segunda-feira, 3 de maio de 2021

.: MAM SP lança kits de catálogos e itens de design para o Dia das Mães

Kits são compostos pelo catálogo da emblemática exposição ‘O Útero do Mundo’ e por itens de design assinados por artistas como Kimi Nii e Sara Carone


Para celebrar o Dia das Mães, o Museu de Arte Moderna de São Paulo lança kits personalizados em sua Loja Virtual na Amazon, compostos por um catálogo da exposição "O Útero do Mundo", peças de design de diferentes artistas e um cartão postal.

Ao todo, são oferecidos três kits, cada um deles traz o catálogo de "O Útero do Mundo" - mostra sobre expressões distintas de corpos, exibida em 2016 no Museu com curadoria de Veonica Stigger. Cada presente ainda conta com um item de design assinado pelos artistas, ceramistas e designers Kimi Nii, Sara Carone e Marcos Roismann e Poliana Feliconio.

A Loja Virtual do MAM comercializa produtos institucionais com a marca do Museu, desde cadernos, camisetas, canecas, lápis, até 20 kits especiais montados com os itens exclusivos. Além dos produtos institucionais, a Loja vende publicações educativas e catálogos de exposições marcantes da instituição, como "Diálogos com Palatnik", retrospectiva de Abraham Palatnik realizada em 2014; "Volpi: Pequenos Formatos", de 2016; "Sinais", mostra de Mira Schendel realizada em 2018; catálogos de edições recentes dos Panoramas da Arte Moderna e das atuais mostras em cartaz: "Antonio Dias: Derrotas e Vitórias" e "Clube de Colecionadores de Fotografia do MAM - 20 Anos".


Confira os kits completos:

Kit 1
Catálogo da exposição "O Útero do Mundo"
Vaso de Cerâmica por Sara Carone
Cartão postal
Link para compra: https://amzn.to/3xQW5uL

Kit 2
Catálogo da exposição
"O Útero do Mundo"
Cerâmica "Cumulus" por Kimi Nii
Cartão Postal
Link para compra: https://amzn.to/3edlCGB


Kit 3
Catálogo da exposição 
"O Útero do Mundo"
Jarra em Vidro por Marcos Roismann e Poliana Feliconio
Cartão postal
Link para compra: https://amzn.to/3nPS0SU


Sobre o MAM São Paulo
Fundado em 1948, o Museu de Arte Moderna de São Paulo é uma sociedade civil de interesse público, sem fins lucrativos. Sua coleção conta com mais de 5 mil obras produzidas pelos mais representativos nomes da arte moderna e contemporânea, principalmente brasileira. Tanto o acervo quanto as exposições privilegiam o experimentalismo, abrindo-se para a pluralidade da produção artística mundial e a diversidade de interesses das sociedades contemporâneas.

O Museu mantém uma ampla grade de atividades que inclui cursos, seminários, palestras, performances, espetáculos musicais, sessões de vídeo e práticas artísticas. O conteúdo das exposições e das atividades é acessível a todos os públicos por meio de visitas mediadas em libras, audiodescrição das obras e videoguias em Libras. O acervo de livros, periódicos, documentos e material audiovisual é formado por 65 mil títulos. O intercâmbio com bibliotecas de museus de vários países mantém o acervo vivo.

Localizado no Parque Ibirapuera, a mais importante área verde de São Paulo, o edifício do MAM foi adaptado por Lina Bo Bardi e conta, além das salas de exposição, com ateliê, biblioteca, auditório, restaurante e uma loja onde os visitantes encontram produtos de design, livros de arte e uma linha de objetos com a marca MAM. Os espaços do Museu se integram visualmente ao Jardim de Esculturas, projetado por Roberto Burle Marx para abrigar obras da coleção. Todas as dependências são acessíveis a visitantes com necessidades especiais.


.: Maroon 5 anuncia "Jordi", o novo álbum que chega no dia 11 de junho


Uma apresentação especial do mais recente show online da banda para a série da American Express “Unstaged” está marcada para o dia 4 de junho. 

A multiplatinada banda Maroon 5, três vezes vencedora do Grammy® Awards, anuncia seu mais recente álbum, “Jordi”, que será lançado no dia 11 de junho, com uma pré-venda especial para os fãs, que já começou. “Jordi” apresentará o mais recente hit da banda, "Beautiful Mistakes", com a participação de Megan Thee Stallion, que foi número 1 nas paradas Top 40 e Hot AC quando chegou às rádios, e atualmente está no Top 40 da parada global do Spotify. 

