segunda-feira, 6 de abril de 2020

.: Curiosidades de "Jeannie É Um Gênio", que estreia na TV Cultura


Após a estreia da série "A Feiticeira" na última quarta, dia 1 de abril , agora a TV Cultura leva ao ar outro clássico: "Jeannie É Um Gênio". Considerado um dos mais queridos seriados de todos os tempos, criado e produzido pelo escritor Sidney Sheldon, o primeiro episódio vai ar nesta segunda-feira, dia 6, às 19h45.

Barbara Eden e Larry Hagman estrelam esta comédia clássica dos anos 60 sobre um gênio e seu mestre. Quando o astronauta Tony Nelson é forçado a aterrissar em uma remota ilha do Pacífico, ele encontra uma garrafa estranha que é levada para a praia. Quando ele abre, sai um gênio chamado Jeannie. Ela não apenas o leva de volta à civilização com segurança, como também se esconde a bordo do avião de resgate.

Jeannie se torna a companheira constante de Tony. Mas, embora felizmente atenda a todos os seus desejos, ela causa muitos problemas também. A situação fica mais complicada ainda quando Jeannie se apaixona por Tony e fica determinada a impedir seu casamento com a filha de um general. Enquanto isso, o psiquiatra acha que Tony está tendo alucinações.

"Jeannie É Um Gênio" será exibida semanalmente, às segundas-feiras, a partir das 19h45, em 26 episódios. O título original da série é "I Dream of Jeannie" e em Portugal se chama "A Minha Bela Génio".Produzida pela Screen Gems, o programa foi originalmente ao ar na NBC, de 18 de setembro de 1965 a 26 de maio de 1970, com novos episódios, e até setembro de 1970 com reprises. O programa durou cinco temporadas e 139 episódios foram produzidos.



Nascida em 1931, Barbara Eden, intérprete da personagem-título da série, na época do seriado e em foto mais recente

Sinopse
O então capitão Anthony Nelson, piloto da Força Aérea Americana e depois astronauta da NASA, cai acidentalmente numa ilha, onde encontra uma misteriosa garrafa. Ao abri-la, descobre que esta era a morada de uma bela moça chamada Jeannie, que é um gênio das histórias das Mil e Uma Noites, com incríveis poderes e que o chama de "amo". 

O piloto a liberta, mas a moça se apaixona por ele e o acompanha até sua casa nos Estados Unidos, onde passa a tumultuar a vida do pobre homem e do Dr. Bellows, médico e psiquiatra que acompanha Nelson e tenta descobrir a causa das coisas estranhas que passam a acontecer quando ele está por perto, mas sempre é convencido de que o louco é ele e não o piloto.

O melhor amigo de Nelson, o atrapalhado e metido a Don Juan Roger Healey, acaba por descobrir o segredo da garrafa ao tentar namorar Jeannie quando a conhece na forma de uma moça comum. Embora tente sempre aproveitar os poderes do gênio e até conquistar suas atenções amorosas, Healey se mantém fiel a Nelson durante a série e guarda o segredo do amigo, e até tenta ajudá-lo a sair das enrascadas em que Jeannie o envolve, o que quase nunca consegue.

Quando Nelson não se vê envolvido nas confusões de Jeannie, sofre com todo o tipo de invasão de parentes, amigos e até animais de estimação de Jeannie (um cão invisível que odeia uniformes), todos com poderes mágicos. O depois Major Nelson acaba se rendendo aos encantos de Jeannie e se casa com ela, fato geralmente apontado como o que levou ao fim da série




Foto publicitária de "Jeannie É Um Gênio" com os personagens principais: Anthony e Jeannie

História da exibição de "Jeannie" no Brasil
A série foi exibida primeiramente em 1966, pela TV Paulista, na época braço da Rede Globo em São Paulo e, ao contrário do que ocorreu nos Estados Unidos, foi um grande sucesso (primeira temporada). Em 1968, a série foi adquirida pela Rede Excelsior, que tratou de providenciar a segunda temporada. Larry Hagman foi entrevistado em sua vinda ao Brasil e se assustou com a sofisticada produção da novela "A Muralha".

Com a falência da Excelsior, a série foi para a Rede Record, onde também foram exibidas a terceira, quarta e quinta temporadas inéditas. Foi reprisada em várias emissoras, como a Band, Rede Tupi e a própria Rede Record. Com a chegada da TV em cores, os episódios da primeira temporada (que haviam sido gravados em preto e branco nos Estados Unidos), foram retirados do ar.

Em 1996, a série retorna na TV por assinatura, pelo canal Warner Channel; a surpresa é a dublagem original preservada. Episódios da primeira temporada em preto e branco também aparecem, alterando a exibição com os coloridos das outras temporadas. Poucos episódios foram exibidos legendados, devido a danificação da dublagem original destes episódios. Ficou no ar até 1998.

A série retorna em 1999, na inauguração da RedeTV!, em pleno horário nobre, e com audiência que surpreende os diretores da emissora. Com isso, em 2001, a rede anuncia uma surpresa: a primeira temporada voltava ao ar, agora colorida por computador. E com a dublagem original. Saiu do ar em 2002, retornando em 2004 pela Rede 21, com exibições que variaram entre diárias e apenas duas vezes por semana. A série também é exibida pela TV Assembleia (Piauí), canal público da Assembleia Legislativa do Piauí, pela Rede Brasil de Televisão e pela TV Diário. Na TV paga, atualmente é exibida no Canal Viva. Em 2020, volta a ser exibido em TV aberta,agora pela TV Cultura.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.