sexta-feira, 22 de setembro de 2017

.: Santos Comic Expo amplia programação em sua 5ª edição

Convenção de quadrinhos pioneira no litoral paulista acontece dias 14 e 15 de outubro no Centro de Cultura Patrícia Galvão. Artistas premiados como Vitor Cafaggi e Orlandeli estão confirmados.

Em pesquisa realizada pela Amazon, Santos foi considerada a quarta cidade nerd do Brasil. Pelo quarto ano seguido o município figurou entre as primeiras. Para chegar ao resultado, a multinacional de vendas online levou em consideração o consumo de produtos ligados a esse universo: quadrinhos, games, filmes, jogos, eventos. A tendência é que essa colocação melhore nos próximos anos tamanho o potencial da região.

Tem contribuído para esse reconhecimento a Santos Comic Expo, convenção de quadrinhos pioneira no litoral paulista, duas vezes indicada ao Prêmio HQ Mix (o “Oscar” das HQs no Brasil) de melhor evento e que chega à sua quinta edição nos dias 14 de outubro, sábado, das 11h às 20h, e 15 de outubro, domingo, das 10h às 18h, ocupando os espaços do Centro de Cultura Patrícia Galvão, equipamento municipal onde estão localizados o Teatro Municipal Braz Cubas, o Museu da Imagem e do Som, a Hemeroteca e diversas galerias.

Com o objetivo de promover a difusão das histórias em quadrinhos, a cultura geek, o intercâmbio cultural entre artistas da Baixada Santista e nomes de outros estados, o turismo, a formação de público e o acesso à cultura, o projeto espera receber cerca de 9 mil pessoas e mais de 150 profissionais da área nesta edição.  

Pela primeira vez o evento – que integra o calendário oficial santista pela Lei Nº 3.275, de 27 de junho de 2016 - acontece em dois dias. Até o ano passado a programação era concentrada apenas no sábado.

Atrações: Realizada pelos Guerreiros, a 5ª Santos Comic Expo terá mais de 60 quadrinistas em seu Artist’s Alley, espaço voltado para os artistas exporem e comercializarem suas obras – um dos maiores do gênero em eventos geeks fora das capitais no Brasil. Já estão confirmados nomes como Mylle Silva (Curitiba), Wesley Samp (Brasília), Paulo Crumbim (santista radicado em São Paulo), Cristina Eiko (São Paulo) e Danger Jazz (Santos).

Entre os quadrinistas convidados, destaques para Vitor Cafaggi (Belo Horizonte), autor (ao lado de sua irmã, Lu Cafaggi) da HQ “Turma da Mônica – Laços”, vencedora do Prêmio HQ Mix e que será adaptada para o cinema, e o premiado cartunista Orlandeli (da  Graphic MSP Chico Bento: Arvorada). Destaque também para a equipe do site Pipoca & Nanquim.

A programação gratuita terá ainda painéis de debate com profissionais da cultura geek, exposição em homenagem aos 50 anos de Tokusatsu (os seriados de heróis japoneses popularizados no Brasil durante os anos 80, na extinta Rede Manchete), workshops e cursos de desenho e colorização, origami, mostra de artes, jogos de tabuleiros, presenças de editoras, show musical, caricaturistas, desfile de fantasia infantil, concurso cosplay e área de vendas com cerca de 25 lojistas do ramo nerd/geek de várias partes do Brasil.

Em breve, a programação detalhada com os horários das atrações.

Histórico: A Santos Comic Expo é um dos maiores e mais tradicionais eventos do gênero feito fora de uma capital brasileira. Todos os demais estão situados em capitais: Comic Con Experience (CCXP), em São Paulo, a ComicCon RS, em Porto Alegre, o Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ), de Belo Horizonte, e a Bienal de Quadrinhos de Curitiba, por exemplo.

Anualmente a convenção busca, em todas as suas ações, a associação de sua marca com a cidade e suas instituições. Já foram realizadas ações conjuntas com o Santos Futebol Clube, a Santa Casa de Santos, Fundo Social de Solidariedade, Teatro Municipal Braz Cubas, Gibiteca Municipal Marcel Rodrigues Paes, entre outros.

Os cartazes do evento são concebidos por artistas renomados do gênero e frequentemente retratam pontos turísticos santistas, com personagens dos quadrinhos integrados às imagens. Em 2017, os artistas envolvidos na produção do material são Germana Viana, Juliana Loyola, Marcio Abreu, Junior Cortizo e Eduardo Vetillo.

Realizada pela primeira vez na Estação da Cidadania, inspirada em parte no famoso Mercado das Pulgas (hoje Festival Guia dos Quadrinhos), a Santos Comic Expo cresceu e já em sua segunda edição mudou-se para o Centro de Cultura Patrícia Galvão.

Em seus cinco primeiros anos destacam-se as presenças de Fernando Ventura, autor de quadrinhos da Abril e um dos responsáveis pela retomada da editora em produzir material inédito dos quadrinhos Disney, do desenhista Paulo Siqueira e do arte-finalista Denis Dym, ambos trabalhando para editoras americanas, como a DC Comics, de José Marcio Nicolosi, diretor de animação do Estúdio Mauricio de Sousa, de Paulo Maffia, editor da linha Disney na Editora Abril, de Cristiano Zanetta, o Batman do Brasil, que realiza visitas a crianças com câncer no estado de Santa Catarina para a primeira exibição do documentário sobre a vida dele produzido por alunos da Baixada Santista, e da Comix Book Shop, a maior loja especializada em quadrinhos do Brasil, entre outras atrações.

Sobre os Guerreiros: Grupo organizador formado por profissionais dos mais variados segmentos que, após anos flutuando pelo meio, seja na formação de editoras, ou na participação de eventos e sites especializados, investe agora na realização de projetos culturais que elevam o acesso à cultura pop, em especial a nona arte. Atualmente o grupo é formado por André Jorge, Claudio Roberto Basílio, Fabio Gomes Ribeiro, Fidélis Martuscelli, Henrique HEO, José Renato Silva Santos Filho (Renatinho), Marco Aurélio Morais Fernandes, Rodrigo Piovezan, Rogério Vieira de Simone e Sergio Santos.

