Mostrando postagens com marcador Lista de livros. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Lista de livros. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

.: Os livros mais vendidos na Amazon em 2020 (você já leu um deles)


A Amazon anunciou quais foram os livros mais vendidos durante o ano de 2020 no Brasil. De janeiro a dezembro, foram milhões de cópias adquiridas, nas versões impressa e digital, entre os mais de 33 gêneros disponíveis na Amazon, incluindo romance, fantasia, terror, didático, religioso e infanto-juvenil, de autores nacionais e estrangeiros.

"Além de serem sucesso de vendas, essas obras incentivaram os brasileiros a investirem seu tempo conhecendo novos autores e livros", diz Alexandre Munhoz, gerente-geral de Livros na Amazon. "Especialmente este ano, observamos crescimento geral da demanda e da procura por livros de todos os gêneros. Nos orgulhamos muito do trabalho que fizemos para disponibilizar livros aos clientes de forma rápida e conveniente, tanto no formato físico como digital", completa.

Para comemorar o final do ano, a Amazon está com uma seção Retrospectiva em sua loja de Livros, com ofertas em livros físicos e eBooks lançados em 2020 com até 30% de desconto. Entre as obras estão grandes nomes e reedições de clássicos, incluindo "Com Sangue", de Stephen King, "Ideias para Adiar o Fim do Mundo", de Ailton Krenak, e "Mrs. Dalloway", de Virginia Woolf.

Membros Prime contam com frete grátis e rápido para todo o Brasil em compras sem valor mínimo para livros selecionados, sendo que mais de 500 cidades contam com entregas a partir de dois dias. Os demais clientes podem aproveitar o frete grátis e rápido para compras acima de R$ 99 em livros e produtos enviados pela Amazon.

Os títulos listados estão disponíveis na Amazon.com.br em livro físico, e na versão em eBook Kindle, podendo ser adquiridos e lidos com o aplicativo gratuito Kindle para computadores, tablets e smartphones Android ou iOS, além de e-readers Kindle. Assinantes de Amazon Prime e do Kindle Unlimited também têm acesso a catálogos de eBooks para download sem custo adicional, de acordo com cada assinatura. 

Com o Amazon Prime, o programa de assinatura que oferece uma combinação de compras e entretenimento, clientes têm acesso a um catálogo rotativo de centenas de livros e revistas digitais no Prime Reading, além de também receberem frete gratuito e rápido em produtos sinalizados com o selo Prime no site da Amazon.com.br; podem assistir Originais Amazon premiados, filmes, séries e documentários de sucesso no Prime Video; mais de dois milhões de músicas, sem anúncios, no Prime Music; e jogos no Prime Gaming, tudo por apenas R$ 9,90 por mês ou R$ 89 no plano anual. Outro serviço para os amantes da literatura é o Kindle Unlimited, que tem à disposição mais de 1 milhão de títulos por apenas R$ 19,90 por mês. Novos clientes podem experimentar os serviços gratuitamente por 30 dias.

Lista dos 20 maiores best-sellers entre os leitores brasileiros:

1. "Pequeno Manual Antirracista", por Djamila Ribeiro

2. "Mulheres que Correm com os Lobos", por Clarissa Pinkola Estés

3. "1984", por George Orwell

4. "O Poder do Hábito", por Charles Duhigg

5. "O Morro dos Ventos Uivantes", por Emily Bronte

6. "O Milagre da Manhã: O Segredo para Transformar sua Vida (Antes das 8 horas)", por Hal Elrod

7. "Mais Esperto que o Diabo: O Mistério Revelado da Liberdade e do Sucesso", por Napoleon Hill

8. "A Revolução dos Bichos: Um Conto de Fadas", por George Orwell

9. "Racismo Estrutural", por Silvio Almeida

10. "A Coragem de ser Imperfeito", por Brené Brown

11. "Mindset: A Nova Psicologia do Sucesso", por Carol S. Dweck

12. "O Conto da Aia", por Margaret Atwood

13. "Do Mil ao Milhão. Sem Cortar o Cafezinho", por Thiago Nigro

14. "21 Lições para o Século 21", por Yuval Noah Harari

15. "Essencialismo: A Disciplinada Busca por Menos", por Greg Mckeown

16. "Os Segredos da Mente Milionária", por T. Harv Eker

17. "Escravidão - Vol. 1", por Laurentino Gomes

18. "Sapiens - Uma Breve História da Humanidade", por Yuval Noah Harari

19. "O Homem Mais Rico da Babilônia", por George S Clason

20. "Harry Potter e a Pedra Filosofal", por J.K. Rowling

terça-feira, 4 de agosto de 2020

.: Dez motivos para ler "Coraline", de Neil Gaiman, em edição especial


"Coraline", clássico de Neil Gaiman que mistura terror e conto de fadas, ganhou uma edição especial com ilustrações de Chris Riddell. O Resenhando.com listou dez motivos que mostram porque o livro é imprescindível na sua estante!

1. "Coraline" é uma história que mistura terror e elementos de contos de fadas. O livro gira em torno de Coraline Jones, uma menina extremamente curiosa que adora explorar lugares novos. Ela aprende, da maneira mais assustadora possível, que algumas portas jamais devem ser abertas - tudo isso em um universo repleto de estranhezas aterrorizantes que são deliciosas de ler e acompanhar.


2. Esta é uma edição especial, com um visual incrível. Lançado pela Intrínseca, o livro tem capa dura, pintura trilateral e ilustrações do premiado Chris Riddell. É muito rico em detalhes, entre eles o fitilho roxo (no padrão do livro) para ajudar a marcar a página e também um marcador ilustrado e cheio de detalhes. Além disso, também foi considerado pelo jornal The Guardian um dos melhores romances do século XXI, o que, de fato, combina com um história repleta de segredinhos e detalhes. Cada vez que o público volta para ler este livro, perceberá algo novo. Além disso, uma curiosidade é o símbolo da editora Intrínseca, adaptado para ficar como um botão ao invés do tradicional pingo do "i".


