terça-feira, 5 de maio de 2020

.: #ResenhaRápida: Ivan Parente, o ator marcado por grandes interpretações




Multifacetado e incrível. Este é Ivan Parente, que comemora um momento de muito trabalho e de grandes personagens. Além de poder ser visto diariamente nas noites do SBT como o carismático Lindomar na novela “As Aventuras de Poliana”, em breve dará vida ao jurado Pedro de Lara, no musical "Silvio Santos Vem Aí", no 033 Rooftop, localizado no Teatro Santander, em São Paulo.

São 47 anos de puro talento e de grandes interpretações, que emprestou a diversos personagens, entre produções nacionais e clássicos da Broadway como “A Ópera do Malandro”, “Les Misérables”, “Godspell”, “Alô Dolly!” e “O Homem de La Mancha”. Recebeu a primeira grande indicação no Teatro Musical, no Prêmio Bibi Ferreira, com o personagem Homem da Poltrona de “A Madrinha Embriagada”, mas foi na segunda montagem de “Les Misérables”, em 2017, que público e crítica o consagraram no papel de Thénardier, com quem conquistou o título de melhor ator coadjuvante nos principais prêmios do teatro.

O diretor italiano Billy Bond percebeu o talento de Ivan e confiou a ele grandes papéis, como o Homem de Lata, na montagem de 2003 de “O Mágico de Oz”. Sob a direção de Bond, estrelou também “Pinocchio”, no papel-título, e “Peter Pan” como Capitão Gancho. As dublagens também fazem parte da vida de Ivan Parente. A voz dele pode ser escutada nos live-actions de “A Bela e a Fera”, no papel do castiçal Lumière, e mais recentemente ao suricato Timão, em “O Rei Leão”, onde é possível ouvi-lo entoando o famoso hit “Hakuna Matata”. Na televisão, também pode ser ouvido há três temporadas na série infantil da Disney "Vampirina", exibida pela Disney Junior, como o personagem Demi. Nesta entrevista exclusiva, Ivan Parente responde a todas as perguntas que ninguém teve a ousadia de perguntar.

#ResenhaRápida com Ivan Parente

Nome completo: Ivan Parente.
Apelido: Ivan Querido.
Data de nascimento: 22 de dezembro de 1972.
Qualidade: confiável. 
Defeito: mandão.
Signo: capricórnio.
Ascendente: libra.
Uma mania: fazer listas.
Religião: várias.
Time: não tenho.
Amor: música.
Sexo: carnaval.
Mulher bonita: Malu Mader.
Homem bonito: Reynaldo Gianecchini. 
Família é: essencial.
Ídolo: Madonna.
Inspiração: George Michael.
Arte é: alma de um povo.
Brasil: não troco.
Fé: arte.
Deus é:
Política é: necessária 
Hobby: ouvir música. 
Lugar: Nova Iorque.
O que não pode faltar na geladeira: um bom vinho.
Prato predileto: bife à milanesa.
Sobremesa: quindim.
Fruta: banana.
Cor favorita: amarelo.
Medo de: altura.
Uma peça de teatro: "Suassuna - O Auto do Reino do Sol” - com a Cia. Barca dos Corações Partidos.
Um show: Depeche Mode. 
Um ator: Renato Luciano.
Uma atriz: Lília Cabral. 
Um cantor: George Michael.
Uma cantora: Adriana Capparelli. 
Um escritor: Zack Magiezi.
Uma escritora: Elisa Lucinda.
Um filme: "Moulin Rouge", de Baz Luhrmann. Trailer neste link.
Um livro: "As Brumas de Avalon", de Marion Zimmer Bradley.
Uma música: “Advice for the young at Heart” - Tears for Fears. Videoclipe neste link.
Um disco: "Everything But the Girl", de Language of Life. Escute completo neste link.
Um personagem: os Thénardier (são duas personagens do romance "Os Miseráveis", de Victor Hugo).
Uma novela: "Vale Tudo", de Gilberto Braga.
Uma série: "Friends". 
Um programa de TV: "Domingo no Parque" (era uma atração infantil dos anos 80 que era dirigido por Silvio Santos no domingo pela manhã no SBT. Surgiu na extinta TV Tupi em 1968, passando depois pela TV Record e depois pela antiga TVS, hoje SBT, com seis horas de duração. Foi exibido até 1986).
Indique um site: A Broadway É Aqui!.
Indique um blog: infelizmente, não acompanho.
Indique um podcast: não tenho hábito de ouvir. 
Indique um Twitter: não tenho.
Indique um canal no YouTube: As Letícias, neste link.
Uma saudade: minha avó Carmen.
Algo que me irrita: desorganização.
Algo que me deixa feliz é: estar no palco.
Não abro mão de: café da manhã. 
Do que abro mão: vícios. 
Digo sim a: uma boa conversa. 
Digo não a: gritos.
Sonho: igualdade.
Futuro: todos abraçados. 
Morte é: não penso.
Vida é: aprender e crescer.
Uma palavra: amor.
Ser ator é: ser todos num só.
Ser homem hoje é: ser empático.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.