terça-feira, 17 de outubro de 2017

.: Intolerância religiosa: uma livre expressão do crime

Em defesa das vítimas de um ato injusto e de um julgamento precipitado de um protestante em um país católico, Voltaire escreve "Tratado Sobre a Tolerância" e dissemina o respeito


Torturado e morto injustamente! Aonde leva o fanatismo religioso? A cegueira religiosa não presta o direito à defesa, nem a uma contestação e muito menos à investigação. Voltaire, avesso a qualquer tipo de injustiça, escreveu a obra Tratado Sobre a Tolerância, em memória de uma vítima de um estado religioso.

Em tempos de intolerância religiosa, a Edipro relança a obra de Voltaire para que seja possível o entendimento dos problemas sociais que a falta de respeito com a fé do próximo pode causar.

Em outubro de 1761, Marc-Antoine, filho de Jean Calas, foi encontrado morto. Sem sinais de violência, todos os indícios apontavam para o suicídio por enforcamento. Entretanto, Calas era um protestante em uma França oficialmente católica e foi culpado.

A intolerância religiosa levou a um julgamento precipitado, à prisão, banimento de sua família, e à tortura e morte de Jean Calas. Vítima da intolerância por sua religião, o pai injustiçado motivou uma das maiores revoltas contra o sistema jurídico da história da França e uma das mais inspiradas e importantes obras de Voltaire.

Levantando-se contra essa barbárie e em defesa da justiça à memória de Calas e de sua viúva, Voltaire publicou este incrível tratado sobre tolerância. Em uma época ainda marcada pela guerra das religiões francesas, o filósofo ataca o fanatismo religioso e prega a aceitação e respeito ao próximo.

Tratado Sobre a Tolerância é uma peça de filosofia e ao mesmo tempo uma defesa jurídica de Voltaire em favor da família de Jean Calas. Registro de um dos processos jurídicos mais famosos da história, transformada em uma das mais brilhantes obras. É um texto que, infelizmente, continua necessário nos dias de hoje.

Sobre o autor: François-Marie Arouet (1694 – 1778), mais conhecido como Voltaire, foi um escritor, ensaísta, deísta e filósofo iluminista francês. Conhecido pela sua perspicácia e espirituosidade na defesa das liberdades civis, inclusive liberdade religiosa e livre comércio. Deixou mais de 70 obras em diversos gêneros literários (peças de teatro, poemas, romances, ensaios, obras científicas e históricas, cartas e panfletos). Por atacar os privilégios da realeza e do clero em suas obras, foi preso por duas vezes. Para escapar a uma terceira prisão, refugiou-se na Inglaterra por três anos.

Livro:
Autor: François-Marie Arouet, mais conhecido como Voltaire
Editora: Edipro
Gênero: Filosofia/História
Edição: 1ª edição, 2017
Tamanho: 14x21
Número de páginas: 128


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.