Para comemorar o lançamento do próximo álbum, o Maroon 5 fez parceria com a American Express para uma performance virtual na série “Unstaged”, em 4 de junho de 2021, apresentando músicas do novo álbum. Os fãs podem comprar ingressos em maroon5.live-now.com , com preços promocionais por tempo limitado.

Maroon 5 se destaca não apenas como um dos artistas mais duradouros da música pop, mas também como um dos maiores artistas do século 21. O novo álbum da banda, “Jordi”, teve a produção executiva de J Kash e, além de "Beautiful Mistakes", também incluirá os recentes hits da banda "Memories" e "Nobody's Love”.

Maroon 5 conquistou fãs e críticos com o som híbrido de rock/R&B que eles introduziram em seu álbum de estreia, “Songs About Jane”. Até o momento, a banda de Los Angeles de renome mundial conquistou três prêmios Grammy®, mais de 75 milhões em vendas de álbuns, 400 milhões de singles em todo o mundo e obteve Certificações de Ouro e Platina em mais de 35 países.

O mais recente álbum de estúdio do Maroon 5, “Red Pill Blues” (222/Interscope) apresentou o hit global “Girls Like You,” que alcançou Nº1 no Top 40, Nº1 no Adult Pop, Nº1 na Billboard Hot 100 por sete semanas consecutivas. A música acumulou mais de 1,2 bilhão de streams no Spotify e quase três bilhões de visualizações no YouTube/VEVO, notavelmente se tornando o vídeo mais assistido na plataforma em 2018. 

O mais recente hit single da banda, "Memories", também ultrapassou 1 bilhão de streams no Spotify e acumulou mais de 650 milhões de visualizações no YouTube. O Maroon 5 tem mais de 45 milhões de ouvintes mensais no Spotify e já fez mais de 120 shows em mais de 30 países, vendendo mais de 6.7 milhões ingressos em todo o mundo.


domingo, 2 de maio de 2021

.: "A Lista de Convidados", de Lucy Foley, a Agatha Christe do século XXI


Autora do best-seller "A Última Festa" assina trama envolvente de mistério e suspense ambientada num glamouroso casamento na Irlanda.
 


Foi durante uma viagem para a recôndita Inishbofin, ilha minúscula com menos de duzentos habitantes, no oeste da Irlanda, que Lucy Foley encontrou o cenário perfeito para abrigar a trama de "A Lista de Convidados", seu mais novo suspense, sucessor do best-seller "A Última Festa".

Afinal, quem não gostaria de celebrar um casamento num lugar como aquele, tão paradisíaco? Curiosamente, aquele mesmo ambiente acolhedor, onde a brisa que vem do Atlântico sopra sem parar, pode se tornar bastante hostil. Basta cair um temporal e faltar luz. Para a infelicidade dos pombinhos e dos seus convidados, foi justamente o que aconteceu.

Em "A Lista de Convidados", a escritora Lucy Foley volta a construir uma trama coesa e envolvente de mistério e suspense, com direito a muitos personagens, intrigas e, consequentemente, suspeitos envolvidos. A junção desses ingredientes infalíveis com a sua capacidade de criar uma história impossível de largar rendeu à autora muitos exemplares vendidos, prêmio de Melhor Livro de Mistério e Thriller no Goodreads Choice Awards 2020, além de reforçar sua fama de “Agatha Christie do século XXI”.

A festa de casamento não economiza no luxo, fazendo jus às personalidades dos noivos: ele é uma estrela de TV em ascensão; ela, editora da própria revista. Mas o mundo perfeito é apenas aparente. Aos poucos o clima entre os convidados vai azedando. À medida que as garrafas de champanhe estouram e a festa avança, o ressentimento e a inveja começam a transbordar e se sobrepõem à alegria e aos votos de felicidade. É quando uma tempestade desaba com fúria sobre a ilha, e esse é só mais um motivo para abalar os ânimos já alterados.

Depois de uma abrupta queda de luz no meio da festa, a garçonete anuncia aos convidados que um corpo foi encontrado. Isolados e aguardando a chegada da polícia, apenas uma coisa é certa: o assassino é uma das pessoas presentes no evento. Você pode comprar "A Lista de Convidados", de Lucy Foleyneste link.


