sábado, 23 de setembro de 2017

.: O erro de Nicole e a ascensão de Mine ao título de protagonista de "A Fazenda"


Por Helder Miranda, em setembro de 2017.

Participar de "A Fazenda" alavanca e destrói carreiras. Nicole Bahls, que na quinta edição do programa saiu como a "campeã moral" do reality, hoje não é nem sombra do que ela foi um dia. É triste ver um dos grandes nomes desse programa rebaixado à primeira eliminada, perdendo para uma desconhecida. 

O erro de Nicole foi repetir a narrativa do jogo anterior, quando trouxe problemas de fora com Viviane Araújo que, dentro do programa, até "pediu água". No retorno de ex-participantes, quando a reinvenção se faz necessária, Nicole volta com o mesmo jogo de mágoas da edição que a consagrou, elegendo, desta vez, Ana Paula Minerato como desafeto e colocando nela o foco da casa e o holofote para os telespectadores.

Mine, por sua vez, aproveitou-se da falta de inteligência do grupo que a "massacrou" sem ela ter dado motivos, para criar o próprio script na casa. Não que ela não tivesse sido perseguida, de fato foi, e até injustiçada - porque a moça não trouxe para dentro de casa nada que pudesse fazê-la detestada imediatamente. E usou tudo a favor dela para, de coadjuvante de Nicole nos primeiros dias, ser a protagonista absoluta da edição - tudo gira em torno dela, todos falam sobre ela, e mutos têm, por objetivo, eliminá-la - até o jogo sujo de provocar uma agressão foi citado.

É gostoso torcer por Minerato porque, até então, ela só dá alegrias para a sua torcida, desde rebater com energia a quem a provoca até se jogar com garra nas provas em que a vitória depende única e exclusivamente do esforço dela. Ana, também, é estrategista - se o próprio grupo dela a coloca em risco, o que ela faz? Criar o próprio squad - que tem Matheus Lisboa e Marcelo Ié Ié como fieis escudeiros, tão poderoso, que consegue lidar com "inimigos" dividindo o mesmo teto.

Além de tudo, na festa, cedeu aos encantos do ex-"Big Brother Brasil" Marcos Harter, dando-lhe uns beijos e fazendo a alegria das torcidas - já que ambos os participantes lideram os grupos de fãs fieis e extremamente passionais. Alguns temem que Marcos cometa os mesmos erros com Emily - duvido que, com Ana Paula Minerato - empoderada sem perder a doçura e uma militante contra as causas do machismo (bebe, veste as roupas que quer, e usa o vocubulário que acha conveniente para as situações para as situações de confronto) - ele se dê a besta. Mas, como Marcos não deve pagar novamente pelos erros que cometeu no reality passado, ele, mais do que ninguém, merece uma nova chance. Está formada a dupla de protagonistas. Que comecem os jogos! 

Sobre o autor
Helder Miranda é editor do portal Resenhando há 12 anos. Foi comentarista do site Votalhada e opinava sobre os realities "Masterchef", "O Aprendiz" e "A Fazenda". É formado em Comunicação Social - Jornalismo e licenciado em Letras pela UniSantos -Universidade Católica de Santos, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura pela USP, e graduando em Pedagogia pela Univesp - . Atuou como repórter em vários veículos de comunicação. Lançou, aos 17 anos, o livro independente de poemas "Fuga", que teve duas tiragens esgotadas.

.: Southern Blood - A despedida musical de Gregg Allman


Por Luiz Gomes Otero*, em setembro de 2017.

Falecido em maio deste ano, Gregg Allman ainda encontrou forças para deixar uma digna despedida musical. "Southern Blood" é o que se pretendia desde o início: um disco que reúne canções que significavam muito para ele. E para os fãs, possivelmente represente ainda mais do que isso, pois reforça o peso que Gregg teve para a história do rock.

Para quem não conhece, Gregg foi o band leader e fundador da Allman Brothers Band no final dos anos 60. Deixou uma marca significativa no rock, com o velho toque sulista dos Estados Unidos. Superou a trágica perda do irmão Duane em um acidente de moto nos Estados Unidos. E desde então, casou cinco vezes, sendo uma delas com a cantora Cher nos anos 70. A partir de 1999, passou a enfrentar uma série de problemas sérios de saúde.

Depois do lançamento de seu álbum anterior, o "Low Country Blues", em 2011, Gregg Allman realizou uma turnê e lançou um livro de memórias, "My Cross to Bear", em 2012. Naquele mesmo ano, ele foi diagnosticado com câncer de fígado e teve que reduzir o ritmo de trabalho.

"Southern Blood" foi o seu oitavo e derradeiro disco de estúdio. Gregg e sua banda de apoio gravaram o álbum com o produtor Don Was no Fame Studios, em Muscle Shoals, no Alabama, durante um período de nove dias.

O disco inclui músicas originalmente compostas e gravadas por Bob Dylan, Grateful Dead, Tim Buckley e Jackson Browne. As músicas foram escolhidas porque cada uma delas tinha um significado e contava uma história. Ele inicialmente planejava incluir músicas próprias, mas estava muito doente para completá-las. A única música autoral do álbum, "My Only True Friend", foi co-escrita pelo guitarrista e líder da banda de apoio, Scott Sharrard, e oportunamente lançada como single do álbum.

A produção de Don Was parece ter deixado Gregg e a banda tocar ao vivo no estúdio, bem a vontade, quase sem overdubs. Além de tocar o órgão hammond com uma maestria singular, ele tinha um poder de interpretação com influência direta do blues norte-americano e, claro, dos pioneiros do rock´n roll. Como bônus, foram incluídas ainda duas faixas gravadas ao vivo, pouco antes do falecimento de Gregg.

