domingo, 15 de julho de 2018

.: #DOM13: Kylian Mbappé, o rosto da #Copa2018

Por Helder Moraes Miranda, em julho de 2018.



Kylian Mbappé é destaque no Twitter durante a final da #Copa2018
Kylian Mbappé é o rosto da Copa do Mundo 2018. A vitória da seleção da França sobre a Croácia pelo placar de 4 a 2 na final do torneio gerou milhares de comentários no Twitter em todo o mundo. E não foram aqueles desnecessários como aquele do youtuber brasileiro...

O camisa 10 francês, Kylian Mbappé, autor de um dos gols da partida, foi o jogador mais mencionado no Twitter globalmente durante a final, seguido por seus companheiros Paul Pogba, Antoine Griezmann e o goleiro Hugo Lloris.

O gol de Mbappé, o quarto da França no jogo, gerou o maior pico de conversas sobre a partida no Twitter, às 13h24. O segundo principal momento foi às 13h55, com o fim da partida. E o terceiro aconteceu às 13h28, com o gol do croata Mandzukic, após erro do goleiro francê Hugo Lloris.




“Os homens estão cantando um amor muito mais bonito que as mulheres”, dia Sula Miranda sobre os sertanejos de hoje
Em entrevista ao programa "Luciana By Night" da última terça-feira, na RedeTV!, Sula Miranda comentou sobre os cantores sertanejos da atualidade e compara as composições do chamado "feminejo" às letras cantadas pelos homens. “As cantoras hoje estão nessa fase do empoderamento feminino e quando você vê, o repertório dos meninos é: 'quero casar, estou apaixonado'. Os homens estão cantando um amor muito mais bonito que as mulheres”, afirma.

Recentemente, Sula participou do reality show "Os Gretchens", que retratou a rotina de sua irmã, Gretchen. Embora tenha sido “um aprendizado”, Sula relembra alguns desconfortos durante a atração. “É difícil, principalmente porque hoje em dia cada um tem sua vida, sua família, suas escolhas. (…) Muita mulher (ali) também, minha mãe com três filhas e a 'sobrinhada' toda, com dois banheiros. Não ficava na casa, fui para um hotel”, conta. “Não é questão de ser fresquinha, é que tenho meus hábitos e para não criar confusão optei por pegar uma pousadinha ao lado da casa”, completa.

O nome do programa também não a agradou. “Não me senti confortável por se chamar 'Os Gretchens'. Fiz uma participação especial e ponto. (…) Tenho uma história de vida e sempre me preocupei em não ser mostrada como 'a irmã da Gretchen'. Sou irmã dela porque é um fato, nascemos do mesmo pai e da mesma mãe, mas, profissionalmente, eu tenho minha própria trajetória, ela tem a dela. Respeito super, ela está numa fase ótima, fazendo sucesso e quero que ela se dê bem”, pontua.

Sula não cogita participar de uma segunda temporada do reality. “Primeiro que não fui convidada e nem sei se vai ter. Não foi um projeto que fui contratada, minha irmã que me convidou. Não tenho vontade até porque o propósito era mostrar o convívio em família e isso já aconteceu, pelo menos no meu caso”, explica.

A eterna "Rainha dos Caminhoneiros" comenta ainda sobre a paralisação da categoria, em maio deste ano, que bloqueou estradas provocando uma crise de desabastecimento de combustível e alimentos. “Recebi muita coisa de todo mundo e vi que o país realmente me conhece como a rainha dos caminhoneiros. Foi um reconhecimento do meu trabalho, porque em um momento de crise, fui lembrada de forma carinhosa”, declara, defendendo os profissionais: “Eles sempre foram desvalorizados, marginalizados e ninguém achava que eles parariam o país. Hoje o Brasil entendeu que sem caminhão, o país para. A gente depende de um profissional desse, mas não o valoriza”, conclui.




