quarta-feira, 22 de novembro de 2017

.: "Vamp" encerra temporada paulista com chave de ouro

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em novembro de 2017



Resgatar um clássico é uma tremenda ousadia. "Vamp", novela do início dos anos 90, apresentou com comicidade vampiros peculiares tendo como pano de fundo o cenário musical roqueiro, apimentado com uma certa dose de suspense. Contudo, o ícone da TV fez uma viagem e chegou, melhor do que nunca, em 2017. A produção adaptada para o teatro pela Aventura Entretenimento, “Vamp, O Musical”encerrou temporada no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo, tirando lágrimas de emoção e felicidade. 

Impossível passar impune ao rever os protagonistas do folhetim, Claudia Ohana e Ney Latorraca no palco dando vida novamente a bela cantora Natasha e ao "pavoroso" Conde Vlad, respectivamente. Com uma abertura de arrepiar, no escuro, enquanto Ohana canta "Noite Preta", no palco de moldura vampiresca -com direito a dentes afiados- seres noturnos descem do alto e atuam nos corredores até se juntarem a Natasha.

Rever a história que marcou época -a infância ou a adolescência de muitos- é a forma mais carinhosa de acionar o gatilho das boas lembranças. Impossível esquecer que o cenário praiano da trama era em Armação dos Anjos, local em que o capitão reformado Jonas Rocha, viúvo com seis filhos, casa-se com a historiadora Carmem Maura, também viúva e com seis filhos. Ok! No espetáculo musical, a quantidade de filhos é reduzida pela metade, o que não interfere, pois a família unida permanece grande e mantém o foco nos vampiros que tiram a paz dos moradores da cidade com a chegada da famosa cantora Natasha, para a gravação de um clipe.

Em “Vamp, O Musical” a história da TV, com a hilária família Matoso, é recontada, embora tenha a inserção de uma nova personagem: a mãe do terrível conde Vladymir Polanski, chefe dos vampiros, a Madrácula (Claudia Netto). Nessa relação conturbada de mãe e filho, a comédia é um tempero a mais, quando a família Matoso não está em cena. Embora Vlad tenha ganhado uma mãe mandona, sendo a sogra insuportável, o casal de protagonistas vive um novo final plausível -e desejado por muitos fãs do clássico.  

Com toda a liberdade que o teatro oferece, Vlad desce do palco, brinca, conversa e distribui dentaduras de vampiro para a plateia. Não há como deixar de destacar a atuação impecável de Ney Latorraca que sempre é acompanhada de aplausos. Claudia Ohana, por sua vez, interpreta com primor e volta a soltar a voz agitando os sentimentos de toda a plateia. 

“Vamp, O Musical” vai além do casal de protagonistas e a sogra desagradável -que faz o público rir-, pois o figuro e a maquiagem coroam o talento do elenco em cena, assim como os cenários caprichosos que levam a plateia do ambiente de praia e sol para o total escuro do castelo ou até de um cemitério. Assim, o espetáculo encerra com uma chuva de pétalas, enquanto todos ficam com o gostinho de querer ver tudo mais uma vez. Que venha uma nova temporada 2018!!

Site: http://vampomusical.com.br/
Facebook: https://www.facebook.com/VAMPoMusical/

Sobre a Aventura Entretenimento:
Produtora de grandes sucessos musicais, a Aventura Entretenimento está há nove anos no mercado, investindo no crescimento e na modernização do setor. Nesse período, os espetáculos criados no país ampliaram sua estrutura, ganharam espaço no mercado e poder de atração entre espectadores e investidores. A empresa dos sócios Aniela Jordan, Fernando Campos, Luiz Calainho e Patrícia Telles é responsável por grandes sucessos como "Elis, A Musical", "Chacrinha, o Musical", "Um Violinista no Telhado", "Hair", "A Noviça Rebelde, "Sete - O Musical", "O Mágico de Oz", "Rock in Rio - O Musical", entre outros, levando mais de dois milhões de pessoas ao teatro. Em agosto de 2016, a Aventura inaugurou o Teatro Riachuelo Rio.

Ficha Artística
Texto - Antonio Calmon
Concepção e Direção Geral - Jorge Fernando
Direção - Diego Morais
Coreografia - Alonso Barros
Direção Musical, Arranjos e Preparação Vocal - Tony Lucchesi
Cenografia - José Claudio Ferreira
Figurino - Lessa de Lacerda
Visagismo - Martin Macias
Desenho de Luz - Maneco Quinderé
Desenho de Som - Carlos Esteves
Produção de Elenco - Marcela Altberg
Assistente de Direção - Pedro Rothe
Assistente de Coreografia - Alan Resende
Orquestração e Assistente de Direção Musical - Alexandre Queiroz
Assistente de Cenário - Daniele Fontes
Figurinista Assistente - Teresa Abreu
Elenco - Ney Latorraca, Claudia Ohana, Claudia Netto, Helga Nemeczyk, Luciano Andrey, Erika Riba, Pedro Henrique Lopes, Kevin Vechiatto, Livia Dabarian, Franco Kuster, Osvaldo Mil, Gabriella Di Grecco, Oscar Fabião, Isa Pagnota, Thais Morello, Kaleb Figueiredo, Gabriel Cordeiro, Talitha Pereira, Mari Amaral, Nathalia Serra, Giselle Lima, Vanessa Costa, Raquel Higa, Carol Botelho, Natacha Travassos, Renan Mattos, Lucas Nunes, Gabriel Querino, Fabio Cador, Daniel Cabral, Murilo Armacollo e Gustavo Della Serra. 



* Mary Ellen é editora do site cultural www.resenhando.com, jornalista, professora e roteirista. Twitter: @maryellenfsm 



Abertura da novela

Cena da morte de Vlad na novela





← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.