sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

.: USA for Africa - Os 35 anos de um hit inigualável, por Luiz Gomes Otero

Por Luiz Gomes Otero, jornalista e crítico musical.


Há 35 anos, em janeiro de 1985, a indústria da música e o mundo se uniram em um ação sem precedentes de generosidade em resposta à trágica fome que causou estragos na África na época. Os maiores nomes da música deixaram seus egos na porta para criar o que era e ainda é um fenômeno mundial: a gravação do single "We Are The World".

Liderados por Michael Jackson, Lionel Richie, Harry Belafonte e Kenny Rogers, um grupo de 45 artistas participou da gravação do single. A maioria dos lucros da empreitada foi para a USA for Africa Foundation, que os usou para ajudar as vítimas da fome e doenças na África, especialmente para a Etiópia. Alguns críticos da ação alegam, entretanto, que o dinheiro arrecadado foi entregue aos governos (muitos dos quais ditatoriais) dos países afetados pela fome em vez da população final.

Críticas à parte, a iniciativa de reunir um singular time de astros da música norte-americana não era bem uma novidade. Um outro grupo de artistas britânicos, o Band-Aid, havia se reunido alguns meses antes e gravado um single com mensagem de natal, o "Do They Know It´s Christmas", também como uma ação beneficente.

Mas é preciso entender que o time de astros americanos estava em um patamar acima em termos de popularidade e importância na música. Eram caras que ditavam modas e hits, como Michael Jackson e Lionel Richie, que escreveram e compuseram a canção. Além do multiplatinado produtor Quincy Jones, que ficou com a incumbência de reger o nobre coro de músicos.

Alguns acabaram se sobressaindo em suas performances, algo perfeitamente natural naquele grupo. Entre eles a cantora Cyndi Lauper e o vocalista do grupo Journey, Steve Perry. Poderia ainda apontar a diva Dionne Warwick e o The Boss Bruce Springsteen como outros pontos interessantes durante a gravação, assim como Bob Dylan que sola o vocal no final.

Toda vez que ouço a canção ou vejo o clipe na internet, fico impressionado com a desenvoltura e a energia do mestre Ray Charles, que ainda divide a parte final com James Ingram. Impossível ficar indiferente ao talento do cara que era conhecido simplesmente como The Genius. Precisa dizer algo mais?

Durante o ensaio, houve uma homenagem ao veterano Harry Belafonte. Al Jarreau e Ray Charles puxa o coro de Banana-Day-O, um dos hits de Belafonte nos anos 60. 

 USA for Africa - "We Are The World"

USA for Africa - Ensaio


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.