O que disseram sobre o livro

“Foley é como uma Agatha Christie moderna para essa turbulenta década de 20 do século XXI.” Sarah Pinborough, autora de "Por Trás de Seus Olhos"      

Lucy Foley fica melhor a cada livro... Os personagens saltam das páginas, as reviravoltas estão cada vez mais sombrias e inesperadas, e o cenário é saído de um romance gótico... Sim, há um assassinato, mas há muito mais do que isso.” — Marie Claire

Sobre a autora
Lucy Foley
 estudou literatura inglesa e trabalhou durante anos como editora de ficção, até se dedicar à escrita em tempo integral. Seu livro anterior, "A Última Festa", publicado pela Intrínseca, foi sua estreia na literatura de suspense e já vendeu 45 mil exemplares no Brasil. Lucy publicou também três romances históricos, que foram traduzidos para dezesseis idiomas. Já escreveu para veículos como ES Magazine, Sunday Times Style, Grazia e outros. Foto: Philippa Gegde

Ficha técnica
Livro: 
"A Lista de Convidados"
Autora: 
Lucy Foley
Tradução: Maria Carmelita Dias
Páginas: 304
Editora: Intrínseca
Link na Amazon: https://amzn.to/339bA2J

.: BBB 21: grande final está chegando e o show está garantido


Karol Conká, Rodolffo, Projota e Pocah farão o show da grande final da 21ª edição do programa. Foto: João Cotta

Faltam apenas quatro dias para a grande final do "BBB 21". E durante essa temporada, quem nunca teve o sonho de entrar na casa mais vigiada do Brasil e sentir a mesma emoção de um finalista? Na final do “Big dos Bigs”, prevista para 4 de maio, essa experiência será vivida por Tiago Leifert. Pela primeira vez em 21 edições, toda a transmissão do encerramento do reality show acontecerá diretamente do gramado da casa.

De lá, o apresentador comandará o último programa da temporada sob o olhar atento dos anfitriões – o trio finalista, que assistirá à retrospectiva dos 100 dias de "Big Brother Brasil", literalmente, de camarote. E eis a resposta mais aguardada dos últimos tempos: sim, teremos o tradicional show de encerramento do reality. A música está garantida na final deste ano com números que ficarão a cargo de nomes bem conhecidos dos fãs de "BBB 21".

O comando da festa musical será dos cantores participantes desta edição no grupo Camarote, Karol Conká, Projota, Pocah e Rodolffo – junto a seu companheiro de dupla Israel –, que já deixaram o programa. Eles se apresentarão no mesmo palco de outros artistas que passaram pela temporada, no gramado, deixando a celebração da noite ainda mais especial. 

Projota, tomado pela emoção de estar de volta à casa, revela a ansiedade para a final do programa. “Ainda não sei se meu coração vai aguentar! Vai ser especial demais reencontrar meus amigos e, mais uma vez, cantar em uma final de 'BBB', mas agora do meu 'BBB'”, entrega. “Estou bastante empolgado por esse dia, que representa muito pra mim. Tenho certeza de que vai ser uma apresentação que eu nunca vou esquecer”, garante.

Para Karol Conká, cantar no local que habitou durante 30 dias é, também, a oportunidade de relembrar uma experiência transformadora. “Voltar à casa do 'BBB' é revisitar um momento de vida que, como alguns outros – deixar a casa dos pais, lançar o primeiro disco, se tornar mãe –, marca um antes e um depois na minha história. Foi o início de um processo de conquista de mais autoconhecimento e maturidade na forma de me relacionar com circunstâncias emocionalmente desafiadoras”, destaca.

O misto de sentimentos dos ex-companheiros de confinamento é compartilhado por Rodolffo, que conta estar realizando mais um sonho com esse show: “Já virei muitas noites assistindo ao programa e, ao mesmo tempo, na espera incansável de ouvir uma música de Israel e Rodolffo tocando em uma festa do 'BBB'. Inesperadamente recebi o convite para participar desta edição, aconteceu tudo o que aconteceu e eu fico sem palavras para expressar o tamanho da felicidade de poder cantar, ao vivo, na final do reality. A gratidão a Deus, ao 'BBB' e ao público é incalculável”.

