terça-feira, 2 de junho de 2020

.: #ResenhaRápida: Ricardo Garay, um escritor e ilustrador no cinema


Por Helder Moraes Miranda e Mary Ellen Farias dos Santos, editores do Resenhando.

Ricardo Garay é escritor, ilustrador e editor da editora 36Linhas, que lançou recentemente a HQ "Metropolis", segundo título da coleção de graphic novels baseadas em filmes clássicos. A coleção de graphic films foi criada para homenagear os grandes filmes clássicos, que hoje estão em domínio público. Muitos desconhecem, ou ouviram falar ou ainda viram em algum momento e marcou. 

Esta coleção de graphic novels - que pode ser adquirida neste link - privilegia a narrativa de cada filme, garantindo a maior fidelidade às imagens (cenários e personagens) e aos roteiros originais. A maioria dos títulos escolhidos são de filmes mudos, porém com temas/roteiros/obras que até hoje são referências, ao mesmo tempo, que são refeitos em versões modernas, sem a pureza das originais. O título que abre a coleção é Nosferatu, filme clássico de 1922. Nesta entrevista exclusiva, é possível conhecer um pouco mais sobre este artista.


#ResenhaRápida com Ricardo Garay

Nome completo: Ricardo Garay.
Apelido: G. B. Royer.
Data de nascimento: 12 de outubro de 1959.
Qualidade: criativo.
Defeito: ansioso.
Signo: libra.
Ascendente: capricórnio.
Uma mania: detestavelmente perfeccionista.
Religião: espírita.
Time: Ferrari (não gosto de futebol) é por quem eu torço na Formula 1.
Amor: minha esposa Silvia Strufaldi.
Sexo: masculino.
Família é: tudo.
Ídolos: George Lucas, Walt Disney e Stan Lee.
Inspiração: meu pensamento criativo me inspira.
Arte é: 50% da criação.
Brasil: um país que ainda irá realizar seu gigantesco potencial.
Fé: espiritualidade.
Deus é: o Senhor da Espiritualidade e de todos.
Política é: uma excrescência.
Hobby: ver filmes das décadas de 30, 40, 50.
Lugar: onde eu estiver no momento.
Prato predileto: bife à milanesa.
Sobremesa: torta de limão.
Fruta: banana.
Cor favorita: verde.
Medo de: morrer.
Um ator: Al Pacino.
Uma atriz: Helen Mirren.
Um cantor: Elton John.
Uma cantora: Alice Merton.
Um escritor: Júlio Verne.
Uma escritora: Silvia Strufaldi.
Um filme: "Guerra nas Estrelas Ep. 4 - Uma Nova Esperança".
Um livro: "Vinte Mil Léguas Submarinas".
Uma música: "Fantasy" - Earth Wind and Fire.
Um disco: "Saturday Night Fever" (trilha sonora).
Um personagem: Homem Aranha.
Uma novela: "Avenida Brasil", de João Emanuel Carneiro.
Uma série: "Suits".
Um programa de TV: nenhum.
Um podcast: http://36linhas.com/podcast-36linhas.html.
Uma saudade: meus 30 anos.
Algo que me irrita: políticos.
Algo que me deixa feliz é: o sorriso de minha esposa.
Digo sim: à cultura e educação sem viés politico.
Digo não: à corrupção de políticos que lesam a pátria.
Sonho: viver até os 100 anos.
Futuro: escrever e ilustrar todos os livros que ainda tenho para produzir.
Morte é: o pior que pode acontecer a alguém.
Vida é: uma dádiva.
Uma palavra: tesão.
Ser escritor/ilustrador é: tudo.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.