É difícil destacar uma faixa do álbum como a melhor. A partir do momento que você toma conhecimento da situação de Gregg, ouvi-lo cantando com sentimento a flor da pele é algo emocionante. Um registro que terá lugar cativo na história do rock.


"My Only True Friend"

"I Love The Life I Live"


*Luiz Gomes Otero é jornalista formado em 1987 pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Trabalhou no jornal A Tribuna de 1996 a 2011 e atualmente é assessor de imprensa e colaborador dos sites Juicy Santos, Lérias e Lixos e Resenhando.com. Criou a página "Musicalidades", que agrega os textos escritos por ele.

.: Remasterizado: ‘Duro de Matar’ chega ao Cinemark em sessão única

Setembro é a vez de Bruce Willis aparecer nas telas da Cinemark. No dia 26, às 20h, o detetive John McClane enfrenta um grupo de terroristas em uma viagem à Los Angeles, no longa “Duro de Matar” (1988), em exibição na temporada de Clássicos Cinemark 2017. O filme, que marcou época na década de 1980, conta com Alan Rickman e Bonnie Bedelia no elenco.

A temporada traz clássicos do cinema sempre nas últimas terças-feiras do mês. O longa de outubro é “Coração Valente” (1995), estrelado por Mel Gibson, no dia 31. Já em 28 de novembro, a Cinemark exibe o filme “Clube da Luta” (1999), e em 12 de dezembro, o consagrado “Dançando na Chuva” (1952). Os ingressos podem ser adquiridos no site da Rede (www.cinemark.com.br) ou na bilheteria dos cinemas participantes. Os valores variam de R$ 4 a R$ 16. Clientes Cinemark Mania têm 50% de desconto no preço da entrada.

Sinopse: John McClane (Bruce Willis) é um detetive da cidade de Nova York, mas para acompanhar sua esposa em uma festa de natal viaja para Los Angeles. Pouco depois de o evento começar, John percebe que o prédio está sob domínio de terroristas e se vê na obrigação de salvar a todos, inclusive sua mulher.

Serviço – Clássicos Cinemark:
Horário: 20h
Preço: variam de R$ 4 a R$ 16
Confira no site da Cinemark os valores em cada complexo.

Niterói (RJ) 
Plaza Niterói Niterói – Rua XV de Novembro, 8

Rio de Janeiro (RJ) 
Botafogo Praia Shopping – Praia de Botafogo, 400
Downtown - Av. das Américas,500

São Paulo (SP) 
Cidade São Paulo – Av. Paulista, 1.230
Eldorado – Av. Rebouças, 3.970
Iguatemi São Paulo – Av. Brigadeiro Faria Lima, 2.232
Market Place – Av. Dr. Chucri Zaidan, 920
Metrô Santa Cruz – Rua Domingos de Morais, 2.564
Mooca Plaza - Rua Cap. Pacheco E Chaves, 313
Pátio Higienópolis – Av. Higienópolis, 646

Aracaju (SE) 
Shopping Jardins - Av. Ministro Geraldo Barreto Sobral, 215

Belo Horizonte (MG) 
Pátio Savassi - Av. do Contorno, 6.061

Brasília (DF) 
Pier 21 - S.C.E. Sul, Trecho 2

Campinas (SP) 
Iguatemi Campinas - Av. Iguatemi, 777

Campo Grande (MS) 
Shopping Campo Grande - Av. Afonso Pena, 4.909

Curitiba (PR) 
Shopping Mueller - Av. Candido de Abreu, 127

Florianópolis (SC) 
Floripa Shopping - Rodovia Virgilio Várzea, 587

Foz do Iguaçu (PR)
Shopping Catuí Palladium - Av das Cataratas, 3570 - Vila Yolanda

Goiânia (GO) 
Flamboyant - Av. Jamel Cecilio, 3.300

Londrina (PR) 
Boulevard Londrina Shopping – Av. Theodoro Victorelli, 150

Mogi das Cruzes (SP) 
Mogi Shopping - Av Vereador Narciso Yague Guimarães 1001

Natal (RN)
Midway Mall Natal - Av. Bernardo Vieira, 3.775

Porto Alegre (RS) 
Barra Shopping Sul - Av. Diário de Notícias, 300

Recife (PE) 
RioMar – Av. República do Líbano, s/nº

Salvador (BA)
Salvador Shopping – Av. Tancredo Neves, 2.915

Santos (SP)
Praiamar Shopping - Rua Alexandre Martins, 80

São Caetano do Sul (SP) 
ParkShopping São Caetano - Alameda Terracota, 545

São José dos Campos (SP)
Colinas Shopping – Av. São João, 2.200

Uberlândia (MG)
Shopping Uberlândia – Av. Paulo Gracindo, 15

Varginha (MG)
Via Café Garden Shopping - Rua Humberto Pizzo, 999

Vila Velha (ES)
Shopping Vila Velha – Rua Luciano das Neves, 2418

Vitória (ES) 
Shopping Vitória –Av. Américo Buaiz, 200


Rede Cinemark no Brasil: Líder mundial em venda de ingressos, a Rede Cinemark representa cerca de 30% do mercado brasileiro de cinema e é maior que seus três principais concorrentes juntos, com 610 salas de cinema em 82 complexos distribuídos por 45 cidades em 17 estados e o Distrito Federal: Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

É da Rede Cinemark a primeira sala de cinema em 3D da América do Sul, instalada no Shopping Eldorado, em São Paulo, que segue o padrão exigido pelos grandes estúdios americanos. Atualmente, a Rede conta com mais de 332 salas com a tecnologia de projeção em 3D no país. Em 2014, a Cinemark trouxe uma nova tecnologia, o D-BOX. As primeiras salas foram inauguradas no Shopping Villa Lobos, em São Paulo, e contam com um recurso que oferece comandos para as poltronas, que se movimentam para simular vibrações, quedas e trepidações. As poltronas D-BOX ainda têm um ajuste individual de velocidade, que permite que o público controle a intensidade dos movimentos. As salas D-BOX já estão presentes em 14 complexos.

