quinta-feira, 18 de outubro de 2018

.: HQs são uma fonte inesgotável de conteúdo, diz criador de "O Doutrinador"


Em vídeo de bastidores do filme “O Doutrinador”, o autor Luciano Cunha - criador da HQ homônima - conta que o personagem nasceu de sua indignação em relação à classe política brasileira. "'O Doutrinador' é minha revolta contra esses caras que são o atraso do país, ele simboliza de alguma maneira querer combater a corrupção”, explica o quadrinista. Ele comemora o fato de a indústria do audiovisual reconhecer que os quadrinhos são uma fonte inesgotável de conteúdo e fica feliz por participar e inaugurar esse processo no Brasil. “O Doutrinador” estreia nos cinemas em 1º de novembro. Para assistir ao vídeo, clique aqui.

“O Doutrinador” surgiu na internet pelas postagens de Cunha e ganhou repercussão nas redes sociais no período das manifestações de 2013, com a premissa de ser um vigilante determinado a dar um fim a corruptos que causam um mal irreparável às pessoas e ao país. Depois de ganhar o mundo, com resenhas em países como EUA, Inglaterra e Argentina e com três edições impressas esgotadas no Brasil, o personagem chegará aos cinemas e também à TV, em uma série que será exibida pelo Canal Space em 2019.

O ator Kiko Pissolato vive o protagonista Miguel, um agente federal que conhece de perto as engrenagens do sistema e, ao sofrer uma tragédia pessoal, torna-se um anti-herói decidido a combater a corrupção de forma atormentada e implacável. Também estão no elenco Eduardo Moscovis, Tainá Medina, Marília Gabriela, Helena Ranaldi, Carlos Betão, e Tuca Andrada, entre outros. Dirigidos por Gustavo Bonafé com codireção de Fábio Mendonça, o longa e a série foram criados por Luciano Cunha e Gabriel Wainer, que também participaram das mesas de roteiro, assinado por Mirna Nogueira, LG Bayão, Rodrigo Lages, Denis Nielsen e Guilherme Siman. Produzido pela Paris Entretenimento, o longa tem distribuição Downtown/Paris Filmes.

Sinopse
“O Doutrinador” é um anti-herói no melhor estilo dos vigilantes dos quadrinhos. O Doutrinador é Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política brasileira em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra a corrupção.

Ficha Técnica
Direção: Gustavo Bonafé
Roteiro: Mirna Nogueira, LG Bayão, Rodrigo Lages, Denis Nielsen, Guilherme Siman, Gabriel Wainer e Luciano Cunha
Produção: Marcio Fraccaroli, Sandi Adamiu, Bruno Wainer
Produção Executiva: Renata Rezende
Direção de Fotografia: Rodrigo Carvalho
Produtora de elenco: Renata Kalman
Diretor de Arte: Marghe Pennacchi
Figurinista: Flavia Lhacer
Montador: Federico Brioni e Sabrina Wilkins

Elenco
Kiko Pissolato (Miguel)
Samuel de Assis (Edu)
Tainá Medina (Nina)
Marília Gabriela (Ministra Marta Regina)
Eduardo Moscovis (Sandro Correa)
Helena Ranaldi (Julia Machado)
Natália Lage (Isabela)
Natallia Rodrigues (Penélope)
Tuca Andrada (Delegado Siqueira)
Gustavo Vaz (Anterinho)
Carlos Betão (Antero Gomes)
Nicolas Trevijano (Diogo)
Eduardo Chagas (Oliveira)

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.