sábado, 23 de maio de 2020

.: #ResenhaRápida: Marcio Markkx lança single e EP para falar de amor


Por Helder Moraes Miranda e Mary Ellen Farias dos Santos, editores do Resenhando. Fotos: Instagram do artista.

Quando vozes como a de Marcio Markkx são ouvidas, é possível renovar a fé no futuro da música brasileira. Prova disso é a suavidade do single “Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor”, que já pode ser escutado no YouTube e no Spotify. A canção, escrita pelos irmãos Lô e Marcio Borges fará, antecipa o lançamento do EP “Inside My Skin”, a ser lançado em breve, com músicas em inglês.

Há 20 anos, Marcio Markkx desenvolve um trabalho excepcional na música com uma carreira que começou como cantor de baile, foi backing vocal em estúdio, amadureceu no teatro e evoluiu para o primeiro single: “You Made Me Feel Good”, lançado em 2012 pela primeira vez, e relançada em 2019 pela iMusics. Além de artista, é professor de canto popular.

Entre as diversas vozes da canção "Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor", estão nomes emblemáticos como Milton Nascimento e Paulinho Moska. Esses artistas foram o ponto de partida para o trabalho que marca o surgimento de uma nova era na carreira de Markkx. “Resolvi gravar essa canção para celebrar o amor, esse sentimento lúdico e imagético descrito na música, de forma muito carinhosa. Tive vontade de trazê-la para os universos pop e latino. A música brasileira tem diamantes musicais capazes de vestir a roupa que quiser”, explica ele, que se sente à vontade quando canta MPB, pop e rock.

Com direção musical de Tiago Campos, do Estúdio Soneria, uma incrível condução dos violões de Aluísio Alberto, cajon, castanholas e percussão de Flávio Lobbo e baixo com Alisson Magno, “Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor” é uma música para celebrar a vida e saborear bons momentos. O EP “Inside My Skin” será lançado em breve e é totalmente pop. “Estou ansioso para mostrá-lo, mas enquanto isso, vamos curtir a beleza da música popular brasileira!”, finaliza. Para o #ResenhaRápida, com exclusividade, respondeu perguntas que vão além do romantismo impresso na voz de um artista repleto de musicalidade.


#ResenhaRápida com Marcio Markkx 

Nome: Marcio Roberto Campos.
Apelido: Marcinho.
Data de nascimento: 7 de julho de 1979.
Altura: 1,68m.
Qualidade: empreendedor.
Defeito: mal humorado.
Signo: câncer.
Ascendente: não faço ideia.
Uma mania: teimosia.
Religião: nenhuma que me prenda.
Time: o que estiver ganhando.
Amor: uma delícia.
Sexo: quanto mais melhor.
Mulher bonita: Charlize Theron.
Homem bonito: Matt Bomer.
Família é: segurança.
Ídolo: aquele que ainda vai chegar.
Inspiração: continuar produzindo.
Arte é: sopro do dia-a-dia.
Brasil: tempos obscuros.
Fé: na capacidade humana.
Deus é: amor ao próximo.
Política é: negociar.
Hobby: me jogar no sofá.
Lugar: minha casa.
O que não pode faltar na geladeira: geleia de amora.
Prato predileto: lasanha de beringela.
Sobremesa: bolo de chocolate.
Fruta: maçã.
Bebida favorita: caipirinha.
Cor favorita: azul.
Medo de: ficar sozinho.
Uma peça de teatro: "Procurando Godot", de Samuel Beckett.
Um show: Daniela Mercury.
Um ator: Milton Gonçalves.
Uma atriz: Zezé Motta.
Um cantor: Frank Sinatra.
Uma cantora: Björk.
Um escritor: Manuel García Márquez.
Uma escritora: Clarice Lispector.
Um filme: "Um Sonho de Liberdade".
Um livro: "Cem Anos de Solidão", de Gabriel García Márquez.
Uma música: quem sabe isso quer dizer amor, que acabei de gravar.
Um disco: aquele que ainda não ouvi.
Um personagem: o meu.
Uma novela: "Rainha da Sucata", de Silvio de Abreu.
Uma série: as mais engraçadas.
Um programa de TV: "Property Brothers".
Indique um site (não pode ser seu): JazzRadio.com.
Indique um blog: Cozinha Bruta. Indique um podcast: Radiofobia. 
Indique um Twitter: Michelle Obama
Indique um canal no YouTube: Gloria Groove.
Uma saudade: ser criança.
Algo que me irrita: falta de educação.
Algo que me deixa feliz é: respeito às diferenças.
Quem levaria para uma ilha deserta: alguém que saiba o caminho de casa, assim quando cansar poderíamos voltar.
Se pudesse ressuscitar qualquer pessoa do mundo, seria: Gandhi, gostaria de saber como ele enxerga o mundo em que vivemos atualmente.
Uma pergunta a qualquer pessoa do mundo: gostaria de perguntar a Barack Obama como ele se sentiu, sendo presidente num país de brancos.
Não abro mão de: café.
Do que abro mão: produtos animais.
Se tivesse que ser um bicho, eu seria: leopardo, pela elegância.
Ser homem hoje é: ser maleável e compreensível.
Música é: minha maneira de comunicação.
Ser cantor é: descobrir como afetar o próximo.
Ser ator é: deixar meus monstros ganharem vida.
O que seria se não tivesse sido cantor: qualquer coisa que pagasse as contas.
Marcio Markkx por Marcio Markkx: ser humano em construção.
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.