segunda-feira, 9 de novembro de 2020

.: Festival Varilux traz ao Brasil o documentário “O Capital no Século XXI”


Análise pedagógica da história do capitalismo e suas questões para o mundo de amanhã renasce também nas telas de cinema.

Baseado no best-seller internacional do economista Thomas Piketty - uma das obras mais importantes dos últimos anos, que vendeu mais de três milhões de cópias em todo mundo e colocou o autor na lista das pessoas mais influentes da Time Magazine – o documentário “O Capital no Século XXI” é destaque na edição 2020 do Festival Varilux de Cinema Francês, que acontece em todo o país a partir de 19 de novembro. Com mil páginas, a obra foi publicada em 2013 e transformou o autor francês no mais respeitado crítico do sistema capitalista, levando-o a tornar-se referência para diversos debates políticos.

Realizado por Justin Pemberton e Thomas Piketty, em forma de documentário - com imagens de filmes de ficção, de arquivo e com entrevistas em diversos países - “O Capital no Século XXI” resume 400 anos de capitalismo e leva o espectador a uma reflexão necessária, e também incômoda, para compreender o crescimento das desigualdades do mundo em que vivemos. Destaque para as entrevistas com especialistas como o economista Joseph Stiglitz (Prêmio Nobel de Economia), o economista francês Gabriel Zucman, o cientista político Ian Bremmer, além do próprio Piketty, entre outros.

Ao mostrar a busca por riqueza e poder e ainda revelar histórias de circulação do dinheiro pelo mundo afora, o filme desmonta o antigo pressuposto de que a acumulação de capital acompanha o progresso social. Também evidencia como o sistema capitalista é, por natureza, uma máquina de fabricar desigualdades. Ele propõe uma viagem através da história moderna de nossas sociedades e contrapõe a riqueza e o poder de um lado e, do outro, o progresso social e as discrepâncias. A distribuição no Brasil é da Bretz/ MyMamma. Você pode comprar o livro “O Capital no Século XXI” em edição exclusiva na Amazon neste link

O Festival Varilux de Cinema Francês 2020
Um clássico e 17 longas-metragens inéditos e recentes (2019/2020) da cinematografia francesa integram a seleção do Festival Varilux 2020. Entre eles, um documentário e 17 longas de ficção com gêneros como comédia, drama e animação. Ainda não há um número definido de cidades e de cinemas participantes. Devido à pandemia do novo coronavírus, alguns cinemas terão a opção de programar o festival em datas diferentes - até o final de fevereiro de 2021.

O importante, de acordo com a Bonfilm, produtora do evento, é que os filmes cheguem ao público em todo Brasil e contribuam para a retomada dos cinemas do país. O patrocinador principal é o grupo Essilor Varilux e seu apoio se dará por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. O festival conta também com o apoio da Embaixada da França, das Alianças Francesas do Brasil e da Unifrance. Outros parceiros são Ingresso.com, Club Med e Dispositiva, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro.



← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.