A 5ª Santos Comic Expo é realizada pelos Guerreiros, tem patrocínio do CNA e apoios das Secretarias Municipais de Turismo e Cultura, Editora JBC, Factor, Íbis, HEO Design e Sora produções.

Maiores informações:
www.santoscomicexpo.com.br
www.facebook.com/santoscomicexpo

Serviço: 
5ª Santos Comic Expo
Sábado, 14 de outubro, 11h às 20h
Domingo, 15 de outubro, 10h às 18h 
Centro de Cultura Patrícia Galvão – Avenida Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias. 
Entrada franca.

.: MasterChef Profissionais: É a vez da Caixa Misteriosa atacar os nervos

Na próxima terça-feira, dia 26 de setembro, os 11 cozinheiros profissionais enfrentam a segunda Caixa Misteriosa da temporada, desta vez com uma surpresa. Uma mini Caixa Misteriosa traz ingredientes obrigatórios como pimenta Jamaica amarela, abóbora cabotiá, melão de São Caetano, batata yacon, queijo de cabra azul, entre outros. Os dois melhores profissionais se salvam.

Em seguida, uma mini prova de pressão na qual os cozinheiros precisam preparar uma massa e um molho em apenas 20 minutos. O melhor dessa prova também se salva da prova de eliminação.
Na última prova, os oito piores concorrentes disputam um leilão de carne bovina. Todos dão lances de tempo para conquistar o corte de carne que preferem cozinhar. O cozinheiro que fizer o pior prato deixa a cozinha do MasterChef Profissionais.        

O MasterChef Profissionais, formato da Endemol Shine-Group, é uma co-produção da Band com o Discovery Home & Health que vai ao ar todas as terças-feiras, às 22h30, na tela da Band com transmissão simultânea no aplicativo e no portal da emissora. O programa é reapresentado às sextas-feiras, às 19h20, e aos domingos, às 18h50, no Discovery Home & Health. Saiba mais sobre o programa em www.band.com.br/MasterChef e curta nossa página no Facebook https://www.facebook.com/bandtv. Siga também nosso Twitter (@bandtv) e Instagram (@band).

.: Ed Sheeran: Já tem lyric video de "Perfect". Vem cantar junto!

Ed Sheeran divulgou hoje o lyric vídeo da faixa através de suas redes sociais. A balada romântica é o quarto single de seu terceiro álbum, "Divide" lançado em março, sucessor de "Galeway Girl", "Castle On The Hill" e "Shape of You". 

Perfect é a música da qual eu mais me orgulho por ter feito e é a melhor que eu já escrevi em toda minha carreira!", comenta Ed em sua página oficial no Facebook.

O lyric vídeo conta com ilustrações cheias de amor de Steve New Tasty.



www.warnermusic.com.br
www.facebook.com/WarnerMusicBrasil

.: Aleph lança edição de 50 anos do livro que inspirou Blade Runner

Androides sonham com ovelhas elétricas?, obra-prima de Philip K. Dick, ganha edição de luxo com ilustrações e textos inéditos. Novo filme da série chega em outubro


Nas últimas décadas, Philip K Dick tornou- se o autor de ficção científica com mais textos adaptados para o cinema, mas nenhum filme foi tão aclamado quanto Blade Runner: o caçador de androides, clássico cult de 1982 que foi inspirado no romance Androides sonham com ovelhas elétricas? Em homenagem ao aniversário dessa obra-prima, que completa 50 anos em 2018, e ganha continuação nos cinemas agora em outubro, a Aleph preparou uma edição de luxo que segue a mesma linha de outras edições comemorativas já publicadas pela editora, como Laranja Mecânica – 50 anos, Neuromancer – 30 anos e Forrest Gump – 30 anos, que trazem, além de acabamento diferenciado, materiais extras para enriquecer e aprofundar a experiência da leitura.

O projeto conta com ilustrações inéditas feitas por um time seleto de 10 artistas, nacionais e estrangeiros, cujo trabalho dialoga com o universo de Dick. A ideia foi desenvolver um novo olhar sobre os personagens e cenários da história, recriando uma estética que vai além daquela difundida pelo filme. Colaboram com suas criações os ingleses Dave McKean e Rebecca Hendin, o argentino Liniers, o norte-americano Peter Kuper, a ucraniana Elena Gumeniuk, o italiano Antonello Silverini e os brasileiros Guilherme Petreca, Gustavo Duarte, Danilo Beyruth e Bianca Pinheiro.

Androides – 50 anos ainda apresenta dois textos inéditos: um prefácio exclusivo assinado pelo escritor e jornalista argentino Rodrigo Frésan, leitor assíduo de ficção científica, especialmente da obra de PKD, que retrata a conturbada e impressionante vida do autor; e um ensaio assinado por Douglas Kellner e Steven Best (professoras na Universidade da Califórnia e na Universidade do Texas, respectivamente), no qual  analisam os cenários pós-apocalípticos criados por Dick nesta e em outras obras.

Esta edição comemorativa mantém os extras presentas na edição regular de Androides sonham com ovelhas elétricas?, que a Aleph publica desde 2014: uma carta do autor para os produtores de Blade Runner, na qual profetiza o sucesso da produção; a última entrevista concedida por Dick, publicada em 1982 na revista The Twilight Zone Magazine na ocasião do lançamento do filme; e um posfácio escrito pelo tradutor do livro, Ronaldo Bressane, que avalia Androides em comparação com Blade Runner e comenta aspectos da obra não explorados no cinema, como a preocupação ambiental, além das questões religiosas e metafísicas presentes no texto.

Após 35 anos do lançamento de Blade Runner, a sua continuação, Blade Runner 2049, estreia com forte expectativa no dia 05 de outubro nos cinemas. O longa traz direção de Denis Villeneuve (A Chegada e O Homem Duplicado) e Harrison Ford e Ryan Gosling no elenco.



