quinta-feira, 5 de julho de 2018

.: Primeiro catarinense a conquistar o Everest relata experiência

O empresário, André Freitas de 49 anos, estará na vinícola Villa Francioni no dia 7 de julho, a partir das 11h, para contar detalhes de sua experiência ao chegar ao cume do Monte Everest, no Nepal. Em ume bate papo aberto ao público, André Freitas contará sua história numa palestra sobre sua vivência durante a escalada ao ponto mais alto da terra, com a apresentação dos equipamentos utilizados na aventura.

Natural de Criciúma, Freitas se tornou o primeiro catarinense e o 22º brasileiro a subir o pico de 8.848 metros acima do nível do mar, no dia 21 de maio deste ano, após sua primeira tentativa sem sucesso em 2014, por conta de uma avalanche que matou 16 pessoas. Para conquistar o objetivo, o empresário viajou no dia 23 de março e retornou dois meses e quatro dias depois, no dia 29 de maio.  Durante este tempo chegou a perder 9 kg. 

“Desistir é uma palavra que nunca existiu pra mim. Todas as provas em que me submeti, fui para chegar, independente da situação e do tempo de realização. Sou uma pessoa de desafios. Sempre soube que o preparo e a determinação eram essenciais para o sucesso”, destacou André Freitas.  

Após todo o pré-preparo para se ambientalizar, André levou quatro dias para subir e outros dois para descer do Everest, situado na cordilheira do Himalaya.

Ao se auto desafiar, o esportista praticante de maratonas e Ironman buscou algo mais desafiador, encontrando esse obstáculo no montanhismo. Sem nenhuma experiência na modalidade, contou com o apoio com uma equipe norte-americana, iniciando as primeiras aventuras em 2013. Foram cinco anos de preparação, uma montanha escalada e três interrompidas durante o trajeto. André precisou melhorar sua condição aeróbica com corridas longas, caminhadas de 12 horas, pedalas e musculação com frequência de cinco vezes por semana em academia.

Além da preparação física, o esportista precisou realizar a aclimatação, que é o momento de descanso no campo base, muito importante para a recuperação do corpo.

Na intensa experiência vivenciada a 20 graus negativos no Everest, Freitas precisou passar pelas adaptações durante a permanência nos quatro campos até o cume do monte, como respirar com oxigênio mecânico durante três dias, presenciar pessoas sofrendo acidentes, e avistar três pessoas mortas. A estatística é de uma morte a cada 25 montanhistas, e 60% dos casos acontecem na descida. Por lá já morreram cerca de 300 pessoas, onde 28 dos corpos ainda se encontram na montanha.

O aventureiro não para por aqui. Seus próximos desafios incluem dar a volta ao mundo de helicóptero e também completar dez provas de Ironman, sendo que já completou oito.

O catarinense André Freitas, é sócio-proprietário da Villa Francioni, ele irá bater um papo com o público presente. A entrada é gratuita e não há necessidade de reservas.

BATE PAPO COM ANDRÉ FREITAS
Data: 07/07/2018
Horário: 11 horas
Local: Galeria de Arte da Villa Francioni 
São Joaquim - SC
Entrada Gratuita
www.villafrancioni.com.br

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.