quarta-feira, 26 de junho de 2019

.: Teatro tem versão contemporânea de "As Mil e Uma Noites" na Paulista

Peça entrelaça histórias do clássico da literatura com relatos de refugiados árabes em 33 sessões únicas.
 Fotos: Renato Mangolin
De 3 a 14 de julho, a companhia carioca Teatro Voador Não Identificado se apresenta pela primeira vez em São Paulo, no Sesc Avenida Paulista, com seu mais recente espetáculo, "As Mil e Uma Noites", baseado no clássico da literatura mundial.

Com direção de Leandro Romano e dramaturgia de Gabriela Giffoni e Luiz Antonio Ribeiro, a montagem se divide em 33 sessões únicas onde, a cada noite, Sherazade narra uma história do livro original entrelaçada com depoimentos atuais de refugiados árabes.

Durante a temporada, são apresentadas três sessões diferentes por dia. No papel de Sherazade, as atrizes Adassa Martins, Clarisse Zarvos, Elsa Romero, Julia Bernat e Larissa Siqueira se dividem na função da famosa narradora de histórias. Completam o elenco Gabriel Vaz, João Rodrigo Ostrower, Luciana Novak, Pedro Henrique Müller e Romulo Galvão. Apenas o prólogo se repete e faz um elo entre as apresentações: a trajetória da princesa para adiar a sua morte e enganar o rei.

"Boa parte da pesquisa que temos feito no Teatro Voador Não Identificado (e que penso ser a chave do teatro contemporâneo) vai contra a noção de teatro como repetição. Nossos trabalhos procuram explorar, sempre que possível, a ideia de 'apresentação única', proporcionando para a plateia a vivência de uma experiência que não mais se repetirá", destaca o diretor.

Além das histórias do livro, a dramaturgia é composta por entrevistas com refugiados que vivem no Rio de Janeiro, na pretensão em aproximar Brasil e Síria por meio de cenas que discutem a Primavera Árabe e aludem à luta de poderes na política brasileira.

"Em tempos de disputas de narrativa, polarização ideológica e fake news, percebemos que não estamos tão distantes da crise da Síria quanto pensamos estar. Se no livro Sherazade tenta convencer o Rei a livrá-la da morte, no espetáculo ela desafia a plateia a encarar temas urgentes da sociedade contemporânea", finaliza.

Ficha Técnica
Concepção e direção: Leandro Romano
Dramaturgia e adaptação: Gabriela Giffoni e Luiz Antonio Ribeiro
Elenco: Adassa Martins, Clarisse Zarvos, Elsa Romero, Gabriel Vaz, João Rodrigo Ostrower, Julia Bernat, Larissa Siqueira, Luciana Novak, Pedro Henrique Müller e Romulo Galvão
Cenografia: Elsa Romero
Iluminação: Gaia Catta
Figurino: Lia Maia
Trilha sonora original: Felipe Ventura e Gabriel Vaz
Assistência de direção: Luciana Novak
Assistência de cenografia: Lilia Wodraschka
Consultoria teórica: Mamede Mustafá Jarouche
Tradução de entrevistas e consultoria de cultura árabe: Hadi Bakkour
Arte gráfica: Chris Lima/Evolutiva Estúdio
Direção de produção: Aninha Barros
Produção executiva: Leandro Romano

Sobre o diretor
Leandro Romano é diretor e produtor de teatro. Formado em Teoria do Teatro pela Unirio, é integrante da companhia Teatro Voador Não Identificado, com a qual concebeu, dirigiu e produziu "Ponto Fraco" (2011); "Shuffle" (2012); "Tempo Real" (2013); "O Processo" (2014), pelo qual foi indicado ao Prêmio Shell, "O Figurante" (2016), "Último Ancestral Comum" (2017) e "As Mil e Uma Noites" (2018). Atuou ao lado de Iuri Firmeza na performance "D.C." (2011). Em 2016, dirigiu "Lisboa (e Outros Títulos Aleatórios)", de Gabriela Giffoni, que realizou temporadas no Rio de Janeiro, no Porto e em Lisboa.

Sobre a companhia
O Teatro Voador Não Identificado é uma companhia de teatro do Rio de Janeiro que, desde 2011, desenvolve uma pesquisa particular nas áreas de dramaturgia e estética teatral contemporâneas. Seus trabalhos são caracterizados pela ideia de apresentação única (dando a ver as potencialidades do efêmero) e propõem experiências cênicas que consideram a presença física do espectador no espaço teatral, através de uma linguagem que frequentemente entrelaça elementos de ficção e realidade.

O grupo é composto por nove artistas que se dividem em diferentes funções: Elsa Romero, Gabriel Vaz, Gaia Catta, Isadora Petrauskas, Julia Bernat, Leandro Romano, Lia Maia, Luiz Antonio Ribeiro e Pedro Henrique Müller.

Nos últimos oito anos, a companhia produziu os espetáculos "As Mil e Uma Noites" (2018), "Último Ancestral Comum" (2017), "O Figurante" (2016), "O Processo" (2014), "Tempo Real" (2013), "Shuffle" (2012) e "Ponto Fraco" (2011).

Serviço
"As Mil e Uma Noites"
De 3 a 14 de julho de 2019. Terça a sábado, às 20h. Domingo e feriado, às 17h. Classificação: 16 anos.
Local: 13º andar – Arte II.
Lotação: 60 pessoas
Ingressos: R$ 30, R$ 15 (meia) e R$ 9 (credencial plena).

Curso
Experimentação em Teatro Potencial
Com Leandro Romano e Hadi Bakkour
De 10 a 12 de julho de 2019. Quarta a sexta-feira, às 10h30.
Classificação: 16 anos.
Local: 4º andar – Tecnologias e Artes.
Lotação: 15 pessoas.
Ingressos: gratuito. Inscrições a partir de 3/7 no local.

Sesc Avenida Paulista
Avenida Paulista, 119, Bela Vista, São Paulo
Fone: (11) 3170-0800
Transporte Público: Estação Brigadeiro do Metrô – 350m
Horário de funcionamento da unidade:
Terça a sábado, das 10h às 22h.
Domingos e feriados, das 10h às 19h.
Horário de funcionamento da bilheteria:
Terça a sábado, das 10h às 21h30.
Domingos e feriados, das 10h às 18h30.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.