Sinopse

Rick Deckard é um caçador de recompensas. Ao contrário da maioria da população que sobreviveu à guerra atômica, não emigrou para as colônias interplanetárias após a devastação da Terra, permanecendo numa San Francisco decadente, coberta pela poeira radioativa que dizimou inúmeras espécies de animais e plantas. Na tentativa de trazer algum alento e sentido à sua existência, Deckard busca melhorar seu padrão de vida até que finalmente consiga substituir sua ovelha de estimação elétrica por um animal verdadeiro; um sonho de consumo que vai além de sua condição financeira. Um novo trabalho parece ser o ponto de virada para Rick: perseguir seis androides fugitivos e aposentá-los. Mas suas convicções podem mudar quando percebe que a linha que separa o real do fabricado não é mais tão nítida como ele acreditava. 

Em Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?, Philip K. Dick cria uma atmosfera sombria e perturbadora para contar uma história impressionante, e, claro, abordar questões filosóficas profundas sobre a natureza da vida, da religião, da tecnologia e da própria condição humana.


Sobre o autor

Philip K. Dick nasceu nos Estados Unidos em 1928. Ao longo de sua vida e de sua carreira, Dick nunca deixou de suspeitar do mundo a sua volta, em aparência e em essência. O profundo questionamento da condição humana e da verdadeira natureza da realidade tornou-se uma marca indelével de sua obra. Tanto que a ficcionista Ursula K. Le Guin chegou a considerá-lo o Jorge Luis Borges norte-americano. Embora não tenha tido o justo reconhecimento em vida, várias de suas obras tornaram-se conhecidas ao serem roteirizadas e transformadas em grandes sucessos do cinema, como o clássico Blade Runner, baseado no romance Androides sonham com ovelhas elétricas?, além de filmes como O vingador do futuro, Minority Report e Os agentes do destino, inspirados em seus contos. Autor de mais de 120 contos e 36 romances, dentre eles VALIS, Ubik, Os três estigmas de Palmer Eldritch e os premiados O homem do castelo alto e Fluam, minhas lágrimas, disse o policial. Philip K. Dick morreu em 1982, aos 53 anos.

Ficha Técnica
Androides sonham com ovelhas elétricas? – 50 anos
Editora Aleph
Autor: Philip K. Dick
Páginas: 336

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

.: Comédia “Existe Sexo Depois do Casamento?”, no Teatro dos Arcos

Crédito: Eduardo Leão

Berçário Teatral apresenta a comédia “Existe Sexo Depois do Casamento?” no Teatro dos Arcos


A comédia “Existe Sexo Depois do Casamento?”, do autor americano Jeff Gould, estreia no Teatro dos Arcos dia 30 de setembro e ficará em cartaz até 22 de outubro aos sábados e domingos às 19h, com entrada grátis. Traduzida e dirigida por Isser Korik, a montagem é o terceiro espetáculo a ser apresentado no projeto Berçário Teatral.

“Existe Sexo Depois do Casamento?” traz à cena uma divertida situação em que os personagens avaliam como ficou a sexualidade após o casamento. O espetáculo mostra como os personagens lidam com seus desejos e fantasias, confrontando com os padrões de comportamento impostos socialmente aos casais.

“Cada casal tem seu pacto na relação. A peça mostra isso e as possíveis reações dos personagens diante deste dilema entre a liberdade e as regras de fidelidade”, comenta o diretor Isser Korik, que propôs revezamento de personagens aos atores. Cada ator interpreta dois papeis durante a temporada.

Na peça, Bia é uma mulher lúcida, inteligente e engajada por fazer do mundo um lugar melhor. Ela é esposa de Jorge, um homem sonhador, de temperamento agradável e muito interessado em apimentar a sua vida sexual. Bia e Jorge são amigos de Zé, um homem charmoso, apaixonado por sua mulher Cris, que é sexy, otimista e muito feliz com seu casamento.

A trama tem outro casal formado por Luís, esperto, brincalhão, que adora provocar sua sarcástica esposa Suzy, que não perde uma oportunidade para trocar alfinetadas com Luís. Para divertir, trazer mais informações à trama e também para confundir a cabeça dos casais, entram em cena os personagens Beto, Tammy, Léo, Laura e Gabi.

O elenco foi selecionado num workshop gratuito promovido pelo projeto Berçário Teatral. Trinta e seis atores frequentaram as atividades em oito encontros. Todos participaram dos primeiros estudos para a montagem que apresenta estética realista, com características do teatro popular. “As piadas são mais explícitas e os atores tem atuação mais solta”, explica o diretor, que no ano passado traduziu e dirigiu a comédia “Jogo Aberto” (It´s Just Sex), do mesmo autor. A peça esteve em cartaz no Teatro Folha em temporada de sucesso e viajou pelo interior do Estado. “A primeira parceria com a peça Jogo Aberto foi tão boa que Jeff Gould apostou no projeto Berçário Teatral e disponibilizou outro texto de sua autoria”, conta.

SOBRE O PROJETO BERÇÁRIO TEATRAL: O projeto Berçário Teatral tem como objetivo viabilizar apresentações de espetáculos com entrada grátis no Teatro dos Arcos, localizado na Bela Vista. A realização começou no início de agosto este ano com o espetáculo de improviso “Não Tem Xícara”, idealizado e dirigido por Ian Soffredini. Depois recebeu a montagem inédita “Terra dos Outros Felizes – o Jogo dos Amigos Imaginários”, texto de Michelle Ferreira e direção de Vanessa Guillen. “Existe Sexo Depois do Casamento?” é a terceira montagem do projeto, que contará com mais três novas produções.

SOBRE O AUTOR JEFF GOULD: Jeff Gould trabalhou como ator em diversas peças. A sua primeira peça “Troubled Waters” foi bem recebida pela crítica e teve uma temporada de muito sucesso em Studio City, Califórnia.
O autor diz que adora escrever sobre sexo e casamento. Como resultado de seu interesse pelo tema, escreveu “Jogo Aberto” (It´s Just Sex). A peça foi encenada com várias produções bem sucedidas em Los Angeles, Denver (Colorado) e também nas cidades de Ontário (Canadá) e Atenas (Grécia). No Brasil, a peça foi traduzida e dirigida por Isser Korik em 2016, com temporadas em São Paulo, Rio de Janeiro e outras cidades.

