sexta-feira, 21 de setembro de 2018

.: Crônica: Entrevista exclusiva com Jair Bolsonaro no hospital, por Sergio Sayeg



Por Sergio Sayeg, em setembro de 2018.

Depois de conseguir uma entrevista exclusiva com Lula na prisão em Curitiba, fomos agora ao hospital Albert Einstein, SP, entrevistar Jair Bolsonaro.

- Sr. Bolsonaro, estamos aqui para mais um FURO...

- Enfermeira, socorro, chame o segurança. Mais um louco com faca!

- Calma, calma, candidato, isso é apenas uma caneta. É um ‘furo jornalístico’ pro meu blog.

- Vocês jornalistas sempre deturpando as coisas. O Trump tem razão, essa imprensa está a serviço dos esquerdopatas.

- Continua a dieta à base de líquidos, candidato?

- Sim. O doutor disse que é para eu parar de fazer merda. Não sei se ele quis fazer alguma gracinha. Fingi que não ouvi.

- Semana passada o senhor foi fotografado na cama rabiscando uns papeis...

- Ah, isso aqui? (mostrando uma prancheta com folhas rabiscadas). É nosso Plano de Governo. Preciso entender o que vou fazer quando for eleito.

- Mas o senhor não conhece seu Plano de Governo?

- Claro que não! Meu eleitor só quer saber de acabar com a bandidagem. Vamos dar armas pra população, acabar com kit gay nas escolas e abrir colégios militares em todos os bairros. O resto deixo pro Paulo Guedes.

- Ele deu umas declarações sobre recriação da CPMF...

- Pedi pra ele não tocar mais nesse assunto. Isso da CPMF é pra ser anunciado na coletiva após minha posse. Collor foi um grande estrategista: divulgou o bloqueio da poupança no primeiro dia de governo, pegou todo mundo de calça curta...

- O senhor está bastante confiante na vitória...

- Sim, desde que fui internado, subi mais de 10 pontos. Mais pontos no abdômen, mais pontos na pesquisa. Hahaha.

- Mas sua saúde ainda inspira cuidados...

(Nessa hora o candidato retira de trás do travesseiro um boletim de alta assinado por dois médicos).

-Não conta pra ninguém, hein! Pedi pro Flavinho dar uma enrolada nos médicos pra me deixarem ficar nesse hotel até o fim dos debates eleitorais.

- O senhor não vai mais participar?

- Eu não! Aquilo não serve pra nada. E ainda sou obrigado a escutar sermão da Marina e desaforo do Boulos. Mas no dia das eleições, estarei pronto para votar no Ciro.


- O quê? O senhor não vai votar em si próprio?


- Você acha que vou votar em quem nem sabe o plano de governo? Além disso, eu já tô no segundo turno mesmo. O Ciro seria perfeito pra minha equipe se ele não tivesse bandeado pro lado do Lula. É a sina de todo político nordestino. O Ciro é cabra macho, sabe enquadrar a mulherada no seu devido lugar como fez com aquela vagabunda da Globo com quem foi casado.

- Ódio da Globo?

- Que nada, a Globo está bombando minha candidatura. Quanto mais safadeza e viadice eles mostram na novela, mais eleitores eu ganho, hehe! Bom, amigo, deixa eu voltar aqui pra leitura do meu Plano de Governo. Aproveita e vê aí pra mim no dicionário o que significa “déficit primário”.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.