Recém-eliminada do reality, Pocah chegou ao Top 5 da temporada e, poucos dias depois, já retorna à casa do "BBB", agora para subir ao palco. “Vai ser uma emoção gigantesca me apresentar na final do programa, que tem uma importância enorme e marcou a minha vida e de todos que participaram. Voltar cantando, levando o meu trabalho, é algo que me deixa sem palavras. Fui surpreendida com essa notícia maravilhosa quando saí da casa e amei saber. Para mim é um presente. Quero fazer algo bem especial”, promete a cantora.

O "BBB 21" tem direção geral de Rodrigo Dourado e apresentação de Tiago Leifert. A última semana do programa vai ao ar segunda e terças, em edição especial neste sábado com o episódio 101, e neste domingo, após o "Fantástico".


.: Teatro: "Essas Pessoas na (Sua) Sala de Jantar" aborda o que é ser família


Com direção de Estrela Straus, 18 atrizes e atores criaram juntos uma dramaturgia a partir de relatos pessoais.

Com direção de Estrela Straus, 18 atrizes e atores criaram juntos uma dramaturgia a partir de relatos pessoais e entrevistas sobre família, maternidade, gestação de si mesmo e luto, refletindo sobre as infinitas possibilidades de ancestralidade, parentalidade e identidade. A bilheteria será doada a Casa 1, centro de cultura e acolhimento de pessoas LGBT. 

"Essas Pessoas na (Sua) Sala de Jantar" aborda diversas ramificações do que é ser família e as histórias que atravessam gerações por meio de desabafos, entrevistas e cartas. A peça, que acontece ao vivo via Sympla Streaming, é dividida em quatro atos temáticos, chamados de cômodos, e a cada final de semana, dois se apresentam: "Jardim (Onde as Sementes Florescem") e  "A Cozinha É o Coração da Casa" nos dias 1º, 2 e 3 de maio, "Tem Um Espaço Vazio no Sofá e "Os Tigres e os Leões nos Quintais" nos dias 8, 9 e 10 de maio.  

Com direção de Estrela Straus, 18 atrizes e atores criaram juntos uma dramaturgia a partir de relatos pessoais e entrevistas sobre família, maternidade, gestação de si mesmo e luto, refletindo sobre as infinitas possibilidades de ancestralidade, parentalidade e identidade. A peça é resultado do Laboratório de Montagem Online Teatro Audiovisual, criado por Estrela Straus especialmente para o projeto de Oficinas de Montagem Inbox Cultural. 

Ao longo do processo de ensaios, a  diretora trabalhou com o Método Strasberg e com exercícios do argentino Augusto Fernandes. Após a peça, sempre haverá uma conversa com Estrela Straus e elenco. A dramaturgia teve como ponto de partida o livro “Maternidade” de Sheila Heti  e o filme "Jogo de Cena" de Eduardo Coutinho.  


Ficha técnica
Espetáculo: "Essas Pessoas em (Sua) Sala de Jantar"
Direção: 
Estrela Straus 
Assistência de direção: Kalindi D’Elia
Criação: Bruno Dias, Bruno Rods, Camila Brandão, Carol Moraes, Cecília Villar, Claudio Nadanovsky, Ela de Meira, Helen Ramos, Júlia Lobo, Juno, Lissa Pegoretti, Lorena Garrido, Luiza Elena, Maria Paula Marini, Michel Langer, Pedro Mazziero, Rebecca Loise, Vinicius Aguiar
Supervisão técnica: Juracy de Oliveira 
Operação técnica: Raquel Parras
Locução em off: Estrela Straus
Arte gráfica: Letícia Crozara 
Comunicação digital: Juliana Poggi
Produção: Letícia Crozara 
Direção de produção: Júlia Ribeiro e Kauê Telolli
Parceria: Pandêmica Coletivo Temporário de Criação
Realização: Inbox Cultural 


Serviço:
Dias 2 e 3 de maio, às 20h.  
Jardim (Onde as Sementes Florescem")
Com Carol Moraes, Júlia Lobo, Rebecca Loise, Lissa Pegoretti e Juno.  

Dias 2 e 3 de maio, às 21h. 
"A Cozinha É o Coração da Casa"
Com Bruno Dias, Lorena Garrido, Luiza Elena e Vinicius Aguiar 

Dias 8, 9 e 10 de maio, às 21h
"Tem Um Espaço Vazio no Sofá"
Com Camila Brandão, Claudio Nadanovsky, Ela de Meira e Pedro Mazziero 

Dias 8, 9 e 10 de maio, às 21h 
"Os Tigres e os Leões nos Quintais" 
Com Bruno Rods, Helen Ramos, Maria Paula Marini,Cecília Villar e Michel Langer.

