sábado, 27 de janeiro de 2018

.: Resenha crítica da animação "O Touro Ferdinando"

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em janeiro de 2017


Recontar clássicos é um grande desafio. Contudo, Carlos Saldanha ousou e trouxe para a atualidade a história de um animal que ama cheirar flores e não quer saber de brigar: "O Touro Ferdinando". Para muitos da turma dos 30 e poucos anos, esse touro é aquele personagem que está na lembrança, seja pelo fato de a professora ter lido a história em aula (livro de Munro Leaf, publicado em 1936) e/ou por ter assistido -e muito- o curta-metragem antigo da Disney, "Ferdinando, o Touro" (de 1938, curta que venceu o Oscar). Logo, antecipadamente, a película com duração de 1 hora e 48 minutos estabelece conexão com esse público: memória afetiva. É sempre interessante rever histórias conhecidas em uma roupagem cheia de tecnologia. 

Na nova produção da Blue Sky, FOX, Ferdinando continua sendo um touro calmo, que não gosta de brigar com outros animais, ama cheirar as flores e ficar à sombra de uma árvore. No entanto, após fugir da "Casa Del Toro", ainda filhote, é encontrado por um homem, o pai da menina Nina que estabelece uma grande relação de amizade com o animal. Em tempo, a cena de fuga do bezerro, na floresta, lembra bem a fuga de a Branca de Neve, após ser alertada pelo caçador de que a madrasta quer a morte da princesa. Detalhe: "O Touro Ferdinando" não é uma produção Disney!

Eis que toda a harmonia reluz na vida do animal, pois lá ele não tem somente uma flor para cheirar, mas muitas. Um lindo pasto com uma grande árvore. Contudo, é ao desobedecer o pedido do pai de Nina que a vida de Ferdinando muda totalmente. O touro chega a fazer um tira-teima infantil de que se algo acontecer até contar certo número ele deverá ir atrás de Nina e do pai na Feira. Claro que as várias contagens respondem para não ir, mas como qualquer um que está determinado, faz mesmo assim.


Ao chegar no local uma abelha piora ainda mais a situação de Ferdinando que acaba voltando para a "Casa Del Toro". Sem Nina e as flores para cheirar, reencontra os parceiros de infância. Entretanto, por azar, é escolhido pelo toureiro "El Matador" para duelar com ele na última apresentação. 


A verdade é que por ser baseado numa história enxuta, "O Touro Ferdinando" acaba soando infantil do início ao fim. Não que seja ruim! Muito pelo contrário, pois fala diretamente com as crianças por meio de cenas engraçadas e até durante as dramáticas, que respondem bem ao apelo. Afinal, sempre é bom ensinar aos pequenos que brigar nem sempre é a saída!


Filme: O Touro Ferdinando (Ferdinand, EUA, 2017)
País: EUA
Classificação: livre
Estreia: 11 de Janeiro de 2018
Duração: 96 min.
Direção: Carlos Saldanha
Roteiro: Brad Copeland , Robert L. Baird
Elenco: Kate McKinnon , John Cena , David Tennant , Gina Rodriguez

*Editora do site cultural www.resenhando.com. É jornalista, professora e roteirista. Twitter: @maryellenfsm


Trailer de "O Touro Ferdinando"

O curta-metragem da Disney


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.