segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

.: Livro "A Jogada do Século" ganha versão cinematográfica

Quando começou a escrever  "A Jogada do Século", da editora Best Business, do Grupo Editorial Record, Michael Lewis não imaginava que, um dia, seu livro pudesse ser transformado em filme. 

Lançada em 2010, nos EUA, e em 2011 no Brasil, a obra de Lewis, que logo entrou para a lista de best-sellers do The New York Times, revela ao leitor comum os bastidores da crise financeira de 2008. Nela, para além de realizar uma crônica bem articulada sobre o funcionamento de Wall Street e seus personagens, o autor desvenda termos complexos das finanças modernas, como swaps de crédito, dívidas colateralizadas e títulos hipotecários subprime, entre muitos outros. Mas quem faria um filme sobre isso?

Na próxima quinta-feira, 14 de janeiro, A grande aposta, versão cinematográfica de A jogada do século, estreia nas salas de todo o Brasil. Dirigido por Adam McKay, o filme, que foi indicado ao Globo de Ouro, conta com um elenco estrelado, que inclui Brad Pitt, Christian Bale, Ryan Gosling e Steve Carell. Para comemorar esse lançamento, uma nova edição da obra de Lewis chegará às livrarias no fim do mês. Além de capa especial, a obra ganhou um posfácio no qual o escritor revela suas impressões sobre o filme.

“Ele [McKay] explica, com clareza, os swaps de crédito e as obrigações de dívidas colateralizadas! Ela capta a essência do comportamento que conduziu à recente catástrofe financeira e dos principais personagens do meu livro – de uma maneira que desconfio que irá assombrar os entes queridos deles na vida real. A grande aposta é apenas um filme, mas também é um convite para que uma enorme audiência popular tenha uma discussão inteligente e interessante a respeito do lugar do dinheiro e das finanças em nossas vidas”, diz Lewis no texto, publicado originalmente na edição de dezembro de 2015 da revista Vanity Fair.

Michael Lewis é um dos mais importantes autores da área econômica na atualidade. Para escrever  "A Jogada do Século", ele conversou com um excêntrico grupo de investidores que estavam ligados ao mercado de títulos hipotecários subprime. Vários deles tinham chegado a Wall Street com pouco conhecimento sobre o assunto e, no entanto, na tentativa de entender melhor o funcionamento do sistema, acabaram por antever a grande crise de 2008 – e ganhar bilhões de dólares com ela.

“[Eles] tinham descoberto uma maneira de enxergar o que especialistas com informações privilegiadas tinham deixado escapar: o fato de que os grandes bancos tinham se tornado tão bizarramente organizados que era difícil dizer onde terminava a estupidez deles e onde começava a corrupção”, explica Lewis. 

Sobre o autor: Michael Lewis é mestre pela London School of Economics e trabalhou na Salomon Brothers, uma das instituições financeiras mais tradicionais de Wall Street. É autor do best-seller O pôquer dos mentirosos, que causou polêmica ao analisar o mercado acionário no fim dos anos 1980. Atualmente vive em Berkeley, Califórnia.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.