quinta-feira, 28 de março de 2019

.: Memória viva da MPB, Mutinho faz dois shows gratuitos no Sesc Santos


Considerado uma espécie de memória viva da música popular brasileira, o cantor e compositor Mutinho faz duas apresentações no dia 2 (terça-feira), no Sesc Santos (Rua Conselheiro Ribas, 136), com entrada franca. Sobrinho de Lupicínio Rodrigues ("Nervos de Aço", "Se Acaso você chegasse), amigo de Vinicius de Moraes e Tom Jobim e Elis Regina, ele é parceiro de Toquinho em inúmeras canções famosas, entre as quais "O caderno", "Ao que vai chegar" e "Escravo da alegria".

A primeira apresentação, um pocket show, com a participação do músico Bruno De La Rosa, será no auditório, às 15h30, um bate-papo com o público falando do processo de criação de seu primeiro CD, "Meu segredo". Para esta apresentação, não é necessário retirar ingressos antecipadamente.

No segundo show, acompanhado dos músicos Silvia Goes (piano), Bruno De La Rosa (voz e violão), Danilo Oliveira (baixo) e Nicolo De Caro (bateria), às 20 horas, no Teatro do Sesc, Mutinho mostra o repertório desse CD, lançado pela Kuarup, e alguns grandes sucessos "Turbilhão", "Até Rolar Pelo Chão". Para este show, retirada de ingressos a partir de 18 horas.


Sobre o artista e seu CD
Aguardado projeto musical do compositor Mutinho, o álbum Meu Segredo é o trabalho de estreia do baterista gaúcho que completou 78 anos em fevereiro. O disco celebrado apresenta vários convidados e produção sofisticada com arranjos inspirados em sua carreira de mais de seis décadas como músico da noite e acompanhador de grandes artistas como Toquinho, Elis Regina, Pery Ribeiro e Leny Andrade entre outros, além de ser reverenciado por Tom Jobim. 

O cantor Toquinho, principal parceiro de Mutinho, faz dueto com ele em Meu Segredo, primeira música composta pelos dois, faixa que dá título ao trabalho que sai pela gravadora Kuarup. Georgiana de Moraes, filha do Poetinha, é mais uma convidada especial e participa na melodia Meu Panamá, canção que Lupicínio Morais Rodrigues, nome de batismo do cantor, homenageia Vinicius. Entre os músicos que participaram da gravação do CD destaque para a pianista Silvia Goes e o baterista Nenê. 

No repertório do álbum, atenção especial para as releituras de Turbilhão e Oi Lá, clássicas parcerias com Toquinho além de Até Rolar Pelo Chão, sucesso em parceria com o Poetinha. Acalanto Para Embalar Lupicínio é música inédita com letra de Vinicius de Moraes dedicada a Lupicínio Rodrigues, tio de Mutinho, morto em 1974, compositor celebrado da MPB. 

A produção do disco é dos músicos Bruno de La Rosa (radicado em Santos), Marcos Alma e Wagner Amorosino com ilustração de capa do prestigiado designer Elifas Andreato. A masterização é assinada pelo respeitado engenheiro de som Ricardo Carvalheira e o texto de abertura do CD é escrito pelo jornalista Carlos Chagas, parceiro de Mutinho na canção Sonho de Heloísa.

Mutinho, natural de Porto Alegre, é sobrinho de Lupicínio Rodrigues, e foi naquela cidade que iniciou sua trajetória como músico. Depois, estabeleceu-se em São Paulo, onde, desde 1974, integrou, como baterista, a banda de apoio dos parceiros Toquinho e Vinicius, com os quais começou também uma relação de compositor. Mutinho, normalmente, faz as músicas, e os versos são feitos por seus parceiros. Depois da morte de Vinicius, Mutinho continuou com Toquinho até 1996. Atualmente, toca todas as noites no Baretto, em São Paulo. 

 "Meu Segredo"

 "Valsa dos Músicos"

 "Meu Panamá"


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.