quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

.: Baseado em Freud, espetáculo "Corpo" prorroga temporada até dia 8 de março


Com peças curtas de Silvia Gomez, Carla Kinzo, Fernanda Rocha, Lucas Mayor e Marcos Gomes, "Corpo" prorroga temporada no Teatro Cemitério de Automóveis. Criados a partir de texto de Sigmund Freud, os cinco textos que compõem o espetáculo exploram noções de corpo e do efeito de estranhamento que as pessoas encontram no cotidiano. Fotos: Lucas Mayor e Cristiane Jatobá.

Cinco jovens dramaturgos que têm se destacado nos últimos anos na cena teatral paulistana – Carla Kinzo, Fernanda Rocha, Lucas Mayor, Marcos Gomes e Silvia Gomez – escreveram peças curtas para compor o espetáculo "Corpo". O elenco é formado pelos atores Andrea Tedesco, Antoniela Canto, Daniela Schitini, Ester Laccava, Monalisa Vasconcelos, Nelson Peres, Pablo Perosa, Rebecca Leão e Pedro Guilherme.

“Temos investigado há algum tempo a questão das formas breves nas narrativas. E nossos trabalhos  nesse tempo, por vezes, tem sido convidar outros dramaturgos para escrever conosco cenas ligadas por algum tipo de temática. Na nossa oficina de dramaturgia, pensamos a estrutura do conto para a concepção de uma peça”, revela Lucas Mayor, que assina a direção  do espetáculo junto com Marcos Gomes.

A ideia de criar a montagem surgiu do dramaturgo Marcos Gomes em 2018 e partiu do artigo “O Inquietante” (sob o título original de “Das Unheimliche”, que também pode ser traduzido como o “estranho-familiar”), escrito por Sigmund Freud (1856-1939). Na obra, o fundador da psicanálise comenta exemplos da literatura que provocam no leitor um efeito de estranhamento do cotidiano.

Outras grandes referências são as peças dos autores ingleses Caryl Churchill e Harold Pinter (1930-2008), nas quais as características estranhamente familiares apontadas por Freud surgem de maneira teatral, como, por exemplo, a questão do “duplo” (a sensação angustiante de ver a si mesmo como um outro, como quando uma pessoa olha no espelho e não se reconhece).

Os dramaturgos do projeto partiram desses textos e conceitos para criar as próprias cenas curtas. A questão do corpo como foco central da dramaturgia surgiu quando Silvia Gomez e Fernanda Rocha entregaram os primeiros textos e ambos abordavam esse tema, sem deixar o mote inicial se perder.

A encenação é minimalista, com poucos objetos em cena, e prioriza a dramaturgia e o trabalho do ator. “Eu e o Marcos trabalhamos para aglutinar esses textos de maneira que a costura se desse de forma natural. Por exemplo, uma música que encerra uma cena vai estruturar o início de outra - é um tipo de ligação um pouco mais invisível. Deixamos que a plateia faça essa relação a partir da temática e que as cenas tenham autonomia por si”, segundo Mayor.

Entre as situações retratadas nas peças, estão um casal que discute as mudanças em suas vidas trazidas pela chegada do filho; uma consulta indiscreta de uma mulher que tem uma mancha na visão com sua oftalmologista; a relação inusitada entre dois vizinhos; uma mulher e um homem que se confrontam com o aparecimento de algo estranho no corpo de um deles; e os comentários de duas irmãs sobre a gravidez de uma terceira.

Sinopse
O espetáculo "Corpo" reúne cinco peças curtas de Carla Kinzo, Fernanda Rocha, Lucas Mayor, Marcos Gomes e Silvia Gomez que surgiram a partir do texto “O Inquietante”, de Sigmund Freud. As cenas investigam de diferentes maneiras as noções de corpo e do efeito de estranhamento do cotidiano. Entre as situações retratadas nas peças curtas, estão um casal que discute as mudanças em suas vidas trazidas pela chegada do filho. Uma consulta indiscreta de uma mulher que tem uma mancha na visão com sua oftalmologista. A relação inusitada entre dois vizinhos, uma mulher e um homem que se confrontam com o aparecimento de algo estranho no corpo de um deles. Além de os comentários de duas irmãs sobre a gravidez de uma terceira.

Ficha técnica
Dramaturgia: Carla Kinzo, Fernanda Rocha, Lucas Mayor, Marcos Gomes e Silvia Gomez. Direção: Lucas Mayor e Marcos Gomes. Elenco: Andrea Tedesco, Antoniela Canto, Daniela Schitini, Ester Laccava, Monalisa Vasconcelos, Nelson Peres, Pablo Perosa, Rebecca Leão e Pedro Guilherme.

Serviço
"Corpo", com direção de Lucas Mayor e Marcos Gomes. Duração: 60 minutos. Temporada: 25 de janeiro a 8 de março, aos sábados, às 21h; e domingos, às 20h - a peça não faz apresentações no carnaval. Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$20 (meia-entrada). Classificação: 16 anos. 

Teatro Cemitério de Automóveis
Rua Frei Caneca, 384, Consolação.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.