domingo, 7 de junho de 2020

.: #ResenhaRápida com Juninho Bill pra presidente do Brasil!


Por 
Helder Moraes Miranda e Mary Ellen Farias dos Santos, editores do Resenhando.

Juninho Bill marcou época e, principalmente, a infância de muitas crianças e adolescentes que viveram os anos 80. Líder do grupo Trem da Alegria, ele foi unanimidade entre uma geração inteira. Um nome tão conhecido quanto os de Xuxa, Renato Aragão, Patrícia Marx, Amanda Acosta, Simony, no auge de suas carreiras, entre outros artistas que encantaram o público infantojuvenil. 

Na voz dele, vários hits da época, como "Fera Neném", "Ioiô", "Thundercats", "Dona Felicidade" e "Pra Ver se Cola", entre muitas outras. O sucesso era tanto que o grupo foi até para o cinema contracenar com a "Rainha dos Baixinhos" no filme "A Princesa Xuxa e os Trapalhões". A carreira de Juninho Bill começou aos seis anos, quando conquistou o terceiro lugar no Festival Internacional da Criança. Em 1985, entrou para o famoso grupo musical de rock-infantil Trem da Alegria, onde permaneceu até 1992. 

Gravou sete álbuns com o grupo, chegando à soma de quatro milhões de cópias vendidas, algo que, hoje, é praticamente impossível. Depois, teve uma carreira meteórica como jogador de futebol e atuou como meia nas categorias de base do Corinthians, Portuguesa e Sinop, quando disputou profissionalmente o Campeonato Mato-Grossense. Voltou ao meio musical e se formou em jornalismo. Nesse intervalo, teve várias bandas, como a Acesso Livre, Schulapa e hoje tem essas musicas no YouTube, com a banda Era Astros - neste link

Ele tem duas filhas e hoje trabalha nos bastidores da TV. O sucesso o persegue e é por isso que, nesta entrevista exclusiva, você pode matar a saudade dele, que é um dos grandes nomes dos anos 80. "Perguntas que lhe parecem fáceis, mas...", como ele mesmo descreveu. Juninho Bill continua com o alto-astral que o levou ao estrelato. Afinal, quem é rei nunca perde a majestade! Diante dos tempos sombrios da política atual, reforçamos: "Juninho Bill pra presidente do Brasil!".


#ResenhaRápida com Juninho Bill

Nome completo: Luiz Carlos Figueiredo Mello.
Apelido: Juninho, Bill.
Data de nascimento: 7 de julho de 1977.
Altura: 1,82 m.
Qualidade: criação. 
Defeito: sinceridade demais.
Signo: carvalho.
Uma mania: roer unhas.
Religião: tempo divino.
Time: Santos F.C. 
Amor: minhas filhas.
Mulher bonita: Marisa Tomei.
Homem bonito: Joey Ramone.
Família é: festa.
Ídolo: o sol.
Inspiração: a lua.
Arte é: expressão. 
Brasil: é penta.
Fé: topo.
Deus é: sim.
Política é: uma farsa.
Hobby: filmes.
Lugar: Ilha Grande (Rio de Janeiro).
O que não pode faltar na geladeira: ovo.
Prato predileto: salmão cru.
Sobremesa: chocolate.
Fruta: jabuticaba. 
Bebida favorita: cerveja.
Cor favorita: amarelo.
Medo de: não dar tempo de mostrar minhas composições. 
Uma peça de teatro: “O Mistério de Irma Vap” com Marco Nanini e Ney Latorraca, direção de Marília Pêra. 
Um show: Faith no More.
Um ator: Selton Mello. 
Uma atriz: Carolina Dieckmann.
Um cantor: Tim Maia.
Uma cantora: Cássia Eller.
Um escritor: Jack Miles.
Uma escritora: Ana Miranda.
Um filme: "De Volta para o Futuro"
Um diretor: Robert Zemeckis.
Um livro: "Homo Deus: Uma Breve História do Amanhã" - Yuval Noah Harari.
Uma música: "Um Lugar do Caralho", Júpiter Maçã
Um disco: "Titanomaquia" - Titãs.
Um personagem: Solomon Kane (personagem de HQ de Robert E. Howard).
Uma novela: "Top Model", de Antônio Calmon.
Uma série: "Friends".
Um programa de TV: "TV Pirata". 
Um blog: Jesus Manero.
Um podcast: Murilo Couto.
Um Twitter: Rolê Aleatório
Um canal no YouTube: Jaala 
Uma saudade: escola
Algo que me irrita: desonestidade
Algo que me deixa feliz é: vitória do Santos 
Quem levaria para uma ilha deserta: Laura Zerra ou Kimberly Kelly. São boas de sobrevivência no “Largados e Pelados”.
Se pudesse ressuscitar qualquer pessoa do mundo, seria: Akhenaton, porque queria comprovar uma tese sobre Moisés.
Se pudesse fazer uma pergunta a qualquer pessoa do mundo, seria: “Moisés, o senhor foi Faraó?”.
Não abro mão de: corrigir.
Do que abro mão: economia. 
Se tivesse que ser um bicho, eu seria: golfinho.
Ser homem hoje é: andar com fé.
O que seria se não tivesse sido artista: astronauta. 
Anos 80 em uma palavra: trilhas.
Trem da Alegria em uma palavra: trilhos.
Música em uma palavra: alma.
Futebol em uma palavra: paixão. 
Juninho Bill por Juninho Bill: compositor.

Juninho Bill Presidente

Juninho Bill em "A Princesa Xuxa e os Trapalhões"

Trem da Alegria no Cassino do Chacrinha - "Ioiô"

Juninho Bill e aparições do Trem da Alegria no "Xou da Xuxa"

Reencontro da turma do Trem da Alegria no "TV Xuxa".

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.