A Cinemark também trouxe ao Brasil a tecnologia Extreme Digital Cinema - XD, com telas maiores que as convencionais e uma sonorização ainda mais potente, reunindo o que há de mais moderno em tecnologia 2D e 3D. A tecnologia XD já está presente em mais de 35 salas. A Rede também apresentou a primeira sala vip do país, com cardápio exclusivo e atendimento diferenciado desde a bilheteria até o serviço de snack bar. As salas vips Bradesco Prime oferecem também mais conforto, com poltronas que seguem o conceito da classe executiva dos voos internacionais.

Outro diferencial da Rede é o Combo Express, que oferece a compra de produtos da bombonière nos totens de autoatendimento, site ou bilheteria. De sexta a domingo e em feriados, os itens adquiridos por meio do serviço podem ser retirados em um caixa exclusivo dedicado ao atendimento rápido. Para usufruir das salas Cinemark em qualquer complexo da Rede, os espectadores podem comprar o ingresso pela Internet, além de contar com um aplicativo que permite checar a programação, descobrir o cinema mais próximo por geolocalização, conferir promoções, entre outros. O aplicativo está disponível para Windows Phone, Android e iPhone. www.cinemark.com.br

.: Filmagens de “Não deu Match”, de Johnny Araujo, começam em setembro

"Não deu Match", longa de Johnny Araújo e distribuido pela Fox Film do Brasil começa a ser filmado ainda esse mês, em São Paulo e tem no elenco Giovanna Lancellotti, Nathalia Dill e Gabriel Louchard.

O longa conta a história de Fábio (Gabriel Louchard), que está prestes a se casar com a garota dos seus sonhos (Giovanna Lancellotti), mas vê seu relacionamento desfeito quando a noiva, após fazer um teste proposto por Patrícia Bacchi (Nathalia Dill), uma popular escritora e “digital influencer”, descobre que o casal não é compatível.

Revoltado, ele resolve se vingar: sob o pseudônimo de “Incompatível”, cria seu próprio canal no Youtube, onde começa uma guerra virtual, criticando todas as teorias e testes de relacionamento propostos por Patrícia. Quando isso não funciona, Fábio resolve conquistar Patrícia para que ela se torne alguém que acredita no amor, mudando o tom amargurado de seus vídeos, e por consequência, a opinião de sua noiva. O plano seria um sucesso, não fosse um pequeno detalhe: ele também acaba se apaixonando por ela.

Sobre a Fox Film do Brasil: Presente no mercado nacional desde 1920, a Fox Film do Brasil é uma das empresas com maior contribuição à indústria do entretenimento no país, atuando com destaque e garantindo a seus filmes amplo e diferenciado apoio de divulgação. Dentre os grandes sucessos distribuídos pela Fox, encontram-se: “O Regresso”, “Deadpool”, a franquia “X-Men”, “Planeta dos Macacos”, “Birdman”, “O Grande Hotel Budapeste”, “A Culpa é das Estrelas”, “As Aventuras de Pi”, “Cisne Negro”, as franquias “Como Treinar Seu Dragão”, “ Rio”, “A Era do Gelo”. No Brasil, em mais de 15 anos investindo em filmes nacionais, a Fox coproduziu e distribuiu inúmeros longas-metragens entre os quais os mais recentes: “Lino”, "Em Nome da Lei", "Linda de Morrer" e outros grandes sucessos como “Somos Tão Jovens", "Nosso Lar", "Copa de Elite", “Assalto ao Banco Central”, "Ensaio Sobre a Cegueira", "Se Eu Fosse Você 1 e 2", “Lisbela e o Prisioneiro” entre muitos outros.

Sobre a Gullane: Fundada em 1996, a Gullane é uma produtora de conteúdo para cinema e televisão com participação ativa no crescimento do audiovisual brasileiro. São mais de 40 projetos produzidos, sempre com o compromisso de unir o prestígio ao sucesso comercial. “O ano em que meus pais saíram de férias” de Cao Hamburger; a animação “Uma história de amor e fúria” de Luiz Bolognesi; a franquia “Até que a sorte nos separe” de Roberto Santucci; o drama “O lobo atrás da porta” de Fernando Coimbra e “Que horas ela volta?” de Anna Muylaert são alguns dos filmes realizados pela Gullane nos últimos anos. A produtora desenvolveu também projetos de séries, telefilmes e especiais de ficção e documentário em parceria com importantes emissoras. Entre eles, as séries “Alice” (HBO) “Extinções”(TV Brasil), “Fora de Controle” (Record) e “Resgate Animal”(Animal Planet).

O empenho em todas as etapas de realização permitiu à Gullane acumular mais de 200 prêmios em sua carreira, além de ter seus projetos nas seleções oficiais dos mais importantes festivais de cinema do mundo, como Cannes, Veneza, Berlim e o prêmio Emmy.  Além das produções próprias, a Gullane amplia a carteira de projetos com parcerias importantes no Brasil e no exterior, com a venda de filmes brasileiros junto ao mercado estrangeiro e com a realização de coproduções internacionais.