Sua mais recente comédia, “Existe Sexo Depois do Casamento?” (Is There Sex After Marriage?) estreou em Los Angeles para uma temporada de apenas oito semanas, em março de 2014, e acabou sendo prorrogada por três vezes, ficando sete meses em cartaz.
Antes de escrever suas obras teatrais e de realizar produções, Jeff teve vários artigos publicados na Card Player Magazine, baseado em sua longa carreira como um jogador de pôquer profissional.

 SOBRE O DIRETOR ISSER KORIK: Diretor, ator, produtor, tradutor e dramaturgo. É diretor artístico da produtora Conteúdo Teatral e do Teatro Folha. Coleciona trabalhos marcantes como comediante em quase 30 anos de carreira, como, “Vacalhau & Binho”, de Zé Fidélis, que permaneceu oito anos em cartaz; “O Dia que Raptaram o Papa”, de João Bethencourt; “E  o Vento não Levou”, de Ron Hutchinson.

Concebeu “Nunca se Sábado...”, apresentado em quatro temporadas sob sua direção-geral, marcando a cena paulistana. Dirigiu a trilogia cômica de Alan Ayckbourn “Enquanto Isso...”; “O Mala”, de Larry Shue; o projeto “Te Amo, São Paulo”, que reuniu grandes nomes da dramaturgia paulista; além dos infantis “A Pequena Sereia”, de Fábio Brandi Torres; “Grandes Pequeninos”, de Jair Oliveira; “Cinderela”, “O Grande Inimigo” e “Ele é Fogo!”, de sua autoria, tendo recebido por esse último o Prêmio APCA.

Seus trabalhos de direção mais recentes são as comédias “A Minha Primeira Vez”, de Ken Davenport; “Jogo Aberto”, de Jeff Gould; e “O Empréstimo”, de Jordi Galceran.

No teatro musical, foi coprodutor de espetáculos muito bem recebidos pelo público e crítica: “Um Violinista no Teatro”, “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 minutos” ,“Nine – Um Musical Felliniano” e “Beatles Num Céu de Diamantes”, todos dirigidos por Charles Möeller e Claudio Botelho, além de ter dirigido “Ivan Lins em Cena” e “Paralamas em Cena”.

FICHA TÉCNICA
Texto – Jeff Gould
Elenco - Bianca Almeida, Brunna Martins, Bruno Ferian, Denis Felix, Isaac Medeiros, Júlia Carone, Leôni Escobar, Monique  Hortolani, Neto Villar, Paula Davanço, Rafael Costa e Ronaldo Saad 
Cenografia - Paula de Paoli
Assistente de cenografia - Clau Carmo
Cenotécnico - Wagner José de Almeida
Serralheria - José da Hora
Figurinos  - Isabel Gomez e Pedro Pó
Criação gráfica - Winnie Afonso
Fotografia - Eduardo Leão
Produção executiva - Isabel Gomez e Pedro Pó
Tradução, iluminação e direção - Isser Korik
Realização - Doidim Participações Ltda

SERVIÇO:  EXISTE SEXO DEPOIS DO CASAMENTO?
Local: Teatro dos Arcos
Estreia: 30 de setembro
Temporada até: 22 de outubro 
Apresentações: sábados e domingos, às 19h.
Ingresso: Grátis (entrega de convites no local uma hora antes da sessão)
Duração: 80 minutos
Classificação etária: 16 anos

TEATRO DOS ARCOS
Teatro dos Arcos (Rua Jandaia, 218. Bela Vista. Tel.: 11 3101-8589)
Capacidade: 70 lugares
Horário de funcionamento da bilheteria: somente nos dias de apresentação, uma hora antes.
Acesso para cadeirantes
Ar-condicionado
Estacionamento conveniado: Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, 502. Valor: R$ 20,00

.: Dancing Brasil: Lexa, Suzana Alves e Yudi Tamashiro são finalistas

Lexa, Suzana Alves e Yudi Tamashiro são os finalistas da segunda temporada do reality show; Decisão do programa, apresentado por Xuxa Meneghel, será ao vivo, no dia 25 de setembro


A cantora Lexa, a atriz Suzana Alves e o apresentador Yudi Tamashiro são os finalistas da segunda temporada do Dancing Brasil. Os três garantiram uma vaga na decisão do reality show musical no programa que foi ao ar dia 18 de setembro e ainda estão na disputa pelo prêmio de R$ 500 mil.

A semifinal da atração foi marcada pelo nervosismo e também pela superação das estrelas, que tiveram de mostrar duas coreografias sob os olhares atentos dos jurados Fernanda Chamma, Paulo Goulart Filho e Jaime Arôxa. Ontem, a jogadora de vôlei Jaque Carvalho e a ex-jogadora de futebol Milene Domingues tiveram de dar adeus à competição.

A grande final do Dancing Brasil, apresentado por Xuxa Meneghel, vai ser na próxima segunda-feira, dia 25 de setembro9, ao vivo.

O Dancing Brasil vai ao ar às segundas-feiras, ao vivo, logo após A Fazenda – Nova Chance, com apresentação de Xuxa Meneghel, produção da Endemol Shine Brasil, direção de Marcelo Amiky e direção geral de Rodrigo Carelli.


OS FINALISTAS DA SEGUNDA TEMPORADA
  
LEXA
Cantora
22 anos
Rio de Janeiro – RJ
No programa, dança com o bailarino profissional Lucas Teodoro

A cantora Léa ganhou o apelido de Lexa do pai, que era produtor musical e fã da apresentadora Xuxa Meneghel, aos três anos de idade. Já a estreia nos palcos aconteceu aos 16 anos de vida, mas, naquela época, a artista se dividia entre a paixão pela música, os estudos e o trabalho na área administrativa. Lexa lançou o primeiro álbum, intitulado “Disponível”, em 2015, no qual a cantora mostrava também a sua faceta como compositora em canções influenciadas pelo pop e o funk melody.

