sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

.: #ResenhaRápida com Marcos Almeida: cantor, compositor e escritor


Cantor e compositor, Marcos Almeida nasceu em Belo Horizonte em 1983. Escreveu mais de 40 canções, entre elas "Sê Valente", "Vem me Socorrer", "Toda Dor é Por Enquanto" e "Rookmaaker". Integra a banda brasileira de rock Palavrantiga, selecionada para o Prêmio de Música Brasileira em 2013 com o elogiado álbum “Sobre o Mesmo Chão”. 

Como autor, cantor e guitarrista, desenvolve, também, carreira solo, tendo lançado em 2016 dois álbuns ao vivo ("Eu Sarau", partes 1 e 2). É considerado por Baby do Brasil como "um dos novos compositores e cantores, além de um dos multi-instrumentistas mais talentosos e autênticos que conheceu". Escritor nas horas vagas, à frente do blog Nossa Brasilidade, assina os livros "Retuíte - Frases Curtas de Longa Duração" e o conto "Natal nos Trópicos" (Independente), além de textos para coletâneas de outras editoras. Marcos é casado com Débora, com quem tem dois filhos: Joaquim e Isabel. Mora atualmente em São Paulo.

#ResenhaRápida com Marcos Almeida

Nome completo: Marcos Oliveira de Almeida.
Apelido: Marquim.
Data de nascimento: 11 de fevereiro de 1983.
Qualidade: criativo.
Defeito: fixação.
Signo: aquário.
Ascendente em: touro. 
Uma mania: encher o copo de água e não tomar tudo.
Religião: cristã.
Time: Cruzeiro.
Amor: uma pessoa. 
Sexo: felicidade.  
Mulher bonita: de olhos brilhantes.
Homem bonito: de palavra sincera. 
Família é: porto e navegação. 
Ídolo: tem os pés de barro. 
Inspiração: Débora (Débora Almeida, minha esposa).
Arte é: “voar fora da asa”
Brasil: minha paixão. 
Fé: lugar para tecer os sonhos.
Deus é: comunhão.  
Política é: muito mais que um voto. 
Hobby: ler.
Lugar: Lisboa.
O que não pode faltar na geladeira: queijo.
Prato predileto: frango com quiabo feito no fogão à lenha. 
Sobremesa: galato de pistache do Carlo (Italiano, dono da GelatoÉarte em Vila Velha, ES).
Fruta: seriguela. 
Cor favorita: os 50 tons de verde.
Medo de: montanha russa. 
Uma peça de teatro: "Maria do Caritó", com Lilia Cabral. 
Um show: "Baby Sucessos", de Baby do Brasil.
Um ator: Selton Mello. 
Uma atriz: Scarlett Johansson.
Um cantor: Milton Nascimento. 
Uma cantora: Lio Soares, da banda Tuyo. 
Um escritor: Carlos Nejar.
Uma escritora: Clarice Lispector. 
Um filme: "A Árvore da Vida", de Terrence Malick.
Um livro: "Grande Sertão Veredas", de Guimarães Rosa. 
Uma música: "Credo" (Milton Nascimento/ Fernando Brant). 
Um disco: "Clube da Esquina 1".
Um personagem: o super Milho.
Uma novela: "Mulheres de Areia", de Ivani Ribeiro. 
Uma série: "The Crown", "Suits" ou "Narcos".
Um programa de TV: "Provocações".
Um podcast: "Fala Maju". 
Uma saudade: jogar bola na rua. 
Algo que me irrita: por que colocaram a torneira debaixo do chuveiro?
Algo que me deixa feliz é: ver todo mundo cantar. 
Não abro mão de: dormir bem. 
Do que abro mão: do relógio de pulso. 
Digo sim à: vida. 
Digo não à: injustiça. 
Sonho: mais música brasileira tecida na esperança. 
Futuro: é agora.
Morte é: pra quem nunca morreu.
Vida é: um sopro.
Uma palavra: esperança.
Ser escritor é: deixar o vento soprar.
Ser cantor é: viver mais perto da liberdade.   


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.