sexta-feira, 3 de agosto de 2018

.: Santa Catarina ganha Museu da Imagem e do Som

Foto: Divulgação


Conhecida como um dos principais destinos turísticos do Brasil, muito em função de suas belezas naturais, Balneário Camboriú, em Santa Catarina,  ingressa também no roteiro do turismo cultural. Um emblemático equipamento turístico e cultural – o Museu da Imagem e do Som de Balneário Camboriú (MIS-BC) – acaba de abrir para visitação pública.

Com acervo de 2,8 mil peças, o MIS-BC foi criado e passa a ser gerido pelo Instituto Delatorre, sob o comando do empresário Fernando Delatorre. Distribuído em os sete pavimentos de um prédio especialmente construído para abrigá-lo, o Museu da Imagem e do Som catarinense conta a história do cinema, da televisão, do som, do rádio e da fotografia em diferentes épocas, desde o século 19 até os dias atuais. Projetores, lanternas mágicas, máquinas fotográficas, filmadoras, rádios, gramofones, vitrolas e televisores são algumas das peças que fazem parte do acervo do museu, um dos mais completos do gênero na América Latina.

A primeira experiência do público, no hall de entrada, ocorre com quadros de cartazes de filmes antigos dispostos em uma parede e com a réplica do lendário Fusca Herbie (do filme Se Meu Fusca Falasse), além da exposição de projetores que integraram os primeiros cinemas de Balneário Camboriú, inaugurados pela Família Delatorre. Eles são uma espécie de resumo do que está por vir dentro do MIS-BC.

O equipamento cultural mostra ainda aspectos curiosos do desenvolvimento da indústria do segmento. Entre as peças que fazem parte do acervo estão, por exemplo, um gramofone fabricado em 1890 em Londres (Inglaterra) e ainda um filme original de 9,5 milímetros de Charles Chaplin datado de 1917. No último andar do MIS-BC, uma seção especial dedica-se a contar parte da história do mercado financeiro brasileiro e internacional através de cédulas e moedas de diferentes países. “Buscamos implantar uma proposta museográfica moderna, segmentada em áreas temáticas, que inclui também a filatelia e numismática, permitindo realizar uma viagem no tempo”, destaca Fernando Delatorre.  

Instituto Delatorre: Criado em 12 de dezembro de 2012, o Instituto Delatorre tem o objetivo de oferecer espaços com a proposta de promover a educação através da cultura, preservando equipamentos da imagem e do som e garantindo benefícios para as futuras gerações. Com um acervo de aproximadamente 2.800 peças, o Museu da Imagem e do Som começou a ser idealizado nos anos 80 do século passado durante uma viagem de Delatorre à Europa, época em que o empresário visitou museus da França, Itália, Espanha, Portugal e Holanda. Até a concretização do MIS-BC, foram quase 40 anos coletando peças para o acervo e aprimorando conhecimentos sobre museologia em países como Brasil, Argentina, Uruguai, Chile, Estados Unidos e também na Europa.

Além da área de exposição permanente, a estrutura do museu conta com um auditório com capacidade para 50 pessoas, espaço para exposições itinerantes e apresentação de filmes através de projetores antigos de 8 milímetros, super 8, 16 e 35 milímetros. O museu tem ainda estacionamento privativo coberto, cafeteria aberta ao público, biblioteca, espaço para cursos e oficinas e loja de souvenirs. 

O Museu da Imagem e do Som de Balneário Camboriú (MIS-BC) é aberto ao público de terça-feira a domingo, das 13h às 18h. O espaço também é aberto a visitas escolares e de grupos, que devem ser agendadas através do telefone (47) 3363-5786.

Museu da Imagem e do Som de Balneário Camboriú (MIS-SC)
Endereço: Rua 700, 44, Centro, Balneário Camboriú
Horário de visitação: terça a domingo, das 13h às 18h
Valor: R$ 20 e R$ 10 (meia)
Agendamentos para grupos: (47) 3363-5786

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.