3. O livro é escrito por Neil Gaiman. Ou seja, um nome que dispensa apresentações por conta das obras de sucesso que vem escrevendo. Entre os livros que ele escreveu, "Mitologia Nórdica" e "Deuses Americanos", que, só pela Intrínseca, venderam mais de 700 mil exemplares. Neil Gaiman venceu vários prêmios, como Newbery Medal, Hugo e Nebula Awards. Essas premiações só confirmam que o escritor é criador de uma narrativa única e recheada de nuances que conquistou leitores de todas as idades.


4. A protagonista é encantadora e o público irá se identificar com ela.
Coraline é uma personagem muito carismática e, ao mesmo tempo, bem solitária. Muitos leitores irão se identificar com esse traço de personalidade e, assim como a personagem, só querem ser amados e acolhidos. Coraline está vivenciando um momento de transição: acaba de se mudar com os pais para um apartamento dentro de um casarão antigo, que é ocupado por vizinhos excêntricos, e está um pouco carente. Afinal, ela só quer um pouquinho de afeto. Quem nunca se sentiu assim?


5. O clima de terror é delicioso... e pode ser lido por crianças! Coraline vive em um apartamento que está envolto por uma névoa insistente. Imagine quantas aventuras é possível viver em um ambiente com esse visual? Coraline não vai deixar por menos e não perderá a oportunidade de viver uma aventura que mudará a vida dela para todo o sempre. Mas, se você é um adulto preocupado com crianças lerem um livro de terror e não dormirem à noite, pode se tranquilizar. É mais fácil as crianças quererem morar na história do que ter medo de dormir à noite... pela leitura do livro. 


6. Há um mundo (quase) invertido do outro lado da sala. No novo apartamento, há uma misteriosa porta na sala. Ao abri-la, ela entra em um lugar macabro e fascinante, onde vivem os pais que irão adotá-la. Neste mundo novo, as pessoas, além de ter botões negros no lugar dos olhos, também são muito pálidas. 


7. Coraline vai ensinar as crianças a serem mais espertas. Muitas vezes ignorada pelos pais, Coraline fica entediada no apartamento novo e parte em busca de uma nova vida. No mundo de pessoas pálidas e com botões no lugar dos olhos, ela encontra pais que estão sempre dispostos a lhe dar atenção, preparar os pratos que ela mais gosta e entregar os presentes mais desejados por ela. Mas... será que por trás de tanta atenção não há segredos e perigos que ela ainda não percebeu? Será que Coraline, assim como todas as crianças, deve confiar completamente em pessoas só porque a tratam bem?


8. O livro inspirou um filme stop-motion. Publicado originalmente em 2002, o livro, que completa 18 anos em 2020, deu origem a uma animação em stop-motion dirigida por  Henry Selick, o mesmo de "O Estranho Mundo de Jack" e "James e o Pêssego Gigante". No cinema, "Coraline" conquistou indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro. Além de um visual muito atrativo, traz para as crianças profundas reflexões e, além disso, é considerado pelo próprio autor de "Coraline"  a melhor adaptação de uma obra que escreveu. 


9. As ilustrações de Chris Riddell tornam tudo ainda mais espetacular. Não poderia ser diferente, já que ele é um ilustrador e cartunista aclamado, que vem recebendo vários prêmios, como o Nestlé Gold Award e Kate Greenway Medal. Chris Riddell e Neil Gaiman já trabalharam  juntos em outros projetos, como "O Livro do Cemitério" e "A Bela e a Adormecida" e é possível dizer que a arte dos dois artistas se complementam. O texto de Gaiman combina perfeitamente com a beleza dos traços de Riddel, resultando em uma mistura imbatível de beleza e terror, com toques sombrios de refinamento. Chris Riddell optou por cores frias, em tons de roxo, e também pelo preto, cor que tem a função especial de separar os capítulos.


10. "Coraline" tem uma mensagem a transmitir em uma aventura fascinante. O livro ensina, ou relembra a quem está lendo, o verdadeiro significado do que é ser corajoso, característica que a personagem tem de sobra. Além disso, mostra que as pessoas devem ter cuidado com o que desejam e valorizar o que têm. Porque todos podem ser felizes e não sabem simplesmente porque não prestam atenção ao que está ao redor. Assim como no livro, a beleza está nos detalhes, e a felicidade... nas entrelinhas! 

Compre o livro neste link
Sabe tudo sobre Coraline? Descubra neste link.





segunda-feira, 30 de dezembro de 2019

.: Lista: quatro livros inspiradores escritos por pessoas negras

Da Redação do Resenhando.com


Estamos em 2019 e ainda nos surpreendemos, negativamente com diversas atitudes racistas. O debate e a reflexão são importantes caminhos para o término de tal desigualdade a respeito dos papéis ocupados pelos negros no Brasil. Para tanto, elencamos quatro livros inspiradores que foram escritos por negros. Confira! 


Minha História, de Michelle Obama: O livro de uma das mulheres mais importantes do século XXI, Michelle Obama, a ex-primeira-dama dos Estados Unidos já vendeu mais de 10 milhões de exemplares no mundo da obra que narra algumas das experiências que ela viveu. No livro, Michelle conta como lidou com a mídia, ajudou a criar uma política inclusiva e se consolidou como relevante figura na política americana enquanto acompanhava o crescimento e o amadurecimento das filhas. 


Hackeando Tudo, de Raiam Santos: Criar hábitos e construir uma rotina produtiva pode fazer a diferença para se chegar ao sucesso pessoal e profissional. É o que o autor Raiam Santos apresenta no livro "Hackeando Tudo", ao dar dicas simples com exemplos claros para conseguir aplicar no dia a dia, que vão desde tomar banho gelado a arrumar a cama quando acordar. Para escrever a obra, o escritor leu diversas biografias estudando os costumes de algumas das pessoas mais bem-sucedidas da atualidade. 



Na Minha Pele, Lázaro Ramos: O Brasil é um dos países mais diversos do mundo, mas até hoje a nação sofre com os danos causados pela escravidão e genocídio da população negra. Para abordar esse tema, o renomado ator, cineasta, apresentador e escritor Lázaro Ramos conta sua história de exceção para sugerir uma reflexão sobre o racismo. É um convite para repensar o quanto a nação está perdendo por causa do preconceito.


