domingo, 19 de novembro de 2017

.: Tudo sobre o vencedor do Prêmio Sesc de Literatura: “O Abridor de Letras”


Escritor e ativista ambiental, João Meirelles Filho explora o universo da Amazônia Oriental, do Pará, do Maranhão e de Belém, onde vive há 13 anos. Livro será lançado nas unidades do Sesc em São Paulo, Brasília e Belém nos dias 28 de novembro, 5 e 7 de dezembro, respectivamente.

A vivência de 40 anos na Amazônia sempre fez com que João Meirelles Filho buscasse a fronteira entre o real e o imaginário. Escritor e empreendedor social há 30 anos, ele é autor de diversos livros de não-ficção sobre a floresta amazônica. Este ano ele estreou na ficção e conquistou o Prêmio Sesc de Literatura com o livro “O Abridor de Letras”.

A natureza e as mudanças climáticas também estão presentes nos oito contos reunidos no livro. “Muitas das questões socioambientais são desinteressantes à maioria, a ficção permite uma abordagem intimista e, quem sabe, mais persuasiva e que raramente procura encerrar problemáticas tão complexas”, afirma o autor.

Nos textos, a Amazônia, o Cerrado, a Caatinga e o Pantanal são explorados por meio do linguajar caboclo, pelos saberes e fazeres locais e pelo contraste entre o urbano e o rural. “Há algo genérico no sertão interior, onde as palavras se tornam mais inquiridoras à medida que avançam rios e serras adentro, em novos contatos com outras paisagens culturais”, declara.

Conciliando a vida de escritor com a de ativista social, Meirelles já prepara o segundo livro de contos e conta que o Prêmio Sesc de Literatura foi um grande estímulo. “Primeiro, porque nunca participara de prêmio algum e, assim ele  me diz com todas as letras –  vai, siga adiante –; e, depois, porque as narrativas estão surgindo à medida que deixo a porteira aberta”. “O Abridor de Letras” chega às livrarias neste mês de novembro pela Editora Record.

Trecho
“Trapiche. Nossa! Achava lindo, aquela palavra se acompridando pra dentro d’água e na boca- tra-pi-cheee. Muxoxo, outra que se deliciava com o biquinho que a boca formava. Tinha vontade de se empanzinar com um cardume de muxoxos como se fossem doces recheados de creme. Maxixe, calafate. Misterioso este calafate, parece coisa muito antiga. E é, soube, das profissões mais antigas deste mundo. Abridor de letras, isso era o paraíso das palavras. Estes abridores de letras também abriam palavras?  Abriam frases? Abriam livros? Ai, que lindo.”

Sobre o autor
João Meirelles Filho é escritor e ativista ambiental. Trabalha há 20 anos no Instituto Peabiru, ONG que atua na área dos direitos sociais e ambientais. Nascido em São Paulo, dedica sua vida à Amazônia e, em especial, a Belém, Pará, onde reside com sua mulher. É autor de ensaios e livros de não-ficção, como "O Livro de Ouro da Amazônia" (Ediouro) e "Grandes Expedições À Amazônia Brasileira", em dois volumes (Editora Metalivros).

Serviço:
Lançamentos “O Abridor de Letras” 

28 de novembro, São Paulo- Sesc 24 de maio
Rua 24 de maio, 109, Centro, São Paulo

5 de dezembro, Brasília-Sesc Presidente Dutra
Edifício Presidente Dutra - Setor Comercial Sul, SHCS, DF

7 de dezembro, Belém-Sesc Boulevard
Av. Blvd. Castilhos França, 522/523 - Campina, Belém

“O Abridor de Letras”
João Meirelles Filho

144 páginas
R$ 32,90
Editora Record
(Grupo Editorial Record)

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.