sexta-feira, 30 de agosto de 2019

.: Entrevista com Cris Carniato, atriz de "As Aventuras de Poliana"


Por Helder Moraes Miranda, em agosto de 2019.

Sucesso na novela infantil "As Aventuras de Poliana", do SBT, Cris Carniato é uma mulher polivalente. Na novela, ela é Fernanda Rios, uma mãe workaholic que abandona as filhas para trabalhar na Europa, e depois volta para tumultuar a vida do ex marido e das crianças, prometendo muitas reviravoltas na trama. Na vida pessoal, a história é bem diferente.

Esta paranaense de Maringá é casada e mãe do pequeno Gael, de quatro anos. E foi ao 18 anos que a carreira profissional desta artista multifacetada deu uma guinada: ela se mudou para São Paulo aos 18 anos, assim que venceu o concurso de miss na cidade onde nasceu. 

Desde então, estrelou campanhas publicitárias no Brasil e no exterior para grandes marcas, como Bradesco, Budweiser, Cacau Show, Citröen, Moe, Ninho, O Boticário, Pepsi, entre outros. Cosmopolita, ela trabalhou em Paris, Lion, Nova Iorque, Buenos Aires e Cidade do México - onde, inclusive, morou por uma temporada.

Foi convidada para integrar um grupo musical, que chegou a assinar contrato com a BMG. Atriz e cantora por formação, estudou na escola de música "Voices", supervisionada por profissionais do porte de Tutti Bae, Wilson Gava, Amélia Gumes, e também na "Casa de Artes Operária". Nas artes cênicas, é formada pela Oficina de atores Nilton Travesso e, na busca por aprimorar o trabalho de atriz, fez cursos de interpretação para o cinema com Fernando Leal, Cininha de Paula e Fátima Toledo.

Esteve nos espetáculos "Entre Paredes Escuras" e "O Especialista", ambos produzidos pela Carniato & Carniato produções Artísticas. As peças teatrais conquistaram o Prêmio "Aniceto Matti", em 2013 e 2015 respectivamente. Também em "O Telescópio" (direção de Guilherme Santana), "O Automóvel do Inferno" (direção de Andréa Egídio), "O Urso" (direção de Nill De Pádua), "Um Bonde Chamado Desejo" (direção de Sergio Milagre) e Teatro Musical "Glee" (direção de Luciano Andrey).

Nas telinhas, esteve em "Insensato Coração"(2011), de Dennys Carvalho. Na novela da Globo, interpretou Viviane, par romântico de Lázaro Ramos. Desde então, já esteve na série "Os Experientes" (episódio "O Assalto", 2015), de Fernando Meirelles, para o Festival 50 anos da Globo. Esteve na minissérie "Maysa, Quando Fala o Coração" (2009), de Jayme Monjardim. Na Record TV, atuou na novela "Amor e Intrigas" (2008), de Edson Spinello e, entre 2009 a 2011, foi apresentadora do canal 1,  da Sky. 

Também fez parte do elenco dos curtas "Lar Doce Lar" (2014), dirigido por Tassia Quirino, e "Noir" (2007), de Diego Ruiz e Helton Ladeira, sendo este último  finalista na categoria de melhor filme, no 15º Gramado Cine Vídeo, e vencedor do prêmio de melhor direção, da 7ª Mostra de Curtas de Goiânia.


RESENHANDO - Como é interpretar uma personagem com caráter duvidoso em uma novela infantil?
CRIS CARNIATO - Como a novela é voltado para o público infantil, existe uma preocupação em ensinar, além de entreter. No caso da Fernanda, ela mostra claramente que para cada atitude existe uma consequência e que sua escolha de dar preferência ao trabalho ao invés da família vai lhe custar caro. Mas a Fernanda também é uma figura muito humana com suas qualidades e defeitos e é isso que dá um sabor especial e um colorido a personagem, que faz com que seja tão gostoso interpretá-la.



RESENHANDO - Há diferenças entre fazer uma novela infantil e uma novela adulta?
C.C. - Algumas. Na novela infantil se trabalha mais com esse lado leve e cômico e também se dá uma abertura para uma interpretação um pouco mais rebuscada. Nesse sentido é divertidíssimo.



RESENHANDO - Como é a abordagem das crianças nas ruas?
C.C. - É muito gratificante... O carinho e a aproximação dessa galerinha é muito efetiva tanto nas redes sociais quanto nas ruas. É uma delícia ver o sorriso deles para a gente!


RESENHANDO - Como é a sua rotina de gravações em "As Aventuras de Poliana"?
C.C. - Esse elenco tem sido ímpar, isso é unânime entre os próprios atores e a galera do SBT. Tem uma empatia gostosa, fiz amizades verdadeiras que espero levar para a vida!