"Quem tem Medo do Feminismo Negro?", de Djamilla Ribeiro: Djamilla Ribeiro é uma das 100 mulheres mais inspiradoras e influentes de todo o mundo em 2019, de acordo com lista da BBC. Boa parte de seu reconhecimento vem justamente do conteúdo abordado neste livro, que reúne uma seleção de artigos publicados pela autora e um ensaio autobiográfico, em que ela conta um pouco da sua infância e adolescência. A poderosa obra discute a representatividade negra e aborda diferentes retratos das mulheres e da discriminação racial no Brasil. 

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

.: 10 motivos para ler "Nas Montanhas do Marrocos", da Novo Conceito


Por Helder Moraes Miranda, em dezembro de 2018.


Romance de estreia da alagoana Luisa Bérard, "Nas Montanhas do Marrocos" tem como protagonista lady Katherine Hartington, uma jovem de 18 anos, representante da nobreza inglesa do século XIX, que se vê envolvida em dilemas culturais da religião islâmica que ameaçam mudar o rumo de sua história.

A forma criativa e bem estruturada com que a autora desenvolve o texto não deixa nada a desejar às obras de grandes best-sellers internacionais do gênero romântico histórico. Ao longo de 560 páginas muito bem encadeadas, o leitor acompanha situações-limite da personagem, que fazem com que suas inquietações, ambições, desejos, amores e medos se transformem em coragem e atitude para transgredir regras da época e de culturas envolvidas e alterar uma história que já estava prevista para traçar seu próprio destino. 

Com uma narrativa leve e deliciosamente descritiva, que faz com que o leitor dê vida à história em sua própria mente, o romance é cuidadosamente construído dentro de um contexto histórico preciso e coerente, que traz realismo aos fatos e conquista a cumplicidade do leitor durante a leitura. O Resenhando listou dez motivos para ler esse livro, que promete fazer muito sucesso entre os apaixonados por literatura romântica.

Dez motivos para ler "Nas Montanhas do Marrocos", de Luisa Bérard 

1. "Nas Montanhas do Marrocos" é daqueles livros que poderiam perfeitamente virar série de TV.


2. Com essa obra, a Editora Novo Conceito dá visibilidade nacional à primeira obra de uma autora alagoana independente, Luisa Bérard.


3. Tem protagonista feminina, bela e forte.


4. O livro conta a história de uma mulher à frente de seu tempo, que supera conflitos culturais e religiosos em busca de liberdade e amor. Absolutamente necessário nos dias de hoje.


5. O romance de Luisa Bérard é intenso, dinâmico e surpreendente. Ou seja, tem todos os ingredientes necessários para manter o telespectador preso na história do primeiro ao último episódio. Mas, como não é série, é livro, cumpre com maestria sua missão de segurar o leitor da primeira à última página.


6. Tem o requinte da Inglaterra vitoriana contrastando com o misticismo do Marrocos;


7. Tem lindos campos, castelos, deserto e mesquitas;


8. Mostra príncipes, princesas, duques e outros títulos da realeza...


9. Tem ação, tem aventura, tem segredos, encontros e desencontros.


10. Tem reviravoltas e tem amores possíveis e impossíveis.


Ficha técnica:
Título: "Nas Montanhas do Marrocos"
Autora: Luisa Bérard
Editora: Novo Conceito
Páginas: 564
Preço: R$ 39,90


*Helder Moraes Miranda escreve desde os seis anos e publicou um livro de poemas, "Fuga", aos 17. É bacharel em jornalismo e licenciado em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura, pela USP - Universidade de São Paulo, e graduando em Pedagogia, pela Univesp - Universidade Virtual do Estado de São Paulo. Participou de várias antologias nacionais e internacionais, escreve contos, poemas e romances ainda não publicados. É editor do portal de cultura e entretenimento Resenhando.


quarta-feira, 26 de setembro de 2018

.: Lista: 5 livros para compreender Chanel, nome conhecido pelo mundo

Chanel é um nome mundialmente conhecido tanto pela grife como pela grandiosa Gabrielle Chanel. Fundadora de uma marca atemporal e única estilista presente na lista das cem pessoas mais importantes da história do século XX da revista Time, Gabrielle já foi alvo de diversas homenagens, entre elas, muitas obras literárias.


Veja abaixo, 5 livros essenciais para entender por completo quem foi Coco Chanel: 

O Evangelho de Coco Chanel, Editora Seoman 
Chanel não foi somente a mulher que criou e imortalizou o “pretinho básico”, também popularizou as calças femininas e roupas fáceis e práticas que deixavam as mulheres chiques e confortáveis. Com sua personalidade forte e decidida, elegante e passional, de um jeito totalmente francês, Coco conduziu as mulheres diretamente para uma nova era. O Evangelho de Coco Chanel é um cativante olhar sobre o estilo, a fama e o talento de um dos maiores ícones da moda. Dividindo a biografia de Chanel em capítulos temáticos – como elegância, paixão, dinheiro, sucesso – que sutilmente ensinam lições de vida, com comentários divertidos e maravilhosas ilustrações, Karen Karbo irá inspirar os leitores com uma história impressionante de reinvenção, confiança e determinação.


Chanel: The Vocabulary of Style, Editora Yale University Press 
O livro Chanel: The Vocabulary of Style pode ser visto como uma espécie de bíblia do estilo que consagrou Coco Chanel. Escrito por Jérôme Gautier, a obra não deve ser vista como um livro para ser lido do início ao fim de uma única vez. A ideia é curtir as páginas e ter realmente momentos de prazer com uma das histórias mais incríveis de todos os tempos no universo da moda.


Mademoiselle Chanel, Editora Tordesilhas
Baseado em fatos reais, este romance narra um período fascinante e ainda misterioso da vida de Coco Chanel. E para o leitor entrar ainda mais no clima da história, a capa do livro traz uma deliciosa fragrância. Na efervescente Paris de 1919, no ápice de sua carreira, Gabrielle sofre um revés: seu amante morre num acidente. Muitos temem que ela não consiga mais produzir, mas Chanel se renova com um projeto que lhe devolve a vontade de viver: a criação de um perfume que sintetize uma fragrância misteriosa e moderna, a combinação de muitos elementos, o cheiro do amor. Em sua busca pelo aroma perfeito, ela se inspira no perfume de Catarina, a Grande, e conhece Dimitri Romanov, príncipe russo exilado na França. Ao mesmo tempo em que se abre novamente para a vida, Gabrielle cria o Chanel N° 5, que se tornará o perfume mais famoso do mundo.


