terça-feira, 11 de agosto de 2015

.: Os filmes favoritos de Fernando Gargantini, guitarrista da Balls

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em agosto de 2015 


Nem sempre é fácil escolher apenas um item entre tantos outros, ainda mais quando se trata do seu filme preferido. Hoje, é a vez do guitarrista da banda Balls, Fernando Gargantini, revelar qual longa-metragem foi o mais marcante. "Nunca imaginei que descobrir meu filme predileto seria uma tarefa tão difícil", revela.

No entanto, Gargantini explica tamanha dificuldade na seleção: "Talvez por não ter um filme predileto, ou porque eu seja simplesmente indeciso. A verdade é que eu não consigo aglutinar todos os momentos maravilhosos que eu presenciei na grande tela em uma única obra".

Diante deste desafio, Fernando Gargantini optou comentar seis filmes que estão na lista de seus prediletos: "Era uma Vez no Oeste", a trilogia "O Poderoso Chefão", "Apocalypse Now", "Estamira", "Amici Miei (Meus Caros Amigos)" e "Tora! Tora! Tora!". "Claro que puxando minha memória sobre estes filmes, acabei me lembrando de uma tonelada de outros filmes… Mas seria impossível colocá-los todos aqui. Acho que para uma primeira lista, tem bastante coisa bacana aqui. Espero que gostem!", completa.

Confira os apontamentos do guitarrista 
Fernando Gargantini sobre os filmes favoritos dele:
Era uma Vez no Oeste: "Uma das sequências de abertura mais bacanas da história do cinema, e um trabalho soberbo de sonoplastia, e claro culminando em um grande clímax com a trilha sonora de Ennio Morricone. O filme inteiro é fantástico, um excelente antagonista vivido por Henry Fonda e o papel perfeito de protagonista pro caladão Charles Bronson. Sergio Leone o diretor, era um mestre. O filme vai muito além de ser 'só um filme de bang-bang'".


A trilogia "O Poderoso Chefão": "A adaptação da obra de Mario Puzo por Francis Ford Coppola, com Al Pacino, Robert de Niro e Marlon Brando em um dos seus papeis mais icônicos como Don Corleone. O próprio Mario Puzo roteirizou sua obra junto a Coppola. O resultado é uma das mais bacanas histórias do cinema, contando a trajetória da família Corleone (que na verdade ganha este nome no momento em que o patriarca da família chega em Nova Yorque ainda criança, fugindo da cidade de Corleone na Sicília.). Sim é um filme de máfia, mas aposto que até o verdadeiro Al Capone gostaria de ter tido uma história como esta da família Corleone!"


 Apocalypse Now: "Temos Marlon Brando e Francis Ford Coppola de novo aqui. Este drama sobre a guerra do Vietnam, mostra como nenhum outro os efeitos da guerra na mente humana. No filme Martin Sheen recebe a missão do exército americano para eliminar um Coronel americano renegado (Marlon Brando, assustadoramente perfeito no papal) no meio da guerra do Vietnam. Claro que as coisas não são nada simples e o filme se transforma depois do encontro dos dois personagens, imperdível".

Estamira: "Tremendo documentário nacional do diretor Marcos Prado sobre Estamira Gomes de Souza, uma senhora com distúrbios mentais que vivia e trabalhava no antigo aterro sanitário do Jardim Gramado no Rio de Janeiro. Surpreendentemente, Estamira apesar de seus distúrbios, é a única pessoa a parecer realmente entender sua situação e o que representa o Aterro e a vida de todas as pessoas que viviam em função disso. Filme de belíssima fotografia, traz momentos inesquecíveis sobre a difícil subsistência das pessoas que são obrigadas a tirar seu sustendo do refugo das outras."
Amici Miei (Meus Caros Amigos): "Hilária comédia escrachada italiana de Mario Monicelli da década de 70 com o ótimo Hugo Tognazzi. O filme conta as desaventuras de 5 amigos de meia idade que apesar das dificuldades da vida nunca perderam a amizade a e “zueira”, porque a zueira meu amigos, esta não tem limites!" 

Tora! Tora! Tora!: "Esta coprodução Americana/Japonesa conta com um ar de documentário os acontecimentos ao redor do ataque Japonês à Pearl Harbor, que deflagrou a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial. O mais interessante deste filme é não demonização do "inimigo", no caso os Japoneses que perpetuaram o ataque, algo que infelizmente é muito comum nas produções norte americanas. O resultado é um filme que se parece mais com um filme de guerra do que com uma propaganda do lado ganhador".



Sobre Fernando Gargantini: Guitarrista da banda Balls, além da paixão pela música, tem muitos hobbies que lhe causam grandes prejuízos financeiros, mas muita diversão! Felizmente a vida de músico é extremamente reconhecida e remunerada neste país. #sqn
Para conhecer a banda Balls, agenda de shows e fotos dos gatinhos:

www.balls.com.br

Fernando Gargantini é o 12º entrevistado do #Resenhando.com para a série de depoimentos #MeuFilmeFavorito. Qual é o seu #MeuFilmeFavorito? Para os internautas interessados em participar, basta curtir a fanpage do portal –www.facebook.com/SiteResenhando - e enviar, por mensagem, a indicação, os motivos de ser o filme escolhido e uma cena favorita.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.