A dramaturgia é assinada por Noemi Marinho. A autora assinou grandes sucessos de bilheteria como Almanaque Brasil, Fulaninha e Dona Coisa e Brasil S/A e já recebeu diversos prêmios como o Shell, APETESP, APCA e Mambembe. Em Daqui Ninguém Me Tira pode-se esperar o clima revisteiro de Almanaque Brasil, através dos números musicais interpretados por Veludo e o embate ideológico de Fulaninha e Dona Coisa, conduzido pelo jovem Herculano.

Sobre a dramaturgia da autora, no livro O Teatro De Noemi Marinho, Márcia Abujamra diz: “a percepção aguda que Noemi Marinho tem de seus personagens se traduz em um diálogo ágil que surpreende o leitor-espectador pelas conclusões que sugere e, se não quisermos ser deixados para trás, nos obriga a acompanhar e participar ativamente de cada momento. Assim são as peças e os personagens de Noemi Marinho: em constante movimento.” (Imprensa Oficial 2007).

Neyde Veneziano é a diretora do espetáculo. Premiada diversas vezes pelos inúmeros trabalhos em dramaturgia e direção como Mistero Buffo e Revistando o Teatro de Revista, Veneziano é também autoridade máxima no assunto. É autora de cinco livros sobre o tema. Entrevistada no Programa do Jô, o apresentador fez questão de ressaltar que a diretora “introduziu o Teatro de Revista na Universidade”.

Giovani Tozi e Ataíde Arcoverde se encontraram pela primeira vez no elenco do espetáculo Tróilo e Créssida, de William Shakespeare, dirigido por Jô Soares. Os planos de trabalharem juntos nasceu da química e da amizade que a dupla cultivou na longa temporada. Arcoverde, que já fez várias Revistas no Rio, tem também uma extensa carreira ligada ao humor. Na Rede Globo participou de diversos programas, principalmente ao lado de Chico Anysio, seu grande parceiro. Atualmente está no ar em três séries do Multishow: Treme-Treme, Xilindró e A Vila, com Paulo Gustavo. Tozi está em cartaz com o espetáculo A Noite de 16 de Janeiro, de Ayn Rand, novamente dirigido por Jô Soares. Também já desempenhou muitos papeis cômicos no teatro, entre eles, o caipira escrito por Luis da Camara Cascudo, na peça O Colecionador de Crepúsculos, de Vladimir Capella, que lhe rendeu o Prêmio Coca-Cola por sua atuação.

Ficha Técnica:
Texto: Noemi Marinho
Direção: Neyde Veneziano
Elenco: Ataíde Arcoverde e Giovani Tozi
Preparação de ator: Luiz Damasceno
Cenário e Figurino: Fábio Namatame
Iluminação: Domingos Quintiliano
Trilha Sonora: Ricardo Severo
Fotografia: Priscila Prade
Administração Financeira: Carlos Gustavo Poggio
Produção Executiva: Mariana Melgaço
Assessoria Jurídica: Martha Macruz de Sá
Direção de Arte Gráfica, Produção e Idealização: Giovani Tozi
Realização: Tozi Produções Artísticas, Prêmio Zé Renato e Secretaria Municipal de Cultura

DAQUI NINGUÉM ME TIRA com Ataíde Arcoverde e Giovani Tozi
De 5 de setembro a 11 de outubro – Quartas e quintas, às 21h.
Ingressos: R$ 70,00 – plateia / balcão e frisas - R$ 50,00.
Classificação: 12 anos.
Duração: 70 minutos.
Gênero: Comédia.

TEATRO PORTO SEGURO
Al. Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos – São Paulo.
Telefone (11) 3226.7300.
Bilheteria: De terça a sábado, das 13h às 21h e domingos, das 12h às 19h.
Capacidade: 496 lugares.
Formas de pagamento: Cartão de crédito e débito (Visa, Mastercard, Elo e Diners).
Acessibilidade: 10 lugares para cadeirantes e 5 cadeiras para obesos.
Estacionamento no local: Estapar R$ 20,00 (self parking) - Clientes Porto Seguro têm 50% de desconto.

Serviço de Vans: TRANSPORTE GRATUITO ESTAÇÃO LUZ – TEATRO PORTO SEGURO – ESTAÇÃO LUZ. O Teatro Porto Seguro oferece vans gratuitas da Estação Luz até as dependências do Teatro. COMO PEGAR: Na Estação Luz, na saída Rua José Paulino/Praça da Luz/Pinacoteca, vans personalizadas passam em frente ao local indicado para pegar os espectadores. Para mais informações, contate a equipe do Teatro Porto Seguro.
Bicicletário – grátis.

Gemma Restaurante: Terças a sextas-feiras das 11h às 17h; sábados das 11h às 18h e domingos das 11h às 16h. Happy hour quartas, quintas e sextas-feiras das 17h às 21h.

Vendas: tudus.com.br
Facebook: facebook.com/teatroporto
Instagram: @teatroporto

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.