A Era Chanel, Editora Cosac & Naify
Um dos maiores ícones da moda no século XX, Chanel (1883-1971) sempre se distinguiu por uma postura modernista e radicalmente inovadora. Em tempos de mulheres submissas, ela era a própria personificação da modernidade, relacionando-se intimamente com a vanguarda intelectual e artística de sua época. O sucesso de Chanel foi imenso: seu reinado sobre o mundo da alta-costura durou cerca de meio século. Entender o poder da imagem foi seu maior mérito. Com um estilo incomparável, era apaixonada pelo discreto charme do guarda-roupa masculino e inovou ao usar tecidos utilitários para fazer roupas chiques, jovens e casuais. Como mulher de negócios, provou ser igual ou superior aos homens. Porém, se a moda esteve no centro de toda sua vida, no amor era uma mulher vulnerável. Mais que um belo relato sobre uma vida e uma obra extraordinárias, este é um livro fascinante, que registra em cerca de quatrocentas fotografias, retratos e desenhos, a trajetória da maior personagem da moda de todos os tempos.

Chanel: Collections and Creations
Combinando de forma harmônica tradição, originalidade e estilo, a Chanel se consolidou com o passar dos anos em uma das marcas mais sedutoras da moda mundial. No livro Chanel – Collections and Creations a casa de moda abre alguns de seus arquivos exclusivos revelando projetos brilhantes desenhados por Coco Chanel a partir da década de 1920.



terça-feira, 16 de janeiro de 2018

.: Versátil, Ediouro comemora liderança em listas de mais vendidos

Batalha espiritual, do padre Reginaldo Manzotti, fecha 2017 na primeira colocação geral; influenciador Felipe Neto lidera categoria infanto-juvenil


Dona de selos que alcançam públicos e gêneros literários variados, a Ediouro comemora o fechamento de 2017 ocupando a ponta de três das seis listas de livros mais vendidos do site Publish News. Além de liderar os rankings de obras infanto-juvenis e de autoajuda, a editora é responsável pelo livro mais vendido do ano no Brasil, entre todas as categorias.

"Batalha espiritual: Entre anjos e demônios", do padre Reginaldo Manzotti, teve 138.156 exemplares comercializados em 2017, quase 4 mil a mais que o segundo colocado da lista geral. Na categoria autoajuda, a vantagem da obra lançada pelo selo Petra é ainda maior: mais de 10 mil exemplares de distância.

O outro campeão é o livro "Felipe Neto", do selo Coquetel, em que o influenciador digital revela detalhes de sua vida pessoal para os fãs. Mesmo tendo sido lançado apenas em setembro, a obra já teve 110.040 exemplares vendidos e lidera a lista da categoria infanto-juvenil, além de estar entre das dez primeiras no ranking geral.

“Foi um ano muito positivo para nós”, avalia Jorge Carneiro, presidente da Ediouro. “O fato de liderarmos duas categorias, além de termos o livro mais vendido do ano, mostra que estamos no caminho certo no sentido de sermos uma editora versátil, capaz de atender públicos e gostos variados”.

Fundada em 1937, a Ediouro é uma das editoras mais tradicionais e respeitadas do Brasil. Também fazem parte do grupo os selos Nova Fronteira, responsável pelo lançamento de grandes clássicos da literatura brasileira, e Pixel, focado no universo geek.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

.: Hoje completam-se 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial

Como se explica a sobrevida do Estado nazista quando estava evidente que não havia chance de vitória? Por que o Exército alemão concordou em lutar se o abismo era certo? Por que a sociedade alemã permaneceu fiel ao regime a ponto de tolerar o extermínio dos poucos que se insurgiam contra a luta inútil?

Em "O Fim do Terceiro Reich", Ian Kershaw - autor da monumental biografia de Hitler - se lança à resolução dessas perguntas armado de conhecimento inigualável da Alemanha nazista. 

Fugindo de explicações fáceis, procura demonstrar que a autoridade carismática do Führer, a ambição de sua “corte” e a perseverança das Forças Armadas são os ingredientes principais dessa autoaniquilação sem par na história ocidental.


"Era o começo do fim para o Terceiro Reich. Nos últimos dias de julho de 1944, os desembarques do Dia D dos Aliados ocidentais, que haviam ocorrido na Normandia em 6 de junho de 1944, estavam consolidados. Tropas e armamentos eram despachados para o continente em quantidades cada vez maiores. O ataque direto por terra ao próprio Reich já estava sendo cogitado. No front oriental, o Exército Vermelho, em sua maciça ofensiva “Operação Bagration”, desfechada apenas uma quinzena depois do Dia D, havia esmagado as defesas do Grupo de Exércitos Centro da Wehrmacht (uma imensa formação de 48 divisões, em quatro exércitos, essencialmente posicionada numa extensão de setecentos quilômetros do enorme front), causando grandes perdas e avançando mais de trezentos quilômetros. Ao sul, Roma tinha caído em poder dos Aliados, e as tropas alemãs, acuadas, lutavam na retaguarda perto de Florença. Enquanto isso, um número cada vez maior de cidades e aldeias alemãs sofria implacáveis ataques aéreos"

Com base em vasta pesquisa e fontes inéditas, Ian Kershaw narra os últimos meses da Alemanha nazista, do malsucedido atentado a Hitler em julho de 1944 à queda em maio de 1945.


Outros livros sobre a Segunda Guerra:

"Seis Meses Em 1945 - Roosevelt, Stálin, Churchill e Truman - Da Segunda Guerra à Guerra Fria", de 
Michael Dobbs. Com doses de mistério e intriga, Michael Dobbs narra um dos períodos mais dramáticos e definidores do século XX: os meses que marcam o fim da Segunda Guerra e o começo da Guerra Fria. Poucos pontos de inflexão na história apresentam tantos aspectos dramáticos como os meses entre fevereiro e agosto de 1945, o período entre a Conferência de Yalta e o bombardeio de Hiroshima.

