sábado, 16 de janeiro de 2021

.: Perfeita, série "WandaVision" é novo marco no Universo Marvel


Por: Mary Ellen Farias dos Santos*


Não há dúvida de que a nova série da Disney +, "WandaVision", é um marco importante no Universo Marvel. Com uma estética diferente do colorido vibrante dos heróis de sucesso dos cinemas, numa tela em tamanho reduzido e centralizado, de cara, homenageia as produções televisivas antigas. Em preto e branco, no sitcom que inclui risadas ao fundo, conhecemos os recém-casados, mas sem alianças, Visão e Wanda. 

Aparentemente, os dois tentam levar uma vida normal, em Westview, tal qual humanos, mas não há como ser igual, afinal ele é um robô e ela uma feiticeira. Colocados dentro de uma caixinha, no caso, televisiva, tal qual o "Show de Truman" (talvez!?), Visão muda a aparência ao sair para trabalhar num escritório e, embora não saiba o que faz ali, foi quem aumentou a produção da empresa em 300%. Óbvio! Ele é um robô cheio de poderes. Em casa, Wanda cuida da louça, mas não se preocupa com a geladeira vazia, pois Visão é parente da "Super Vicki", série de 1985 em que a protagonista é uma menina robô.

A propósito, é linda a referência ao seriado "A Feiticeira", seja pelo super poder da heroína que faz os objetos flutuarem ou no segundo episódio em que há uma abertura animada no estilo da criação de sucesso dos anos 60 e início dos 70. Tal qual em "Genie é um Gênio", outra série realizada de 1965 a 1970, Wanda está "presa". Não numa garrafa, mas em casa, com as típicas vizinhas e os afazeres de uma mulher da década de 60.

O primeiro problema vivido pelo jovem casal, é criado quando o chefe de Visão, o senhor Hart (Fred Melamed) vem com a esposa (Debra Jo, atriz de "That´s 70´s Show") para o jantar. A promoção de Visão depende desse momento de refeição. Tal qual protagonistas de uma série dentro de outra série, a atuação do casal é baseada nos seriados clássicos antigos. Não há como negar que Elizabeth Olsen e Paul Bettany dão um show! Perfeitos!

Há também a exibição de dois comerciais: de uma torradeira e de um relógio, ou seja, easter eggs. A torradeira ToasterMate 2000 fabricada pela Stark, para as esposas inteligentes e que devem "esquecer o passado, pois esse é o seu futuro". Em contrapartida, na propaganda do relógio Strücker, a mulher é usada como acessório para o marido. O produto da Hydra 1000M promete que "você faça o seu tempo". 

Há mais referências que aparecem com um pequeno helicóptero em vermelho com detalhes em amarelo que deixa Wanda confusa e proporciona uma cena linda. O desenho no bico da miniatura é o mesmo que aparece na tela de uma mesa de controle, ao final do primeiro episódio, quando Visão desliga a tela da TV e surge alguém do outro lado, operando um painel. 

Somente a miniatura do helicóptero, nas mãos dela está colorida, enquanto que todo o restante em preto e branco. Outro momento semelhante, repleto de dualidade visual, acontece na sequência e sustenta a origem dos heróis, as histórias em quadrinhos, quando a vizinha Dottie tem sangue nas mãos. Assim, fica inevitável associar ao clássico cinematográfico "A Lista de Schindler" (1993) -cena do casaco da menina- e a inesquecível adaptação das histórias em quadrinhos para a telona "Sin City" (2005 e 2014).

"WandaVision", mesmo em somente dois episódios disponibilizados é excelente e desperta inúmeras provocações no público. Por que Geraldine hesitou ao se apresentar para Wanda? Será que Agnes é tão amiga assim? Quem é, de fato, Dottie? Claramente não é apenas uma vizinha rival e implicante. Quando no rádio chamam por Wanda e a vizinha, que não simpatizou muito com a novata, simplesmente muda de tom na fala ao deixar claro que "não acredita em Wanda" e pergunta: Quem é você? Como confiar em alguém que fala assim e tem sangue nas mãos?

Aliás, a pergunta que mais martela é: Quem são esses vizinhos do casal? Bem, tente também descobrir mais e faça melhor, veja e reveja, pois o sitcom "Wandavision" é simplesmente incrível! Os minutos finais do segundo episódio são impecáveis!


Seriado: Wandavision
Primeiro e segundo episódio: 15 de janeiro de 2021
Emissora original: Disney+
Diretor: Matt Shakman
Criadora: Jac Schaeffer
Autora: Jac Schaeffer

*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura, licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos e formada em Pedagogia pela Universidade Cruzeiro do Sul. Twitter: @maryellenfsm

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

#ResenhandoIndica

20 20 20
Tecnologia do Blogger.