Serviço: 
Espetáculo: 
"Jardim (Onde as Sementes Florescem)"
Curta temporada
Dias 2 e 3 de maio e 8, 9 e 10 de maio
Sábados, domingos e segundas às 20h
A bilheteria será doada a Casa 1, centro de cultura e acolhimento de pessoas LGBT.
Pague o quanto puder:
Ingressos gratuitos, R$20, R$30 ou R$50
Bilheteria será doada a Casa 1
Via Sympla Streaming
Duração: 50 minutos cada ato
Todos os dias o público é convidado para uma conversa após a sessão
Classificação: 16 anos
De ingresso grátis até R$ 50 (colaboração espontânea)
https://www.sympla.com.br/essas-pessoas-na-sua-sala-de-jantar__1200348 



.: Ivete Sangalo fará live especial no domingo de "Dia das Mães"


No domingo, 09 de maio, Ivete Sangalo estará ao vivo a partir das 18h pelo seu canal no Youtube apresentando uma live mais que especial em comemoração ao Dia das Mães.

Durante a transmissão Ivete Sangalo apresentará três momentos, com diferentes cenários, criando-se assim um evento único e memorável.

Para pontuar a apresentação, a ambientação será dividida como um dia, com: Manhã, Tarde e Noite. Luzes, tecidos, cenários e elementos mudarão a cada ato, ajudando a alcançar a atmosfera de cada momento.

O setlist está sendo preparado pela cantora que promete uma live inesquecível.


.: #Provoca entrevista Mandetta no dia de seu depoimento na CPI da Covid

Foto: Alexani Barbosa

No dia em que Luiz Henrique Mandetta será ouvido na CPI da Covid, na terça-feira (4/5), a TV Cultura leva ao ar a entrevista inédita com o ex-ministro da Saúde no #Provoca, a partir das 22h. No programa apresentado por Marcelo Tas, Mandetta fala sobre diversos temas, como Bolsonaro e a internet, seus temores em relação ao coronavírus, o uso da cloroquina, os erros do governo no combate à pandemia e o desempenho de Eduardo Pazuello à frente do Ministério da Saúde.

Mandetta comenta sobre a relação de Jair Bolsonaro com a internet. "O que o Deus internet pauta é o que ele faz do outro lado. Ele não vive o mundo real, das pessoas reais, das pessoas que adoecem, dos profissionais de saúde que estão nos hospitais. O Brasil é um dos países que mais perdeu médico, enfermeiro, fisioterapeuta no mundo. Isso não pertence ao mundo dele. O mundo dele é o mundo virtual, é o mundo da internet".

Sobre suas preocupações em relação ao coronavírus e suas variantes, o ex-ministro da Saúde enfatiza: "Há um temor no mundo inteiro de que uma dessas variantes possa ser resistente às vacinas, o que seria uma tragédia. Nós voltaremos todos para estaca zero. Há um pavor muito grande porque como está vacinando devagar, dos mais velhos para os mais jovens". E ainda revela outro temor: "Ele (vírus) ficar mais transmissível e mais agressivo na infância, a infantilização da doença, o que poderia ser uma outra tragédia".

Mandetta ainda comenta sobre o uso da cloroquina: "Quando você dá esse remédio, sabe que 85% das pessoas vão se curar com remédio ou sem o remédio, com uma fita do Senhor do Bonfim ou sem uma fita do Senhor do Bonfim, e é uma delícia tratar uma coisa que 85% das vezes você vai acertar".

As medidas do governo durante a pandemia também são pauta da conversa: "Um capítulo que vai ficar eternamente na conta deles, além da questão de indução a kit tratamento, não fazer os testes, apodrecer os testes que foram comprados. Agora, não comprar a vacina para uma doença infecciosa causada por vírus, que é a principal arma da humanidade para enfrentar vírus, sempre foi vacina, por acreditar que ela iria acabar naturalmente, aquilo ali não tem desculpa. Eu acho que é seu pecado mortal".

No #Provoca, Mandetta também fala da atuação de Eduardo Pazuello no governo Bolsonaro. "Eu não sei quais foram as razões que levaram, a conversa que teve do presidente com esse ministro. Mas a sensação que eu tenho é que ele entrou para ser o primeiro não ministro da Saúde da história do Ministério da Saúde. Ou seja, retire o Ministério da Saúde do enfrentamento da doença".