Os Estados Unidos e a União Soviética se tornaram as duas nações mais poderosas do mundo; a Alemanha nazista e o Japão imperial foram derrotados; o Império britânico estava à beira de um colapso econômico. Um presidente morreu; um ditador doentio que quase conquistou o mundo suicidou-se; um primeiro-ministro que havia inspirado seu povo durante os dias mais sombrios de sua história foi derrotado em eleições livres. Golpes de Estado e revoluções tornaram-se corriqueiros; milhões de pessoas foram enterradas em valas comuns; antigas cidades reduziram-se a pilhas de escombros. Um tsar vermelho redesenhou o mapa da Europa, erguendo uma “cortina de ferro” metafórica entre Oriente e Ocidente.

Reunidos na capital do derrotado Terceiro Reich, os vencedores disputavam os despojos da vitória. De maneira inexorável, o fim da Segunda Guerra Mundial conduziu ao início da Guerra Fria. Os meses que separam Yalta de Hiroshima são um ponto de articulação entre duas guerras muito diferentes - e também dois mundos muito diversos. Eles unem a era da artilharia à da bomba atômica, os estertores do império às dores do parto das superpotências.

Celebram também o encontro inevitavelmente fatal, no coração da Europa, entre os exércitos de duas grandes nações oficialmente aliadas porém guiadas por ideologias opostas. Mais de um século antes, Alexis de Tocqueville havia previsto que americanos e russos deixariam as outras nações para trás. “Seus pontos de partida são diferentes, assim como seus percursos não são os mesmos; contudo, cada um deles parece destinado pela vontade dos céus a conduzir o destino de metade do globo.” Essa é a história das pessoas - presidentes e comissários, generais e soldados rasos, vencedores e derrotados - que deram origem à corrida de gigantes que redefiniria os rumos do mundo.

“Dobbs é um excelente narrador e pesquisador, com olho para o detalhe. […] Tensão e suspense são o centro de força deste livro.”
(The Washington Times)


“'Seis Meses Em 1945' dá vida aos quatro homens mais poderosos de seu tempo de maneira perspicaz, crítica e convincente.” 
(Foreign Affairs)


"Em 22 Dias: As Decisões que Mudaram o Rumo da Segunda Guerra Mundial", David Downing dedica um capítulo a cada dia desse período decisivo — narra os preparativos, as manobras diplomáticas e as batalhas. O cenário varia de aldeias cheias de neve na Rússia até o norte do Pacífico, do deserto africano às principais capitais europeias, de Tóquio a Washington.

A frota japonesa levou 22 dias para navegar do Japão a Pearl Harbor; os mesmos 22 dias que testemunharam o ataque alemão a Moscou e as batalhas no norte da África. Os alemães não conseguiram capturar a capital soviética e os japoneses conseguiram provocar a entrada dos americanos na guerra. Esses 22 dias selaram o destino da Segunda Guerra Mundial.

Mesclando relatos de soldados comuns, marinheiros e aviadores com figuras políticas e militares importantes, 22 dias constrói uma narrativa fascinante das decisões que definiram o rumo de uma guerra. O fim gradual do avanço alemão na Rússia congelada pelo inverno, a escassez de recursos dos soldados de Hitler no norte da África, a expedição da frota japonesa e a institucionalização do Holocausto são narrados como uma contagem regressiva de tirar o fôlego.

"O destino de Hitler estava selado. O destino de Mussolini estava selado. Quanto aos japoneses, seriam transformados em pó. Todo o resto foi meramente a aplicação apropriada de força avassaladora.”
(Winston Churchill)

segunda-feira, 1 de junho de 2009

.: Crepúsculo: O Resenhando elegeu 6 relacionamentos desta obra vampiresca

Amor: um ponto em comum
Por: Mary Ellen Farias dos Santos

Em junho de 2009


"Crepúsculo": Descubra quais são os seis relacionamentos mais interessantes eleitos pelo Resenhando.com em seu sexto aniversário. Saiba mais!Para celebrar os seis anos do Resenhando.com, elegemos a obra de maior sucesso editorial dos últimos tempos, Crepúsculo, de Stephenie Meyer, para elencar os seis relacionamentos mais importantes e interessantes desta obra vampiresca.

A história de amor entre Edward Cullen e Isabella Swan é o centro de todos os relacionamentos de Crepúsculo. Em meio a personagens cativantes e de perfis opostos e até irreverentes, o toque de mistério envolve o leitor na familiaridade e/ou intimidade existente em Isabella e Charlie (filha e pai), Isabella e Jacob (amizade), Carlisle e Esme (marido e mulher), Rosalie e Emmet (namorados) e Alice e Jasper (namorados).

A obra de Stephenie Meyer, que continua conquistando fãs por todo o mundo, tem como história principal o relacionamento entre uma humana (Bella) e um vampiro centenário (Edward). Dificuldades para a realização deste amor "impossível" é que não faltam. Os problemas já começam no desejo intenso que Edward sente de tomar o sangue de seu grande amor. "De três coisas eu estava convicta. Primeira, Edward era um vampiro. Segunda, havia uma parte dele -e eu não sabia que poder essa parte teria- que tinha sede do meu sangue. E terceira, eu estava incondicionalmente e irrevogavelmente apaixonada por ele".

Graças à esta história de amor conhecemos os casais de namorados Rosalie e Emmet e Alice e Jasper. Estes, todos integrantes da "família" Cullen, portanto "irmãos adotivos", têm um histórico parecido: são vampiros. Contudo, o perfil de cada um tem suas peculiaridades. Rosalie, é linda e encantadora, porém explosiva e demonstra claramente não gostar de Isabella. Enquanto que Emmet grandão e forte, além de agradável e calmo, transmite proteção.

Representando o lado zen está Alice e seu modo fadinha de ser. Sempre pensando no bem de todos, enquanto que Jasper, o mais novo vegetariano dos Cullen, deixa visível a sua luta por não tomar sangue. Daí então, seu comportamento bastante "esquisito" diante de Bella, que para eles, tem um "cheiro bom" (sangue).

Já os pais adotivos dos "vampirinhos", Carlisle e Esme, são mais estáveis. Enquanto que Esme, mantêm-se mais afastada de todos, por ficar mais em casa, Carlisle representa a saúde de Forks e tem conhecimento público. O médico da cidade tem uma beleza clássica e, assim como Emett, tem o seu lado protetor, não só pelo bem-estar de Edward, mas pela vida humana de Bella, a paz e a tranquilidade de Forks e seus habitantes. Como diz Edward a respeito de seus pais: "- Ficam felizes por me verem feliz. Na verdade, Esme não se preocupou comigo, com medo de que houvesse alguma coisa ausente em minha constituição básica, que eu fosse jovem demais quando Carlisle me mudou... Ela está em êxtase. O tempo todo que toco você, ela praticamente afoga-se em satisfação".

