sábado, 20 de junho de 2020

.: "Os Olhos da Escuridão": porque livro de 1981 é o mais polêmico de 2020


Em meio à pandemia do novo coronavírus, muitos têm relacionado o atual momento com a obra ficcional "Os Olhos da Escuridão", escrita em 1981 pelo romancista norte-americano Dean Koontz e publicado aqui no Brasil pela Citadel Editora.  Esse livro ganhou as mídias do mundo por apresentar fatos que coincidem com a atual realidade e pelo avanço das Fake News criadas a partir da obra.  Para esclarecer as dúvidas sobre "Os Olhos da Escuridão", separamos quatro curiosidades impressionantes sobre o livro que todos deveriam saber! Confira o que é Fake e o que é Fato:

A obra originalmente escrita em 1981, ganhou uma modificação ainda nos anos 80, que confundiu alguns leitores pelo mundo. Lançado em meio a Guerra Fria entre Estados Unidos e a ex-União Soviética, o nome do vírus ficcional relatado no livro era Gorki-400,porque teria sido criado pelos Russos. Porém, após o fim da Guerra, o autor realmente mudou o nome para Wuhan-400, mas o novo título foi apenas uma incrível coincidência com a cidade que iniciou o surto da COVID-19;

Em "Os Olhos da Escuridão", a arma biológica viral e altamente letal foi desenvolvida por um cientista chinês chamado Li Chen, em um laboratório secreto nas proximidades de Wuhan. E curiosamente, no mundo real, Li Chentambém é um cientista chinês e, ele publicou em 2018 uma pesquisa densa sobre classes de coronavírus em uma revista especializada, a “Emerging Microbes & Infections";

Por mais que tenha circulado pelas redes sociais que o livro “previu” a atual pandemia, além de mencionar um surto de doenças respiratórias, como uma pneumonia, que se espalharia pelo mundo em 2020, isso não é real. O trecho que muitos viram sobre esse assunto, na verdade foi retirado da obra “End of Days: Predictions and prophecies about the end of the world”, de Sylvia Browne, publicado em 2008. Logo, não tem nada a ver com "Os Olhos da Escuridão".

O vírus ficcional Wuhan-400 tem poucas semelhanças com a COVID-19. O autor descreve o vírus como altamente infeccioso e tem manifestação em até 4 horas, levando o infectado a óbito imediato. Por outro lado, o novo coronavírus apresenta um ciclo de infecção diferente, podendo manifestar a doença de cinco a 14 dias após o contágio. 

Sinopse do livro: 
Um ano se passou desde a morte do pequeno Danny. Um ano desde que sua mãe iniciou o doloroso processo de aceitação. Mas Tina Evans poderia jurar que acabou de vê-lo dentro do carro de um estranho. Na última perturbadora noite sonhou com seu filho. Ao acordar, foi até o quarto de Danny e para sua surpresa lá estava uma mensagem. Três palavras perturbadoras rabiscaram no quadro-negro: não está morto.  

Foi a piada sombria de alguém? Sua mente pregando peças nela? Ou algo ... mais? Para Tina Evans, era um mistério que ela não podia escapar. Uma obsessão que a levará até as últimas consequências atrás da verdade por trás da morte de seu filho. Um terrível segredo que não foi visto por ninguém, apenas pelos Olhos da escuridão.  

Sobre o autor: 
Dean Koontz, autor de vários best-sellers de ficção nos Estados Unidos, vive no sul da Califórnia com sua esposa, Gerda, sua golden retriever, Elsa, e os espíritos de seus pets, Trixie e Anna. Para assistir, acesse: 


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.