sábado, 21 de abril de 2018

.: Resenha crítica de "Peter Pan - O Musical da Broadway", no Teatro Alfa

Por: Mary Ellen Farias dos Santos
Em abril de 2018


Revisitar um clássico universal para uma adaptação moderna é algo extremamente audacioso e até arriscado. Contudo, em "Peter Pan - O Musical da Broadway"há o encontro perfeito entre o texto consagrado de J. M. Barrie -publicado em 1904- com a produção contemporânea de ponta da Touché Entretenimento, a qual é endossada pelo talento de 32 atores e uma equipe extremamente sincronizada, desde a sonoplastia -incluindo a orquestra- a iluminação.

O espetáculo que está em cartaz no Teatro Alfa até o dia 15 de julho é impecável com a história do menino que se recusa a crescer. Indubitavelmente, a apresentação é belíssima pela riqueza de detalhes: desde os cenários notáveis aos figurinos de coloridos sóbrios balanceados com os de cores vibrantes. Com duração de quase três horas, nada sobra, inclusive o pó de pirlimpimpim. Em cena, o elemento completa o toque de fantasia, não somente por fazer Wendy (Bianca Tadini) e seus dois irmãos voarem pelo quarto e, na sequência, para a Terra do Nunca, mas por brilhar no chão durante os movimentos frenéticos de Peter Pan (Mateus Ribeiro), e até fazerem brilhar as roupas dos atores que esbarram no item mágico.



O Peter Pan faz de tudo no palco, interpretado pelo multitalentoso Mateus Ribeiro, que atua, canta, dança, sapateia, faz acrobacias e voa magistralmente. Seja pelo quarto das crianças Darling, nos lindos lugares da Terra do Nunca, em luta com o temível Capitão Gancho, brilhantemente interpretado por Daniel Boaventura e, por fim, por cima do público. Os voos de Peter Pan -interpretado por um homem, pela primeira vez- surpreendem, encantam e levam a plateia ao delírio, exteriorizando a emoção em aplausos e até assobios.

Boaventura é uma joia rara na produção, seja ao dar vida ao pai que pede pelo fim do barulho em casa ou ao encarnar o temível e hilário antagonista, Capitão Gancho, que só quer exterminar com o menino que voa. No estilo de seu vilão Gaston -da montagem "A Bela e a Fera", de 2002-, Daniel Boaventura encontra mais uma vez o mapa da mina ao dar leveza ao novo vilão infantil. Assim, dá um show de talento fazendo graça com algumas pitadas de maldade, inclusive na música "Valsa do Capitão" -que também lembra a música do antagonista de "A Bela e a Fera"Como não se arrepiar ao ouvir aquela voz grave e afinadíssima ralhando com os filhos e ainda cantando no palco? 

O hiper espetáculo dirigido por José Possi Neto, dá destaque para as personagens femininas, principalmente, ao talento de Bianca Tadini, na pele da sonhadora e apaixonada Wendy. A voz da atriz é um carinho na alma, assim como os duetos de Wendy e Peter. Outro destaque é a Sra. Darling (Maria Netto) que também encanta com a voz harmoniosa nas cenas em família. Por efeitos especiais, as aparições de Sininho -longe de ser chamada de Tinkerbell- mantém a ideia da fadinha provocativa e travessa que quer manter Wendy distante de Peter Pan. 


Foto: Leo Aversa

A índia Tiger Lily (Carol Botelho), moradora da Terra do Nunca, também é uma presença feminina marcante no palco, pois além de valente tem muita importância no número musical "Uga Uga", o qual é de fazer o queixo cair, com direito a explosão de sons e cores vibrantes. Entretanto, o ritmo ágil ganha força com a entrada dos meninos perdidos (Diego Martins, Matheus Paiva, Bernardo Berro, Bruno Boer, Fellipe Guadanuci e Vinicius Teixeira), assim como os índios e os piratas, "fieis escudeiros" do senhor Gancho.

Por outro lado, o toque de leveza nas cenas em família é dado pela grande cachorra Naná, cuidadosa, porém engraçadinha, apesar de todo o tamanho. Enquanto a cão e babá dá um show de fofura, o crocodilo high tech, equipamento mecânico que passeia pelo palco, dá o ar de desgraça ao Capitão Gancho, e a plateia se diverte.