Com o namoro aprovado pelos quase "sogros", em contrapartida, a protagonista da história estabelece um elo de amizade com Jacob Black, o qual conhece em um passeio à praia, no capítulo 6, Histórias de Terror. Na tentativa de tirar informações sobre os Cullen, Bella inicia uma grande amizade com o mais novo membro da família Black. Embora ele tenha acabado de completar seus 15 e Bella tenha 17, ambos estabelecem um vínculo de amizade bastante profundo e intenso, abrindo assim, precedentes românticos para a história de Lua Nova, sequência de Crepúsculo.

Por fim, outro relacionamento importante que tem início tão frio quanto a cidade de Forks e ao longo da história ganha muito calor e emoção, é o carinho de pai e filha, entre Charlie e Isabella. A reaproximação entre os dois consegue quebrar o gelo dos anos de distância. O que começa com o chefe de polícia de Forks recebendo a filha no aeroporto com um abraço desajeitado acaba tornando-se em um relacionamento verdadeiro entre pai e filha, inexistente para ambos, até então. Após dias de convivência na mesma casa, a filha mostra seu lado "mãe" e cuida do próprio pai com muita dedicação. Tanto é que Charlie até chega a pedir: "- Deixe os pratos, posso cuidar deles hoje. Você me mima demais".

Crepúsculo aborda várias formas de amar e ser amado. Em destaque sempre permanece a força e o desejo do amor, não somente entre um casal, mas também o amor familiar (pais e filhos) e o de um amigo. Definitivamente, Crepúsculo é um livro que não pode faltar na sua estante de livros. Leia Crepúsculo, de Stephenie Meyer e descubra outros temas importantes nesta saga literária!

Livro: Crepúsculo
Autora: Stephenie Meyer
102 páginas
Ano: 2008
Tradução: Ryta Vinagre
Editora: Intríseca
Site da Editora Intrínseca: www.intrinseca.com.br/crepusculo
Pesquise em http://pt.wikipedia.org

segunda-feira, 18 de dezembro de 2006

.: Lista de livros para as férias de dezembro

Literatura de peso para aproveitar as férias em grande estilo
Por: Mary Ellen Farias dos Santos e Helder Moraes Miranda

Em dezembro de 2006


Passe estas férias em meio a caixas de confeitos, vampiros, fadas e vá a um casamento totalmente diferente


Todo começo de ano são promessas e mais promessas feitas, e o pior, às vezes, as fazemos para nós, até interiormente. Para muitos é a promessa de emagrecer, entre outros. Pensando nisso, o Resenhando lhe convida para fazer a promessa que não engorda, apenas exercita e dá maior flexibilidade para o seu cérebro: a ginástica da leitura. Confira as dicas de leituras e presentes de Natal. Boa viagem no universo fantástico da literatura!



.: Contos :.
 “A Caixa de Confeitos & Contos Sortidos”, de Leonardo de Moraes, conta com uma escrita limpa, concisa e envolvente. Na primeira parte, a novela “A Caixa de Confeitos” gira em torno de Beatriz, que recebe uma caixa de doces francesa de uma amiga. O problema é que, dentro de um dos doces, há um chip misterioso e, por causa dele, sua vida comum se transforma em um inferno, palco de perseguições e mortes sangrentas. Já na segunda parte é formada por oito contos, tendo um bônus-track para que a obra, e o estilo, do escritor grudem na mente do leitor. O estilo varia de extrema melancolia, como no conto “Dóris vai pular” à ironia cotidiana, como “Tudo culpa da filosofia” e “Episódio de um pai dedicado”.

Livro: A Caixa de Confeitos & Contos Sortidos
Autor: Leonardo de Moraes
148 páginas
Ano: 2006
Editora: Manole



.: Infantis :.
 Atualmente encontramos contos e mais contos publicados em livros, alguns no formato original (e traduzidos) e outros adaptados. A publicação da editora Paulus, "Contos de Perrault", tem acabamento de luxo, em brochura e capa dura, conta também com ilustrações em preto e branco e coloridas, de Andréa Vilela, além de vasto material. A qualidade da obra ultrapassa a sua grandeza, o que somente lhe atribui um valor inestimável, tornando-se numa perfeita opção para presentear aos pequenos e os mais grandinhos que gostam de retornar ao mundo maravilhoso dos contos de fadas. Sem dúvida este é um livro para ser passado de geração em geração. Seu conteúdo não tem prazo de validade para ser esgotado algum dia e sua encadernação, certamente permite tornar esta obra uma relíquia de família.

Livro: Contos de Perrault
Autora: Charles Perrault
Ilustrações: Andréa Vilela 
295 páginas
Ano: 2005
Tradução: Maria Stela Gonçalves
Editora: Paulus



No mercado competitivo dos livros, há muitas opções, mas a qualidade de conteúdo para livros infantis ainda é bastante difícil de ser encontrada. "Histórias da Natureza para crianças", de Hetty Waddingham Seers, com tradução, seleção e adaptação Alice Mesquita, é uma pedra preciosa encontrada em meio a tantos livros infantis de entretenimento. Por que? Porque nesta seleção de contos sobre a natureza quem "planta" a consciência da preservação para com o meio ambiente, são as próprias plantas e os animais. Cada situação, cheia de detalhes, é criada por meio da alma humana que lança um olhar mais amoroso ao "verde" que nos cerca, e que por sua vez é muito maltratado no cotidiano dos homens. Em Contos da Terra estão as histórias intituladas de As Florestas; O Príncipe da Floresta; Os Habitantes das Tocas; Rique, o Rato; Tecendo a Teiae Os Pequenos Lavradores. Já em Contos das Águas há O lago; Procurando uma casa no fundo do mar e O Mundo da Lagoa. Na terceira e última parte, porém não menos importante, está Contos do Ar, com: O Cuco Espertalhão; A Colônia das Gralhas; Uma Cidade Subterrânea e O Dragão do Ar.