Ficha Técnica
Um filme de: Johnny Araújo
Um roteiro de: Paulo Cursino
A partir da história de: Scott Benson
Elenco:
Gabriel Louchart como Fábio
Nathalia Dill como Patrícia
Giovanna Lancellotti como Taís
Gabriel Godoy como Caíque
Patrícya Travassos como Helena
Direção de Fotografia: Leo Rezende Ferreira
Direção de Arte: Fernanda Carlucci
Montagem: Federico Brioni
Trilha Sonora Original: Instituto
Produção Executiva: André Montenegro, Caio Gullane, Ana Saito e Gabriela Tocchio
Produzido por: Caio Gullane e Fabiano Gullane
Uma produção: Gullane
Em coprodução com: FOX Film do Brasil e Fox Networks Group Brasil
Distribuição: Fox Film do Brasil

.: “Tô viajando” estará em cartaz no dia 7 de outubro no Teatro da Amrigs

O humorista Fábio Rabin vem a Porto Alegre para apresentar o seu novo stand up “Tô viajando”. O espetáculo estará em cartaz no dia 7 de outubro, sábado, no Teatro da Amrigs


“Tô viajando” é o título do terceiro show de comédia stand up do Fábio Rabin.  Depois de “Sem noção” (primeiro DVD de stand up comedy lançado pela Sony Music) e ”Queimando o filme” que será disponibilizado pelo NETFLIX, o novo show foca nas experiências que o stand up comedy proporcionou na carreira do comediante: viagens. Seja de férias ou no palco, o trabalho do comediante é ir atrás de sua plateia e também observar os lugares por onde passa.

Conhecido por integrar a equipe do programa Pânico, Fábio Rabin iniciou sua carreira no humor há dez anos. Com a bagagem desses anos viajando pelo Brasil e realizando alguns shows internacionais, o comediante coleciona histórias e observações de um brasileiro viajante. Além da viagem física, “Tô viajando” também diz respeito a observações cotidianas de fatos que a olho nu poderiam parecer mundanos, mas na cabeça do comediante se tornam uma viagem.   Os ingressos podem ser adquiridos no site da EvenTicket ou nas Lojas Multisom credenciadas. 

Serviço:
Fábio Rabin apresenta o espetáculo inédito “Tô viajando” em Porto Alegre
Data: 07 de outubro, sábado
Local: Teatro da AMRIGS (Av. Ipiranga, 5311)
Horário: 20h
Ingressos:
Solidário: R$ 60,00 (com doação de 1kg de alimento)
Meia Entrada: R$ 40,00 (Sênior e estudantes)
Inteira: R$ 80,00

Pontos de venda:
Online no Eventicket.com.br
Ou nas Lojas Multisom:
-Multisom Andradas
Telefone: 51 3931.5381
Rua do Andradas, 1001
Bairro: Centro - Porto Alegre, RS
Horário: seg/sex das 11H às 19H e sab das 9H às 17H 

-Multisom Barra Shopping Sul
Telefone: 51 3249.7190
Av. Diário de Notícias, 300Nível Jockey - Nº 10
Bairro: Cristal - Porto Alegre, RS
Horário: Seg a sáb das 11h às 23h / Dom das 14h às 20h 
INFORMAÇÕES: producao@gxpro.com.br
WhatsApp (51) 999.837.555


Saiba mais sobre Fábio Rabin: Este ano completam 10 anos desde que Fábio Rabin subiu ao palco pela primeira vez. Formado em Relações Internacionais pela FAAP e em Teatro pelo Indac Rabin, começou a carreira fazendo shows nos bares de São Paulo. 

Um ano depois, formou ao lado de grandes comediantes o Comédia Ao Vivo, grupo que está há nove anos em cartaz no mesmo local e já contou em seu elenco fixo com estrelas como Danilo Gentili, Dani Calabresa, Marcio Ribeiro (fundadores e idealizadores) e Marcelo Adnet, sendo considerado um dos melhores e mais tradicionais shows de comédia do país.

Em 2008 Fábio Rabin passou a integrar a equipe do Programa PÂNICO na TV e Pânico na rádio. No ano seguinte, 2009, entrou para  a MTV e fez parte do elenco do programa Furfles MTV. 

Em 2010/2011 participou do Comédia MTV, que foi vencedor do prêmio APCA de melhor humorístico daquele ano. Também participou ativamente de dois VMBs. No ano de 2012 atuou no tele filme Mandrake da HBO (Direção de José Henrique Fonseca). 

Em 2013 gravou seu primeiro DVD de stand up comedy, “Sem Noção", que foi lançado pela Sony Music. Participou dos programas Fritada e Wébico pelo canal Multishow. No fim deste mesmo ano, participou do quadro de improviso Aqui Vale Tudo no Domingão do Faustão pela Rede Globo.

No ano de 2014 continuou na segunda temporada do Fritada no Multishow. Foi entrevistado pelo Jô Soares, batendo o recorde de audiência do ano e em foi seguida convidado pelo próprio Jô a protagonizar o espetáculo de sua direção: Atreva-se, que continuaria em cartaz em todo o Brasil em 2015.

Em 2015, pela primeira vez Rabin estrelou seu próprio programa na TV, o “Longa Metragem" que envolve cinema e humor que será exibido à partir do dia 30 de março pelo canal TBS. Neste ano também bateu o recorde de audiência entre todos os comediantes no YouTube do ano no programa "Republica do Stand Up" exibido pelo Comedy Central Brasil. Alem disso, Rabin também participou do filme "Um Suburbano Sortudo" dirigido por Roberto Santucci.

No final de 2015, Fábio Rabin gravou seu segundo show de Stand Up Comedy "Queimando o Filme" no Teatro das Artes em São Paulo.