RESENHANDO - E sobre os bastidores dessa novela de tanto sucesso, o que pode nos contar?
C.C. - São muitos os momentos de risada e descontração enquanto aguardamos a hora de gravar. Também aproveitamos esse tempo para passar as cenas entre os colegas.



RESENHANDO - De quem, na novela, você se tornou mais próxima? 
C.C. - Acredito que da galera que gravou o Campo de férias, do jogo Vetherna. Como gravamos muito juntos e inclusive fizemos muitas cenas fora de São Paulo, acabamos nos aproximando mais.


RESENHANDO - Trabalhar com tanta criança exige muita paciência? 

C.C. - Não sinto isso, eu gravo bastante com o MAGABELO que é o clubinho o qual minha filha mais nova na novela participa... Mas já gravei com todas as crianças em momentos diferentes... e não sinto muita diferença, não. As crianças são muito profissionais e os atores adultos às vezes são um pouco crianças (risos). Então fica equilibrado!



RESENHANDO - Que conselho você daria para a sua personagem na novela, que abandona as filhas para trabalhar na Europa?
C.C. - Para buscar mais equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Eu acredito que a Fernanda voltou ao Brasil já com essa vontade, mas tem uma coisa que se chama essência e a dela é de uma mulher de personalidade forte e de liderança, essência não se muda, ela ama o trabalho e provavelmente nunca será aquela mãe 100% dedicada, mas o amor pelas filhas e a vontade de fazer parte da vida delas é inegável.


RESENHANDO - A exemplo de sua personagem, você também é workaholic? Que atitudes diferentes ou semelhantes você tomaria no lugar dela?

C.C. - Eu sou um pouco formiguinha... eu acordo e vou dormir fazendo alguma coisa, dificilmente paro pra descansar ou ter um tempo pra não fazer nada! Mas minha grande diferença com a Fernanda é que eu incluo na minha vida a rotina do meu filho, é um jogo de xadrez diário, mas eu acho que a vida da mulher moderna é um pouco assim hoje em dia!

RESENHANDO - Como foi integrar um grupo musical?
C.C. - Fiz parte de um grupo musical chamado Nix quando cheguei em São Paulo pra trabalhar como modelo, esse grupo era formado só por garotas, cantávamos músicas pop, foi uma experiência muito bacana e divertida, depois que o grupo acabou dei continuidade por algum tempo me apresentando com repertório MPB no Brasil e no México onde morei por um período. Sempre dei mais ênfase a minha carreira de atriz, mas a música é algo que está em mim!


RESENHANDO - Assinar contrato com a BMG rendeu algum álbum musical? Conte essa experiência.
C.C. - Infelizmente tivemos muitos problemas com a formação do grupo e por isso o projeto não decolou... mas fizemos um clipe, alguns shows e apresentações na tv, foi uma experiência incrível pra minha vida profissional artística.

RESENHANDO - Citröen, O Boticário, Bradesco, Pepsi, Budweiser, Moe, Ninho, Cacau show já tiveram você como garota propaganda. Como foi a experiência de ser modelo?

C.C. - Foi minha profissão principal por quase 15 anos, foi o trabalho como modelo fotográfico e comercial que me deu alicerce pra me manter em São Paulo, pra estudar artes cênicas, pra trilhar minha história... eu fui modelo, sou cantora, apresentadora e atriz! Essa sou eu!


RESENHANDO - O que diria para uma modelo que está começando?
C.C. - Procurar uma boa representação e saber que vc é a sua empresa! Existem muitas agências que hoje pedem exclusivamente e isso é um perigo “atenção a isso”.
Nunca deixe de investir em você, saúde, corpo, mente, mas principalmente investir no intelectual.
Fazer um curso de interpretação é uma ótima ideia, mesmo que vc não queira seguir a carreira ele é muito útil para a desenvoltura na hora de fazer um teste ou se apresentar para um cliente.



RESENHANDO - Como modelo, você passou por Paris, Lion, Nova York, Buenos Aires e Cidade do México. Qual é o seu lugar favorito no mundo e por quê?
C.C. - Foi muito bom conhecer esses lugares, principalmente trabalhando, tenho um carinho muito especial pela Cidade do México onde morei uma temporada, a cultura o povo desse país é uma delícia, mas Paris é o lugar que mais me impressionou ...é deslumbrante!


*Helder Moraes Miranda é bacharel em jornalismo e licenciado em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos, pós-graduado em Mídia, Informação e Cultura, pela USP - Universidade de São Paulo, e graduando em Pedagogia, pela Univesp - Universidade Virtual do Estado de São Paulo. Participou de várias antologias nacionais e internacionais, escreve contos, poemas e romances ainda não publicados. É editor do portal de cultura e entretenimento Resenhando.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.