quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

.: "O Filme do Bruno Aleixo": famoso no YouTube, cachorro ganha filme


O longa passou pela 43ª Mostra Internacional de Cinema e 21º Festival do Rio

Personagem cômico e famoso no YouTube, o cachorro português Bruno Aleixo ganha seu próprio filme. Na trama, Sr. Bruno decide escrever uma autobiografia para cinema. Reunidos com amigos num café, surgem ideias nonsenses e engraçadas dos mais diversos gêneros: comédia, terror, ação e até uma novela brasileira.

A Vitrine Filmes lançou nos cinemas “O Filme do Bruno Aleixo”, dirigido por João Moreira e Pedro Santo, criadores do personagem homônimo que é sucesso na internet.  Inclusive, hit na web brasileira, o Sr. Aleixo já participou do programa "Choque de Cultura" e cobriu a Copa do Mundo no Brasil para o canal RTP, da TV portuguesa.

O longa mostra o processo de criação de um outro filme, cujo protagonista pretende fazer com a ajuda de seus amigos. Para isso, Bruno convoca uma espécie de reunião de brainstorming nonsense com os colegas, O Homem do Bussaco (espécie de monstro peludo, tipo Chewbacca), Busto (um busto de Napoleão) e Renato Alexandre (inspirado em O Monstro da Lagoa Negra).

No longa a ser produzido, o cachorro, dublado por João Moreira, é vivido pelo ator português Adriano Luz (Mistérios de Lisboa). A adaptação cinematográfica ainda traz no elenco a participação de Rogério Samora, José Neto, José Raposo, João Lagarto, Manuel Mozos, Fernando Alvim, David Chain Ribeiro e Gonçalo Waddington.

“O filme continua a ter como referências as pequenas coisas do cotidiano, mas centra-se mais no imaginário comum do cinema, do que propriamente no imaginário comum popular português”, comenta João Moreira. Com produção assinada pela O Som e a Fúria, em parceria com a SIC Radical, o filme tem "estreia mundial", como brincam seus diretores, simultânea em Portugal e no Brasil, onde será distribuído pela Vitrine Filmes. 

Em 2019, "O Filme do Bruno Aleixo" marcou presença em festivais como, a 43ª Mostra Internacional de Cinema de S. Paulo, onde teve sua primeira exibição, no Porto/Post/Doc, e mais recentemente, no 21ª Festival do Rio.

Sobre Bruno Aleixo
Nascido em Coimbra, com raízes na Bairrada e no Brasil, Bruno Aleixo tornou-se conhecido do grande público quando estreou seu talk-show, em 2008. Desde então, tem apresentado programas de rádio e televisão, destacando-se sempre pelo carácter ‘espertalhão, de constante manipulação daqueles que o rodeiam. Tem um irmão chamado António e uma avó materna, que mora em Cachoeira Paulista, no Estado de São Paulo. Cumpriu serviço militar em Lamego, no Centro de Instrução de Operações Especiais e frequentou, sem conclusão, o curso de Direito, na Universidade de Coimbra.

Na sua mais recente aparição televisiva, em Aleixo Psi, revelou parte do seu histórico profissional, onde diz acumular experiência em áreas diversas, como: a Mister Cimba (sombria empresa de excursões e televendas), participações em rádios locais ou aliciamento de jovens calouros.

Sobre os diretores
João Moreira, natural de Coimbra, é humorista, roteirista e apresentador de televisão português. Pedro Santo é roteirista e o co-criador, juntamente com João Moreira, do personagem Bruno Aleixo. A filmografia conjunta é composta por várias mini-séries de televisão, entre elas, Copa Aleixo e Aleixo Psi.

Sobre a O Som e a Fúria
A produtora foi criada em 1998 e, desde então, se dedica em exclusivo à produção cinematográfica, procurando estabelecer um vínculo com o cinema autoral e independente. A qualidade das propostas cinematográficas, associadas ao desenvolvimento do universo singular dos seus autores, são os seus pilares. Algumas produções como, A Cara Que Mereces, Aquele Querido Mês de Agosto, A Zona, Ruínas, Tabu e A Religiosa Portuguesa marcaram presença nas listas de melhores filmes do ano em publicações internacionais como “Cahiers du Cinema”, “Sight & Sound”, “The Guardian”, “New Yorker”, “New York Times”, “Film Comment” e “Clarin”.

Sobre a Vitrine Filmes
Em nove anos, a Vitrine Filmes distribuiu mais de 150 filmes. Entre seus maiores sucessos estão "Aquarius", "O Som ao Redor", e “Bacurau” de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, longa que já alcançou mais de 750.000 espectadores, além de “A Vida Invisível”, de Karim Aïnouz, representante brasileiro do Oscar deste ano, "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho", de Daniel Ribeiro, e “O Filme da Minha Vida”, de Selton Mello.

Entre os documentários, a distribuidora lançou "Divinas Divas", dirigido por Leandra Leal e "O Processo", de Maria Augusta Ramos, que entrou para a lista dos 10 documentários mais vistos da história do cinema nacional.

Em 2020, ano em que completa 10 anos, a Vitrine Filmes já lançou “O Farol”, de Robert Eggers, indicado ao Oscar de Melhor Fotografia, e ainda lançará “Três Verões”, de Sandra Kogut, o premiadíssimo “A Febre”, de Maya Da-Rin, e “Você Não Estava Aqui”, novo longa de Ken Loach, ainda no primeiro semestre.

Ficha técnica - "O Filme do Bruno Aleixo"
Imagem: Manuel Pinto Braga
Som: Miguel Moraes Cabral
Montagem e animações: Francisco Carvalho
Assistente de realização: Marcio Laranjeira
Direção de arte: Blue
Cenografia e figurino: Margarida ”Guigas“ Simões
Direção de produção: Joaquim Carvalho
Produtores: Luís Urbano e Sandro Aguilar
Roteiro e direção: João Moreira e Pedro Santo
Elenco: Adriano Luz, Rogério Samora, José Neto, João Lagarto, José Raposo, Manuel Mozos, Gonçalo Waddington, Fernando Alvim e David Chan Ribeiro.
Distribuição: Vitrine Filmes
Classificação etária: 14 anos
Data de estreia: 23 de janeiro


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.