“Meu programa foi muito mal copiado”, dispara Silvia Poppovic
Por falar em "Luciana By Night", a jornalista Silvia Poppovic esteve entre as últimas entrevistadas. Ao longo dos 38 anos de carreira, ela comentou as discussões promovidas na TV atualmente, comparando-as com os debates que comandou no passado.  “Hoje as coisas não são tão profundas. Antigamente a gente discutia todo tipo de coisa, tinha humor, leveza, mas ia a fundo no tema. (…) Hoje em dia fica tudo muito na superfície, no choro fácil, na exploração da desgraça alheia e em depoimentos que não são verdadeiros, muitas vezes, são montados. Não suporto isso. (…) Tudo bem, tem gente que gosta, mas eu não acredito, não acho honesto”, esclareceu.

Considerada uma das principais apresentadoras do país nos anos 1990,  Poppovic já registrou passagens por grandes redes de televisão. Sobre o programa que comandou por 20 anos no SBT, ela critica a maneira como o formato se modificou ao longo do tempo: “Ele foi muito mal copiado, de um jeito mais sensacionalista. O formato degringolou bastante”.  

Depois de se submeter a uma cirurgia bariátrica e eliminar 35 quilos, a comunicadora comemora a nova fase. “Estou me sentindo renascida, no processo de realmente reencontrar o corpo que tive. Você começa a redescobrir formas que você tinha, a saboneteira, o ombro, é um processo de namoro com o próprio corpo. Eu precisava fazer isso. Chegou um momento em que eu disse: 'não quero envelhecer sobrevivendo. Quero que o último terço da minha vida seja cheio de projetos, no meu melhor momento. E gorda como eu estava, não ia dar certo. Se você não se reinventa ao longo da vida, você cansa de você mesmo”, diz, ressaltando ainda a importância de investir na saúde e na qualidade de vida.

O romance com o marido, com quem está casada há 24 anos, também melhorou após o emagrecimento. “Ele tem um novo olhar. Um olhar de namoro, admiração e isso é muito erótico para mim, porque acho que a mulher se excita com o olhar do outro. Se você tem um marido que nem olha para você, se você é transparente para ele, é sem graça. Agora quando o marido ou namorado te olha com desejo, isso é bom”, afirma ela, que nos últimos meses tem ministrado palestras em empresas sobre o protagonismo feminino.




Roupa Nova lança músicas inéditas em todas as plataformas digitais
Roupa Nova, a banda com maior longevidade no cenário musical, não se cansa de inovar e lança hoje em todas as plataformas digitais, três faixas do projeto "Novas do Roupa", que conta com 12 músicas inéditas e será lançado por completo ao longo dos meses.

Surpreendendo mais uma vez o público, o álbum "Novas do Roupa" ainda traz participações especiais como a da mexicana Maite Perroni em “Destino ou Casualidade” e do cantor Luan Santana no reggae “Amor Sob Medida”.

As canções que dão start ao novo projeto são "Queda de Braço", "Luzes de Emergência" e "Seja Bem Vindo (O Amor)", todas elas de novos e jovens compositores.

Feghali, Nando, Kiko, Cleberson, Paulinho e Serginho estão na estrada há quase 40 anos e juntos são compositores de grandes sucessos e conquistaram alguns recordes, como a banda com maior número de trilha sonoras, sendo 37 temas de novelas, algumas aberturas de programas e o Tema da Vitória, que ficou conhecido como o Tema do Ayrton Senna.


As três músicas já estão disponíveis em todas as plataformas digitais e em agosto serão lançados dois vídeo clipes das músicas mais votadas pelos fãs da banda, eleitas através de uma promoção realizada no site oficial do Roupa Nova.  



Fred Lessa comenta crise nervosa que exibiu no Instagram: "precisava desabafar"
Para os amigos, foi um susto. Visivelmente abalado, o apresentador Fred Lessa desabafou durante 12 horas em uma sucessão de vídeos nos stories de seu Instagram. Ao todo, mais 400 posts, nos quais relatava um desentendimento em um bar em São Paulo, seguido de uma série de comentários sobre a vida pessoal e profissional.

“Aconteceu uma situação muito chata. Eu liguei para três pessoas nas quais eu confio, mas elas não puderam me atender. Então olhei para o Stories, vi que não tinha enviado nenhum vídeo, começei a gravar e foi uma catarse. Eu estava realmente precisando desabafar”, conta Lessa, em entrevista ao canal do jornalista Alvaro Leme no YouTube.