SUZANA ALVES
Atriz
38 anos
São Paulo
No programa, dança com o bailarino profissional Tutu Morasi

Suzana Alves é atriz, jornalista, pesquisadora de artes cênicas, empresária na área da saúde e mãe apaixonada. Seu amor pelos palcos começou cedo: com três anos, já dava seus primeiros passos no balé clássico. Estreou no palco com 13 anos de idade na peça Florinda no mundo dos Bilbonetes. Formou-se no CPT, do diretor Antunes Filho. Na TV, participou, desde os seis anos, de várias campanhas publicitárias e ficou conhecida em todo o Brasil com sua marcante personagem Tiazinha (TV Bandeirantes). Mais tarde, foi convidada para apresentar a série Roma (HBO). No cinema, atuou em Falsa Loira, de Carlos Reichenbach, filme que lhe rendeu uma indicação ao prêmio de melhor atriz coadjuvante no Festival de Brasília; Cheiro do Ralo, de Heitor Dhalia; e Uma noite em Sampa, Boleiros 2 e A Cidade Imaginaria, todos de Ugo Giorgetti.

YUDI TAMASHIRO
Apresentador
24 anos
Santos - SP
Mora em São Paulo
No programa, dança com a bailarina profissional Bárbara Guerra

Após passar a infância com seus pais no Japão, montou um grupo cover de dublagens no Brasil. Foi descoberto pela Record TV no programa do Raul Gil, onde permaneceu por cerca de três anos. Em seguida, apresentou um programa infantil no SBT por dez anos. De volta à Record TV, participou da sexta temporada do reality show “A Fazenda”.

PERFIS JURADOS
FERNANDA CHAMMA
Coreógrafa e diretora artística
52 anos
São Paulo – SP
Formada em balé clássico com especialização nas áreas de Jazz Dance e Musical Theatre. Diretora artística da Only Broadway e dos Estúdios Broadway, coreografa shows, espetáculos, eventos e comerciais de televisão e ministra workshops por todo o país. Foi jurada da Dança dos Famosos do “Domingão do Faustão” e coreógrafa de novelas, minisséries e espetáculos da emissora. Dirigiu e coreografou diversos musicais no eixo Rio/SP, como “Hairspray”, “A Gaiola das Loucas”, “Aladdin”, “Alô Dolly”, “Looney Tunes”, “Memórias de um Gigolô”, “Antes Tarde do que Nunca” e “Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos”. Em parceria com Jarry Zacks (USA), foi diretora e coreógrafa residente do musical “A Família Addams” no Brasil e na Argentina e diretora e coreógrafa residente do musical “Mudança de Hábito” no Brasil. Conquistou o Prêmio Bibi Ferreira de Melhor Coreógrafa de Teatro Musical de 2016.

PAULO GOULART FILHO
Ator, diretor, coreógrafo e ex-bailarino
52 anos
Curitiba – PR
Mora no Rio de Janeiro e em São Paulo
Iniciou seus estudos de Dança Clássica, Moderna, Jazz e Contemporânea nos anos 1980 no Curso de Educação Física da Faculdade de Educação e Cultura de São Caetano do Sul com o professor Edson Claro e ingressou como bailarino em sua primeira companhia de dança na faculdade. Seguiu seus estudos nos diversos estilos de dança, fazendo aulas com professores renomados na área. Estreou profissionalmente em 1985 na casa de Espetáculos Palladium. Integrou as Cias. de Dança Jazz Company, Lumiar, Cia. Ismale Guiser, F.A.R. 15, OMSTRAB e Balé da Cidade de São Paulo, onde trabalhou com diversos coreógrafos. Também atuou em muitos espetáculos musicais como "Cabaret", "Não Fuja da Raia", "Bixiga, o Musical na Contra Mão" e "Chaplin, o Musical". A partir dos anos 2000 iniciou seu trabalho independente de teatro e dança com os espetáculos, "XY, a Verdadeira Diferença entre os Sexos", "Amor por Nelson" e "O Cavalo na Montanha". Atualmente se dedica à carreira de ator, na qual utiliza todo seu repertório de bailarino para compor seus personagens por meio da fisicalidade e consciência corporal, ferramentas fundamentais para exercer seu trabalho.

JAIME ARÔXA
Bailarino, dançarino, coreógrafo, professor e empresário
55 anos
Recife – PE
Mora no Rio de Janeiro
É o criador de uma metodologia própria de ensino da dança de salão onde a mesma é tratada como expressão dos sentimentos do dançarino pelo movimento, a respeito de si próprio e da busca de um conhecimento maior sobre o outro. Em 1986, montou sua própria escola, o Centro de Dança Jaime Arôxa, pela qual já passaram mais de 30 mil alunos. Até hoje, já formou mais de 100 professores de dança de salão e continua gerando novos profissionais em todo o Brasil. Além de professor, trabalha como coreógrafo, atuando em peças, filmes, novelas e shows.  Realizou mais de 50 trabalhos coreográficos nas mais diversas mídias das artes cênicas, incluindo comissões de frente em diversas escolas de samba. Estudou salsa em Cuba e na Costa Rica e fez intercâmbio na Escola Nacional de Cuba. Introduziu a lambada no Rio de Janeiro em 1989. Estudou Jazz com Enid Sauer e balé clássico com Jean Marie. Desenvolveu amplo conhecimento teatral com trabalhos feitos para diretores importantes como Mauro Rasi, Domingos Oliveira, Amir Haddad, Moacyr Góes, Paulo Betti, Henrique Dias, entre outros. 

