terça-feira, 23 de abril de 2019

.: "O Jogo da Amarelinha", romance que encantou uma legião de leitores, volta


“A verdade, a triste ou bela verdade, é que cada vez gosto menos de romances, da arte romanesca tal como é praticada nestes tempos. O que estou escrevendo agora será (se algum dia eu terminar) algo assim como um antirromance, uma tentativa de romper os moldes em que esse gênero está petrificado”, escreveu Julio Cortázar numa carta de 1959, quando iniciava a escrita do que viria a ser "O Jogo da Amarelinha". 

Publicado em 1963, o relato de amor entre um intelectual argentino no exílio, Horacio Oliveira, e uma misteriosa uruguaia, Maga, ao acaso das ruas e das pontes de Paris, é um marco da literatura do século 20. A nova edição brasileira chega às livrarias no dia 7 de junho e já está em pré-venda. 

Entre as novidades da edição estão: nova tradução, de Eric Nepomuceno; projeto gráfico de Richard McGuire, autor de "Aqui"; seleção de cartas de Cortázar sobre a escrita do livro; textos de Haroldo de Campos, Mario Vargas Llosa, Julio Ortega e Davi Arrigucci Jr. Edição física: Amazon | Livraria da Travessa | Martins Fontes Paulista. E-book: Amazon | Apple | Kobo | Google Play.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.
 
google.com, pub-3645003449125371, DIRECT, f08c47fec0942fa0 subdomain=subdomain.resenhando.com subdomain=subdomain.www.resenhando.com