Ele também explica o que o levou à crise nervosa e ao desabafo online. “Foi um desentendimento dentro de um bar que eu gostava muito, que estava frequentando muito, onde me tratavam muito bem. Aconteceu uma discussão, algo estranho que eu não entendi direito até hoje, e eu fui ameaçado de morte por alguém que trabalhava lá”.

Fred falou também sobre seus vinte anos de trabalho como apresentador e dos projetos de comunicação que desenvolve para empresas como a Vivo. Comentou ainda de um nova vertente de seu trabalho, que consiste em dar aulas a pessoas que querem estar diante das câmeras mas não têm coragem. O apresentador contou ainda da experiência de ser pai. Catarina, sua filha, tem três anos.





Livro introduz a política no cotidiano infantil
O que será que as crianças pensam da política nacional? Com tanta demonstração de insatisfação dos adultos e maus exemplos de políticos por todos os lados, será que não estamos formando uma geração apática e desinteressada e, principalmente, sem consciência do seu poder de escolha? 

Com esses questionamentos em mente, a escritora Joice Catarina Sabatke decidiu colocar em prática um antigo projeto: semear, de forma lúdica e criativa, a semente da política entre os pequenos. E, assim, ela lançou "O Fantasma Político". A obra, indicada a crianças a partir de cinco anos, foi escrita quando Joice tinha apenas 10 anos, a mesma idade de sua filha Gabriela atualmente. 

O ano era 1986 e a autora, então aluna da 4ª séria primária, tinha que escrever uma redação para o dia seguinte. A TV da sala estava ligada no Horário Eleitoral Gratuito e o resto... é história. "O livro é um convite para que crianças de todas as idades – em casa e nas escolas – conversem sobre os fantasmas que rondam a cena política atual. Mas os adultos também podem e devem interagir", afirma Joice.

Nessa edição, a autora faz uma atualização do texto e as redes sociais agora fazem a ponte para interligar a nova geração de leitores à leitura. Por meio de Facebook, Instagram e Twitter, Joice e seus personagens respondem às inúmeras perguntas das crianças sobre um assunto tão complexo, de forma ágil e leve.

Os personagens Renato e Lúcio são dois amigos que entram em um casarão assombrado por conta de uma aposta. A esperança de encontrar o fantasma por lá se realiza e Renato bate um bom papo com ninguém menos que o fantasma do Barão de Itararé, pseudônimo usado por Apparício Torelly (1895-1971), um dos criadores do Jornalismo Alternativo e pioneiro no humorismo político brasileiro. Em ritmo veloz, o encontro inusitado caminha para um desfecho surpreendente.

Joice Catarina Sabatke atuou como jornalista por mais de 15 anos, nas redações do jornal Zero Hora e das revistas Veja, Viaje Mais e Natureza. Desde 2005, deixou a vida em São Paulo para se dedicar à criação de Selfsy, uma linha de alimentos saudáveis.



FESPSP lança curso de extensão sobre a obra de Karl Marx 
O período de férias também pode ser dedicado para adquiria ou aperfeiçoar um novo conhecimento. A Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo realizará alguns cursos de extensão especiais no mês de julho, entre eles o curso “Introdução à obra de Marx”, ministrado pelo professor Rafael de Almeida Padial.

O curso de propõe a introduzir o aluno no pensamento do filósofo e revolucionário alemão do século XIX, Karl Marx. Apesar dos cerca de 150 anos passados da publicação de suas obras fundamentais, Marx é ainda hoje central para as reflexões sobre o presente. “Exporemos, de forma sintética, suas principais obras, permitindo ao aluno compreender as linhas de forças constitutivas do que se chamou, posteriormente, de marxismo”, explica Padial. De 23 a 27 de julho, de segunda a sexta, das 19h às 22h30, no Campus FESPSP – Rua General Jardim, 522 – Vila Buarque, São Paulo.