Realização: Fundação Padre Anchieta, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal - Lei de Incentivo à Cultura

sábado, 1 de maio de 2021

.: As edições especialíssimas de "O Talentoso Ripley" e "Ripley Subterrâneo"


No ano do centenário de Patricia Highsmith, chegam às livrarias os dois primeiros livros da famosa série da autora.

A editora Intrínseca lança em abril os dois primeiros volumes, de um total de cinco, que consagraram Tom Ripley como um dos sociopatas mais carismáticos da literatura mundial. "O Talentoso Ripley" e "Ripley Subterrâneo" chegam às livrarias em edições com projeto gráfico especial e novas traduções, que exaltam as narrativas criadas por Patricia Highsmith

O personagem foi imortalizado em aclamada adaptação cinematográfica estrelada por Matt Damon, Jude Law e Gwyneth Paltrow. Em breve, o charmoso golpista voltará às telas em produção para a TV com Andrew Scott, o padre da famosa série britânica "Fleabag", no papel de Ripley. Considerada uma das mais importantes autoras de thrillers psicológicos de todos os tempos, Patricia Highsmith completaria 100 anos em janeiro de 2021.

Admirada por expoentes da literatura brasileira como Rubem Fonseca e Caio Fernando AbreuHighsmith tem influenciado gerações de escritores com o seu talento ao construir “heróis psicopatas”, expressão usada para tratar carinhosamente seus protagonistas. Em "O Talentoso Ripley",  a autora apresenta Tom Ripley tentando se estabelecer em Manhattan após fugir de seu lar disfuncional.

Bom de lábia, exímio imitador e piadista, praticante de furtos e pequenos golpes, ele então recebe a oportuna missão de ir à Itália para convencer Dickie Greenleaf, o filho de um rico industrial, a voltar para casa e assumir os negócios da família. Seduzido pelo estilo de vida refinado do playboy, Tom vê a relação de amizade entre os dois se complicar com a interferência de Marge, a típica boa menina americana, rica e apaixonada por Dickie. Ao perceber a rejeição do outrora amigo, ele dá vazão a seus desejos mais sombrios e rouba não só o dinheiro dele, mas também sua vida e personalidade.

A saga de golpes prossegue em Ripley subterrâneo com Tom morando em uma confortável propriedade no Sul da França ao lado da esposa, Heloise, jovem herdeira de uma fortuna. Além de circular pelo jet set europeu e colher os frutos do roubo da identidade de Dickie Greenleaf, Tom administra um esquema de falsificação de quadros do pintor Derwatt, escondendo de todos que, na verdade, este está morto.

Com as pinturas originais quase todas vendidas, Tom propõe aos comparsas Jeff Constant e Ed Banbury que passem a criar obras inéditas com a ajuda do artista Bernard Tufts. O esquema parece perfeito, até que um dos compradores desconfia da falsificação e ameaça ir à polícia. Como sempre, Tom cria um plano: ele simplesmente assume a identidade de Derwatt e tenta convencer o comprador da legitimidade da peça. No entanto, o descontrole emocional de Tufts levam Tom a mais uma vez adotar medidas surpreendentes e embarcar em uma trama marcada por sangue e reviravoltas.

A Intrínseca deu início ao relançamento da obra de Patricia Highsmith com a publicação de "Em Águas Profundas" em dezembro de 2020. Ainda em 2021, a editora lançará outros três livros da série Ripley, hoje esgotados nas livrarias ou encontrados somente em edições de bolso. Também com capa dura, os dois primeiros volumes contam com a pintura de um rosto ao fundo, remetendo ao cenário onde cada história se passa e ao fato do personagem assumir novas identidades.


O que disseram sobre o livro 

“Tom Ripley é um dos personagens mais interessantes da literatura mundial.” ― Anthony Minghella, diretor de "O Talentoso Ripley"

“A série de livros mais sinistra e estranhamente mais sedutora do gênero thriller.” ― Entertainment Weekly


Sobre a autora 
Nascida em Fort Worth, Texas, em 1921, Patricia Highsmith passou grande parte da vida adulta na Suíça e na França. Seu primeiro romance, "Pacto Sinistro", publicado em 1950, teve grande sucesso comercial e virou filme, dirigido por Alfred Hitchcock. Autora de mais de 20 livros, é a criadora do personagem Tom Ripley, o sofisticado sociopata que estreou em "O Talentoso Ripley", de 1955, que, além de aparecer em outros quatro romances, figura em adaptações para o cinema e a televisão. Ao longo de sua carreira, Highsmith ganhou os prêmios Edgar Allan Poe, O. Henry Memorial, Le Grand Prix de Littérature Policière e o Award of the Crime Writer’s Association da Grã-Bretanha.