Sobre a BBC Worldwide
A BBC Worldwide é o principal braço comercial e uma subsidiária de propriedade integral da British Broadcasting Corporation (BBC). Sua visão é construir marcas e audiências internacionais para a BBC fora do Reino Unido, promovendo retornos comerciais e ampliando sua reputação em todo o mundo. Isto é possível graças ao investimento em comercialização e exibição global do conteúdo da BBC, de uma forma consistente com seus padrões, normas e valores. A empresa também promove a criatividade britânica em nível global. Em 2015/16, BBC Worldwide gerou lucros de £ 133.8m e vendas de £ 1,029.4m e retorno de £ 222.2m à BBC. Para informações mais detalhadas, consultar o nosso Relatório Anual disponível no site:
www.bbcworldwide.com/annual-review
www.bbcworldwide.com  

Sobre a Endemol Shine Brasil
A Endemol Shine Brasil, responsável pela produção do programa Dance With The Stars, é uma produtora de conteúdo que pertence à Endemol Shine Group International e conhecida por oferecer soluções completas para marcas e canais, realizando serviços de produção, produções originais, ações de branded content e licenciamento. Com um catálogo com mais de 2000 títulos, a Endemol Shine Group cria, produz e comercializa reality shows, programas de ficção, talent e game shows, animações e comédias. O grupo está presente em mais de 30 países nos cinco continentes, dentre eles Holanda, Reino Unido, Brasil, Espanha, Itália, França, Alemanha, EUA, México, Argentina, Chile, Áfrical do Sul, Índia, Austrália e China.

.: Grátis: Museu do Futebol celebra 9 anos com atividades especiais

No final de semana de 30 de setembro e 01 de outubro, os visitantes poderão participar de Caça ao Tesouro pelo Museu e Visitas Educativas exclusivas
Inaugurado em 29 de setembro de 2008, o Museu do Futebol, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, comemora seu 9º aniversário oferecendo entrada gratuita e atividades especiais, uma Caça ao Tesouro pela exposição e Visitas Educativas sobre a história do Museu, no final de semana de 30 de setembro e 01 de outubro.

As Visitas Educativas, com duração de uma hora e meia, terão o tema "O Museu do Futebol e sua história" e abordarão, ao longo do percurso da exposição, a história e curiosidades do Museu desde a sua construção. O grupo para as visitas será formado na sala Grande Área, primeira sala expositiva, e as saídas ocorrerão às 11h00, nos dois dias.

Uma Caça ao Tesouro envolvendo as salas do Museu completa a programação de aniversário. Munidos de mapas com dicas, o público terá de encontrar as pistas, todas elas relacionadas ao número 9, e descobrir o tesouro ao final do percurso. Os visitantes receberão o mapa já na entrada do Museu, das mãos de um ilustre personagem da história do futebol no Brasil. No sábado (30/09), a Caça ao Tesouro tem início às 14h00. Já no domingo (01/10), será às 11h00.

Localizado dentro do Estádio do Pacaembu, na capital paulista, o Museu do Futebol já foi prestigiado por 3 milhões de pessoas, sendo um dos museus mais visitados do país. Com 15 salas, sua exposição conta, com emoção, diversão e muita interatividade, como esse esporte de origem britânica passou a ser uma das mais reconhecidas manifestações culturais do nosso país.
Com funcionamento regular de terça a domingo e entrada gratuita todos os sábados, o Museu promove atividades educativas aos finais de semana e realiza diversificada programação cultural. A agenda completa de atividades está sempre atualizada e disponível no site www.museudofutebol.org.br
O Museu do Futebol é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, concebido pela Fundação Roberto Marinho. A Organização Social de Cultura IDBrasil é responsável pela sua gestão.

Raio-X dos nove anos do Museu do Futebol
3.022.668 visitantes até 22 de agosto de 2017
13 exposições temporárias realizadas em sua sede
Total de itens em sua Biblioteca e Midiateca, entre livros, revistas, catálogos e DVDs: 10.332
Mais de 250 ações culturais, dentre palestras, seminários, exibições de filmes, oficinas, dentre outros
Total de itens de acervo digitalizados pelo Centro de Referência do Futebol Brasileiro do Museu do Futebol: 6.491 itens de 70 coleções (fotos, documentos diversos)

PROGRAMAÇÃO
Dia: 30/09 – Sábado
Ação: Visita Educativa "O Museu do Futebol e sua história"
Horário: Início às 11h00 (duração aproximada: 1h30)
Local: Ponto de encontro: Sala Grande Área
Descrição: O Museu do Futebol completa nove anos no dia 29/09/17 e, para comemorar, contaremos a história desse espaço dedicado ao esporte que é a grande paixão nacional. Quem teve a ideia de criar um museu destinado a esse tema? Por que ele está localizado no Estádio do Pacaembu? Os participantes dessa visita irão conhecer mais do Museu e sobre a presença do futebol em nosso cotidiano! Até 40 pessoas.
Ação: Caça ao Tesouro
Horário: entre 14h00 e 15h30
Local: Sala Grande Área
Descrição: O Museu do Futebol completa nove anos no dia 29/09/17 e, para comemorar, promove uma atividade para instigar o público a investigar o seu acervo! Nessa Caça ao Tesouro no Museu, as pistas, todas relacionadas ao número 9, serão entregues na entrada da exposição por um personagem importante da história do esporte em nosso país. A atividade acontecerá em diversas salas do Museu e, ao final, todos os participantes terão o mistério dos tesouros revelado!

Dia: 01/10 – Domingo
Ação: Visita Educativa "O Museu do Futebol e sua história"
Horário: início 11h (duração aproximada: 1h30)
Local: Ponto de encontro: Sala Grande Área
Descrição: O Museu do Futebol completa nove anos no dia 29/09 e, para comemorar, contaremos a história desse espaço dedicado ao esporte que é a grande paixão nacional. Quem teve a ideia de criar um museu destinado a esse tema? Por que ele está localizado no Estádio do Pacaembu? Os participantes dessa visita irão conhecer mais do Museu e sobre a presença do futebol em nosso cotidiano! Até 40 pessoas.
Ação: Caça ao Tesouro
Horário: entre 11h e 12h30
Local: Sala Grande Área
Descrição: O Museu do Futebol completa nove anos no dia 29/09 e, para comemorar, promove uma atividade para instigar o público a investigar o seu acervo! Nesse Caça Tesouro no Museu, as pistas, todas relacionadas ao número 9, serão entregues na entrada da exposição por um personagem importante da história do esporte em nosso país. A atividade acontecerá em diversas salas do Museu e, ao final, todos os participantes terão o mistério dos tesouros revelado!