Em 2016, Fábio Rabin é contratado novamente pelo "Pânico na Band" e "Pânico na Radio”, enquanto prepara seu novo show: “Tô viajando”.

Em maio de 2017, Rabin dá início a nova turnê do espetáculo “Tô viajando”, que já foi apresentada no Canadá, Boston, Nova Iorque e Califórnia, além de diversas cidades brasileira. 

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

.: Santos Comic Expo amplia programação em sua 5ª edição

Convenção de quadrinhos pioneira no litoral paulista acontece dias 14 e 15 de outubro no Centro de Cultura Patrícia Galvão. Artistas premiados como Vitor Cafaggi e Orlandeli estão confirmados.

Em pesquisa realizada pela Amazon, Santos foi considerada a quarta cidade nerd do Brasil. Pelo quarto ano seguido o município figurou entre as primeiras. Para chegar ao resultado, a multinacional de vendas online levou em consideração o consumo de produtos ligados a esse universo: quadrinhos, games, filmes, jogos, eventos. A tendência é que essa colocação melhore nos próximos anos tamanho o potencial da região.

Tem contribuído para esse reconhecimento a Santos Comic Expo, convenção de quadrinhos pioneira no litoral paulista, duas vezes indicada ao Prêmio HQ Mix (o “Oscar” das HQs no Brasil) de melhor evento e que chega à sua quinta edição nos dias 14 de outubro, sábado, das 11h às 20h, e 15 de outubro, domingo, das 10h às 18h, ocupando os espaços do Centro de Cultura Patrícia Galvão, equipamento municipal onde estão localizados o Teatro Municipal Braz Cubas, o Museu da Imagem e do Som, a Hemeroteca e diversas galerias.

Com o objetivo de promover a difusão das histórias em quadrinhos, a cultura geek, o intercâmbio cultural entre artistas da Baixada Santista e nomes de outros estados, o turismo, a formação de público e o acesso à cultura, o projeto espera receber cerca de 9 mil pessoas e mais de 150 profissionais da área nesta edição.  

Pela primeira vez o evento – que integra o calendário oficial santista pela Lei Nº 3.275, de 27 de junho de 2016 - acontece em dois dias. Até o ano passado a programação era concentrada apenas no sábado.

Atrações: Realizada pelos Guerreiros, a 5ª Santos Comic Expo terá mais de 60 quadrinistas em seu Artist’s Alley, espaço voltado para os artistas exporem e comercializarem suas obras – um dos maiores do gênero em eventos geeks fora das capitais no Brasil. Já estão confirmados nomes como Mylle Silva (Curitiba), Wesley Samp (Brasília), Paulo Crumbim (santista radicado em São Paulo), Cristina Eiko (São Paulo) e Danger Jazz (Santos).

Entre os quadrinistas convidados, destaques para Vitor Cafaggi (Belo Horizonte), autor (ao lado de sua irmã, Lu Cafaggi) da HQ “Turma da Mônica – Laços”, vencedora do Prêmio HQ Mix e que será adaptada para o cinema, e o premiado cartunista Orlandeli (da  Graphic MSP Chico Bento: Arvorada). Destaque também para a equipe do site Pipoca & Nanquim.

A programação gratuita terá ainda painéis de debate com profissionais da cultura geek, exposição em homenagem aos 50 anos de Tokusatsu (os seriados de heróis japoneses popularizados no Brasil durante os anos 80, na extinta Rede Manchete), workshops e cursos de desenho e colorização, origami, mostra de artes, jogos de tabuleiros, presenças de editoras, show musical, caricaturistas, desfile de fantasia infantil, concurso cosplay e área de vendas com cerca de 25 lojistas do ramo nerd/geek de várias partes do Brasil.

Em breve, a programação detalhada com os horários das atrações.

Histórico: A Santos Comic Expo é um dos maiores e mais tradicionais eventos do gênero feito fora de uma capital brasileira. Todos os demais estão situados em capitais: Comic Con Experience (CCXP), em São Paulo, a ComicCon RS, em Porto Alegre, o Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ), de Belo Horizonte, e a Bienal de Quadrinhos de Curitiba, por exemplo.

Anualmente a convenção busca, em todas as suas ações, a associação de sua marca com a cidade e suas instituições. Já foram realizadas ações conjuntas com o Santos Futebol Clube, a Santa Casa de Santos, Fundo Social de Solidariedade, Teatro Municipal Braz Cubas, Gibiteca Municipal Marcel Rodrigues Paes, entre outros.

Os cartazes do evento são concebidos por artistas renomados do gênero e frequentemente retratam pontos turísticos santistas, com personagens dos quadrinhos integrados às imagens. Em 2017, os artistas envolvidos na produção do material são Germana Viana, Juliana Loyola, Marcio Abreu, Junior Cortizo e Eduardo Vetillo.

Realizada pela primeira vez na Estação da Cidadania, inspirada em parte no famoso Mercado das Pulgas (hoje Festival Guia dos Quadrinhos), a Santos Comic Expo cresceu e já em sua segunda edição mudou-se para o Centro de Cultura Patrícia Galvão.

Em seus cinco primeiros anos destacam-se as presenças de Fernando Ventura, autor de quadrinhos da Abril e um dos responsáveis pela retomada da editora em produzir material inédito dos quadrinhos Disney, do desenhista Paulo Siqueira e do arte-finalista Denis Dym, ambos trabalhando para editoras americanas, como a DC Comics, de José Marcio Nicolosi, diretor de animação do Estúdio Mauricio de Sousa, de Paulo Maffia, editor da linha Disney na Editora Abril, de Cristiano Zanetta, o Batman do Brasil, que realiza visitas a crianças com câncer no estado de Santa Catarina para a primeira exibição do documentário sobre a vida dele produzido por alunos da Baixada Santista, e da Comix Book Shop, a maior loja especializada em quadrinhos do Brasil, entre outras atrações.