.: Lucinda Williams presta tributo musical a Tom Petty em CD


Por
 Luiz Gomes Otero, jornalista e crítico musical.

Lucinda Williams
acaba de lançar um novo disco com composições de Tom Petty. E o trabalho que presta um bonito tributo ao músico americano, que faleceu em 2017 aos 66 anos, ficou acima da média segundo a crítica especializada.

Para quem não conhece, Lucinda Williams é cantora e compositora americana ligada ao segmento folk e ao rock. Iniciou a carreira ainda no final dos anos 70 e  aos poucos foi conquistando seu espaço e tendo reconhecido o seu valor com três prêmios Grammy.

Lucinda Williams nasceu na Louisiana e sempre se orgulhou de sua herança, ao mesmo tempo em que entende as contradições e a bagagem que ela traz. Tom Petty era um nativo da Flórida que também amava o Sul dos Estados Unidos, sem alimentar ilusões sobre ele. Então faz sentido que ela fosse uma fã de Petty, e não simplesmente um talentoso compositor respeitando outro.

A escolha de um repertório de suas músicas favoritas de Tom Petty resultou nesse CD intitulado “Runnin 'Down a Dream: A Tribute to Tom Petty” incluindo "Gainesville", "Down South", "Rebels", "Southern Accents" e "Louisiana Rain". É nessas músicas que Lucinda Williams parece mais comprometida, com um senso de experiência compartilhada informando seus vocais e adicionando profundidade à sua apresentação.

Dito isso, Williams soa muito em casa em todas as 13 canções que ela interpreta. “You Wreck Me” parece ter sido escrito com sua vulnerabilidade desafiadora em mente; ela traz um funk doce e sutil para "Wildflowers", e ela e sua banda aproveitam ao máximo o ritmo matador de "You Don't Know How It Feels".

Ela gravou todo este material ao vivo no estúdio com sua banda apoiando-a. Essas versões foram feitas com amor e sem pensar demais no processo. Ouvir Lucinda Williams explorar o mundo dentro das canções de Tom Petty envolverá os fãs dos dois artistas.

"Wildflowres"

"I Won´t Back Down"

"Stolen Moments"

Tags
#LucindaWilliams #TomPetty #RunninDownADream ##RunninDownADreamATributeToTomPetty ATributeToTomPetty #Gainesville #DownSouth #Rebels #SouthernAccents #LouisianaRain #YouWreckMe #Wildflowers #YouDontKnowHowItFeels #StolenMoments #IWontBackDown.

.: Entrevista: Dira Paes relembra trabalho como a costureira Marta

Em entrevista, a atriz fala sobre a experiência de revisitar a personagem no "Vale a Pena Ver de Novo". Foto: TV Globo / João Miguel Júnior

Embora tenha como principais protagonistas dois homens, "Ti Ti Ti' é uma novela repleta de personagens femininas marcantes. Uma delas é Marta, vivida por Dira Paes. A costureira é a melhor amiga de Ariclenes/Victor Valentim (Murilo Benício) e tem um passado mal resolvido com André/Jacques Leclair (Alexandre Borges). Os dois namoraram na juventude e quando ele decidiu se tornar um estilista, foi ela quem confeccionou suas primeiras roupas, revelando-se uma costureira talentosa e refinada. 

Mas Jacques a abandonou para se casar com uma jovem rica, causando-lhe uma grande decepção, e até hoje Marta vive voltada para os filhos, sem buscar viver um grande amor. "Acho que a Marta é daquelas mulheres que desistiram do amor porque o primeiro não deu certo. E com isso não consegue ser feliz. Mas no final da trama vai haver um acerto de contas entre ela e o Jacques que será libertador. Para mim foi uma das cenas mais importantes da trama", recorda.