CONFIRA A AGENDA DE ATIVIDADES EDUCATIVAS E CULTURAIS DO MUSEU:
museudofutebol.org.br/visite/agenda

MUSEU DO FUTEBOL
Praça Charles Miller, S/N São Paulo, SP
Funcionamento:
Terça a sexta-feira: 9h00 às 16h00 (permanência até às 17h00)
Sábados, domingos e feriados: 10h00 às 17h00 (permanência até às 18h00).
Ingressos: R$ 10,00 | Meia-entrada: R$ 5,00 | Entrada gratuita aos sábados.
*Em comemoração ao aniversário de nove anos do Museu do Futebol (29/09), a entrada para visitação será gratuita no final de semana de 30/09 e 01/10/2017!
*Horários diferenciados de funcionamento em dias de jogos no Estádio do Pacaembu, consulte o site www.museudofutebol.org.br.
*Estacionamento na Praça Charles Miller, sendo necessário o uso de Zona Azul Digital, que pode ser adquirido por meio de aplicativos para celulares ou em postos oficiais. Mais informações no site da Companhia de Engenharia de Tráfego – CET.
OUTRAS FORMAS DE CONTATO:
Acompanhe o Museu do Futebol (museudofutebol) e a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo (culturasp) nas redes sociais.
Para conhecer a programação cultural de todo o Estado: www.cultura.sp.gov.br

.: Marina Colasanti é grande vencedora do XIII Prêmio Ibero-Americano

Escritora ganhadora de prêmios como o Jabuti é autora de mais de 70 livros, publicados no Brasil e exterior. A escritora brasileira Marina Colasanti é a grande vencedora do XIII Prêmio Ibero-Americano SM de Literatura Infantil e Juvenil, criado pela Fundação SM


A escolha pela escritora levou em consideração sua linguagem poética, elogio à fantasia, domínio do simbólico, releitura dos contos de fada, além da construção de personagens profundos, bem consolidados e portadores de um rico mundo interior. O júri também destacou a universalidade da obra da autora, “seu trânsito e domínio de diversos gêneros literários”, e sua “trajetória como impulsionadora e defensora dos espaços próprios para a literatura infantil e juvenil ibero-americana, bem como sua constante contribuição para a formação de leitores”.

A entrega do XIII Prêmio Ibero-Americano SM de Literatura Infantil e Juvenil acontecerá no dia 28 de novembro, durante a Feira Internacional do Livro de Guadalajara.

O Prêmio Ibero-Americano SM de Literatura Infantil e Juvenil foi criado em 2005 pela Fundação SM, com o propósito de reconhecer e valorizar a atuação de excelência de escritores voltados para crianças e jovens da Ibero-América. O concurso também pretende promover a leitura entre crianças e jovens, falantes das línguas portuguesa e espanhola, como ferramenta para o desenvolvimento social de seus países.

A premiação é realizada, anualmente, em parceria com o CERLALC, a Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), a International Board on Books for Young People (IBBY) e a UNESCO; e conta com o apoio da Feira Internacional do Livro de Guadalajara.

.: 7x3: AHS Surpreende com os vizinhos do inferno, mas não empolga

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em setembro de 2017



Do medo de palhaços ao de caixão. A verdade é que American Horror Story: Cult fica cada vez mais tenebroso, embora não contagie. É como estar diante de uma criação que não permite muito envolvimento, apenas a condição de espectador. A temporada de AHS ainda está muito morna. Por outro lado, o terceiro episódio intitulado: "Neighbors from Hell" consegue surpreender apresentando palhaços maquiavélicos trancando um casal em dois caixões. Terrível, não é? Titio Ryan Murphy sabe trabalhar bem isso. Qual é o desfecho dos pacientes do Dr. Vincent? Exatamente a cena descrita anteriormente. Doentio! 

Diante da produção dessa mente perturbada coisas sinistras acontecem com a família de Ally (Sarah Paulson). Fatalmente, tudo só piora, uma consequência do ato impensado dela, que resultou na morte de um funcionário, bem na porta da casa da família -no finalzinho do episódio anterior.

Surtos psicóticos ou todos estão pilhando Ally? A situação permanece estranha e cheia de segredos ainda incompletos e, num momento totalmente inesperado e fora do habitual, Kai expressa a admiração que sente por Aly: "Numa pessoa a coragem é o mais raro", por isso que o revoltadinho a admira. Hã? Ally só pode estar surtando! 

Tornando tudo muito mais confuso -ou esclarecedor para alguns-, o casal de vizinhos exóticos (Leslie Grossman e Billy Eichner) aparece na porta de Ally, usando sombreiros e soltam diversas verdades, de acordo com a visão deles. A crítica aqui serve para o simples fato de julgar sem conhecer o contexto. O que é tão corriqueiro na atualidade, principalmente nas redes sociais. Contudo, diante das imagens de ambos estabelecendo pactos com Kai, muitos fatos se conectam. 

Em tempo, o retorno de Adina Porter, na pele de Berverly Hope, é sensacional, na pele de uma repórter retrata com detalhe o terrível assassinato dos clientes do doutor. Por quê? Tudo serve de pista para entender o que acontece com Ally e a vizinhança. Para tornar tudo ainda mais suspeito, durante a noite, há "vigias" transitando pela rua, em um caminhão químico.

Eis que Winter (Billie Lourd) retorna para a casa, mas tem participação pequena. Não é só a volta de Winnie que piora a situação de Ally, uma perseguição explícita acontece quando surge um homem nu na sala das lésbicas para fazer um serviço, nem que seja sexo oral. Tenso! Complicado, mas nem sempre somos responsáveis por trazer coisas positivas ou negativas por pensamento, a verdade é que Ally vai descobrir exatamente isso.

