domingo, 26 de julho de 2020

.: Karine Telles faz a live "Pra Juntar Quem Está Longe" nesta terça


Karine Telles passeia com naturalidade pelo samba e MPB e, assim, conta um pouco de sua história como intérprete. Foto: Zenilda Ribeiro.

Dentro da programação de junho do #EmCasaComSesc, na próxima terça-feira, dia 28,  às 19h, a cantora mineira Karine Telles faz a live "Pra Juntar Quem Está Longe", um apanhado de sua carreira, que iniciou desde menina, em sua terra natal, Uberlândia. O Sesc São Paulo vem promovendo uma série de shows diários com transmissões pelo Instagram @sescaovivo e YouTube do Sesc São Paulo - youtube.com/sescsp

No repertório, Karine passeia com naturalidade pelo samba e MPB e, assim, conta um pouco de sua história como intérprete. Em sua casa, descontraída, além de canções consagradas, apresenta também parte de seu CD "Flor do Samba", em que homenageia compositores do triângulo mineiro e fala de seu trabalho junto ao compositor Eduardo Gudin. Nesta apresentação, Karine estará acompanhada pelo violão de Paulinho Grassmann.

Na quarta-feira, 29, Wanda Sá estreia a live "Para Sempre Vinícius de Moraes", homenagem a um dos maiores poetas do Brasil. A cantora fará um passeio pelos grandes sucessos de Vinícius e contará histórias que viveu ao seu lado. Entre as músicas, estarão "Se Todos Fossem Iguais a Você", "Eu Sei que Vou te Amar" (compostas em parceria com Tom Jobim), "Pela Luz dos Olhos Teus" e "Samba da Benção" (com Baden Powell) entre outras. A apresentação terá participação especial de sua filha, Isabel Lobo, atriz e cantora de musicais, que mostrará a primeira parceria com seu pai, Edu Lobo.

Quinta-feira, dia 30, Claudio Nucci apresenta "Direto no Coração", que traz um repertório para comemorar seus 40 anos de carreira, cantando todos seus sucessos e novidades, além da canção inédita de Luiz Fernando Gonçalves, que dá título ao show. Contando histórias de canções que falam de amor e natureza, de momentos inesquecíveis da vida, para dar corpo e exclusividade a essa comemoração, Nucci mostra o caminho que permeia o cancioneiro do artista, e as parcerias com Juca Filho, Paulinho Tapajós, Cacaso, Paulo César Pinheiro, Mauro Assumpção, Joyce, Luiz Carlos Sá, Murilo Antunes, Abel Silva e outros tantos grandes nomes.

Alice Caymmi apresenta na sexta-feira, dia 31, o show "Electra", acompanhada do piano de Itamar Assiere e da percussão de Filipe Castro. Electra, na mitologia grega, é persona movida pela fúria, e essa intensidade permeia todo o espetáculo, dividido em três atos nomeados como "Tragédia", "Revolução" e "Futuro". Dirigido por Paulo Borges e com figurinos de Alexandre Herchcovitch, o show traz as canções que a cantora garimpou em obras de antigos compositores para seu novo álbum, além de revisitar músicas de seus três álbuns anteriores, como "Agora" (Christiano Malgioglio / Gian Pietro Felisatti), "A Estação" (Carlinhos Rufino), "Iansã" (Gilberto Gil / Caetano Veloso), "Meu Recado" (Alice Caymmi / Michael Sullivan) e "Como Vês" (Domenico Netto Lancellotti / Bruno Briones Di Lullo).

O final de semana chega com a apresentação de Erasmo Carlos, um dos maiores ícones do rock brasileiro, no sábado, 1º de agosto. O músico leva para o público um pouco do que faz nos palcos nos seus mais de 60 anos de carreira. De forma intimista, somente com voz e piano, o Tremendão contará clássicas histórias de sua carreira e cantará alguns de seus sucessos, da Jovem Guarda até suas recentes parcerias.

No domingo, dia 2, a cantora Larissa Luz traz show com as músicas do novo disco "Trovão!!", no qual constrói um "ritual baile", que propõe uma conexão do sublime com o terreno, atualizando mitos yorubás e conduzindo um encontro entre som e movimento na pista. Músicas inéditas que soam como pontos cantados, para rezar dançando. O disco, lançado em 2019, conta com a participação de Luedji Luna, Lazzo Matumbi e Ellen Oléria. Cantora, compositora e atriz soteropolitana, Larissa Luz vem se tornando uma grande representante da música negra contemporânea da Bahia. Ela representou Elza Soares no musical "Elza", que estreou em 2018, e já dividiu palco com Otto, Paula Lima, Baiana System, Mariene de Castro e Gabi Amarantos.

A série Música #EmCasacomSesc também tem sido uma oportunidade para promover o Mesa Brasil, programa que conecta empresas doadoras e instituições sociais para o complemento de refeições de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Criado há 25 anos pelo Sesc São Paulo e hoje em operação em diversos estados do país, a iniciativa está com uma campanha para expandir sua rede de parceiros doadores e ampliar a distribuição de alimentos, produtos de higiene e limpeza em meio à crise causada pelo novo coronavírus. Também engajados pela causa, os artistas têm aproveitado as transmissões online para convocar as pessoas, principalmente empresários e gestores, a integrarem a rede de solidariedade. Para saber como ser um doador, basta acessar o site mesabrasil.sescsp.org.br.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.