sexta-feira, 20 de setembro de 2019

.: Wilson Sideral lança “Tropical Blues, Vol. 2” e tem clipe de "Mosca na Sopa"


Em 2017, o cantor, compositor e guitarrista mineiro, Wilson Sideral, disponibilizava no ambiente digital o primeiro volume do projeto “Tropical Blues”, recriando pérolas da música brasileira sob a influência do blues e do jazz. Gravado em áudio e vídeo, em sessões ao vivo, o álbum trazia releituras especiais para canções de Caetano Veloso, Djavan, Tim Maia, Gilberto Gil, e Dominguinhos, entre outros, incluindo ainda duas canções de sua autoria. 

Em 2019 Sideral dá sequência às experiências tropicais em “Tropical Blues, Vol. 2”, ampliando o quadro de homenagens com regravações surpreendentes para canções de Jorge Ben Jor e Os Mutantes, Herbert Vianna e Paula Toller, Raul Seixas, Lulu Santos e Nelson Motta, Cazuza e Frejat, Rogério Flausino e, novamente, Dominguinhos, no single que marcou a estreia do projeto, “De Volta Pro Aconchego”, lançado em julho. 

A ideia do projeto é encontrar na música brasileira canções que tenham esse DNA blues/jazz e amplificar este sentimento. As melancolias, o tom e as toadas de lamento, a vida e o habitat natural desses poetas ‘blueseiros’ do Brasil, evidenciando que sempre houve, em melodia e poesia, um movimento do gênero em nosso idioma”, explica Wilson Sideral. 

Acompanhado da Tropical Blues Band formada por Marcus Abjaud (pianos e hammond), Felipe Continentino (bateria), Bruno Vellozo (baixo acústico e elétrico), Jaiminho Silva e Amilton Carmo (vocais), Sideral contou ainda com as colaborações do grupo vocal Amaranto e do gaitista Gabriel Grossi, ambos no single “De Volta Pro Aconchego”. 

A direção de arte, o projeto gráfico e a ilustração ficaram a cargo do artista mineiro João Gabriel Jack, que também assina a capa do primeiro volume, todos os singles do projeto e também os pôsteres exclusivos da “Tropical Tour”, que vai rodar o país.

Faixa a Faixa

01. A Minha Menina (Jorge Ben Jor)
Abrindo o álbum, o clássico eternizado por Os Mutantes, em 1968, ganha nova versão e beat, deixando o samba-rock mais swing jazz. Alegria e psicodelia mantidas, atenção ao duelo eletrizante de bateria e baixo acústico protagonizado por Felipe Continentino e Bruno Vellozo. 

02. Nada Por Mim (Herbert Vianna e Paula Toller)
Lançada previamente como um dos singles do álbum, a regravação bluesy do clássico rendeu elogios de seus autores em suas redes sociais, além de algumas boas resenhas.

03. Mosca na Sopa (Raul Seixas)
Trinta anos após sua partida, Raul Seixas ganha homenagem em “Tropical Blues, Vol. 2”. O poeta baiano, precursor da mistura entre as brasilidades e o rock’n’roll, é lembrado em versão electric-blues da mística “Mosca na Sopa”, com participação especial do gaitista Samir Chammas. A faixa ganha ainda, simultaneamente com a chegada do álbum às plataformas digitais, um videoclipe em plano sequência dirigido pelo fotógrafo e videomaker Diego Ruahn, responsável pelo conteúdo audiovisual do projeto Tropical Blues. 

04. De Volta Pro Aconchego (Dominguinhos e Nando Cordel)
Primeira faixa e videoclipe revelados do álbum, “De Volta Pro Aconchego” já contabiliza meio milhão de streams no Spotify do artista. A regravação ganhou a benção de sua madrinha Elba Ramalho.

05. Maior Abandonado (Cazuza e Frejat)
Se o blues é o pai do rock, é claro que não poderia faltar esse caminho de volta às raízes e, na música brasileira ninguém flertou com o blues como Cazuza e o Barão Vermelho. Wilson Sideral e a Tropical Blues Band rendem homenagem elétrica a todos os ‘barões do blues’, de Chuck Berry a Frejat. Ninguém fica parado neste fast-shuffle. 

06. Certas Coisas (Lulu Santos e Nelson Motta)
Entre as mais lindas e melancólicas canções brasileiras, “Certas Coisas” é dessas de fazer o mais durão dos bluesmen derreter-se em lágrimas e redenção. E assim foi. Na emocionada interpretação de Sideral e sua ouve-se o choro ao longo de seus 5:47”, que não censura solos e improvisos.

07. Vem Andar Comigo (Rogério Flausino)
Fechando o álbum com ligação afetiva e celebração. Uma nova versão soul-blues para a canção já gravada por Sideral e Jota Quest em momentos distintos, mostra que os irmãos estão cada vez mais ligados e Flausino não nega, “sou o fã número 1 do Tropical Blues”. A faixa conta com a participação especial do guitarrista e engenheiro de gravação do álbum, Marcelinho Guerra. 

“Tropical Blues, Vol. 2” é um lançamento Sony Music já disponível em todos os aplicativos de música.

Ouça o álbum: SMB.lnk.to/TropicalBluesVol2

Assista:


Ficha Técnica - Álbum 
Gravado por Fabrício Miranda (FM Áudio) 
Assistentes de gravação: Paulo Hudson (Pulim) e Fabrício Cody 
Mixado e masterizado por Marcelinho Guerra at Stereoutono Studios 
Produzido por Wilson Sideral (Sideral Experience) 
Edições: W. Sideral e Marcelinho Guerra 
Arranjos Coletivos: Marcus Abjaud, Felipe Continentino, Bruno Vellozo, Jaiminho Silva, Amilton Carmo, Marcelinho Guerra e Wilson Sideral 
A&R: Rennan Falbo / Bruno Baptista (Sony Music) 
Assistente executiva: Eneida Neves (Sideral Experience) 
Direção de produção: Gabriel Costa 
Ilustração, direção de arte e design gráfico: João Gabriel (Jack)

Ficha Técnica - Videoclipe
Produzido por Blue-Green Filmes 
Direção: Diego Ruahn 
Assistente de direção: Thiago Souza 
Edição: W. Sideral 
Assistente de fotografia e câmera: Willian Barbosa 
Making of: Arthur Borza 
Assistente de produção: Thaís Brum 
Agradecimentos: The Collection Clothing Co. e FM Áudio 
Roadie: Douglas Ferreira 
Direção de Produção: Samuel Marques


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.