Logo, Kai (Evan Peters) e seu cabelo azul confunde. Quem ele é, de fato? Somente alguém que faz pactos diante dos medos alheios? O que é tão revolucionário por trás do que ele faz? A certeza é de que ele é quem mexe os pauzinhos, enquanto que os outros fazem o sangue jorrar. Até porque, ele mesmo disse a Ally: "Tudo é culpa do outro. Você faz o mundo errado"

Ao que tudo indica, os pensamentos da protagonista da série somente atraíram más pessoas que querem se vingar dela. Logo, o médico para a ser extremamente suspeito em toda essa armação para a paciente mais trabalhosa do momento. Sem qualquer dificuldade, ele sugere até internação voluntária. Qual será a verdadeira intenção, hein? E é numa cena do Dr. Vincent que se percebe o formidável jogo de câmera. De fato, nem sempre uma boa história envolve, tudo depende da apresentação. Não é?

Eis que a marca sorridente de sangue na porta da casa de Ally aparece e a morte do bichinho de estimação de Oz acontece dentro do microondas. Indignada, ela resolve tirar satisfação com o casal de vizinhos do inferno, discutem e, na saída, e os três -Oz, Ivy e Ally- descobrem que até a casa dos esquisitos está marcada.

Até eles? Por quê? Sim! Ambos fizeram um pacto de mindinho com Kai. Qual é o desejo do marido, que é gay? Ele não quer passar o resto da vida com a esposa fake, mas não a quer morta. E como a história é concluída? Tudo indica que Meadow a mulher do vizinho sofreu algum atentado e pode estar morta! Veremos no próxima episódio intitulado: 11/09, marcando a volta de Emma Roberts. Até lá!



Seriado: American Horror Story: Cult
Episódio: Don´t be affraid of the dark 
Elenco: Sarah Paulson como Ally Mayfair-Richards, Evan Peters como Kai Anderson, Cheyenne Jackson como Dr. Rudy Vincent, Billie Lourd como Winter Anderson, Alison Pill como Ivy Mayfair-Richards, Colton Haynes como Detetive Samuels, Billy Eichner como Harrison Wilton, Leslie Grossman como Meadow Wilton, Adina Porter como Beverly Hope, Lena Dunham como Valerie Solanas, Emma Roberts como Serina Belinda, Chaz Bono como Gary Longstreet, John Carroll Lynch como Twisty, o Palhaço, Frances Conroy, Mare Winningham, James Morosini.


* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista, além de criadora do www.photonovelas.com.br. Twitter: @maryellenfsm 

.: Uber: Hot Wheels em tamanho real circula em SP e Curitiba

Hot Wheels em tamanho real circula em SP e Curitiba realizando viagens com os usuários da Uber. Hot Wheels, a marca nº 1 em carrinhos, se une à Uber para criar uma experiência de emoção sem limites


Uma BMW M3 será transformada em um Hot Wheels tamanho real e vai surpreender os usuários do aplicativo Uber com uma experiência exclusiva. Os usuários que solicitarem um carro poderão ser surpreendidos com o Hot Wheels Uber, caso esteja disponível. O veículo começará circulando pelas ruas de São Paulo  e, em seguida, acelera para chegar a Curitiba.

Ao longo do trajeto, o Hot Wheels Uber disponibilizará para uso dos passageiros jaquetas, luvas e capacetes, para viverem uma experiência ao estilo Hot Wheels. Além disso, o carro contará com internet Wi-Fi para postar fotos com a hashtag oficial #HotWheelsEUber e muitas outras surpresas incríveis. A ação “Hot Wheels + Uber - Emoção Sem Limites” promete levar muita adrenalina para os pequenos e grandes fãs de Hot Wheels.

Como participar: Para andar no carro de Hot Wheels, o passageiro deve entrar no aplicativo da Uber e solicitar a opção uberX. Estando disponível, a BMW Hot Wheels Uber poderá pegar usuários por meio do mecanismo-surpresa, de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 19h, e sábado e domingo, das 12h à 0h. A ação acontecerá em São Paulo de 27 de setembro a 12 de outubro e em Curitiba de 14 a 22 de outubro.

Sobre Hot Wheels®
Desde 1968, a grande paixão de Hot Wheels® tem sido criar miniaturas surpreendentes por meio de produtos e conteúdo inovadores. Com uma base de fãs que conta hoje com mais de 41 milhões de pessoas, Hot Wheels® é a marca número um de miniaturas no Brasil, produzindo os melhores e mais criativos carrinhos. A marca Hot Wheels® começou com uma linha de 16 modelos em escala 1:64-die-cast; hoje, trata-se de uma marca que representa um estilo de vida para garotos de todas as idades com segmentos que vão desde artigos esportivos, escolares e de cama e banho, passando por roupas e acessórios, chegando a alimentos, entre outros segmentos.
Para mais informações, acesse: http://www.hotwheels.com/pt-br

Sobre a Mattel do Brasil: Instalada no País desde 1998, a Mattel do Brasil atua no desenvolvimento de marcas infantis, líderes em quase todos os segmentos em que estão inseridas. Fazem parte de seu portfólio nomes amplamente conhecidos como Fisher-Price, Barbie, Polly Pocket, Monster High, Hot Wheels e Max Steel. Conhecida por atuar no desenvolvimento, fabricação, comercialização de brinquedos e acessórios, constantes investimentos em inovação, mídia, promoções e pela estreita parceria com seus clientes, a Mattel figura como uma das principais empresas do setor. Presente em mais de 25 mil pontos-de-venda, contribui para a geração de empregos no varejo, no setor logístico e na área de serviços em todo o Brasil. O licenciamento de marcas é outro importante foco de atuação da companhia no país. Atualmente, mais de 95% dos artigos licenciados com as marcas Barbie, Polly Pocket, Hot Wheels e Max Steel são produzidos localmente, por meio de uma rede de mais de 70 empresas de diferentes segmentos.

Postagens mais antigas → Página inicial
Tecnologia do Blogger.