Sobre os Guerreiros: Grupo organizador formado por profissionais dos mais variados segmentos que, após anos flutuando pelo meio, seja na formação de editoras, ou na participação de eventos e sites especializados, investe agora na realização de projetos culturais que elevam o acesso à cultura pop, em especial a nona arte. Atualmente o grupo é formado por André Jorge, Claudio Roberto Basílio, Fabio Gomes Ribeiro, Fidélis Martuscelli, Henrique HEO, José Renato Silva Santos Filho (Renatinho), Marco Aurélio Morais Fernandes, Rodrigo Piovezan, Rogério Vieira de Simone e Sergio Santos.

A 5ª Santos Comic Expo é realizada pelos Guerreiros, tem patrocínio do CNA e apoios das Secretarias Municipais de Turismo e Cultura, Editora JBC, Factor, Íbis, HEO Design e Sora produções.

Maiores informações:
www.santoscomicexpo.com.br
www.facebook.com/santoscomicexpo

Serviço: 
5ª Santos Comic Expo
Sábado, 14 de outubro, 11h às 20h
Domingo, 15 de outubro, 10h às 18h 
Centro de Cultura Patrícia Galvão – Avenida Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias. 
Entrada franca.

.: MasterChef Profissionais: É a vez da Caixa Misteriosa atacar os nervos

Na próxima terça-feira, dia 26 de setembro, os 11 cozinheiros profissionais enfrentam a segunda Caixa Misteriosa da temporada, desta vez com uma surpresa. Uma mini Caixa Misteriosa traz ingredientes obrigatórios como pimenta Jamaica amarela, abóbora cabotiá, melão de São Caetano, batata yacon, queijo de cabra azul, entre outros. Os dois melhores profissionais se salvam.

Em seguida, uma mini prova de pressão na qual os cozinheiros precisam preparar uma massa e um molho em apenas 20 minutos. O melhor dessa prova também se salva da prova de eliminação.
Na última prova, os oito piores concorrentes disputam um leilão de carne bovina. Todos dão lances de tempo para conquistar o corte de carne que preferem cozinhar. O cozinheiro que fizer o pior prato deixa a cozinha do MasterChef Profissionais.        

O MasterChef Profissionais, formato da Endemol Shine-Group, é uma co-produção da Band com o Discovery Home & Health que vai ao ar todas as terças-feiras, às 22h30, na tela da Band com transmissão simultânea no aplicativo e no portal da emissora. O programa é reapresentado às sextas-feiras, às 19h20, e aos domingos, às 18h50, no Discovery Home & Health. Saiba mais sobre o programa em www.band.com.br/MasterChef e curta nossa página no Facebook https://www.facebook.com/bandtv. Siga também nosso Twitter (@bandtv) e Instagram (@band).

.: Ed Sheeran: Já tem lyric video de "Perfect". Vem cantar junto!

Ed Sheeran divulgou hoje o lyric vídeo da faixa através de suas redes sociais. A balada romântica é o quarto single de seu terceiro álbum, "Divide" lançado em março, sucessor de "Galeway Girl", "Castle On The Hill" e "Shape of You". 

Perfect é a música da qual eu mais me orgulho por ter feito e é a melhor que eu já escrevi em toda minha carreira!", comenta Ed em sua página oficial no Facebook.

O lyric vídeo conta com ilustrações cheias de amor de Steve New Tasty.



www.warnermusic.com.br
www.facebook.com/WarnerMusicBrasil

.: Aleph lança edição de 50 anos do livro que inspirou Blade Runner

Androides sonham com ovelhas elétricas?, obra-prima de Philip K. Dick, ganha edição de luxo com ilustrações e textos inéditos. Novo filme da série chega em outubro


Nas últimas décadas, Philip K Dick tornou- se o autor de ficção científica com mais textos adaptados para o cinema, mas nenhum filme foi tão aclamado quanto Blade Runner: o caçador de androides, clássico cult de 1982 que foi inspirado no romance Androides sonham com ovelhas elétricas? Em homenagem ao aniversário dessa obra-prima, que completa 50 anos em 2018, e ganha continuação nos cinemas agora em outubro, a Aleph preparou uma edição de luxo que segue a mesma linha de outras edições comemorativas já publicadas pela editora, como Laranja Mecânica – 50 anos, Neuromancer – 30 anos e Forrest Gump – 30 anos, que trazem, além de acabamento diferenciado, materiais extras para enriquecer e aprofundar a experiência da leitura.

O projeto conta com ilustrações inéditas feitas por um time seleto de 10 artistas, nacionais e estrangeiros, cujo trabalho dialoga com o universo de Dick. A ideia foi desenvolver um novo olhar sobre os personagens e cenários da história, recriando uma estética que vai além daquela difundida pelo filme. Colaboram com suas criações os ingleses Dave McKean e Rebecca Hendin, o argentino Liniers, o norte-americano Peter Kuper, a ucraniana Elena Gumeniuk, o italiano Antonello Silverini e os brasileiros Guilherme Petreca, Gustavo Duarte, Danilo Beyruth e Bianca Pinheiro.

Androides – 50 anos ainda apresenta dois textos inéditos: um prefácio exclusivo assinado pelo escritor e jornalista argentino Rodrigo Frésan, leitor assíduo de ficção científica, especialmente da obra de PKD, que retrata a conturbada e impressionante vida do autor; e um ensaio assinado por Douglas Kellner e Steven Best (professoras na Universidade da Califórnia e na Universidade do Texas, respectivamente), no qual  analisam os cenários pós-apocalípticos criados por Dick nesta e em outras obras.

