sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

.: Conheça os quadrinhos independentes que mais bombaram na CCXP de 2018

A Comic Con Experience 2018 acabou neste domingo, mas quem passou por lá pôde prestigiar no estande da Printi diversos quadrinistas brasileiros independentes e seus principais lançamentos do ano. Confira a seguir os doze quadrinhos brasileiros que mais bombaram na CCXP:

Silas, @raphacpinheiro: a HQ conta a história de Silas, capitão da polícia de Edos, cidade onde todos são feitos de fogo. Certo dia a chuva toma conta do lugar e os moradores precisam encontrar maneiras de sobreviver no meio ao caos.

Teocrasília extra #2; 3 Anos de Glória, @denissmello: As duas HQs são extras da série Teocrasília lançada em 2016. A história retrata um Brasil familiar e distópico, dominado por um radical fundamentalismo religioso.

Pontos Ilustrados, @bobrunelli: HQ que conta a história da Umbanda, o objetivo é interpretar os pontos cantados e as rezas em forma de quadrinhos, ajudando a disseminar as palavras dos Orixás e seus guias.

Mina e Elvira; Magia-zine, @raynnings: As duas bruxinhas, personagens principais da HQ, enfrentam um problema muito difícil: a passagem para a vida adulta. O segundo lançamento, Magia-zine, é um compilado de ilustrações feitas desde 2016.

Blue Balm, @raissailustra: Donovan é um garoto com uma maldição que está o consumindo e sua única chance de sobreviver é confiar nas instruções de uma sereia cega.

As Desventuras de Beto e Bobby, @desventurashq: Beto é um garoto que construiu um robô gato chamado Bobby. A comédia conta sobre o dia-a-dia do criador e sua criatura.

Impuros, @cgominha: A HQ retrata a história dos inimigos mortais vampiros e lobisomens, porém com a chegada da Grande Guerra tudo pode mudar e eles poderão deixar de ser inimigos.

Pareidolia, @bruh_constantine: Tomas era um rapaz comum com uma vida ordinária, mesmo com as visões em forma de sombras que tinha com frequência e acreditava não ser nada. Após um acidente, ele é obrigado a recomeçar sua vida com uma nova condição.

Up and Head, @skaillart: Um beagle pessimista cruza caminhos com um vira-lata aventureiro sem senso de perigo. Se você acha que só pode sair um problema, você está certo!

Entrespaço, @iconoclastastudios: Neste drama-psicológico, um rapaz que sonha em ser astronauta batalha a vida inteira para alcançar seu sonho, mas quando finalmente chega na Lua ele percebe que talvez seus objetivos não são exatamente o que ele esperava.

Rocky? Tá me ouvindo; Apenas Jazz, @guilipari: O primeiro lançamento de Gui Lipari é sobre sua relação com o jazz através de formas em um quadrinho sem diálogo. Já o segundo, Rocky? Tá me ouvindo, conta a história do convívio do dono com seu cachorro.

Monstruário - arquivos secretos, @mariocau: Spin off que conta a história do maior especialista em monstros do Brasil, a HQ é sobre um mundo em que seus medos são monstros reais e toda criança de 7 anos precisa registrá-los no mostruário, tipo de catálogo onde estão listados todos as espécies.
A Printi, plataforma de produtos personalizáveis que incentiva e acredita nos talentos nacionais das HQs, abriu seu espaço na CCXP para esses artistas contarem suas experiências e apresentarem sua arte para os fãs.
Conheça mais sobre o portfólio da Printi em www.printi.com.br/.

Sobre a Printi: A Printi entrou na indústria gráfica brasileira em 2012, com o intuito de quebrar o status quo de falta de transparência e eficiência no processo de customização de produtos impressos. Para isso, conta com as mais modernas ferramentas do setor de Web2Print que simplificam e agilizam o complexo processo de encomenda de materiais personalizados. Desde a sua chegada no mercado, a Printi tem se atualizado constantemente e segue inovando para atender públicos dos mais variados perfis e segmentos: desde pessoas físicas, passando por empreendedores, pequenos e médios empresários até grandes corporações e multinacionais. Saiba mais: printi.com.br.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.