Em entrevista, a atriz relembra um pouco mais o trabalho na novela, os bastidores e seus planos para este ano. Exibida no "Vale a Pena Ver de Novo", "Ti Ti Ti" é escrita por Maria Adelaide Amaral, com direção de núcleo de Jorge Fernando e direção de Marcelo Zambelli, Maria de Médicis e Ary Coslov.


Como está sendo a experiência de rever "Ti Ti Ti" no "Vale a Pena Ver de Novo"? 
Dira Paes - 
Estou muito feliz com a volta de “Ti Ti Ti” porque foi uma novela que eu amei assistir na primeira versão. Então, quando eu fui convidada para fazer já fiquei muito honrada. E eu estava com uma expectativa muito grande, lembro de fazer a novela e ser uma espectadora da trama, porque é leve, divertida, criativa, dinâmica, com personagens incríveis.


"Fina Estampa" foi reprisada no horário das nove no ano passado e agora "Ti Ti Ti" está no ar no "Vale a Pena Ver de Novo". Você gosta de revisitar seus trabalhos?
Dira Paes - É muito bom estar no ar nesse momento de pandemia, porque além de ter a oportunidade de reviver as lembranças daquele trabalho, daquele personagem, é estar no ar com trabalhos que marcaram e que de certa maneira fazem com que o público queira que eles sejam revisados. E a oportunidade de estar no ar sendo uma das espectadoras do meu próprio trabalho é ótima.


Como você se preparou para interpretar a Marta? 
Dira Paes - Eu tive como inspiração para compor esse personagem a minha mãe, que é uma ótima costureira. Aquela coisa de usar óculos, viver em cima da máquina, é um perfil que vi repetidas vezes. O olho cansa de ficar firmando na máquina. Essa foi a minha principal inspiração para a personagem.

Passados dez anos da exibição original da novela, a Marta ela ainda representa a mulher brasileira? 
Dira Paes - A Marta trabalha e cria sozinha seus três filhos. Eu acho que sim, ela tem o perfil dessa mulher brasileira independente. E tem o perfil da mulher discreta, mas não menos guerreira. Ela não tem uma personalidade extrovertida, mas ao mesmo tempo consegue com firmeza e com trabalho ser dona do próprio nariz. Acho isso muito admirável.


O que mais te marcou na época das gravações da novela?
Dira Paes - Os bastidores eram muito divertidos porque tinha o núcleo jovem que era muito animado. Era bonito ver aqueles atores tendo cenas tão incríveis para fazer. Além de ter uma parceria de set, de cenas, com Murilo Benício que foi muito importante para mim porque a gente não se via desde a segunda versão de "Irmãos Coragem". Então, foi um reencontro maravilhoso. Eu me diverti muito nessa novela.
 

Como foi o retorno do público na época da exibição?
Dira Paes - Foi incrível o retorno do público na época. Também era muito comentado o fato de eu ter vindo da Norminha de "Caminho das Índias", e estar com uma personagem tão contrária àquela explosão que foi a personagem da novela da Gloria Perez. Acho que a Marta foi marcante por causa dessa contradição e também pela convivência dela com os filhos.
 

"Ti Ti Ti" era dirigida por Jorge Fernando, que, sem dúvida, deixou uma imensa saudade em todos. Como era trabalhar com ele?
Dira Paes - Jorginho era uma escola diária, e não era uma escola só de diretor e atriz, era uma escola de vida, de energia. De se relacionar com as pessoas através da energia, e isso era muito lindo de ver nele. Ele tentava contagiar as pessoas de forma positiva, otimista. E como diretor ele sempre levava a cena para a precisão da leveza e da comédia que o horário pedia, sem abrir mão da emoção. Ele era um maestro. E deixa muita saudade, não só como diretor de grandes novelas, de grandes comédias, mas como também de um amigo com um sorriso e um olhar que a gente não esquece nunca.

Quais são seus planos e projetos para este ano?
Dira Paes - Os planos para 2021 são em primeiro lugar que a gente consiga ser vacinado, toda a população brasileira. Estou finalizando o meu primeiro filme, que chama-se "Pasárgada". Durante a pandemia eu acho que todos nós tivemos uma necessidade de encontrar a nossa Pasárgada. Qual é o lugar onde você se sente livre, feliz, se sente bem, em contato com a natureza e com os seus sonhos e os seus desejos? O filme mostra essa busca quase que inconsciente de encontrar a sua Pasárgada, o seu lugar ideal, a sua utopia.

← Postagens mais recentes Postagens mais antigas → Página inicial

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.