Esta edição comemorativa mantém os extras presentas na edição regular de Androides sonham com ovelhas elétricas?, que a Aleph publica desde 2014: uma carta do autor para os produtores de Blade Runner, na qual profetiza o sucesso da produção; a última entrevista concedida por Dick, publicada em 1982 na revista The Twilight Zone Magazine na ocasião do lançamento do filme; e um posfácio escrito pelo tradutor do livro, Ronaldo Bressane, que avalia Androides em comparação com Blade Runner e comenta aspectos da obra não explorados no cinema, como a preocupação ambiental, além das questões religiosas e metafísicas presentes no texto.

Após 35 anos do lançamento de Blade Runner, a sua continuação, Blade Runner 2049, estreia com forte expectativa no dia 05 de outubro nos cinemas. O longa traz direção de Denis Villeneuve (A Chegada e O Homem Duplicado) e Harrison Ford e Ryan Gosling no elenco.



Sinopse

Rick Deckard é um caçador de recompensas. Ao contrário da maioria da população que sobreviveu à guerra atômica, não emigrou para as colônias interplanetárias após a devastação da Terra, permanecendo numa San Francisco decadente, coberta pela poeira radioativa que dizimou inúmeras espécies de animais e plantas. Na tentativa de trazer algum alento e sentido à sua existência, Deckard busca melhorar seu padrão de vida até que finalmente consiga substituir sua ovelha de estimação elétrica por um animal verdadeiro; um sonho de consumo que vai além de sua condição financeira. Um novo trabalho parece ser o ponto de virada para Rick: perseguir seis androides fugitivos e aposentá-los. Mas suas convicções podem mudar quando percebe que a linha que separa o real do fabricado não é mais tão nítida como ele acreditava. 

Em Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?, Philip K. Dick cria uma atmosfera sombria e perturbadora para contar uma história impressionante, e, claro, abordar questões filosóficas profundas sobre a natureza da vida, da religião, da tecnologia e da própria condição humana.


Sobre o autor

Philip K. Dick nasceu nos Estados Unidos em 1928. Ao longo de sua vida e de sua carreira, Dick nunca deixou de suspeitar do mundo a sua volta, em aparência e em essência. O profundo questionamento da condição humana e da verdadeira natureza da realidade tornou-se uma marca indelével de sua obra. Tanto que a ficcionista Ursula K. Le Guin chegou a considerá-lo o Jorge Luis Borges norte-americano. Embora não tenha tido o justo reconhecimento em vida, várias de suas obras tornaram-se conhecidas ao serem roteirizadas e transformadas em grandes sucessos do cinema, como o clássico Blade Runner, baseado no romance Androides sonham com ovelhas elétricas?, além de filmes como O vingador do futuro, Minority Report e Os agentes do destino, inspirados em seus contos. Autor de mais de 120 contos e 36 romances, dentre eles VALIS, Ubik, Os três estigmas de Palmer Eldritch e os premiados O homem do castelo alto e Fluam, minhas lágrimas, disse o policial. Philip K. Dick morreu em 1982, aos 53 anos.

Ficha Técnica
Androides sonham com ovelhas elétricas? – 50 anos
Editora Aleph
Autor: Philip K. Dick
Páginas: 336

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

.: Comédia “Existe Sexo Depois do Casamento?”, no Teatro dos Arcos

Crédito: Eduardo Leão

Berçário Teatral apresenta a comédia “Existe Sexo Depois do Casamento?” no Teatro dos Arcos


A comédia “Existe Sexo Depois do Casamento?”, do autor americano Jeff Gould, estreia no Teatro dos Arcos dia 30 de setembro e ficará em cartaz até 22 de outubro aos sábados e domingos às 19h, com entrada grátis. Traduzida e dirigida por Isser Korik, a montagem é o terceiro espetáculo a ser apresentado no projeto Berçário Teatral.

“Existe Sexo Depois do Casamento?” traz à cena uma divertida situação em que os personagens avaliam como ficou a sexualidade após o casamento. O espetáculo mostra como os personagens lidam com seus desejos e fantasias, confrontando com os padrões de comportamento impostos socialmente aos casais.

“Cada casal tem seu pacto na relação. A peça mostra isso e as possíveis reações dos personagens diante deste dilema entre a liberdade e as regras de fidelidade”, comenta o diretor Isser Korik, que propôs revezamento de personagens aos atores. Cada ator interpreta dois papeis durante a temporada.

Na peça, Bia é uma mulher lúcida, inteligente e engajada por fazer do mundo um lugar melhor. Ela é esposa de Jorge, um homem sonhador, de temperamento agradável e muito interessado em apimentar a sua vida sexual. Bia e Jorge são amigos de Zé, um homem charmoso, apaixonado por sua mulher Cris, que é sexy, otimista e muito feliz com seu casamento.

A trama tem outro casal formado por Luís, esperto, brincalhão, que adora provocar sua sarcástica esposa Suzy, que não perde uma oportunidade para trocar alfinetadas com Luís. Para divertir, trazer mais informações à trama e também para confundir a cabeça dos casais, entram em cena os personagens Beto, Tammy, Léo, Laura e Gabi.

