quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

.: Crônica: Saiba o que se passa antes de julgar

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em dezembro de 2016



Ontem, no ônibus, após a entrada de um senhorzinho que sentou ao lado do maridão, ficamos extremamente irritados. Grosseria nossa? Não! Embora tenha ficado aliviada em deixar o carro em casa, por conta da chuva forte, o aborrecimento do dia estava por vir. 

O trânsito estava infernal e o assento ao meu lado totalmente molhado. O ônibus que faz o trajeto é de excursão, logo os bancos são aveludados. Eis que o tal senhorzinho, aquele que entrou e sentou ao lado de meu marido, volta e meia, nos encarava como que dando a entender para que eu me sentasse ali. 

Sim! Estava sentadinho e querendo dar ordens. Organizar as pessoas de acordo com o desejo dele. É no julgamento alheio sem conhecimento de causa que mora o perigo. Não suponha qualquer coisa sem ter a informação mínima.

Confesso que quis muito que ele dissesse algo, somente para retrucar: - Caso o senhor queira sentar, esse banco molhado é todo seu. Passar bem!


Editora do site cultural www.resenhando.com. É jornalista, professora e roteirista. Twitter: @maryellenfsm
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.