domingo, 2 de setembro de 2018

.: Tudo sobre “Bloom”, o novo disco de Troye Sivan que já está entre nós

Está disponível desde a úlitma sexta-feira, dia 31, em todas as plataformas digitais, o novo disco de Troye Sivan, “Bloom”, sucessor do disco de estreia de Troye, “Blue Neighbourhood”, de 2015, que chegou ao primeiro lugar da parada do iTunes em 66 países e vendeu mais de 2.5 milhões de cópias ajustadas, conquistando o certificado de Disco de Ouro nos Estados Unidos. O álbum apresenta o hit “Youth”, que alcançou o primeiro lugar da Billboard Hot Club Play Chart.

Na noite do lançamento do novo trabalho, Troye se apresentou no "BLOOM: A Livestream Event Presented By Honda Stage", um evento da Honda em parceria com a Capitol Records, que deu aos fãs a oportunidade de assistir Sivan e um quarteto de cordas apresentando as músicas do álbum no topo do prédio da Capitol Records em Hollywood. Ross Matthews foi o escolhido para mediar uma sessão de perguntas e respostas com os fãs sortudos presentes no evento.

A semana de lançamento de “Bloom” continua com uma apresentação de Troye em dois importantes programas da TV Americana. O “LIVE with Kelly And Ryan” no dia 5 de setembro e o “The Late Show with Stephen Colbert” no dia 6. Troye ainda será convidado no “Watch What Happens Live with Andy Cohen”, também no dia 6. Ele dá início a turnê The Bloom Tour no dia 21 de setembro e os ingressos estão disponíveis em TroyeSivan.com para a parte norte-americana que inclui performances no Radio City Music Hall em Nova York (9 de outubro), o Greek Theatre em Los Angeles (20 de outubro) e o Masonic em San Francisco (nos dias 1 e 2 de novembro). A convidada especial Kim Petras fará os shows de abertura em todas as datas. Confira a lista completa de apresentações abaixo.

Troye aparece ao lado de Lucas Hedges, Nicole Kidman and Russell Crowe no filme “Boy Erased”, que estreia no Festival Internacional de Cinema de Toronto no dia 8 de setembro e chega aos cinemas em novembro. 


Lucas Hedges entrevistou Troye para a capa da VMAN. Confira o papo em: https://vman.com/article/troye-sivan-by-lucas-hedges/. Respondendo a Hedges sobre o significado de “Bloom”, Troye disse: “Eu me estabilizei em Los Angeles e estava superfeliz em um relacionamento. Nunca havia escrito músicas felizes, porque música normalmente é algo que recorro quando estou triste, como um tipo de terapia. Então fiquei curioso sobre ‘Como o meu eu feliz soava?’. Comecei a escrever estas músicas. Foi algo como carta de amor após carta de amor para o meu namorado, minha casa, família, comunidade e festas. Tinha a palavra “desabrochar” alva no meu telefone por um tempão, porque era assim que eu estava me sentindo”.

Mesmo sendo profundamente pessoais, as músicas capturam experiencias universais – crescer, aprender com os erros do passado e encontrar um amor que te inspira a sair da zona de conforto e construir um futuro mais ousados para você mesmo. Troye as escreveu com os colaboradores e confidentes Bram Inscore, Allie X e Leland e gravou as faixas com a produção de Ariel Rechtshaid (HAIM, Usher, Kelela). Então ele foi até a Suíça para colaborar com a equipe de Max Martin em canções adicionais.

Queria garantir que a música tivesse um forte senso de identidade”, explica Troye. “Então eu quis explorar: vamos encontrar o lado mais pop do mundo”.

Em uma crítica de 4 estrelas, a revista Rolling Stone disse: “O ticket de ouro está nos detalhes… Troye encontra formas saudáveis de trazer reflexões sobre amadurecimento com um carisma inegável”. Chamando o disco de “triunfante” e lhe dando cinco estrelas, a NME observou: “[Troye] retira os filtros para compartilhar um sentimento delirantemente feliz que te consome como um ataque de dopamina”.

A revista TIME disse: “Troye Sivan é a estrela perfeita de 2018… ‘Bloom’ marca uma conquista artística enorme, invocando influências que passam de Velvet Underground a Simon & Garfunkel”. O jornal The New York Times notou: “É mais obscuro, com mais guitarra e, às vezes, mais sexy do que foi lançado antes”. Escolhendo “Bloom” como o disco da semana, a Stereogum disse: “as músicas são profundas, ricas e confiantes… toda a esfera pop já é muito mais elaborada com Troye fazendo parte disto”. A revista L’Officiel observou: “o garoto por quem nos apaixonamos em ‘Blue Neighborhood’ está crescido em ‘Bloom’”.

O jornal USA Today disse: “Um dos mais intrigantes jovens talentos da nova geração é Troye Sivan, dono do track ‘My My My!’, que é um dos melhores singles de 2018”. Pitchfork aclamou o single “Bloom” como uma das músicas mais importantes para a comunidade LGBTQ+ dos últimos 50 anos, enquanto que a revista PAPER proclamou a faixa como um “lançamento radical que não pede desculpas”. O site Idolator parabenizou “Dance To This” por ser “casual… com um refrão que te deixa esperando por mais, da melhor maneira possível”. A Rolling Stone disse: “Em ‘The Good Side’, Troye se inspira na balada triste de Sufjan Stevens”. Vulture declarou “Animal” como “o derradeiro hit dos anos 80” e a OUT disse que “A música é calma, com uma expressão fantasmagórica trazida pela dor do amor, que pertence ao clímax de um filme de romance onde alguém olha fixamente para a chuva, através da janela de um carro”.

Troye foi capa das revistas Rolling Stone, Out, V Magazine e, mais recentemente da edição de domingo do The New York Times. Seus inúmeros prêmios incluem um troféu do Billboard Music Awards e dois GLAAD Medias.

Juntas, as cinco faixas já conhecidas do álbum já acumulam mais de 550 milhões de stream. Após o lançamento, “My My My” e “Dance To This”, com a participação de Ariana  Grande, alcançaram o primeiro lugar entre os assuntos mais falados no Twitter, no mundo todo. Os vídeos das canções também acumulam números impressionantes. São mais de 37 milhões em “My My My”, 55 milhões em “Dance To This” e 23 milhões no lyric e vídeo oficial de “Bloom”.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.