terça-feira, 13 de outubro de 2020

.: Especial: "Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres", de Clarice Lispector


A editora Rocco acaba de lançar a edição especial de "Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres"sexto romance da escritora Clarice Lispector, publicado pela primeira vez em 1969. O livro, que desta vez conta com posfácio da diretora de cinema Marcela Lordy, que dirigiu o filme homônimo com Simone Spoladore, acompanha o relacionamento amoroso entre Loreley (Lóri), uma professora primária, e Ulisses, um professor de filosofia. A tensão entre os dois, que tem objetivos e desejos diferentes, leva a um processo de aprendizagem e de autodescoberta.

Baseado na obra de Clarice Lispector, o filme é um romance psicológico erótico sobre o ponto de vista de uma mulher contemporânea em busca de conexões afetivas reais. “A vontade de adaptar ‘Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres’ para o cinema surgiu da minha necessidade de olhar mais de perto para a velocidade com que as relações afetivas se formam e se desfazem nos dias de hoje. Estava morando sozinha pela primeira vez quando me deparei com Lóri e seus desafios existenciais da maturidade. Ao ler o livro, senti que havia algo sagrado ali sobre o amor e a autorrealização feminina na sociedade patriarcal brasileira que ainda precisava ser resgatado”, completa Marcela Lordy.

A autorrealização feminia é algo difícil, não só na literatura da época, mas ainda nos dias de hoje, mais de 50 anos após a publicação do livro. "Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres" começa com uma vírgula: ", estando tão ocupada, viera das compras de casa que a empregada fizera às pressas porque cada vez mais matava serviço...". Esta inusitada introdução é apontada pelo crítico Benedito Nunes, como uma indicação de que o romance deve ser lido como uma continuação das obras anteriores de Clarice Lispector, em especial de "A Paixão segundo G.H.", de 1964, que, por sua vez, termina com dois pontos: Fragmentos do texto já haviam sido publicados, com variações, entre os anos de 1967 e 1969, sob a forma de crônicas que a romancista escrevia para o Jornal do Brasil.

Bem-avaliado pela crítica, "Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres" conquistou o prêmio Golfinho de Ouro do Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro.“O coração tem que se apresentar diante do Nada sozinho e sozinho bater em silêncio de uma taquicardia nas trevas.” Para Rachel Gutiérrez - escritora, tradutora e diretora da Associação dos Leitores e Amigos de Clarice Lispector - a experiência da protagonista de "Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres" mostra afinidades tanto com as provações da bela Psiquê, do mito grego, quanto com a mística aventura da alma, ao atravessar a noite escura no Cântico Espiritual de São João da Cruz. 

Como um quadro cujas linhas mestras o recortassem do grande mistério que tudo contém, o livro "Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres", que “se pediu uma liberdade maior”, é a narrativa de uma iniciação e um extraordinário hino ao amor. Lóri, a mulher, faz uma longa viagem ao mais profundo de si mesma e chega à consciência total de ser. Diz: eu é; o homem, Ulisses, um professor de filosofia, que possui fórmulas para explicar o mundo, transforma-se em algo mais simples, um simples homem. Ambos serão iniciados: Ulisses fecha os ouvidos para as outras sereias porque só está disponível para Lóri, cujo verdadeiro nome é Loreley, como a personagem de Heine e de Apollinaire, uma ondina ou sereia que costumava atrair para os rochedos os barqueiros do Reno. 

Na verdade, em "Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres", cada um vai encontrar-se consigo mesmo em face do outro. Por ser trabalho, ascese, viagem, o amor de Lóri e Ulisses vence a diferença, o estranhamento, vence até mesmo a morte, ou o medo da morte. E a entrega finalmente física dos personagens se realiza com força tântrica de êxtase, de epifania. Para Lóri, “a atmosfera era de milagre”; Ulisses “estava sofrendo de vida e de amor”. Nada termina, porém, o momento anuncia uma nova aurora: “Ambos estavam pálidos e ambos se acharam belos.” Clarice, que se insere sabiamente no possível, fecha com dois pontos a narrativa que começara com uma vírgula. Você pode comprar o livro neste link.

"Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres" - 1ª edição (2020)
ISBN: 9786555320176.
Encadernação: brochura.
Formato: 14 x 21 x 1.
Páginas: 160.
Ano de edição: 2020.
Ano copyright: 2019.
Edição: 1ª.
Autora: Clarice Lispector.
Posfácio: Marcela Lordy.
Link na Amazon: https://amzn.to/312AQqG.






← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.