Livro: Histórias da Natureza para crianças
Autor: Hetty Waddingham Seers
Ilustrações: Niky Venâncio
112 páginas
Ano: 2004
Tradução, seleção e adaptação: Alice Mesquita
Editora: Ground

.: Poemas :.
O Alberto Caeiro de Fernando Pessoa mostra aqui nesta obra, "O Guardador de Rebanhos e outros poemas", o quão poderoso é ao ser espantosamente novo ao criar poemas que parecem traduções para a linguagem humana de poemas escritos no idioma dos Deuses, conservando todo o equilíbrio e a divina calma. Um exemplo está em Poemas Inconjuntos, em que diz: "A realidade não precisa de mim. / Sinto uma alegria enorme / Ao pensar que a minha morte não tem importância nenhuma. / Se soubesse que amanhã morria / E a Primavera era depois de amanhã, / Morreria contente, porque ela era depois de amanhã. / Se esse é o seu tempo, quando havia ela de vier senão no / [ seu tempo? / Gosto que tudo seja real e que tudo esteja certo; / E gosto porque assim seria, mesmo que eu não gostasse. / Por isso, se morrer agora, morro contente, / Porque tudo é real e tudo está certo."

Livro: O Guardador de Rebanhos e outros poemas (Poesia completa de Alberto Caeiro)
Autor: Fernando Pessoa
150 páginas
Ano: 2006
Editora: Landy


.: Romances :.
 Após os mega-sucessos editoriais Melancia, Férias! e Sushi, Marian Keyes está de volta, para o deleite dos leitores, com "Casório?!", um hilariante romance. Quarto lançamento de Marian Keyes no país, o romance conta a história da espirituosa e, ao mesmo tempo, patética, Lucy Sullivan. Depois de ir a cartomante com colegas de escritório, a personagem recebe a previsão de que se casará em menos de um ano e meio. O problema é que Lucy sequer é comprometida e, para piorar, nunca acreditou em "visões do futuro". Ao contrário, sempre achou hilário o momento em que videntes dizem que "o homem de seus sonhos está prestes a aparecer". A ficha cai quando as previsões para suas amigas, que se consultaram no mesmo dia, começam a acontecer.

Livro: Casório?!
Título Original: Lucy Sullivam is Getting Married
Autora: Marian Keyes
642 páginas
Ano: 2005
Tradução: Renato Motta
Editora: Bertrand Brasil


Obra escrita em 1976, por Anne Rice, "Entrevista com o vampiro" inicia em grande estilo a série que apresentou O vampiro Lestat e A rainha dos condenados, que levou  críticos à descoberta de que esta é a mais voluptuosa e sedutora história de horror dos últimos tempos. Eis que o leitor depara-se com um mundo habitado por seres que fogem à regras e vivem paixões dilacerantes com o que desejam ser e ter. Uma história que tem seu ponta pé inicial com a ousadia de um jovem repórter, o entrevistar Louis de Pointe du Lac, nascido em 1766 e transformado em vampiro pelo próprio Lestat. Saiba mais sobre esta história que usa de maneira equilibrada, elementos góticos com erotismo, sendo sempre, moderna.

Livro: Entrevista com o vampiro
Título Original: Interview With The Vampire
Autora: Anne Rice
310 páginas
Ano: 1976 - Relançamento: 1992
Tradução: Clarice Lispector
Editora: Rocco 

Sem dúvida, estas são excelentes dicas de leitura para aproveitar as férias de final de ano com categoria. Boa leitura!

sexta-feira, 16 de junho de 2006

.: Tudo sobre os livros de Fernanda Young

Livros que autobiografam Fernanda
Por: Helder Moraes Miranda

Em junho de 2006


Ana, a protagonista de Vergonha dos Pés, alimenta o sonho de ser escritora. Cria histórias fantásticas, imagina tramas sórdidas, elabora diálogos, mas tudo se passa somente em sua cabeça. Suas histórias jamais chegam ao papel. O encontro com Jaime, a paixão fulminante entre os dois, e o tédio que lhe provoca a vida universitária, aparecem entremeados aos personagens que existem somente em sua imaginação, vivendo emoções extremadas, não muito diferentes das da própria Ana.

Livro: Vergonha dos pés
ISBN: 85-7302-112-8
268 páginas
Ano: 1996
Editora: Objetiva


Com trama assumidamente novelesca, o romance gira em torno de Rigel, fotógrafo famoso, e Carina, jovem que sonha transformar-se em top-model de carreira internacional. O problema é que Rigel rejeita a moça em um teste e ela não medirá esforços para realizar sua vingança, que inclui até mesmo o amor. Uma história de amor em que, no lugar de romantismo e belos sentimentos, encontra-se dilaceramento, obsessão e loucura.

Livro: A sombra das Vossas Asas
ISBN: 8573021594 
267 páginas
Ano: 1997
Editora: Objetiva

Ariana é uma mulher que dedicou boa parte de seu tempo para fugir do lugar comum e viver uma vida diferente.Apaixona-se por Rodolfo, acreditando que formariam um par especial de artistas talentosos. Ela, uma bailarina. Ele, uma beleza dândi, rara, que acabaria por revelar-se em um talento explosivo.O casal de jovens belos, livres e impulsivos é surpreendido com um teste positivo de gravidez que desmancha os sonhos e os leva para uma vida convencional. Até que Ariana resolve colocar o pé na estrada com um amigo soropositivo.

Livro: Carta para alguém bem perto
ISBN: 8573022132
382 páginas
Ano: 1998
Editora: Objetiva

Escritores, leitores, editores e críticos, sobretudo os personagens dos livros, são os protagonistas deste romance, vivendo suas paixões, das mais ardentes às mais cotidianas. Amanda Ayd é uma escritora que precisa escrever para sobreviver. Ela pode estar em crise - no casamento, na literatura, na vida - mas não perde a pose, nem a prosa.

Livro: As pessoas dos Livros
ISBN: 8573022876
144 páginas
Ano: 2000
Editora: Objetiva

Eles são absolutamente normais e foram estrelas do programa de sucesso exibido na TV Globo. Escrito pela dupla Alexandre Machado e Fernanda Young, “Os Melhores Momentos de Os Normais” é uma seleção de diálogos impagáveis de Ruy e Vani.