O elenco foi selecionado num workshop gratuito promovido pelo projeto Berçário Teatral. Trinta e seis atores frequentaram as atividades em oito encontros. Todos participaram dos primeiros estudos para a montagem que apresenta estética realista, com características do teatro popular. “As piadas são mais explícitas e os atores tem atuação mais solta”, explica o diretor, que no ano passado traduziu e dirigiu a comédia “Jogo Aberto” (It´s Just Sex), do mesmo autor. A peça esteve em cartaz no Teatro Folha em temporada de sucesso e viajou pelo interior do Estado. “A primeira parceria com a peça Jogo Aberto foi tão boa que Jeff Gould apostou no projeto Berçário Teatral e disponibilizou outro texto de sua autoria”, conta.

SOBRE O PROJETO BERÇÁRIO TEATRAL: O projeto Berçário Teatral tem como objetivo viabilizar apresentações de espetáculos com entrada grátis no Teatro dos Arcos, localizado na Bela Vista. A realização começou no início de agosto este ano com o espetáculo de improviso “Não Tem Xícara”, idealizado e dirigido por Ian Soffredini. Depois recebeu a montagem inédita “Terra dos Outros Felizes – o Jogo dos Amigos Imaginários”, texto de Michelle Ferreira e direção de Vanessa Guillen. “Existe Sexo Depois do Casamento?” é a terceira montagem do projeto, que contará com mais três novas produções.

SOBRE O AUTOR JEFF GOULD: Jeff Gould trabalhou como ator em diversas peças. A sua primeira peça “Troubled Waters” foi bem recebida pela crítica e teve uma temporada de muito sucesso em Studio City, Califórnia.
O autor diz que adora escrever sobre sexo e casamento. Como resultado de seu interesse pelo tema, escreveu “Jogo Aberto” (It´s Just Sex). A peça foi encenada com várias produções bem sucedidas em Los Angeles, Denver (Colorado) e também nas cidades de Ontário (Canadá) e Atenas (Grécia). No Brasil, a peça foi traduzida e dirigida por Isser Korik em 2016, com temporadas em São Paulo, Rio de Janeiro e outras cidades.

Sua mais recente comédia, “Existe Sexo Depois do Casamento?” (Is There Sex After Marriage?) estreou em Los Angeles para uma temporada de apenas oito semanas, em março de 2014, e acabou sendo prorrogada por três vezes, ficando sete meses em cartaz.
Antes de escrever suas obras teatrais e de realizar produções, Jeff teve vários artigos publicados na Card Player Magazine, baseado em sua longa carreira como um jogador de pôquer profissional.

 SOBRE O DIRETOR ISSER KORIK: Diretor, ator, produtor, tradutor e dramaturgo. É diretor artístico da produtora Conteúdo Teatral e do Teatro Folha. Coleciona trabalhos marcantes como comediante em quase 30 anos de carreira, como, “Vacalhau & Binho”, de Zé Fidélis, que permaneceu oito anos em cartaz; “O Dia que Raptaram o Papa”, de João Bethencourt; “E  o Vento não Levou”, de Ron Hutchinson.

Concebeu “Nunca se Sábado...”, apresentado em quatro temporadas sob sua direção-geral, marcando a cena paulistana. Dirigiu a trilogia cômica de Alan Ayckbourn “Enquanto Isso...”; “O Mala”, de Larry Shue; o projeto “Te Amo, São Paulo”, que reuniu grandes nomes da dramaturgia paulista; além dos infantis “A Pequena Sereia”, de Fábio Brandi Torres; “Grandes Pequeninos”, de Jair Oliveira; “Cinderela”, “O Grande Inimigo” e “Ele é Fogo!”, de sua autoria, tendo recebido por esse último o Prêmio APCA.

Seus trabalhos de direção mais recentes são as comédias “A Minha Primeira Vez”, de Ken Davenport; “Jogo Aberto”, de Jeff Gould; e “O Empréstimo”, de Jordi Galceran.

No teatro musical, foi coprodutor de espetáculos muito bem recebidos pelo público e crítica: “Um Violinista no Teatro”, “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 minutos” ,“Nine – Um Musical Felliniano” e “Beatles Num Céu de Diamantes”, todos dirigidos por Charles Möeller e Claudio Botelho, além de ter dirigido “Ivan Lins em Cena” e “Paralamas em Cena”.

FICHA TÉCNICA
Texto – Jeff Gould
Elenco - Bianca Almeida, Brunna Martins, Bruno Ferian, Denis Felix, Isaac Medeiros, Júlia Carone, Leôni Escobar, Monique  Hortolani, Neto Villar, Paula Davanço, Rafael Costa e Ronaldo Saad 
Cenografia - Paula de Paoli
Assistente de cenografia - Clau Carmo
Cenotécnico - Wagner José de Almeida
Serralheria - José da Hora
Figurinos  - Isabel Gomez e Pedro Pó
Criação gráfica - Winnie Afonso
Fotografia - Eduardo Leão
Produção executiva - Isabel Gomez e Pedro Pó
Tradução, iluminação e direção - Isser Korik
Realização - Doidim Participações Ltda

SERVIÇO:  EXISTE SEXO DEPOIS DO CASAMENTO?
Local: Teatro dos Arcos
Estreia: 30 de setembro
Temporada até: 22 de outubro 
Apresentações: sábados e domingos, às 19h.
Ingresso: Grátis (entrega de convites no local uma hora antes da sessão)
Duração: 80 minutos
Classificação etária: 16 anos

TEATRO DOS ARCOS
Teatro dos Arcos (Rua Jandaia, 218. Bela Vista. Tel.: 11 3101-8589)
Capacidade: 70 lugares
Horário de funcionamento da bilheteria: somente nos dias de apresentação, uma hora antes.
Acesso para cadeirantes
Ar-condicionado
Estacionamento conveniado: Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, 502. Valor: R$ 20,00

Postagens mais antigas → Página inicial
Tecnologia do Blogger.