sexta-feira, 15 de maio de 2020

.: Marília Barbosa, 70 anos. Por Luiz Gomes Otero


Por Luiz Gomes Otero, jornalista e crítico musical.

É muito difícil ser artista no Brasil e chegar de forma íntegra na maturidade. São tantos os percalços que ele enfrenta que ele pode acabar desviando da rota que ele traçou lá no início. Mas há aquelas pessoas que perseveram em sua missão de levar a cultura e a arte para o público com autenticidade e, principalmente, dignidade.

Hoje, com um relativo atraso, presto tributo aos 70 anos da atriz e cantora Marília Barbosa, completados no mês de abril. Marília é a mais perfeita definição do que chamam “cantriz”, pois ela consegue mostrar um talento nato tanto na frente das câmeras e no palco atuando como cantando com sua voz afinada e doce.

Marília nasceu no Rio de Janeiro. Desde cedo começou a cantar, incentivada pela família. Seu pai costumava levá-la ao circo e nas rádios. E apesar do tamanho pequeno, já se sentia a vontade ao cantar e ouvir os aplausos do público.

Chegou até a televisão ainda nova. Participou de festivais de música. Passou a ser notada nas novelas da Rede Globo que fizeram muito sucesso nos anos 70 e 80, entre as quais, "Saramandaia" e "A Sombra dos Laranjais", só para citar dois exemplos. Passou a ser admirada por pessoas que considerava como ídolos. Um deles era Grande Otelo, que quem guarda com carinho uma carta que demonstrava o seu apreço e admiração.

Em paralelo desenvolveu uma carreira musical. Sua voz foi ouvida em várias trilhas de novelas. Lançou um elogiado álbum intitulado Filme Nacional, que mesclava composições de Rita Lee, Egberto Gismonti e Roberto Carlos. E protagonizou um memorável espetáculo em homenagem a Aracy Cortes, contando com a participação da homenageada.

Em 2007, afastada das novelas, ela participou do programa "Rei Majestade" no SBT. E o seu carisma ao cantar continuava intacto. Conquistou o público cantando as canções da época das novelas e fez uma homenagem para Elis Regina cantando "Alô, Alô, Marciano" de forma divina.

Marília mora atualmente no Sul de Minas. Vive uma vida pacata próxima da natureza, como sempre sonhou. Lançou um CD em 2015 comemorando 50 anos de carreira produzido por Zell Stefany.

Em tempos de pandemia, quando o que mais se divulga é notícia ruim nos veículos de comunicação, saber que Marília chegou aos 70 anos ainda em plena forma é um alento. E de quebra, ela ainda colocou um site no ar (www.mariliabarbosa.com.br) onde conta um pouco de sua rica história na arte e na cultura.

Por tudo isso é que temos que comemorar e reverenciar os 70 anos da nossa cantriz. E reproduzo aqui a mensagem que ela deixou em uma entrevista concedida em 2015:  “A consciência da maturidade irreversível. Daqui prá frente, não dá para dar um passo errado e dizer que "não vi a pedra logo à frente do meu nariz"! É, para mim, uma consciência tão plena daquilo que é mesmo meu dever cumprir, sem conversas, sem nhém, nhém, nhem... O tempo é o nosso bem mais precioso, é preciso serenidade para que não o vivamos à toa”.

"A Sombra dos Laranjais"

"O Circo"

"Caso Você Case"

"Olha"


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

Um comentário:

  1. É uma grande honra receber uma homenagem tão calorosa, tão carinhosa! Agradeço de todo o coração a sua gentileza, que Deus o abençoe?🍀🥰

    ResponderExcluir

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.