Livro: Os melhores Momentos de Os Normais
ISBN: 8573024321
160 páginas
Ano: 2002
Editora: Objetiva


Retrata uma saga de amor e ódio através dos tempos, em busca de algum resultado que faça sentido. E de, talvez, um novo paradigma para os relacionamentos. O leitor pode descobrir que existe um denominador comum entre você e todas as pessoas do mundo.

Livro: Aritmética
400 páginas
Ano: 2004
Editora: Ediouro

O primeiro livro de poesia de Fernanda Young é uma obra clara, na qual o herói é o amor, exposto com toda a sua coragem precipitação e claro, dor. Um duelo onde ninguém é poupado.

Livro: As dores do amor romântico
ISBN: 8500018720
232 páginas
Ano: 2005
Editora: Ediouro

sexta-feira, 6 de janeiro de 2006

.: O fenômeno Marian Keyes no Brasil em números

O fenômeno Marian Keyes no Brasil em números
Por: Helder Moraes Miranda

Em janeiro de 2006


Traduzidos para mais de 35 idiomas segundo o site oficial de Marian Keyes, os livros da escritora sempre se destacaram nas listas dos mais vendidos. Só no Brasil, sem contar o recém-lançado Casório?!, atingiram um público de 200 mil leitores. Tanto sucesso não é fácil de ser explicado, mas quem já não viu alguém lendo um exemplar dela no metrô, na praia, ou em outros lugares? 

Um folheto da Bertrand Brasil, editora que publica os livros de Keyes no Brasil, reafirma a bem-sucedida carreira da escritora no país: "A verdade é uma só: ler Marian Keyes é uma delícia (...) Junte-se à legião brasileira do bom humor; afinal, não é toda hora que a gente consegue dar boas risadas e passar o tempo com personagens tão fantásticas".

Em entrevista recente à Revista paradoXo, Marian revela a fórmula de seu sucesso. "Enquanto escrevo, o personagem se desenvolve, eu volto e acabo mudando algumas partes anteriores do livro. Esse processo é muito importante para mim, para que os personagens sejam autênticos e suas ações combinem e reflitam suas personalidades. Todos os personagens de todos os meus livros são criados a partir de pessoas que conheço e de peculiaridades que já observei por aí".

Até dia 16 de janeiro, no Orkut, site de relacionamentos líder em acessos no Brasil, Marian Keyes tem 13 comunidades sobre ela e seus livros. São 3604 pessoas -número que a cada dia cresce mais em cada comunidade- que compartilham algo em comum: o gosto pelos seus livros. Abaixo, a trechos interessantes da descrição de algumas comunidades:


Sushi - Marian Keyes: "De insuperável criatividade, Marian criou uma atmosfera realmente envolvente, engraçada e viciante!!! E também, criou outro carinha (Jack Devine e até mesmo Dylan) que deve ser de... como ela diz mesmo? É... de molhar a calcinha! Hahahahahaha!!!"

MARIAN KEYES essa é a autora!: "... Os livros de MARIAN KEYES são, sim, livros de mulherzinha, 'levinhos', sem nada de profundidade. Mas, e daí? Para se distrair nas férias, para dias estressantes, para momentos de depressão são pra lá de perfeitos. Fonte desconhecida".

Marian Keyes: "... Escritora irlandesa, formada em direito e ex-alcóolatra. Sempre excêntrica e irreverente, escreve comédias românticas repletas do mais fino humor, com personagens de características peculiares, fazendo do óbvio, engraçado! A arte de Marian Keyes está em transformar os assuntos mais banais e, para muitos, fúteis, em obras inteligentes e extremamente originais, o que, diga-se de passagem, não é pra qualquer um! Sutil e extravagante, fina e vulgar, vilã e heroína..."

Eu tenho o Kit da Marian Keyes: "Para quem aproveitou a promoção e comprou logo o Kit inteiro da Marian Keyes com Melancia+Férias!+Sushi+Casório. Ou para quem já possui os quatros livros :D"

Outros livros da autora: 

Sushi - Mostra uma Marian Keyes que não se prende a satirizar o cotidiano de seus personagens e dá alfinetadas políticas na Irlanda, seu país de origem. A vida de três mulheres é matéria-prima do romance: a editora de revistas Lisa Edwards, a editora assistente da revista Garota, Ashling Kennedy e a dona-de-casa Clodagh. Lisa é uma ambiciosa editora de revista que, por esperar ser transferida para Nova York, fica decepcionada quando é enviada para Dublin. Ashling foi namorada de um humorista, mas sofre de depressão. Clodagh tem a vida que muitas mulheres sonhariam: é casada com um homem bonito, tem dois encantadores e uma casa no melhor bairro da cidade, mas anda insatisfeita. Editora: Bertrand Brasil


Férias! - O enredo gira em torno de Rachel Walsh que perde o emprego, é abandonada pelo namorado, pela amiga, e é obrigada pelo pai a se internar em uma clínica para dependentes químicos na Irlanda. Pensando que se tratar e tirar férias em um spa, com saunas, academias e banheiras de hidromassagem, Rachel se decepciona ao perceber que o lugar não oferece nada do que esperava. Para piorar a situação, ela, disposta a se vingar do ex-namorado - o brega Luke Costello -, se envolve com um dos pacientes da clínica, Chris, que tem um passado duvidoso. Editora: Bertrand Brasil


Melancia - Conta o drama da garçonete Claire, abandonada pelo marido após dar à luz uma menina, logo depois que ele confessa ter um caso com uma vizinha também casada. Com a auto-estima em baixa, 29 anos e a forma física aparentando a de uma melancia, Claire resolve voltar para a casa da família: o pai à beira de um ataque de nervos, a mãe com fobia de cozinha e viciada em telenovelas e duas irmãs. Uma, destruidora de corações; outra, fanática pelo ocultismo. Em meio a muitas lágrimas, depressão e bebedeiras, Claire refaz a vida e se interessa pelo sensível Adam. O problema é que ela acha que Helen - a irmã demolidora de corações - está apaixonada, pela primeira vez, pelo rapaz e não quer magoá-la. Para complicar a situação, James, o marido, volta e acusa Claire de tê-lo induzido a procurar uma amante. Editora: Bertrand Brasil
Postagens mais antigas → Página inicial

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.