domingo, 30 de agosto de 2015

.: Repórter Eco: Orquídeas e revitalização do espaço urbano

O Parque da Cantareira, um bairro da zona sul e a USP, todos em São Paulo, são o cenário do programa da TV Cultura, que vai ao ar no domingo (30/8), às 17h30



O Parque da Cantareira, em São Paulo, considerada uma das maiores florestas urbanas do mundo, concentra mais espécies de orquídeas do que as que existem no estado inteiro. O estudo do biólogo Luciano Zandoná está na reportagem do Repórter Eco deste domingo (30/8). A edição também mostra o projeto Revitarte, que trabalha para revitalizar espaços públicos por meio da arte. E a história da origem e evolução do homem no continente americano e a presença dos primeiros humanos no Brasil podem ser vistas no laboratório de estudos evolutivos da USP (Universidade de São Paulo). O programa da TV Cultura vai ao ar às 17h30.

Orquídeas extintas há meio século foram encontradas no Parque da Cantareira. Durante muitos anos, Luciano Zandoná, diretor do Orquidário de Guarulhos, se dedicou ao estudo das espécies nativas de floresta Atlântica. Em 2008, ele começou a fazer um inventário florístico no Parque, declarado parte da Reserva da Biosfera do Cinturao Verde de São Paulo. O biólogo trabalhou no interior da Unidade de Conservação, que se distribui por quatro municípios e tem 79 milhões de metros quadrados. Em cinco anos, ele já havia identificado 159 espécies de orquídeas. Antes disso, apenas sete delas tinham sido listadas.

Luciano se embrenhou pela mata em trechos de difícil acesso e, a cada trilha que fazia, mais orquídeas encontrava, algumas bem raras, inclusive as microorquídeas, de floração exuberante. O biólogo ressalta a importância da preservação e lembra que é crime ambiental entrar na mata para tirar a flor ou comprá-la de índios. “Acho muito importante educar as novas gerações sobre a necessidade de conservar as espécies como um todo... se eu preservar as orquídeas, estou preservando o ecossistema como um todo".

Revitalizar os espaços públicos por meio da arte é a proposta do Revitarte. O movimento começou no Jardim Monte Azul, região sul de São Paulo, com a participação voluntária de moradores do bairro. A matéria traz entrevista com Allan Lima, um dos criadores do projeto, e mostra o envolvimento de pessoas de todas a idades, artistas e artesãos na intervenção em uma escadaria do bairro. 

A história da chegada do homem ao continente americano passa pelo acervo do laboratório de estudos evolutivos humanos da USP, considerado um dos mais importantes do mundo. A reportagem conversou com o coordenador de equipe, o professor e paleoantropólogo Walter Neves. Eles encontraram vários esqueletos humanos datados entre oito e dez mil anos.

Apresentado pela jornalista Márcia Bongiovanni, o Repórter Eco é integrante do jornalismo da TV Cultura de São Paulo e está no ar há 25 anos. É exibido aos domingos, às 17h30, com reexibição aos sábados, às 8h05.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.