domingo, 5 de julho de 2020

.: 4ª edição de "Pontos de Interrogação", de Tatiana Belinky, chega pela Global


A quarta edição de "Pontos de Interrogação", de Tatiana Belinky, foi lançada pela Global Editora. Com 24 páginas e ilustrações de Orlando Pedroso, a obra é muito divertida e cheia de rimas e situações sem pé nem cabeça. O livro, voltado para crianças, gira em torno de tanta confusão que os pontos de interrogação fazem a gente duvidar se tem caracol de bigode e sapo comendo rocambole! Pode?

Sobre a autora
Nascida na Rússca em 18 de março de 1919, Tatiana Belinky morreu em São Paulo no dia 15 de junho de 2013. Foi uma escritora infantojuvenil contemporânea. Autora, tradutora e adaptadora de mais de 250 livros voltados para este público. Nascida na Rússia, chegou ao Brasil com dez anos de idade. Recebeu a cidadania brasileira e foi radicada em São Paulo há mais de 80 anos.

A autora chegou com a família ao Brasil aos dez anos de idade com seus irmãos e seus pais, fugindo do comunismo que assolavam a União Soviética. Nessa altura, já era fluente em russo, alemão e letão. Aos 18 anos, após concluir um curso pela faculdade Mackenzie, começou a trabalhar como secretária-correspondente bilíngue, nos idiomas português e inglês. Aos 20 anos, ingressou no curso de Filosofia da Faculdade São Bento, mas abandonou em seguida, quando se casou com o médico e educador Júlio Gouveia, em 1940. O casal teve dois filhos.

No ano de 1948, começa a trabalhar em adaptações, traduções e criações de peças infantis para a prefeitura de São Paulo em parceria com o marido. Em 1952 encenam "Os Três Ursos" em pedido da TV Tupi, que atinge grande sucesso. O êxito deste trabalho foi definitivo para a carreira da escritora iniciante: o casal é convidado a ter um programa fixo.

Dentro da casa, Tatiana e Júlio fazem a primeira adaptação de o "Sítio do Picapau Amarelo", de Monteiro Lobato. O trabalho do casal na Tupi seguiria até 1966. Nesse tempo Tatiana Belinky recebe seus primeiros prêmios como escritora, além de se tornar presidente da CET. Em 1972, passou a trabalhar na TV Cultura e em grandes jornais do estado de São Paulo, como a Folha de S.Paulo e o Jornal da Tarde, escrevendo artigos, crônicas e crítica

Finalmente, em 1985, ela desponta como escritora de livros, colaborando em uma série infanto-juvenil. Em 1987 o primeiro livro, "Limeriques", pela editora FTD, baseando-se nos limericks irlandeses. A partir dessa publicação, Tatiana passa a trabalhar fervorosamente sobre novas criações, chegando a escrever mais de cem obras. Suas publicações são acompanhadas por vários prêmios literários, entre eles o célebre Prêmio Jabuti, recebido em 1989.

De sua vasta obra, destacam-se "Coral dos Bichos", "Limeriques", "O Grande Rabanete", "Diversos russos", "Limerique das Coisas Boas", entre outros. a autora ultimamente publicava livros de crônicas e memórias. Em 25 de outubro de 2010, foi agraciada com a comenda da Ordem do Ipiranga pelo Governo do Estado de São Paulo. Tatiana Belinky faleceu aos 94 anos, após 11 dias de internação no Hospital Alvorada, em São Paulo.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.