quarta-feira, 3 de junho de 2020

.: Sônia Braga comemora 70 anos: relembre o início da história da atriz

Sônia Braga comemora 70 anos e acervo do Centro de Memória Bunge relembra início da história da atriz. Uma campanha de margarina foi baseada no filme "Dona Flor e Seus Dois Maridos", estrelado por Sônia Braga. Sônia Braga em campanha da margarina "Flor" (Acervo Centro de Memória Bunge)

Em 8 de junho de 2020, a atriz, apresentadora, cantora e produtora brasileira, Sônia Braga, comemora 70 anos. Natural do Paraná, cresceu no bairro do Belenzinho, em São Paulo até que, aos 14 anos, foi descoberta e convidada pelo diretor Vicente Sesso para trabalhar no programa infanto-juvenil Jardim Encantado. Depois disso, Sônia participou de peças de teatros na região do ABC Paulista e começou a participar de novelas como "Irmãos Coragem" e "Selva de Pedra", mas o sucesso da atriz chegou com o papel principal na telenovela "Gabriela", baseada na obra de Jorge Amado em 1975.

Já conhecida pelos brasileiros, dois anos depois, em 1977, a atriz voltou a interpretar um personagem de Jorge Amado, agora no cinema em "Dona Flor e seus Dois Maridos", com direção de Bruno Barreto, que tinha 20 anos. O filme é uma das maiores bilheterias do cinema brasileiro de todos os tempos. Sônia Braga conquistou o público com Dona Flor, foi indicada ao Bafta na categoria "Relevação" e recebeu diversos elogios graças a sua excelente performance em tela, o que lhe abriu portas até para uma carreira internacional.

Ainda na década de 70, a SANBRA (Sociedade Algodoeira do Nordeste Brasileiro), antiga empresa Bunge, desenvolveu uma margarina especial para a cozinha doméstica, a margarina "Flor", especial para forno e fogão e, depois da estreia do filme "Dona Flor e Seus Dois Maridos" a campanha foi inteiramente baseada no sucesso de Bruno Barreto. A ação colocou a margarina em destaque no mercado e ainda trazia receitas apresentadas com humor e sensualidade pela atriz dirigida pelo próprio Bruno, reproduzindo fielmente o clima do filme.

Sônia Braga seguiu fazendo grandes sucessos nacionais, como "Saramandaia", "Dancin’ Days" e o filme dirigido por Arnaldo Jabor, "Eu Te Amo" em 1981, que rendeu a Braga o prêmio de melhor atriz no Festival de Cinema de Gramado. Nos anos seguintes, a atriz era vista como a próxima grande estrela sensual do cinema internacional. Braga foi reconhecida internacionalmente por seu papel em "O Beijo da Mulher Aranha" em 1985 de Hector Babenco. O filme se tornou um grande sucesso e a atriz coestrelou ao lado de William Hurt, que venceu o Oscar de melhor ator.

A atriz continuou alcançando grandes conquistas nos Estados Unidos, em 1987, foi a primeira brasileira a apresentar uma categoria do Oscar ao lado do astro Michael Douglas. As críticas e aplausos levaram Braga a trabalhar em outros grandes filmes com atores consagrados como Clint Eastwood e Charlie Sheen. Nos anos 2000, participou de diversas séries americanas como "Sex and the City", "Law & Order", "American Family", entre outros.

Nos últimos anos, Braga participou como integrante do júri do Sundance Film Festival em Utah (EUA) e desempenhou o papel de mãe da atriz Julia Roberts no filme "Extraordinário". Em 2019, a atriz interpretou Domingas no filme "Bacurau" do cineasta Kleber Mendonça Filho que foi premiado como melhor longa-metragem internacional no Festival de Cinema de Munique.

Essas e outras informações, como fotos e vídeos da campanha estrelada pela atriz Sônia Braga podem ser encontradas no acervo do Centro de Memória Bunge, que preserva os mais de 100 anos de história da Bunge no Brasil. Todo acervo está disponível para consulta e visitação, após o fim do isolamento, mediante agendamento.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.