Biapó promove exposição de esculturas em madeira de Sandro Cunha
Com apoio do Ministério da Cultura, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, a Construtora Biapó apresenta a exposição de esculturas em madeira do artista Sandro Cunha, que é tão apaixonado por madeiras que é capaz de usar mais de um exemplar na mesma peça.

A abertura oficial acontece na próxima sexta-feira, dia 20 de julho, às 18h, na Sala de Arte Sacra da Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, na cidade de Vassouras, no Rio de Janeiro. E a visitação estará aberta de 21 de julho a 8 de agosto (das 12h às 16h).




Arte em nome do amor
Artistas se unem para criar vitrine que desperte o sonho e o amor nas pessoas. Esbanjando talento e criatividade, as artistas da TEJ + Bianco Einloft Contemporany Art Gallery/Studio assinam a vitrine 'Despertar para um sonho', no primeiro "D&D Show Case 2018". 

Nesta mostra, o D&D Shopping, em São Paulo, se transforma numa galeria conceitual com 12 renomados profissionais que abusam do design e tendências em vitrines assinadas e espalhadas pelos corredores de todo o mall. A mostra fica exposta até o dia 30 de setembro.

A vitrine traz um mix de elementos e obras de arte, que combinados, criam um momento para sonhar e sair da rotina maçante e engessada em que vivemos hoje. Considerando que hoje em dia o ser humano vive em uma rotina maçante e engessada, neste mundo tão competitivo onde não há espaço para relações humanas mais profundas, o objetivo da vitrine é alertar ao público a importância do amor. Por isso, o visitante encontra objetos que descontroem a realidade cotidiana para que as pessoas consigam um tempo para sonhar e amar. A proposta maior é fazer o público se despir dos padrões tradicionais, ainda que de maneira lúdica, e despertar para viver mais um sonho e se libertar para novas oportunidades.

Além desta, há instalações inspiradas nos universos da moda, fotografia, arte, design e arquitetura, para que os visitantes possam vivenciar uma experiência única e inusitada, de nomes como Ale Jordão, Chris Ayrosa, Henrique Steyer, Gigi Monteiro e Jóia Bergamo, Kiko Sobrino, Léo Shehtman e Helena Caio, Lucas Anderi e Beca Milano, Luis Pedro Scalise, Martha Medeiros e Olegário de Sá, Vic Meirelles e VM.Lab, por Renato Bernardo. No D&D Shopping, à Av. das Nações Unidas, 12.555, Brooklin. Degunda a sexta-feira, das 10h às 21h; sábado, das 10h às 20h e domingos e feriados das 14h às 19h.



Vamos falar sobre empoderamento feminino? 
A Disney acaba de lançar um novo projeto global incrível com 21 meninas de 13 países que sonham em ser diretoras de cinema e foram selecionadas para fazer um workshop em Washington DC, entrevistando mulheres inspiradoras de seus países para a campanha #SouPrincesaSouReal (#DreamBigPrincess). Após o workshop, as garotas começarão suas jornadas, cada uma em seu país de origem, com mentoria contínua da Disney, da Apple e da Summerjax, para produzir série de curtas que serão exibidos nas redes da Disney.

Mais do que isso, a cada compartilhamento dos vídeos e fotos da campanha com a hashtag, a Disney doa US$1 para o fundo da ONU, destinado ao programa Girl UP (iniciativa global de desenvolvimento de liderança, colocando garotas para encabeçar a busca pela igualdade de gênero). A meta é atingir 1 milhão de dólares. Há uma brasileira entre as participantes, Alyssa Schiavon Gandini, de 22 anos, que é apaixonada por questões femininas e busca pela igualdade das mulheres na indústria cinematográfica.


*Helder Moraes Miranda escreve desde os seis anos e publicou um livro de poemas, "Fuga", aos 17. É bacharel em jornalismo e licenciado em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura, pela USP - Universidade de São Paulo, e graduando em Pedagogia, pela Univesp - Universidade Virtual do Estado de São Paulo. Participou de várias antologias nacionais e internacionais, escreve contos, poemas e romances ainda não publicados. É editor do portal de cultura e entretenimento Resenhando.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.