De fato, assim como Mateus Ribeiro disse em entrevista ao portal Resenhando.com, "mesmo o público conhecendo a historia por meio dos filmes ou livros, aqui temos ainda as músicas, as danças... que são incríveis e surpreendentes. Fora isso tem toda a questão lúdica que vem à tona. Temos seis atores voando e outros efeitos, coisas que nunca vi em montagens brasileiras. Saímos do óbvio em vários sentidos, então não tem como ninguém saber o que vai de fato assistir até ir ao teatro." Imperdível!

O musical: Montagem brasileira de um clássico da Broadway, é um espetáculo dirigido por José Possi Neto, em uma produção da Touché Entretenimento, coprodução de Daniel Boaventura, apresentação do Ministério da Cultura e Bradesco Seguros, com patrocínio master do Bradesco e patrocínio Nestlé, Alelo, Multiplus e Multiplan. O espetáculo tem direção de movimento e coreografia de Alonso Barros, direção musical e regência de Carlos Bauzys, cenografia de Renato Theobaldo, figurinos de Thanara Shonardie, desenho de som de Gabriel D´Angelo, Efeitos especiais de Maze FX e efeitos de voo de ZFX Flying Effects.

Na Broadway: ‘Peter Pan’ chegou à Broadway em 1954, e venceu três Tony Awards, incluindo melhor ator (Cyril Ritchard, o Capitão Gancho) e atriz (Mary Martin), que interpretou Peter Pan, seguindo uma tradição de mulheres no papel-título do espetáculo. No Brasil, porém, a montagem escolheu um homem para viver Peter Pan. O musical é uma adaptação da peça de J. M. Barrie, de 1904, (que gerou também o livro ‘Peter e Wendy’). A música do original da Broadway é de Mark Charlap (com música adicional de Jule Styne) e a letra é de Carolyn Leigh (com letra adicional de Betty Comden e Adolph Green).

Espetáculo: Peter pan - O Musical da Broadway
Estreia: 08 de março
Temporada: até 15 de julho
Local: Teatro Alfa – Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722, Santo Amaro
Classificação etária: livre
Horários:
Quintas e sextas, às 20h30
Sábados, 16h e 20h
Domingos, 17h

Preços:
Quintas e sextas
Setor Premium – R$ 190,00
Setor VIP – R$ 160,00
Plateia – R$ 120,00
Balcão I – R$ 60,00
Balcão II- R$ 50,00

Sábados e domingos
Setor Premium – R$ 210,00
Setor VIP – R$ 180,00
Plateia – R$ 140,00
Balcão I – R$ 60,00
Balcão II- R$ 50,00

Vendas na bilheteria do teatro ou pelo ingresso rápido (www.ingressorapido.com.br)
Call center ingresso rápido: (11) 4003.1212
Bilheteria do Teatro Alfa: (11) 5693.4000 / 0300.789-3377
Horário da bilheteria:
Segunda a sábado: 11h às 19h
Domingo: 11h às 17h.
Visite: peterpanomusical.com.br/
Facebook: facebook.com/peterpanbroadway/

*Mary Ellen Farias dos Santos é criadora e editora do portal cultural Resenhando.com. É formada em Comunicação Social - Jornalismo, pós-graduada em Literatura e licenciada em Letras pela UniSantos - Universidade Católica de Santos. Twitter: 
@maryellenfsm




.: Entrevista com Mateus Ribeiro, o Peter Pan do Musical da Broadway




Algumas postagens no Instagram sobre o espetáculo 








Trechos de "Peter Pan - O Musical da Broadway", por Cena Musical





Trecho de "A Bela e a Fera" com Daniel Boaventura


Compartilhar no WhatsApp
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

5 comentários:

  1. Concordo é um espetáculo do tipo nunca visto aqui no Brasil. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Achei longo, mas muito bonito. As crianças gostaram.

    ResponderExcluir
  3. Giovanna Cândida21 de abril de 2018 15:01

    Não imaginava assim bonito. Li algumas coisas sobre essa peça. Quero ver. Parece ser um sonho. Vou descobrir como chegar nesse Teatro. Parece que precisa pegar trem, além do metrô.

    ResponderExcluir
  4. Espetáculo para a família. ES-PE-TÁ-CU-LO!

    ResponderExcluir
  5. Um show inesquecível. Chorei, fiquei arrepiada, ri, cantei... aplaudi demais. Angela Freitas

    ResponderExcluir

Deixe-nos uma mensagem.

Tecnologia do Blogger.