quarta-feira, 12 de agosto de 2020

.: Entrevista: Bia Villela fala sobre "A Lesma e a Linha"


Por 
Helder Moraes Miranda, editor do Resenhando.

Escritora e veterinária, Bia Villela afirma sempre gostou de animais. Observar formigas, cães, vacas, passarinhos e peixes era uma distração. Bichos grandes, ou nem tanto, coloridos ou não, é deles que ela, enquanto artista, extrai inspiração para escrever obras tão incríveis quanto o talento que aparece nos livros que escreve.

Em "A Lesma e a Linha", lançado pela Editora do Brasil, Bia Villela tem como protagonista uma lesminha graciosa que vai desenhando imagens e palavras por onde passa. E é por isso que esse bichino encantador segue inspirando e transformando o mundo em algo melhor. Nesta entrevista, a autora, que também ilustrou o livro, fala sobre a importância da literatura para cativar novos leitores.


RESENHANDO - Como surgiu a ideia de escrever o livro "A Lesma e a Linha"?
BIA VILLELA - A ideia era mostrar para as crianças que uma letra é tão desenho como o desenho do sol, da chuva, de um cachorro, etc. 


RESENHANDO - A sua formação como veterinária influenciou a escolha de ter uma lesma como protagonista?
BIA VILLELA - 
A lesma foi o animal escolhido para contar a história, pois ela deixa um rastro, brilhante no chão por onde ela passa: uma linha! A escolha da lesma não foi por causa direta de ser veterinária, mas eu tenho o costume e a formação para aprender a observar os animais, plantas, etc.


RESENHANDO - Em que as profissões de veterinária e escritora podem se complementar?
BIA VILLELA - 
Ser veterinária influencia completamente os meus trabalhos. Todos os meus livros, sem exceção, possuem bichos. Alguns, possuem humanos. Aprendi a ver os animais como eles são, o comportamento, hábito alimentar, interação, forma, tamanho, etc.  E tomo o maior cuidado para não passar mensagem que estimule a criança ter atitudes prejudiciais em relação aos animais. 


RESENHANDO - Qual era a sua intenção ao resolver contar essa história?
BIA VILLELA - 
Uma letra é um símbolo e junto com outro símbolo letra, forma palavra, que organizadas, formam histórias e assim por diante. Desse modo, imagino que possa ajudar a criança no processo de alfabetização.


RESENHANDO - Qual a importância da literatura para as crianças em tempos de isolamento social?
BIA VILLELA - 
O isolamento social trouxe uma grande oportunidade para adultos lerem junto ou lerem para as crianças. O livro, muitas vezes pode ser um elo de ligação, um facilitador de brincadeiras e criatividade. A partir de um livro podemos ter novas ideias, modificar a história, promover a oralidade, construir personagens e cenários com reciclagem, desenhos, pintura. Podemos trazer os personagens das histórias para interagir com os brinquedos das crianças, inventar uma música para o livro e muito mais.  É um momento do adulto perceber que livro não é só coisa de escola e, se isso ocorrer, ele passará uma imagem positiva para a criança. Ao meu ver, livro é para qualquer lugar. Livro é como um brinquedo. Um brinquedo de ideias.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

Um comentário:

  1. Adorei o livrinho! Bastante infantil, tenho certeza que as crianças vão amar, assim como eu!

    ResponderExcluir

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.